0

Marina Silva declara apoio a Haddad..

Ex-candidata a presidente reconhece o momento crítico do país, o risco que a democracia corre e, mesmo com críticas ao candidato do PT, reconhece que ele é o melhor caminho para o país se manter livre

 

Marina ao lado de Haddad em um dos debates do primeiro turno: apoio crítico contra a banalização do mal

Na reta final do segundo turno, a ex-candidata a presidente pela Rede Sustentabilidade, Marina Silva, declarou apoio nesta segunda-feira, 22, ao candidato do PT, Fernando Haddad.

Marina faz críticas duras ao PT – sobretudo pela incapacidade de fazer sua mea culpa – mas reconhece que, dentre as opções que estão em jogo, Haddad é infinitamente melhor que a opção pelo autoritarismo e pelo risco à democracia.

– Diante do pior risco iminente de ações que, como diz Hannah Arendt, “destroem sempre que surgem”, “banalizando o mal”, propugnadas pela campanha do candidato Bolsonaro, darei um voto crítico e farei oposição democrática a uma pessoa que, “pelo menos” e ainda bem, não prega a extinção dos direitos dos índios, a discriminação da minorias, a repressão aos movimentos, o aviltamento das mulheres, negros e pobres, o fim da base legal e das estruturas da proteção ambiental, que é o professor Fernando Haddad – disse Marina, em um longo texto publicado na internet.

Com o apoio de Marina, Haddad reúne três dos candidatos de centro-esquerda que disputaram o primeiro turno.

6

Após reunião, Roseana decide apoiar Bolsonaro…

Roseana declarou apoio a Bolsonaro

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) decidiu nesta segunda-feira, 16, declarar apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Sua decisão chancela as declarações anteriores, do deputado Adriano Sarney (PV) e do ex-secretário Ricardo Murad (PRP).

A decisão de Roseana foi tomada após reunião com familiares e aliados, mas ela não explicou como se dará o apoio, se com campanha ostensiva ou apenas voto formal.

O segundo turno acontece em 28 de outubro…

2

Maura Jorge é destacada como única representante de Bolsonaro no Maranhão

Ex-candidata a governadora participou de reunião no Rio de Janeiro com os apoiadores oficiais do candidato a presidência em todo o país, e foi destacada pelo presidente do PSL, Luciano Bivar

 

A ex-candidata ao governo, Maura Jorge, participou nesta quinta-feira, 11, no Rio de Janeiro, de reunião com os “representantes de Jair Bolsonaro de todos os estados do Brasil”.

A ex-prefeita foi saudada pelo candidato e pelo presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, como o nome credenciado a fazer as articulações neste segundo turno.

– Nós, enquanto sua representante no Maranhão, marcamos presença, tratamos de metas, estratégias e recebemos instruções do nosso capitão Jair Bolsonaro de como conduzir o segundo turno rumo à vitória – disse Maura.

No Maranhão, Maura Jorge prometeu dobrar empenhos para garantir a virada de Bolsonaro no estado. (Veja vídeo)

Estiveram presentes também o senador Magno Malta, articulador do Nordeste Julian Lemos, presidente do PSL em exercício Gustavo Bebianno, deputada Joice Hasselmann e o presidente nacional do PSL Luciano Bivar que também registrou sua mensagem.

0

Flávio Dino quer Haddad com menos votos que ele no Maranhão…

Governador comunista faz “corpo mole” na campanha presidencial para sair-se como “dono da candidatura” em um eventual segundo turno entre o petista o capitão Jair Bolsonaro

 

CORPO MOLE. Flávio Dino quer submeter Fernando Haddad à sua liderança no Maranhão

O silêncio do governador Flávio Dino (PCdoB) sobre a campanha presidencial incomodou petistas que foram com ele nesta quinta-feira, 4, a evento de campanha em Santa Inês.

– Não havia santinhos no comitê nem material de campanha; e Flávio Dino não cita sequer o nome de Haddad em seus comícios – afirmou um petista presente ao evento, incomodado com o silêncio do comunista.

Mas há uma estratégia para o posicionamento do governador.

Além de não se queimar com eleitores do adversário de Haddad, o capitão Jair Bolsonaro (PSL), Flávio Dino espera que o petista tenha menos votos que ele próprio no estado. (Entenda aqui)

Desde 2002, quando Lula se elegeu presidente pela primeira vez, o Maranhão dá votações estratosféricas aos candidatos do PT – e essas votações são sempre muito superiores às dos próprios governadores.

Flávio Dino quer quebrar esta lógica.

Ele espera ver Haddad com votação menor que a sua no primeiro turno para, no segundo, sair-se como pai de uma eventual campanha vitoriosa.

E chegar com respaldo na mesa de negociações de um eventual governo petista…

0

Debate da Mirante deve influenciar reta final da eleição…

Diante da expectativa no desempenho de Roseana Sarney, Maura Jorge e Roberto Rocha – e com base no histórico dos debates de 2012 e 2016 – programa mostra potencial para alavancar quem souber se aproveitar do momento político

 

TRÊS POR UM. Roseana, Roberto Rocha e Maura Jorge têm no debate última chance de influenciar o primeiro turno

O debate da TV Mirante, a ser exibido na noite desta terça-feira, 2, pode ser decisivo na definição do primeiro turno das eleições de 2018.

Em 2012 e em 2016, o programa da Mirante influenciou no resultado direto das eleições, catapultando, respectivamente, as candidaturas de Eliziane Gama (PPS) e Eduardo Braide (PMN), mudando a configuração do segundo turno. (Entenda aqui a influência dos debates)

Eliziane em 2012: única mulher na disputa, cresceu após debate da Mirante

Há seis anos, Eliziane vinha numa campanha crescente, com o então prefeito João Castelo (PSDB) liderando a disputa. O desempenho da então deputada estadual tirou votos de Castelo e levou a eleição para o segundo turno, com Edivaldo Júnior (então no PTC) já na liderança.

Em 2016, Eduardo Braide só conseguiu participar do debate por que registrou 5% na pesquisa Ibope. Teve excelente desempenho, superou dois adversários e foi para o segundo turno contra Edivaldo Júnior (já no PDT). (Relembre aqui e aqui)

Eduardo Braide em 2016: com discrição, foi chegando superou dois adversários no debate

Neste debate de 2018, a maior expectativa se volta para a candidata do PSL, Maura Jorge, que vai ao programa justamente no período em que seu candidato a presidente, Jair Bolsonaro, experimenta expressivo crescimento.

Se Maura Jorge souber capitalizar a relação com Bolsonaro – e se mostrar ao eleitor como única capaz de manter relação do Maranhão com o eventual novo presidente – capitalizará fortemente este legado na reta final.

Outro que pode ter bom desempenho – pela capacidade técnica e de oratória – é o senador Roberto Rocha (PSDB).

Ainda estagnado nas pesquisas, ele tem no debate da TV Mirante sua última oportunidade de capitalizar votos e ter chances de sonhar com o segundo turno. Para isso, precisará desconstruir, sobretudo, e com dados técnicos, a imagem do governador Flávio Dino (PCdoB).

O próprio Flávio Dino já sofreu rejeição na reta final por arrogância em debates da Mirante.

Em 2008, quando disputou o segundo turno contra Castelo, tentou humilhar o adversário e acabou passando a imagem de prepotência, o que tirou votos na reta final.

Consolidada na segunda posição, Roseana terá a oportunidade de comparar, ao vivo, as realizações de seu com o de Flávio Dino. E provar que fez mais que o adversário.

O debate da Mirante começa logo depois da novela Segundo Sol…

6

Maura Jorge é a fiadora do segundo turno no Maranhão…

Volume de campanha da candidata do PSL cresceu nas ruas e nas redes sociais e a sensação de que ela agregou eleitores de Jair Bolsonaro já é perceptível até mesmo nos municípios onde ela sequer fez campanha eleitoral

 

Ainda que de forma tardia, Maura Jorge conseguiu colar sua imagem à de Bolsonaro, ampliando sua votação até mesmo entre quem não a conheceu durante a campanha

A candidata do PSL, Maura Jorge, passou a ser a grande fiadora de um eventual segundo turno na disputa pelo governo do Maranhão.

A polarização entre Flávio Dino (PCdoB) e Roseana Sarney (MDB) estagnou ambos em seus índices-teto de intenção de votos – algo como 48% para ele e 38% para ela, respectivamente, segundo no último Ibope, levando em consideração a margem de erro.

Diante disto, Maura passou a gerar grande expectativa de desempenho.

A ex-prefeita se beneficia direta e indiretamente do crescimento de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial, e já é mencionada como sua candidata até em cidades onde ela não apareceu na campanha.

Diante do fracasso retumbante da campanha do senador Roberto Rocha (PSDB) – que pode amargar índices menores que os principais candidatos a deputado federal e estadual – Maura Jorge se consolidou como terceira via nestas eleições.

Sua participação no debate da TV Mirante, nesta terça-feira, 2 – e a consequente repercussão do programa nos próximos dias, poderá fortalecer ainda mais os laços com Bolsonaro e ampliar a sua votação no domingo, garantindo o segundo turno no processo eleitoral maranhense.

É aguardar e conferir…

1

Comunistas forjam carta de Lula a Flávio Dino…

A menos que o ex-presidente tenha um computador à disposição em sua cela em Curitiba – o que é pouco provável – está claro que o texto foi criado pela campanha comunista, com a inserção artificial da assinatura lulista

 

CARTA FORJADA. Recado de Lula com texto digital e assinatura digitalizada

Editorial

O governador Flávio Dino (PCdoB) mostra sinais de desespero com o segundo iminente ao agir na propaganda como se ele fosse a oposição e Roseana Sarney (MDB) a atual governadora.

Ele mostra desespero também ao mandar atacar agressivamente a candidata do PSL, Maura Jorge, que experimenta crescimento nas pesquisas ao vincular seu nome ao de Bolsonaro. (Releia aqui)

Mas o auge do desespero de Flávio Dino – ou do cinismo comunista, como queiram – se deu nesta quinta-feira, 27, quando a turba de blogueiros tangida pelo Palácio dos Leões divulgou uma suposta carta assinada pelo ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba.

É até de imaginar Lula sentado em frente a um computador, dentro da cela, digitando um libelo em favor de Flávio Dino, que há quatro ano se abraçava como irmão siamês de Aécio Neves (PSDB) e até um mês atrás carregava Ciro Gomes (PDT) no peito.

AMIGO AECIM: em 2014, Flávio Dino andava de peito aberto era com o tucano Aécio Neves e não com Lula

Está claro que a tal carta de Lula é forjada, sob qualquer aspecto que se analise.

Para que seja do ex-presidente o texto, é preciso imaginar que ele disponha de um computador em sua cela, com impressora digital, para digitar, imprimir e assinar o texto, que poderia ter sido escrito a mão.

Aliás, foi à mão que Lula escreveu as linhas que são usadas na campanha do petista Fernando Haddad, inclusive o anúncio de sua candidatura, lida em frente à cela, em Curitiba.

Lula simplesmente não escreveu a carta endereçada a Flávio Dino, isto é fato.

E ainda que tenha apenas assinado, ela continua sendo uma fraude, já que não escrita por ele.

É simples assim…

1

Comunistas partem pra cima de Maura tentando impedir o segundo turno…

Candidata ligada ao presidenciável Jair Bolsonaro começa a experimentar crescimento nas pesquisas e desperta a ira dos aliados de Flávio Dino na imprensa; os ataques, assim como toda a dinâmica da política do Palácio dos Leões, é forçar a vitória em primeiro turno

 

Fortalecida com a aliança bolsonarista, Maura Jorge incomoda Flávio Dino e passa a ser alvo de ataques comunistas

De uma hora para outra, a turba midiática que serve ao Palácio dos Leões passou a ter como alvo a candidata do PSL, Maura Jorge.

Os comunistas já vinham usando a tática dos ataques sistemáticos a Roseana Sarney – como se fossem eles a oposição – mas agora atacam em duas frentes.

Motivo: Maura Jorge apresenta tendência de crescimento, surfando na onda pró-Bolsonaro, que chegou também ao Maranhão.

A candidata tem bom desempenho em entrevistas, é corajosa, parte pra cima e denuncia tanto os governos sarneysistas quanto o próprio Flávio Dino, o que a faz crescer.

Com Roseana e Maura em níveis de intenção de votos consistentes, o comunista vê escapar pelas mãos o sonho de vencer em primeiro turno.

Por isso a ordem é atacar a ex-prefeita de qualquer jeito…

3

Maura Jorge mostra que segundo turno é inevitável no Maranhão…

Mobilização em torno de Bolsonaro reuniu milhares de pessoas em São Luís e no interior; candidata do PSL aposta no crescimento entre os indecisos, que pode chegar a 30% no Maranhão

 

Maura Jorge em dois momentos da carreata, na fotomontagem do blog

Se havia alguma dúvida de que a eleição para o governo do Maranhão será decidida em dois turnos, a candidata Maura Jorge (PSL) tratou de acabar com ela no último domingo (16), em São Luís, ao realizar a maior carreata da história do Maranhão, em um ato de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro e todo o time do 17.

– Foi um dia histórico para o Brasil e para o nosso estado. Foi emocionante ver a quantidade de pessoas reunidas espontaneamente em apoio ao presidente Bolsonaro e a todo o time do 17. Enquanto sua representante no Maranhão, eu só tenho a agradecer o imenso carinho que também é direcionado a mim. O povo do Maranhão percebeu que nós representamos a verdadeira mudança, e não tenho dúvida de que nos concederá a ida para o segundo turno. Vamos vencer. Estou a cada dia mais certa disso – afirmou a candidata a governadora Maura Jorge.

Candidata do PSL aposta em conquistar eleitores de Bolsonaro

Em São Luís, segundo estimativas, mais de mil carros participaram da carreata.

Em todo o estado, mais de 100 municípios também organizaram atos de apoio a Bolsonaro e Maura Jorge.

O resultado fica cada vez mais claro: Maura Jorge deve conquistar espaço no segundo turno, isso porque ela tem atraído os eleitores indecisos, que hoje representam 30%.

Da assessoria

4

Juntos, Roberto Rocha e Maura Jorge já chegam a até 15%, segundo análise de pesquisas…

Margem de erro da pesquisa Escutec permite entender que os dois candidatos a governador têm possibilidade de consolidar o segundo turno das eleições no Maranhão

 

SEGUNDO TURNO ASSEGURADO? Roberto Rocha e Maura Jorge já podem ter superado os dois dígitos nas pesquisas

A pesquisa Escutec divulgada na última quinta-feira, 6, aponta uma possibilidade cada vez mais consolidada de segundo turno na corrida eleitoral no Maranhão.

E os percentuais dos candidatos Roberto Rocha (PSDB) e Maura Jorge (PSL) somados consolida ainda mais esta possibilidade.

Rocha registrou 6% das intenções de votos; Maura Jorge outros 5%.

Só estes índices, somados aos de Roseana Sarney (MDB), que apareceu com 36%, e Ramon Zapata (PSTU), com 1%, já garantem a segunda rodada de votações.

Mas os índices de Maura Jorge e Roberto Rocha podem ser bem maiores, levando-se em consideração a margem de erro, de 2 pontos percentuais.

Neste caso, Roberto Rocha pode ter entre 4% e 8% das intenções; Maura Jorge, por sua vez, varia de 3% a 7%. os dois, somados, chegam a 15% das intenções de votos.

O resultado Escutec permite afirmar, portanto, que a oposição já pode ter superado em vários pontos o percentual mínimo para garantir um segundo turno.

É aguardar e conferir…