0

Debate da Mirante deve influenciar reta final da eleição…

Diante da expectativa no desempenho de Roseana Sarney, Maura Jorge e Roberto Rocha – e com base no histórico dos debates de 2012 e 2016 – programa mostra potencial para alavancar quem souber se aproveitar do momento político

 

TRÊS POR UM. Roseana, Roberto Rocha e Maura Jorge têm no debate última chance de influenciar o primeiro turno

O debate da TV Mirante, a ser exibido na noite desta terça-feira, 2, pode ser decisivo na definição do primeiro turno das eleições de 2018.

Em 2012 e em 2016, o programa da Mirante influenciou no resultado direto das eleições, catapultando, respectivamente, as candidaturas de Eliziane Gama (PPS) e Eduardo Braide (PMN), mudando a configuração do segundo turno. (Entenda aqui a influência dos debates)

Eliziane em 2012: única mulher na disputa, cresceu após debate da Mirante

Há seis anos, Eliziane vinha numa campanha crescente, com o então prefeito João Castelo (PSDB) liderando a disputa. O desempenho da então deputada estadual tirou votos de Castelo e levou a eleição para o segundo turno, com Edivaldo Júnior (então no PTC) já na liderança.

Em 2016, Eduardo Braide só conseguiu participar do debate por que registrou 5% na pesquisa Ibope. Teve excelente desempenho, superou dois adversários e foi para o segundo turno contra Edivaldo Júnior (já no PDT). (Relembre aqui e aqui)

Eduardo Braide em 2016: com discrição, foi chegando superou dois adversários no debate

Neste debate de 2018, a maior expectativa se volta para a candidata do PSL, Maura Jorge, que vai ao programa justamente no período em que seu candidato a presidente, Jair Bolsonaro, experimenta expressivo crescimento.

Se Maura Jorge souber capitalizar a relação com Bolsonaro – e se mostrar ao eleitor como única capaz de manter relação do Maranhão com o eventual novo presidente – capitalizará fortemente este legado na reta final.

Outro que pode ter bom desempenho – pela capacidade técnica e de oratória – é o senador Roberto Rocha (PSDB).

Ainda estagnado nas pesquisas, ele tem no debate da TV Mirante sua última oportunidade de capitalizar votos e ter chances de sonhar com o segundo turno. Para isso, precisará desconstruir, sobretudo, e com dados técnicos, a imagem do governador Flávio Dino (PCdoB).

O próprio Flávio Dino já sofreu rejeição na reta final por arrogância em debates da Mirante.

Em 2008, quando disputou o segundo turno contra Castelo, tentou humilhar o adversário e acabou passando a imagem de prepotência, o que tirou votos na reta final.

Consolidada na segunda posição, Roseana terá a oportunidade de comparar, ao vivo, as realizações de seu com o de Flávio Dino. E provar que fez mais que o adversário.

O debate da Mirante começa logo depois da novela Segundo Sol…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *