0

Assis Ramos anuncia rompimento de contrato com a Caema…

Segundo o prefeito, além da Caema não atender a contento o abastecimento de água potável, ainda despeja esgoto in natura nos riachos que consequentemente desaguam no Rio Tocantins

 

O prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, anunciou em entrevista ao Bom Dia Mirante, da TV Mirante, que irá romper o contrato com a Companhia de Abastecimento do Maranhão (Caema).

“Além dessa questão da distribuição da água, tem um problema muito mais grave que é a questão do esgotamento sanitário. A Caema não realiza o serviço como deveria fazer, causando um prejuízo grande para a nossa saúde e o meio ambiente, o que torna uma situação insustentável que exige de nossa parte uma tomada de posição”, denuncia.

Assis disse que já esteve algumas vezes em reunião com representantes da Caema, mas não conseguiu uma garantia de que a empresa venha a resolver pelo menos, em médio prazo, essa situação.

“Eles apontam investimentos, mas não há transparência, a gente não sabe quanto foi arrecadado, nem quanto foi ou será investido, então para nós a saída é privatizar, claro, garantindo que esse serviço não fique mais caro para a população e que nossos problemas de abastecimento e saneamento sejam finalmente resolvidos”, assegurou.

O prefeito destacou que a Caema “é falida e irrecuperável”, se constitui em fator de grave ameaça porque faz dos riachos, que cortam Imperatriz, meios de proliferação de hanseníase e verminoses, e que apenas 50% da população recebem, “sem regularidade”, água encanada.

“A Prefeitura perfurou e mantém 28 poços, tocados por 56 servidores específicos que nos custam mais de R$ 1,2 milhão de reais por ano, desfalcando outras demandas, e ainda assim muita gente não tem água potável”, disse Assis Ramos.

2

Flávio Dino não é Bolsonaro…

Em artigo sobre a situação da Caema, sindicalista critica duramente diretores indicados pelo governador Flávio Dino e cobra deste ações de respeito aos trabalhadores

 

Por Marcos Silva

Hoje completou dois anos que o governo de Flávio Dino colocou na Diretoria de Operação e Relacionamento com os clientes da CAEMA uma pessoa de sua mais alta confiança, e a partir de janeiro de 2019 essa pessoa se tornou Diretor Gestão Administrativo-financeiro e de Pessoal.

André de Paula tinha tudo para usar a sua capacidade técnica para ajudar a empresa ser eficiente, reduzindo as Perdas Reais e as Perdas Aparentes, além de fazer avançar na atualização e expansão do cadastro de usuários ampliando o Faturamento e diminuindo a inadimplência e sugerido alternativas de garantir os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário para os que se encontram na linha da pobreza com o governo instituído programas que assegure de forma assistencial os serviços sem prejuízo para as finanças da CAEMA.

Porém, André de Paula fez uma opção pelo lado mais fácil que é justamente atacar aos Direitos dos trabalhadores desmontando o Acordo Coletivo de Trabalho- ACT e se recusando a conceder o reajuste salarial com base na inflação acumulada de maio de 2018 a abril de 2019.

Vale lembrar mais uma vez que toda essa estrutura de conquistas trabalhistas dos empregados da CAEMA resulta de décadas de luta dos trabalhadores organizados no Sindicato dos Trabalhadores Urbanitários- STIU-MA.

Confesso que é difícil acreditar que tais ataques acontecem em um governo que se diz oposição ao governo de Bolsonaro, e que tem tido uma postura no cenário nacional que fortalece as esquerdas contra o governo do Bolsonaro e sua milícia familiar. Do qual tenho simpatia e respeito a essa atitude do Flávio Dino em liderar uma resistência ao governo miliciano do Bolsonaro que nos coloca nas trevas.

Entretanto, não podemos aceitar calado e sem resistência a essa humilhação que André de Paula faz aos trabalhadores da CAEMA em nome do governador Flávio Dino.

Se Flávio Dino é o mentor dessa infame ideia de lascar com os empregados da CAEMA onde a maioria recebem baixos salários e enfrentam péssimas condições de trabalho. Pois certamente não estar honrando sua própria história.

Trabalho há quase 13 anos na CAEMA e nunca assistir tamanha desgraça proposta aos empregados dessa empresa.

Também digo que mesmo o governo Flávio Dino destroçando os direitos dos trabalhadores e piorando as condições de trabalho, pois a CAEMA não sairá da crise e o governo será condenado a realmente iniciar uma fase de fracasso.

Portanto deixo o ultimo apelo público para que Flávio Dino reveja essa postura que não combina com quem quer enfrentar o governo de Bolsonaro e as reformas neoliberais.

Nenhum direito a menos! A Caema é viável e pode ter eficiência financeira.

0

Caema refaz pela enésima vez obra em avenida no Altos do Calhau…

Máquinas da companhia voltaram a escavar a Avenida Santo Antonio, nas proximidades do Athenas Park, numa obra que já foi feita e refeita inúmeras vezes apenas em 2019

 

HOMENS DA CAEMA PASSARAM, MAIS UMA VEZ, O DIA DE ONTEM INTEIRO CAVANDO A AVENIDA (Imagem: Denis Guterres)

Equipes da Caema voltaram a escavar nesta terça-feira, 16, a avenida Santo Antonio, que liga o calhau ao Vinhais e à Cohama.

O problema é que a obra se dá exatamente no mesmo local em que a companhia já esteve não uma, mas inúmeras vezes apenas em 2019.

A Santo Antonio liga o Calhau à Cohama e ao Vinhais, passando por Parque Shalon, Cohajap e diversos outros conjuntos na região.

A incapacidade da Caema de resolver o problema já foi tema de diversos posts do blog Marco Aurélio D’Eça, como se pode ler abaixo:

De como a Caema destruiu a avenida santo Antonio do Calhau…

Esgoto estourado espalha imundície no Parque Athenas…

Via no Calhau rasga dos dois lados da pista…

Avenida tomada pelo mato no Barramar…

A companhia não consegue corrigir um problema crônico de infiltração na área, que destrói, escava as ruas e deixa uma mistura de buracos e lama.

O pior é que sem conclusão da obra da Caema, as equipes da Secretaria Municipal de Obras não podem entrar para recuperar a camada asfáltica, que corre o risco de ser destruída de novo.

E a população segue sofrendo transtornos consecutivos ao longo do ano.

Chova ou faça sol…

0

Silêncio do governo sobre falta d’água é desrespeito à população…

Informações tímidas da Caema nada dizem sobre o problema, não apontam solução a vista e deixam população à mercê de carros-pipa e comerciantes de água, sobretudo na periferia de São Luís

 

OPERÁRIOS TRABALHAM NA TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO DA ADUTORA ROMPIDA, mas Caema sonega informações mais precisas sobre o problema…

O governo Flávio Dino tem cometido um violento desrespeito à população maranhense desde a última quinta-feira, 13, quando começou a falta d’água em São Luís.

As notas da Caema sobre o caos que se abateu desde o início de sexta-feira nada explica; a companhia mentiu à população ao afirmar que a água já havia retornado desde a manhã de domingo, 16.

Não voltou.

…SEM RESPOSTA DA CAEMA, FAMÍLIAS SÃO OBRIGADAS A CARREGAR ÁGUA EM BALDES durante todo o dia

E até agora, a maioria dos bairros de São Luís carece de água; e a demanda diminuiu a oferta de carros pipa, além  de encarecer o produto.

Muitas famílias estão usando galões de água mineral não apenas para beber, mas para usar nas atividades domésticas.

O silêncio das autoridades humilha e agride o cidadão…

1

Os imprestáveis serviços da Caema e da Cemar…

Companhia de água desabastece São Luís e sequer explica os motivos; central energética prejudica população com constantes oscilações e falta de luz

 

É imprestável o serviço oferecido em São Luís pela Cemar e pela Caema.

Nem os milionários investimentoss do governo anterior no sistema Italuis fizeram com que a companhia melhorasse seu serviço.

E agora, nem satisfação a empresa dá pela sua incompetência.

Desde quinta-feira, 13, São Luís está sem água, sem que a empresa ou seus controladores dessem qualquer justificativa à população.

Vom a Cemar, a coisa já nâo é mais tão diferente.

Constantes oscilações de energia em áreas de São Luis tem prejudicado moradores, atrapalhado a prestação de serviço e tornado a cidade num caos.

Pior, nem o governo, nem as cpmpanhias demonstram qualquer interesse em resolver a situação.

Procon e Ministério Publico fazem de conta que não veem…

0

Cano estourado jorra água há três dias na rua da Cerâmica e prejudica consumidores…

Já há falta de abastecimento na maioria das casas da região do João Paulo; obra foi feita pela própria Caema, que apenas diz mandar uma equipe para ver o problema, o que nunca ocorreu

 

Um cano estourado na Rua da Cerâmica jorra água há três dias e compromete o abastecimento na região do João Paulo.

O problema surgiu depois que a Caema fez uma de usas rotineiras intervenções destruidoras, abrindo um buraco na rua e deixando descoberto.

O cano estourou após passagem de um ônibus.

– Estamos há três dias pedindo uma equipe da Caema no local, mas a atendente responde apenas que “uma equipe já está a caminho, senhora” – conta uma moradora.

Segundo ela, já falta água na maioria das casas da região…

0

Cratera ameaça casa no Residencial Pinheiros e chuvas agravam o problema..

Buraco vem crescendo nos últimos meses, mas a Caema e a Prefeitura de São Luís não se entendem quanto a responsabilidade pela solução do problema

 

A CRATERA AVANÇA EM DIREÇÃO AO MURO DESTA RESIDÊNCIA, e praticamente isola a rua das demais do bairro

Uma cratera na Avenida 1 do Residencial Pinheiro, entre a Cohama e o Angelim, já ameaça derrubar uma residência da Rua 15.

O buraco, que surgiu no asfalto há alguns meses, foi crescendo com as chuvas e chegou ao limite do muro de uma das casas.

– Eu fui à Caema, uma equipe veio aqui, mas apenas olhou e disse que a responsabilidade é da prefeitura; Já fomos à Semosp e nada – reclamou um dos moradores da rua.

 

É POSSÍVEL VER PRÓXIMO AO BURACO UMA TAMPA DE BUEIRO DA CAEMA, que, no entanto, se exime de responsabilidades

Na tarde desta segunda-feira, 25, alertadas pelo blog Marco Aurélio D’Eça, equipes da prefeitura haviam prometido se deslocar à região.

O blog espera resposta dos moradores sobre a solução, que se repete em várias áreas de São Luís, diante do problema das chuvas…

0

Dr. Gutemberg Araújo recebe denúncia de contaminação do lençol freático de São Luís…

Problema atinge, sobretudo, os residenciais Luis Bacelar e Gapara, na Zona Rural da capital maranhense; parlamentar pedirá análise da Caema nas amostras entregue pelos moradores

 

Primeiro  parlamentar a discursar na plenária, abrindo os trabalhos da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Dr. Gutemberg Araújo começa o ano destacando a  denúncia que recebeu de moradores sobre a contaminação do lençol freático, localizado no Residencial Luis Bacelar e Gapara, zona rural de São Luís.

Segundo o vereador, moradores da região levaram uma amostra contaminada daquela água para ele.

“Fui procurado por moradores daquela região. Eles trouxeram uma amostra da água  que mais parece petróleo, de tão suja que estava. Também tive o cuidado de ir checar, pessoalmente, essa denúncia. E o que vi foi uma água suja e com mau cheiro, imprópria para qualquer tipo de consumo. Vou preparar um documento à CAEMA, solicitando a real situação daquela água. Também vou pedir laudos técnicos  à Universidade Federal e Universidade Estadual do Maranhão. Estou pedindo apoio de todos os vereadores dessa casa, para juntos evitarmos uma tragédia humana e ambiental”, afirma Dr. Gutemberg Araújo.

Na oportunidade, o vereador Dr. Gutemberg ainda informou que pediu monção de aplausos para os  sete bombeiros do Maranhão, que foram auxiliar no trabalho de resgate às vítimas de Brumadinho, em Minas Gerais, e ao Governador Flávio Dino pela solidariedade e autorização do envio dos militares.  

“Também peço que essas monção de aplausos sejam estendidas a todos que perderam seu entes queridos e aos voluntários, inclusive aos profissionais de Israel, que estão auxiliando a população de Brumadinho”, destaca o vereador.

Para encerrar, Dr. Gutemberg reafirmou seu compromisso com a população.

“Como vereador de São Luís, reafirmo toda a minha força, energia e dedicação para que o nosso povo tenha uma vida melhor e que nossa cidade seja mais justa e muito mais feliz. Desejo um 2019 produtivo para todos nós”, disse Dr. Gutemberg Araújo.

1

O grande desafio de Diego Galdino…

Jovem secretário do governo Flávio Dino deve assumir a Caema, empresa líder em ineficiência nos serviços públicos e campeã de reclamações de consumidores

 

Diego Galdino como titular do Turismo; a missão agora é bem mais árida

Destaque da equipe do governador Flávio Dino (PCdoB) no primeiro mandato, o secretário de Cultura e Turismo Diego Galdino deve assumir um dos maiores desafios de sua precoce carreira na vida pública.

Ele deve assumir a Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema), com a missão de tirar a empresa da lista das piores do serviço público no Maranhão.

Como titular do turismo e da cultura, Galdino deixa um legado importante, com o fortalecimento do Carnaval e o aumento na atração de turistas. (Entenda aqui e aqui)

Agora, terá que transformar uma empresa campeã de reclamações em campeã de eficiência em gestão, coisa que muitos especialistas na área não conseguiram.

Para isso, tem a confiança do próprio Flávio Dino…

0

Alagados por chuvas de novembro, moradores do Altos do Calhau temem por novas enchentes…

Todas as casas da Rua Duque Bacelar, no condomínio que fica ao lado do Athenas Park, foram inundadas; quase dois meses depois, nenhuma providência foi tomada pelas autoridades

 

A marca de lama em um dos quartos revela até que altura a água subiu nas chuvas de 30 de novembro

Os moradores da quadra 11, da Rua Duque Bacelar, no Recanto dos Nobres, condomínio do Altos do Calhau, vivem há dois meses em um espécie de “vigília da angústia”, esperando pelas chuvas.

No dia 30 de novembro, no primeiro sinal de que o período chuvoso de 2019 será intenso e rigoroso, as casas desses moradores foram todas inundadas por uma espécie de mistura de água e esgoto.

Eles resolveram mandar fotos e vídeos ao blog Marco Aurélio D’Eça depois de um post, que denunciava um esgoto jorrando há quase três meses na região do Parque Athenas. (Relembre aqui)

Foi justamente este esgoto que invadiu as casas dos moradores da região.

– Para melhor entendimento, pelos bairros Recanto dos Nobres-Altos do Calhau (Rua Duque Bacelar), Parque Atenas, Vila Conceição e Quintas do Calhau, passa uma galeria que, corriqueiramente, está sendo fechada, tampada, obstruída por construções irregulares e pela falta de limpeza e manutenção. Tais construções não obedecem o plano de drenagem devido – explica o morador Vitor Augusto, morador da área.

Ele conta que, há 10 anos, quando chegou à área, a vala era aberta, mas a construção das demais casas, e, principalmente, “a construção irregular de centro comercial a vala foi completamente fechada”.

O drama dos moradores do Recanto dos Nobres se repete entre os bairros e conjuntos habitacionais da região do Cohajap, Parque Shalon, Altos do Calhau, Barramar, Quintas do Calhau e as vilas Conceição e Portelinha.

– Vale salientar que já fomos à Prefeitura (SEMOSP e Blitz Urbana) registrar a denúncia e solicitar as devidas providências, mas, infelizmente, nada foi feito até o presente momento – denuncia Vitor Augusto.

Todas as casas tiveram quase 1 metro de alagamento durante as chuvas do início e do fim de 2018; e nenhum serviço foi feito

E o drama de esperar, torcendo para que as chuvas demorem o máximo, vai angustiando os moradores em plena época de festas de fim de ano.

Em tempo: o esgoto denunciado neste blog, continua jorrando imundície, diante da omissão da Caema…