4

Incompetência tira Davi Telles da Caema…

Companhia vinha sendo questionada pelos próprios aliados do governador Flávio Dino, que decidiu tirá-lo do cargo em mais uma ação para evitar desgastes na pré-campanha eleitoral

 

Telles em ação na Caema: companhia é foco de desgaste para Flávio Dino

A transferência do presidente da Caema, Davi Telles, para a Secretaria de Ciência e Tecnologia, foi mais um gesto do governador Flávio Dino preparatório para as eleições de 2018.

Sob o comando de Telles, a Caema transformou-se em um dos setores mais desgastados do governo comunista, criticada, inclusive, pelos prefeitos aliados da Grande São Luís.

Na Sectec, Telles ficará em uma pasta de menos repercussão pública, e garantirá a Dino a rearticulação de ações para recuperar o desgaste no período pré-eleitoral.

Desde que começou a avaliar as pesquisas de intenção de votos que apontam o fracasso do governo em vário setores, o governador começou a agir para evitar a derrota.

Impôs mudanças na Saúde – inclusive ditando nomes aos prefeitos aliados – e agora mexe em outro setor de forte sensibilidade social.

É assim que Dino vai atuando, como se estivesse em plena campanha.

E ainda falta um ano para as convenções partidárias…

Marco Aurélio D'Eça

4 Comments

  1. Oque esperar de um advogado, ultra marxista, que morava no exterior e num passe de mágica passar a comandar uma empresa complexa e inviável como a CAEMA.
    Só na mente dos comunistas isso poderia dar certo. E para piorar DAVI TELLES se mostrou pior que a encomenda, ele é inoperante, não dava retorno, inacessível, nada entendia do tema saneamento.
    O pior disso é que no governo FD, notórios incompetentes ao invés de irem para a rua, são promovidos a secretários !

  2. Será que o Davi Telles, consegue administrar pelo menos a sua lanchonete MARRAKECH, no Posto Wilame Nagem em frente ao Parque Shalon!!!

  3. Marcos, verdade seja dita: na minha rua, no Planalto Vinhais II, o abastecimento melhorou significativamente com a gestão do SR. Davi Teles na Caema. Sofríamos com o problema crônico do desabastecimento, que ficávamos semanas inteiras sem o líquido precioso tendo que recorrer ao serviço do caminhões pipas gastando turras e comprometendo o orçamento doméstico.
    Acho que ele deveria ter sido um pouco mais enérgico com as empresas que prestam serviços para a Caema, pois, são elas as grandes causadoras de transtornos para a população cavando e deixando buracos abertos nas ruas e avenidas da Capital. Agora mesmo estão fazendo uma intervenção no Elevado da Cohama e estão causando os maiores transtornos para os que circulam naquelas vias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *