0

“Repórter Puliça” é obrigado a tirar a farda sob ameaça de prisão…

Comunicador, que é vereador em Caxias – e viraliza na internet com suas intervenções jornalísticas bem humoradas – declarou em sessão na Câmara que não vai mais usar o uniforme característico porque foi alertado de um Mandado de Prisão em seu desfavor

 

REPÓRTER PULIÇA: DESTAQUE NACIONAL INCOMODOU PODEROSOS, que pretendem impedir sua caracterização

O vereador de Caxias Gladston Costa e Silva, conhecido por “Repórter Puliça”, ocupou a tribuna da Câmara Municipal nesta segunda-feira, 27, para informar que foi obrigado a retirar o uniforme que usa em suas reportagens.

Personagem folclórico do jornalismo maranhense, “Puliça” tem ganhado fama nacional com suas matérias cheias de humor e situações inusitadas.

Numa das mais famosas, ele quase se afoga em uma matéria em que tentou mostrar o assoreamento do rio Itapecuru. (Veja o vídeo abaixo)

As intervenções garantiram a ele mandato na Câmara de Caxias.

Mas o parlamentar foi proibido de usar o uniforme, mesmo que a farda nada tenha a ver com nenhuma força policial ou militar oficial.

– Eles tiraram a farda, mas não tiraram a minha língua. E meu trabalho vai continuar doa a quem doer. Já estou preparando outra farda, exclusiva – declarou.

Tecnicamente, “Repórter Puliça” não comete nenhum crime ao usar um uniforme característico, desde que não esteja usando fardas oficiais da PM ou das Forças Armadas.

– Qualquer intervenção artística, jornalística ou humorística pode usar uniformes para caracterizar um militar; e não há nenhum crime nisso, sobretudo se não houver nenhum tipo de símbolo oficial das forças policiais – garantiu o produtor de cinema Reginaldo de Castro, que atua no Maranhão.

No discurso, “Puliça” não informou se a ordem – ou pedido – de prisão partiu da PMMA ou das Forças Armadas.

Na Câmara de Caxias, a maioria dos vereadores se solidarizou com o colega comunicador…

Com informações do Portal Enquanto isso no Maranhão

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *