7

O xeque-mate de Roberto Costa no PMDB…

Deputado estadual resolveu mostrar cacife e garantiu ao vereador Fábio Câmara os votos da convenção necessários para garantir sua candidatura; em troca, a campanha peemedebista terá uma espécie de aliança branca com o prefeito Edivaldo Júnior já a partir do primeiro turno

 

exclusivo

Roberto e Fábio: aliança e projeto político

Roberto e Fábio: aliança e projeto político

O deputado estadual Roberto Costa passou a ser, desde ontem, o principal personagem do debate interno sobre os rumos do PMDB nas eleições de São Luís.

Líder da quase totalidade dos votos dos convencionais do partido, ele praticamente fechou questão em torno da candidatura do vereador Fábio Câmara, garantindo a aprovação da chapa definida pelo candidato na convenção, prevista para o dia 5 de agosto.

Até agora, embora com a candidatura de Câmara posta e chancelada pelo senador João Alberto, lideranças do PMDB, como a ex-governadora Roseana Sarney e o ex-candidato a governador Lobão Filho, negociavam abertamente com outros candidatos.

Roseana tem preferência pela candidatura de Wellington do Curso (PP); Lobão Filho defende aliança com Eliziane Gama (PPS).

O ápice da crise no PMDB se deu nesta terça-feira, 26, com a ida de Eliziane à sede do partido – a convite de Edinho Lobão – horas depois de este blog anunciar que Roseana queria fechar com Wellington. (Relembre aqui)

Holandinha garante leniência já no primeiro turno...

Holandinha garante leniência já no primeiro turno…

Com outros interesses na legenda, e com os votos que realmente importam para definir o futuro do partido, Roberto Costa decidiu se impor, garantindo a Fábio Câmara os votos necessários para aprovar a candidatura.

– Eu vejo a movimentação de lideranças, mas todos esquecem quem tem a articulação dos votos. E comigo, Fábio tem 95% dos votos da convenção – garantiu Roberto, ainda durante a reunião com Eliziane. (Releia aqui)

O apoio de Costa, porém, tem um preço político para Fábio Câmara.

O deputado peemedebista já não esconde de ninguém sua proximidade com o governo Flávio Dino (PCdoB) e sua defesa em favor do prefeito Edivaldo Júnior (PDT); a garantia da candidatura de Fábio Câmara implicaria, portanto, uma espécie de leniência com Holandinha no primeiro turno; e um eventual apoio peemedebista, caso o vereador não vá para o segundo turno.

Segundo apurou o blog, Costa e Câmara reuniram-se ainda na noite de ontem, para definir os termos do acordo e selar a antiga aliança.

Perguntado sobre o preço da garantia da candidatura a prefeito, o vereador-candidato foi lacônico:

– Cada dia com sua agonia…

Marco Aurélio D'Eça

7 Comments

  1. Esses desmandos no PMDB é mais uma mostra do quanto o partido está enfraquecido.

  2. Marco querido, todos sabemos que os votos de Roberto pertencem ao João Alberto, portanto se Roberto garantiu os votos é porque João Alberto mandou. Roberto é um rapaz OBEDIENTE.

  3. Fabio camara nao tem chances para esta eleicao. Melhor seria ele apoiar Edivaldo.

  4. É uma jogada bem dada pelo PMDB, mas acho dificil Câmara se aliar a Edivaldo em um possivel segundo turno.

  5. Essa candidatura de Câmara está quase um sonho de ícaro. Queria saber quem colocou na cabeça dele que tem/ teria chances de ganhar nesse momento as eleições para prefeitura.

  6. Apoio do PMDB talvez Edivaldo aceite, mas de Fábio Câmara, acho muito difícil.

  7. Esse deputado quer ESTUPRAR o PMDB com essa atitude de se alinhar com a BESTA FERA Flaude DinoSSAURO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *