12

Grupo de José Reinaldo aborta divulgação de pesquisa no Jornal Pequeno

O Jornal Pequeno não deverá mais publicar a pesquisa do Instituto Amostragem, do Piauí (antigo Ipopi), sobre a corrida eleitoral no Maranhão. O grupo do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) e do candidato Flávio Dino (PCdoB) não teria gostado do resultado e mandou segurar o que era para ser divulgado desde domingo.

A pesquisa foi registrada no TRE no dia 26/08/2010, sob o número de protocolo 32047/2010, com entrevistas a serem realizadas entre 26 e 29 de agosto, conforme mostra dados do TRE, ao lado.

Estaria liberada para ser divulgada, portanto, desde ontem, dia 31, mas até agora nada.

Segundo apurou este blog, haverá uma reunião da direção do Jornal Pequeno, hoje à noite, para decidir se a pesquisa será ou não publicada.

Ainda segundo apurou o blog, há a possibildiade de divulgá-la no próximo domingo – quase dez dias depois do prazo de registro – mas o indicativo é de que ela seja arquivada mesmo.

Motivo: o resultado teria desagradado tanto Flávio Dino quanto José Reinaldo.

11

O fator Jackson Lago…

Só o ex-governador Jackson Lago (PDT) ainda pode levar as eleições maranhenses para um segundo turno.

É o único com chances de alcançar 30% dos votos e polarizar com Roseana Sarney (PMDB).

Com o fracasso do discurso de Flávio Dino (PCdoB) – calcado em programas pífios e produzidos equivocadamente – impediu o comunista de polarizar com o ex-governador e tirar dele a condição de principal adversário roseanista.

A esperança da oposição ainda é Jackson.

Mas há um problema: o ex-governador precisa resolver sua situação na Justiça Eleitoral.

Sem a chancela do TSE, ficará patinando em sua base de votos, na casa dos 25%. Já mostrou que não perde votos, mas também não ganha.

E os riscos de Jackson ser cassado são reais.

O que leva a uma conclusão óbvia:

Sem Jackson, hoje, Roseana será reeleita em primeiro turno…

19

Ricardo Murad também inova com bandeiraço coreografado

As fotos que ilustram este texto são de atividades de campanha do deputado Ricardo Murad (PMDB), candidato à reeleição.

Trata-se de uma das principais novidades desta campanha – o bandeiraço sincronizado.

É tudo treinado e ensaiado por bailarinos profissionais, para que o eleitor possa ver um espetáculo nas rotatórias e canteiros, não apenas jovens segurando bandeiras.

É uma das principais inovações de campanha, assim como os “canindezinhos”, de Canindé Barros (PSL), e os mochilões, de Alberto Franco (PMDB).

Aliás, há quem garanta ter sido o próprio Ricardo Murad o primeiro a utilizar os mochilões, que em seu comitê são chamados de “abelhinhas”.

A experiência foi testada primeiro no encontro de Michel Temer (PMDB-SP) com os aliados maranhenses, e aproveitada pela candidata Roseana Sarney (PMDB).

De qualquer forma, a criatividade dos candidatos tem sido importante para superar os limites da Lei Eleitoral.

Que em nome de uma ordem social e urbana castrou o que de mais bonito se tem em uma eleição:

A manifestação popular e o colorido das campanhas nas ruas…

35

Castelo começa a montar canteiros de obras em São Luís

Prefeito assina autorização para obra do canal do Itaqui

Eleitoreiras ou não, o fato é que o prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), começou a apresentar obras de vulto, 1 ano e 8 meses após tomar posse.

No Coroado, a empresa responsável pela construção do novo canal que vai escoar as águas das valas do João Paulo e Filipinho e Outeiro da Cruz já montou o canteiro de obras e começou a sondagem.

Uma das obras iniciadas é o canal do Tropical Shopping

Também serão recuperadas as drenagens da área do Tropical Shopping e da área do Mercado Central. São todos pontos de alagamentos na capital maranhense.

No Cararatiua, está sendo concluída a urbanização da antiga vala, iniciada ainda em 2003 pela Gerência Metrpolitana, na gestão de Ricardo Murad, e interrompida por decisão da então primeira-dama Alexandra Tavares.

Castelo mantém equipes de asfaltamento nos bairros da Jordoa, da Cohab e do Cohatrac.

Falta agora um trabalho que resolva o problema do trânsito em vários pontos estrangulados em São Luís.

Eleitoreiro ou não, o povo agradece…

20

Alberto Franco também se destaca com inovação na propaganda

Os mochilões do Alberto fazem sucesso

Além do candidato Canindé Barros (PSL), que espalhou os “canindezinhos” pela cidade – alguns, inclusive, “sequestrados” por equipes da prefeitura – o deputado Alberto Franco (PMDB) também inova em sua propaganda eleitoral nas ruas.

Trata-se do “mochilão do Alberto”, espécie de painéis presos às costas de jovens que circulam por São Luís e algumas cidades do interior.

O “equipamento” de marketing foi tão bem recebido pela população que passou a ser usado também na campanha da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Além dos mochilões, Alberto utiliza como alternativa de propaganda as já tradicionais “bike-doors”, bicicletas com painéis do candidatos, que passeiam por toda a cidade.

De fato são alternativas á propaganda eleitoral que acabam chamando atençãod a população.

Releia aqui o texto sobre os canindezinhos e aqui a história da apreensão dos bonecos

19

O “novo” não empolgou…

Roberto Rocha atrás na disputa pelo Senado

Os deputados federais Flávio Dino (PCdoB) e Roberto Rocha (PSDB) se apresentam como o novo nestas eleições.

Só eles podem mudar o Maranhão; só eles têm a capacidade de levar o estado ao desenvolvimento sustentável – é assim que se apresentam ao eleitorado.

Flávio não consegue ultrapassar Jackson

Nenhum dos dois empolgou a população.

Flávio Dino patina nas intenções de votos em todos os institutos – sempre entre 13% e 17%. E está cada vez mais distante de Jackson Lago (PDT), consolidado na segunda posição.

Roberto Rocha apostou em ser o diferencial de mudança na disputa pelo Senado. Está em quinto lugar, segundo o Ibope, com um discurso mais conservador que todos os demais adversários.

Este blog chegou a postar texto em que apontava Flávio e Roberto como adversários em uma disputa particular nestas eleiçoes – que significaria espaço de liderança em eleições futuras.

A disputa particular continua.

Agora cada vez mais na parte debaixo das pesquisas…

8

Jackson Lago deverá levar ao Supremo o debate sobre sua candidatura…

Jackson aguarda decisão do TSE

A coordenação de campanha do ex-governador Jackson Lago (PDT) decidiu: se o candidato for cassado no TSE, recorrerá ao Supremo Tribunal Federal na tentativa de manter a candidatura.

– O Dr. Jackson não vai desistir. Ele quer abrir o debate sobre a lei da Ficha Limpa no Supremo. Não acreditamos que o TSE casse o seu registro, mas se isso ocorrer, iremos ao STF – afirmou um dos membros de sua campanha.

Os jackistas aguardam para esta semana o julgamento do processo de Jackson – que já tem parecer do Ministério Público favorável ao afastamento.

É também esta semana que o TRE inicia o lacre das urnas eletrônicas, já com a foto e o nome de Jackson entre os candidatos – o que significa a presença do pedetista na urna, independente de estar ou não cassado pelo TSE.

Mas há um problema na questão de Jackson: pelas regras da Lei da Ficha Limpa, o candidato que tiver o registro indeferido no TSE é obrigado a deixar a propaganda eleitoral imediatamente após a decisão, esteja ou não recorrendo.

Caso seja realmente cassado, o ex-governador vai ter que optar entre ficar fora da propaganda até que seu recurso seja julgado ou fazer a substituição imediata e garantir permanência na campanha.

Qualquer que seja a decisão, seu efeitos serão sentido no dia-dia…

27

Pesquisa do JP mantém Roseana em primeiro e distancia Jackson Lago de Flávio Dino

O Jornal Pequeno não divulgou a pesquisa prevista para domingo, mas os números vazaram e já correm nos bastidores eleitorais.

Por respeito ao contratante e à Justiça Eleitoral, este blog não divulgará os números, mas fará uma análise antecipada com base no que colheu de fontes ligadas ao jornal e aos grupos políticos que disputam as eleições.

A pesquisa JP – realizada pelo antigo Ipopi, do Piauí – apontará Roseana Sarney (PMDB) à frente, mas com indicativo de realização de segundo turno.

Segundo a pesquisa, ela tem 20 pontos percentuais acima de Jackson Lago (PDT), que, por sua vez, aparece 10 pontos à frente de Flávio Dino (PCdoB).

A leitura dos números mostra que Flávio Dino, definitivamente, não criou a onda esperada pelos seus aliados e não conseguirá ultrapassar Jackson, mesmo com o ex-governador bombardeado pela ameaças de cassação.

Membros da coligação dinista já torcem pela continuidade de Jackson na disputa e resignam-se com uma eventual presença dele no segundo turno.

A divulgação do números da pesquisa do Jornal Pequeno são esperados para esta terça-feira…

18

Roseana sobre grandes projetos: “a oposição só puxa o Maranhão pra baixo; está fora da realidade”

A governadora Roseana Sarney (PMDB) estranhou hoje, durante a sabatina da rádio Mirante AM, a postura dos seus adversários, que criticaram a atração de grandes projetos industriais para o estado.

– Se estas empresas gerarem 250 mil empregos, eu já estarei satisfeita. Sou uma pessoa otimista; estas pessoas não têm visão de futuro – desabafou Roseana.

Na semana passsada, candidatos como Jackson Lago (PDT), Flávio Dino (PCdoB) e Marcos Silva (PSTU) apontaram que os grandes projetos – como refinaria Premium e a descoberta de gás – não beneficiariam diretamente a população. Dino chegou a defender investimentos em serviços e comércio, legítimas vocações do Maranhão.

– As duas coisas andam juntas. Não podemos pensar pequeno. O trabalho no setor de serviços, no comércio e na agricultura, pode ser feito paralelo aos grandes investimentos.  Quem faz propaganda para baixo é quem não gosta do Maranhão – disse ela.

Roseana mostrou serem equivocadas as avaliações dos adversários sobre estes investimentos.

– Este pessoal precisa conhecer a realidade. Na vale e na Alumar, por exemplo, 80% dos postos de serviços estão com maranhenses. Além disso, no caso da refinaria e do gás, haveá ganhos na distribuição e os royalties, que também trarão riqueza – afirmou.

A governadora falou durante 1hora e 30 minutos e apresetnou projetos em várias áreas, analisou pesquisas e falou das suas relações políticas.

A entrevista com Roseana encerrou a sabatina Mirante AM com os candidatos a governador…

11

Ibope: o fracasso de José Reinaldo e a ascensão de Edson Vidigal

José Reinaldo: só rezando para se eleger...

A pesquisa Ibope sobre a corrida pelo Senado mostrou que “entrou água” no projeto do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) de chegar à Câmara Alta.

Pior: corre o risco de ser superado pelo tucano Edson Vidigal, que já está à frente do seu colega de partido Roberto Rocha e – se aplicada a margem de erro – no limite do empate técnico com Tavares.

Vidigal sorri da doce vingança

O ex-governador tem 16% das intenções de votos; o ex-ministro tem 10%.

Aplicando a margem de erro, Tavares pode chegar a 19%, mas também pode ter apenas 13%. Vidigal, por sua vez, pode ter apenas 7%, mas também pode ter 13%, o que caracterizaria o empate com seu ex-aliado.

É pouco provável que José Reinaldo consiga vencer a disputa com João Alberto de Sousa, agora bem mais distante, segundo o Ibope – e isso já era esperado.

Humilhação mesmo será perder para Edson Vidigal, que já o ameaça claramente…