0

“Repórter Puliça” é obrigado a tirar a farda sob ameaça de prisão…

Comunicador, que é vereador em Caxias – e viraliza na internet com suas intervenções jornalísticas bem humoradas – declarou em sessão na Câmara que não vai mais usar o uniforme característico porque foi alertado de um Mandado de Prisão em seu desfavor

 

REPÓRTER PULIÇA: DESTAQUE NACIONAL INCOMODOU PODEROSOS, que pretendem impedir sua caracterização

O vereador de Caxias Gladston Costa e Silva, conhecido por “Repórter Puliça”, ocupou a tribuna da Câmara Municipal nesta segunda-feira, 27, para informar que foi obrigado a retirar o uniforme que usa em suas reportagens.

Personagem folclórico do jornalismo maranhense, “Puliça” tem ganhado fama nacional com suas matérias cheias de humor e situações inusitadas.

Numa das mais famosas, ele quase se afoga em uma matéria em que tentou mostrar o assoreamento do rio Itapecuru. (Veja o vídeo abaixo)

As intervenções garantiram a ele mandato na Câmara de Caxias.

Mas o parlamentar foi proibido de usar o uniforme, mesmo que a farda nada tenha a ver com nenhuma força policial ou militar oficial.

– Eles tiraram a farda, mas não tiraram a minha língua. E meu trabalho vai continuar doa a quem doer. Já estou preparando outra farda, exclusiva – declarou.

Tecnicamente, “Repórter Puliça” não comete nenhum crime ao usar um uniforme característico, desde que não esteja usando fardas oficiais da PM ou das Forças Armadas.

– Qualquer intervenção artística, jornalística ou humorística pode usar uniformes para caracterizar um militar; e não há nenhum crime nisso, sobretudo se não houver nenhum tipo de símbolo oficial das forças policiais – garantiu o produtor de cinema Reginaldo de Castro, que atua no Maranhão.

No discurso, “Puliça” não informou se a ordem – ou pedido – de prisão partiu da PMMA ou das Forças Armadas.

Na Câmara de Caxias, a maioria dos vereadores se solidarizou com o colega comunicador…

Com informações do Portal Enquanto isso no Maranhão

1

Enquanto população maranhense amarga crise, comunicação dinista terá R$ 63 milhões

Setor recebe toda a atenção na partilha de bens dos recursos públicos do Governo. Ou seja, Dino tem muito mais preocupação em propaganda do que nas causas populares.

Enquanto Dino ri, população amargará crise. Na comunicação governamental, contenção de despesas passa longe

Se a população do Maranhão passará um 2019 novamente amargando as consequências da crise e recessão financeira, em setores do próprio governo, o orçamento previsto é elevado. Pela Lei Orçamentária de 2019 aprovada na Assembleia Legislativa, a secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos (Secap) terá disponível R$ 63 milhões para a comunicação do governo e do governador.

Ainda de acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA), a pasta teve uma elevação nos recursos. Ano passado, o setor gastou – segundo dados oficiais – mais de R$ 58 milhões.

Dos R$ 63 milhões, R$ 20 milhões estão reservados à “Divulgação das Ações Governamentais”; outros R$ 6 milhões para a “Realização e Promoção de Eventos”; R$ 4 milhões para “Publicidade de Atos Legais”; e, ainda, R$ 8 milhões para “Assessoria de Comunicação”.

Ou seja, Dino dá novamente o recado e passará o segundo mandato priorizando a mera propaganda…

Já a população…

0

Orçamento da comunicação de Flávio Dino é quase a metade do que Bolsonaro terá em 2019…

Enquanto o presidente eleito vai trabalhar com recursos da ordem de R$ 150 milhões – e não pretende pedir aumento de verba – governador maranhense terá R$ 63,5 milhões apenas para o Maranhão

 

Ficam cada vez mais desproporcionais os conceitos e objetivos de poder entre Bolsonaro e Flávio Dino

A desproporção entre o orçamento para a área de comunicação aprovado para o Governo Federal, em 2019, e o do governo Flávio Dino (PCdoB), para o mesmo período, salta aos olhos neste final de ano.

Bolsonaro comemorou nas redes sociais a redução do orçamento para a Secom da sua gestão, de R$ 277 milhões para R$ 150 milhões, um corte de 45,8%; e ainda deixou claro que pretende enxugar ainda mais este valor.

Flávio Dino, por sua vez, encaminhou para a Assembleia orçamento de R$ 63,5 milhões e impediu deputados como César Pires (PV) de emendar o projeto, destinando parte da verba para setores como Saúde e Educação.

A verba com que Flávio Dino pretende trabalhar, apenas no Maranhão – mesmo com o estado em crise – é quase a metade do valor que Bolsonaro disporá para as ações em todo o país.

E Dino ainda se prepara para mais um empréstimo ao Maranhão…

4

O poder de fogo que dá a Weverton a força para brigar pelo Senado…

Deputado é o único dos candidatos a senador que tem estrutura própria de campanha, que vai do partido à militância social, passando pela força da comunicação e a aliança com prefeitos e candidatos de todas as ideologias

 

Weverton com Flávio Dino e Edivaldo Júnior; troca de estruturas que garante a cobertura um do outro

A disputa pelas vagas do Senado é uma corrida de chegada, não de partida.

O lugar-comum acima é repetido em toda campanha eleitoral,  para dizer que, muito mais do que uma largada, o candidato a cargos majoritários precisa ter uma boa chegada.

E para chegar bem, só com uma estrutura que envolva desde partido com capilaridade até alianças pontuais em cada município; e na atual campanha o deputado Weverton Rocha (PDT) reúne todas essas condições para se eleger senador.

Além da força do PDT – partido que tem o prefeito de São Luís, vários deputados estaduais e vereadores, deputados federais e um sem-número prefeitos – Weverton tem em torno de si uma forte estrutura de comunicação, que envolve todos os segmentos da mídia – TVs, rádios, jornais,  blogs…

Militância do PDT nos segmentos sociais é um dos principais trunfos do candidato ao Senado

Este poder de fogo é tão gigantesco que permite ao deputado pedetista articular alianças em faixa própria; a isso tudo ele ainda soma o apoio aberto do atual governador, Flávio Dino (PCdoB).

Com toda esta força por trás de si, Weverton Rocha larga na frente na disputa pelo Senado.

Independentemente do que dizem os números das pesquisas…

0

César Pires destaca trabalho do sistema de comunicação da AL…

O deputado César Pires destacou nesta quarta-feira, 20, da tribuna da Assembleia Legislativa, o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo sistema de comunicação da Casa. Ele elogiou o desempenho da equipe pela qualidade dos programas exibidos pela TV Assembleia e demais veículos de divulgação das atividades parlamentares.

“É um sistema de comunicação bem liderado pelo competente e talentoso Carlos Alberto, sem perder de vista outros talentos que compõem essa equipe, como Luís Pedro, Jackeline Heluy, Ellen Serra, Elda Borges e demais jornalistas e radialistas. Sou ouvinte e telespectador assíduo e tenho aprendido muito com a programação cultural que eles produzem”, destacou César Pires.

Citando reportagens especiais sobre os casarões de São Luís, a história do candomblé em Codó, César Pires enfatizou a importante contribuição dada pela TV Assembleia à preservação da história do Maranhão, e agora a implantação da rádio Assembleia online, que passa a ser mais um instrumento poderoso de comunicação para divulgar os trabalhos e os debates ocorridos no parlamento maranhense.

“São veículos de comunicação que mostram diariamente à sociedade nossas virtudes e defeitos, possibilitando que possamos aprimorar nossa atuação a partir das críticas das pessoas que nos ouvem ou assistem”, enfatizou o deputado. César Pires também parabenizou o presidente Humberto Coutinho e o diretor de Comunicação pela implantação do núcleo de jornalismo impresso, que será responsável pela produção de jornais mensais, revistas trimestrais e edição de três livros, até o final deste ano.

“Quando fui primeiro secretário desta Casa, criamos a fundação de apoio ao sistema de comunicação, e sem sombra de dúvida evoluímos muito desde então. Temos hoje a oportunidade de ver o nosso trabalho ser divulgado em todo o Maranhão, graças a uma equipe competente e responsável que integra o Sistema de Comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão”, finalizou ele.

0

Fábio Braga denuncia violência contra a democracia e cobra providência…

Fábio Braga mostrou indignação com ataque a emissora de rádio

O ataque vândalo praticado na Rádio Estrela do Munim, uma emissora pertencente à Associação Comunitária Amigos de Afonso Cunha, da cidade de mesmo nome, só não foi maior do que a revolta demonstrada pelo deputado Fábio Braga (SD), na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira, 5.

– O arrombamento e a destruição de equipamentos importantes da emissora, como computadores, mesa de som, gravadores e microfones, na tentativa inútil de calar a imprensa local, como se isso fosse uma tarefa possível – disse em tom de revolta.

No seu entendimento, “a maior vítima dessa agressão foi à democracia, porque o ataque se deu em cima de um órgão de imprensa, numa radio comunitária que vem prestando um serviço de utilidade pública como poucos veículos de comunicação no município, que vem servindo à comunidade e a várias instituições, como igrejas, cultos evangélicos, programação esportiva, entretenimento, recados para a zona rural, achados e perdidos, e tem sido assim um meio de divulgação fundamental para que as informações cheguem a todos os recantos de Afonso Cunha e região”.

Braga vai pedir ao secretário de Segurança que esclareça o caso o mais rápido possível.

– Vou apresentar à Mesa Diretora da Casa, um requerimento pedindo ao Secretário de Segurança, Jefferson Portela, para que tome conhecimento da situação desse caso, e para que acione as providências que ele requer, encontrando os criminosos e punindo-os com rigor, para que se possa, assim, ter a garantia do direito de imprensa e de opinião, e o Estado do Maranhão continue a ser devidamente respeitado – anunciou.

3

Weverton monta importante plataforma de comunicação para o projeto Senado…

Após contundente vitória nas urnas, deputado federal se cerca dos melhores nomes na área por que sabe a importância da comunicação para alcançar seu objetivo

 

Edivaldo foia principal aposta de Weverton, que arregaçou as mangas em campanha e venceu

Edivaldo foi a principal aposta de Weverton, que arregaçou as mangas em campanha e venceu

Pré-candidato ao Senado pelo PDT, o deputado federal Weverton Rocha conseguiu plena vitória nas eleições municipais, com a eleição de prefeitos do partido em importantes colégios eleitorais – como São Luís – e aliados estratégicos em outras legendas.

Com as vitórias políticas, ele praticamente consolidou-se como a principal opção na disputa.

Agora, o parlamentar parte para a segunda etapa de seu projeto, com uma plataforma de comunicação que possa alcançar o eleitor nos mais distantes rincões.

E para isso, cerca-se de alguns dos melhores profissionais da área.

Ao seu lado já está o jornalista e publicitário Zeca Pinheiro. Empresário do setor – é o dono da agência Sofia, uma das que mais crescem no estado – tem larga experiência em campanhas eleitorais, em São Luís e outros estados.

Pinheiro trabalhou nas eleições de Jackson Lago e Tadeu Palácio, em São Luís, e foi secretário de comunicação dos dois. Também atou em campanhas do ex-presidente José Sarney, no Amapá, acumulando poderoso know how.

Ao time, se juntou agora a jornalista Andrea Viana, uma das mais respeitadas do Maranhão.

Profissional de carreira do Supremo Tribunal Federal, Andreia foi secretária municipal de Comunicação na gestão de Tadeu Palácio – em substituição ao próprio Zeca Pinheiro – e esteve recentemente na assessoria do senador Roberto Rocha (PSB).

Experiência, portanto, ela tem de sobra.

Além do cacife adquirido com a eleição de prefeitos estratégicos, como o de São Luís, e de presidir um dos partidos mais fortes no Maranhão, Weverton vai se fortalecendo numa área considerada imprescindível para alcançar seu objetivo em 2018.

Por isso, é o nome da vez entre as lideranças do Maranhão…

8

PCdoB e Holandão disputam controle da comunicação de Edivaldo…

Prefeito tentou mostrar imagem de durão durante a reta final da campanha pela reeleição, mas demonstra que tem a gestão ainda tutelada ao deixar que o Palácio dos Leões controle setores chaves de sua campanha, como a Comunicação

 

Flávio Dino trabalha para continuar controlando Edivaldo

Flávio Dino trabalha para continuar controlando Edivaldo

A comunicação, a Educação e o setor de infraestrutura da Prefeitura de São Luís na gestão de Edivaldo Júnior (PDT) sempre foram feudos do PCdoB e do Palácio dos Leões.

É a forma que o governador Flávio Dino tem de manter Holandinha atrelado ao seu controle.

E nos primeiros quatro anos de mandato estes setores – sobretudo a Comunicação – serviram, primeiro, para ajudar na eleição de Dino ao governo; depois, para consolidar o projeto comunista a partir de São Luís.

Enquanto isso, Edivaldo ia adquirindo a imagem de gestor fraco, tutelado e submisso, sem pulso para comandar a própria gestão.

Durante a campanha eleitoral, no entanto – diante do risco de ser derrotado em segundo turno – Holandinha tentou criar uma imagem de durão, falando grosso e batendo na mesa.

Era o início da construção de uma imagem de homem forte e gestor seguro.

Leia também:

Bata na mesa, prefeito…

Aliados tentam criar imagem de independência de Holandinha…

O dono do prefeito…

Ocorre que, passada a eleição, Edivaldo recolheu-se novamente ao convívio doméstico, deixando que essas pastas – principalmente a Comunicação – voltassem a ser disputada por terceiros.

O PCdoB de Flávio Dino quer manter o controle da Comunicação, indicando gente subordinada às ordens do seu lugar-tenente, Márcio Jerry, mas sofre resistência do pai do prefeito, deputado Edivaldo Holanda (PTC).

O parlamentar, que tem o apoio do PDT, quer a pasta mais vinculada ao próprio Edivaldo Júnior, com ações voltadas para a construção de uma imagem forte do prefeito nos próximos quatro anos.

O problema é que Edivaldo tem pouca relação com a imprensa e carece de intimidade com a ampla maioria dos profissionais capazes de tocar o setor de comunicação de sua gestão.

E sem relação pessoal, ele continuará apenas a financiar a construção da imagem dos outros.

E em 2020 já não tem mais reeleição…

7

Edivaldo vai profissionalizar gestão para construir nova imagem…

Prefeito estuda readequações na equipe para fortalecer alguns setores no segundo mandato e garantir, prioritariamente, a construção de um perfil pessoal mais seguro e efetivo

 

Edivaldo quer construir uma imagem de homem forte no segundo mandato; e precisa de auxiliares de peso nas principais pastas

Edivaldo quer construir imagem de homem forte no segundo mandato; e precisa de auxiliares de peso nas principais pastas

A nova equipe do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) deve começar a atuar apenas em janeiro, mas algumas mudanças serão processadas ainda neste final de ano.

Reeleito graças a um intenso uso da máquina administrativa, o prefeito quer construir uma imagem de gestor firme e seguro no segundo mandato.

E para isso deve optar em remover algumas peças.

Ganharam força com o prefeito nos últimos meses os secretários de Urbanismo, Diogo Lima, e de Obras, Antonio Araújo.

Lima deve, inclusive, virar homem forte do governo, sobretudo após a atuação nos bastidores da campanha, como articulador político e de mídia.

Araújo também fortaleceu-se na campanha, mas enfrenta resistências de vereadores, incomodados com a sua atuação independente no comando da Semosp.

Quem perdeu força foi o secretário de governo, Lula Fylho, pela pouca experiência política. Mas ele não deverá ficar fora do governo.

O mais provável é que retorne ao Turismo, sua área de atuação, assuma a Cultura ou até mesmo troque de lugar com Diogo Lima, ocupando a pasta de urbanismo.

Outra pasta que o prefeito pretende dedicar atenção exclusiva é a da Comunicação.

Nos dois primeiros anos de gestão, a Seconzinha teve como prioridade alavancar a então candidatura do comunista Flávio Dino ao governo, ainda que sob o desgaste do próprio Edivaldo. Nos dois anos subsequentes, a missão foi resgatar a imagem da gestão, na tentativa de salvar o mandato do prefeito.

Agora, Edivaldo quer uma Secom com prioridade em sua própria imagem, para desfazer a ideia de gestor fraco e sem pulso. Ele teme que possa chegar ao final do mandato sem perspectiva de futuro.

E só com uma imagem de gestor operante conseguirá construir uma trajetória para além de 2020.

Para isso, o prefeito quer uma pasta vinculada diretamente a ele próprio, com alguém também articulado midiaticamente.

Essas são as primeiras mudanças já pensadas pelo prefeito e seus principais auxiliares já na primeira semana pós a vitória em segundo turno.

E elas ainda tendem a amadurecer até janeiro…

4

Os esquemas da Leiaute no Maranhão…

Empresa bahiana que agora ganhou mais R$ 3,5 milhões em contratos no Porto do Itaqui, presta serviços em campanhas do governador Flávio Dino desde 2010, numa relação marcada por interesses contrariados e pressões de lado a lado

 

A logomarca da Leiaute: ações no Maranhão desde 2010

A logomarca da Leiaute: ações no Maranhão desde 2010

O contrato de R$ 3,5 milhões da empresa Leiaute Propaganda é apenas mais um benefício da relação que a empresa tem com o governador Flávio Dino (PCdoB) desde sua campanha eleitoral de 2010.

Este blog acompanha desde então os negócios da empresa bahiana e seus agentes. Uma relação, diga-se de passagem, conturbada e recheada de interesses contrariados de lado a lado.

Em 2013, após eleição do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), este blog chegou a apontar que a Leiaute venceria uma licitação na Prefeitura de São Luís, em 2013, o que de fato ocorreu exatamente nos moldes em que contou o post “A Crônica de um golpe anunciado…”

Já na campanha de 2014, a Leiaute voltou a atuar com Flávio Dino.

Mas algo deu errado na relação, o que levou a empresa a perder espaços no governo comunista, a  ponto de questionar judicialmente o resultado de uma licitação da qual participou na Secretaria de Comunicação Social.  (Releia aqui)

A relação entre Leiaute e Flávio Dino chegou a derrubar dois auxiliares do governador.

Em julho de 2015, caiu o então presidente da Comissão de Licitação do governo, Paulo Guilherme Araújo, que acompanha o governador desde os tempos em que o comunista comandava a Embratur.

A história também foi contada neste blog, no post “Crise na Secom derruba braço direito de Dino na CCL..”.

Depois, o próprio Robson Paz, que chefiava a Secom, também foi destituído, ficando subordinado diretamente ao lugar-tenente do governador, o jornalista Márcio Jerry, que acumulou Comunicação e Articulação Política.

Agora, a Leiaute finalmente ganha um contrato no governo, de R$ 3,5 milhões para cuidar da Emap.

Como se as coisas começassem a caminhar do seu jeito…