5

TRE já acumula 25 ações contra crimes eleitorais de Edivaldo…

Representações denunciam desde abuso do poder econômico e desvio de recursos públicos para a campanha do prefeito até acusações por manipulação de pesquisas; juízes eleitorais nunca se manifestaram sobre nenhuma delas

 

Edivaldo tem sido processado, mas as ações contra ele esbarram no TRE

Edivaldo tem sido processado, mas as ações contra ele esbarram no TRE

Nada menos que 25 ações contra o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) – todas por crimes eleitorais supostamente cometidos por ele – abarrotam as gavetas dos juízes eleitorais maranhense,s que não se manifestam sobre o assumo.

Só a coligação “São Luís de Verdade” representou 23 vezes contra Holandinha – em denúncias que vão de compra de apoios políticos com dinheiro público até manipulação de pesquisas e abuso do poder econômico.

Outras ações levam a assinatura da coligação de Wellington do Curso (PP).

Todas as ações pedem a cassação do registro de candidatura de Edivaldo, ou a cassação do seu diploma, caso sejam julgados após o pleito.

A equipe de Marlon Reis tem mais de 20 ações contra o prefeito, todas pedindo a cassação de sua candidatura

A equipe de Marlon Reis tem mais de 20 ações contra o prefeito, todas pedindo a cassação de sua candidatura

O curioso é que o TRE-MA nunca se manifestou em nenhuma dessas ações.

Para efeito de comparação, os juízes eleitorais receberam a primeira denúncia contra Edivaldo ainda no início do mês de julho.

De lá para cá, já julgaram cerca de 15 ações interpostas pelo Edivaldo – que vão de direito de resposta a recursos contra adversários – mas nunca sequer deram andamento à representação contra ele.

O Ministério Público Eleitoral também não se manifesta sobre nenhum processo referente ao prefeito.

E a eleição começa a entrar na sua fase final…

Marco Aurélio D'Eça

5 Comments

  1. Título do texto é bem tendencioso, sendo que são apenas acusações e não crimes, o crime é só após o transitado e julgado. Sugiro que faça a mudanças até para evitar problemas para seu blog.

  2. MARLON REIS é uma fraude, nunca gostou de trabalhar, passou para juiz e não ia pra comarca, inventou este teatro de ficha limpa para poder viajar pelo Brasil em palestras e eventos.
    É fraco, limitado, mediocre. Vai ser um mal advogado.
    Dizem que passou no concurso de juiz porque deram o gabarito para ele.

  3. Olha que todo o judiciário brasileiro está voltado para os julgamentos que envolvam eleições. Imagine se não tivesse. Mas eu acredito na justiça do nosso país e espero que eles não deixem de julgar tudo que envolva este cidadão que hoje é prefeito. Não quero acreditar que ele passará imune pelos nossos juízes.

  4. Prever erra na seleção da amostra e o resultado pode estar enviesado! O erro: masculino 45,5% e feminino 54,5%, quando o IBGE diz que esta divisão é 52% mulher e 48% homens. Segundo erro na amostra (e mais gritante): quase 70% dos entrevistados são de pessoas que recebem até um 1 SM, então não há um equilibrio/balanceamento na amostra, o que pode ter favorecido algum candidato (talvez o edivaldo). O resultado da pesquisa deveria ser lido assim: entre os que recebem até 1 SM, Edivaldo lidera a eleição.
    Por fim, a empresa apresenta uma metodologia frágil que é verificar o número de habitantes proporcional dentro de cada bairro e, em seguida, selecionar os entrevistados por quotas. Problemas: 1) como dito p/ o caso de renda e sexo, a empresa não seguiu a divisão por quotas, o que por si só já pode enviesar os dados; 2) as entrevistas são feitas nas ruas, o que aumenta as chances de entrevistar pessoas de outros bairros, diminuindo grau de proporcionalidade dentro de cada bairro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *