6

TSE já iniciou investigação contra Bolsonaro…

Candidato do PSL tem cinco dias para se defender da acusação de que fora bancado por empresas que dispararam fake news contra o adversário do PT, Fernando Haddad; Procuradoria já pediu investigação da Polícia Federal

 

Se eleito, Bolsonaro pode perder o mandato e ser declarado inelegível, por abuso de poder

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Jorge Mussi, que também é corregedor-geral eleitoral, deu prazo de cinco dias para a defesa do presidenciável Jair Bolsonaro rebater as denúncias de que teve a campanha bancada por empresas, o que é proibido pela Lei Eleitoral.

A denúncia contra Bolsonaro foi feita pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo o jornal, empresas privadas pagaram pelo menos R$ 12 milhões para impulsionar propaganda de Bolsonaro contra o PT nas redes sociais e no WhatsApp.

O crime, se comprovado, caracteriza abuso de poder, e pode gerar, inclusive, a cassação de Bolsonaro.

A Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também já encaminhou à Polícia Federal pedido de investigação contra Bolsonaro e as empresas que teriam bancado as fake news.

Além de Bolsonaro, serão investigados o seu vice, Hamilton Mourão, e 11 empresários denunciados na reportagem da Folha de S. Paulo.

Eles têm até a sexta-feira, 26, para apresentar a defesa…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. Fico impressionado como tem tantas pessoas que apoiam um deputado que em 27 anos de mandato tem dois projetos aprovados e que não conseguem falar das virtudes desse candidato. Que Deus proteja esse nosso Brasil.

  2. a naçao brasileira nao e besta se tentarem tirar a eleiçao de jair bolsonaro os poderes podem se preparar os cochiços de guerra e muito grande a organizaçao do PT nao e da parte de DEUS existe tantas coisas por tras que o povo nao sabe e e coisa feia mesma

  3. O jornalista só não diz, talvez por amor à corrupção do PT, que a Procuradora Geral da República mandou investigar os dois candidatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *