18

Fábio Gondim recua e já admite pagar funcionalismo dentro do mês trabalhado

O secretário de Planejamento e Gestão, Fábio Gondim, admitiu hoje, pela primeira vez, rever a tabela de pagamentos do funcionalismo estadual, divulgada pelo governo no início do mês.

Em entrevista ao programa Ponto Final, da Mirante AM – cujos pontos importantes foram reproduzidos pelo blog de Gilberto Léda – o secretário definiu as datas da tabela apenas como um nortes, que poderão ser antecipados sempre que o governo tiver caixa.

É importante ressaltar que essa data [estipulada no novo calendário] é uma data máxima. O Estado pode pagar antes e vai pagar antes sempre que for possível, sempre que houver caixa. Em janeiro, já estamos nos preparando para fazer o pagamento no dia 28 – reconheceu.

Este blog foi o primeiro a criticar a divulgação da tabela, que quebrou uma prática existente há anos no Maranhão. A princípio, Gondim tentou justificar as novas datas – sempre no mês seguinte ao trabalhado – mas não resistiu à pressão da imprensa e de parte da classe política.

Para não revogar oficialmente a tabela, o governo vai antecipar os pagamentos de forma extra-oficial.

Como acontecerá já neste mês de janeiro…

23

Ricardo Murad estranha justificativa de secretário sobre tabela de pagamentos

O deputado Ricardo Murad (PMDB) disse hoje ter estranhado a justificativa do secretário de Planejamento, Fábio Gondim, para a alteração na data de pagamento do funcionalismo estadual.

Para Murad, a afirmação de Gondim, dá a entender que o estado precisa da arrecadação do dia 30 de cada mês para poder pagar a folha, ou seja, estaria quebrado.

Na quarta-feira, para tentar justificar a nova tabela de pagamentos – questionada desde o início por este blog – o secretário disse ao blog do jornalista Décio Sá que alterou a tabela para que pudesse aproveitar a última cota do Fundo de Participação do Estado (FPE), que cai no dia 30 de cada mês.

– Fábio Gondin (…) dá a entender que o governo está sem caixa e que precisa do crédito do FPM e ICMS do dia 30 para garantir o pagamento da folha – comentou Ricardo Murad, no Facebook.

Em conversa telefônica com o blog, o deputado dise não haver a menor necessidade de alteração na tabela.

Exatamente como este blog defende desde o início…

25

Fábio Gondin é servidor do Senado; servidores do Senado recebem salários antes do dia 25 de cada mês

Fábio Gondin não se preocupa com datas, mas os servidores maranhenses sim

Os servidores da Câmara e do Senado têm uma política salarial diferenciada em relação aos demais servidores federais. Os ganhos são maiores e os benefícios também.

Além disso, o salário está na conta sempre no segundo dia útil após o dia 20 de cada mês. Neste mês de janeiro, por exemplo, o dinheiro cairá no dia 24, uma segunda-feira.

O secretário de Administração e Planejamento do governo Roseana Sarney (PMDB), Fábio Gondin, também é funcionário do Senado. E como tal, tem este direito.

Mas para Gondin, os servidores maranhenses têm que esperar até o quinto dia útil do mês subsequente ao trabalhado para receber seus salários.

Gondin é o autor da decisão de mudar a tabela de pagamentos dos servidores.

Ele vai continuar recebendo seus vencimentos do Senado pouco depois do vigésimo dia do mês em que trabalha.

Mas os maranhenses terão que esperar até o mês seguinte para receber.

E, se quiserem, que dêem seu jeito de mudar as datas de suas contas…

13

Sindicato cobra de Roseana revogação da nova tabela de pagamentos do estado

O presidente do Sindicato dos Servidores do Estado, Cleinado Lopes Sobrinho, anunciou hoje que vai solicitar da governadora Roseana Sarney (PMDB) a revogação da nova Tabela de pagamento do funcionalismo.

A informação é do blog de Gilberto Léda. (Leia aqui)

Apesar de divulgada desde o final de dezembro, somente ontem a nova tabela do estado entrou na berlinda, após análise crítica deste blog.

A alegação de Sobrinho é praticamente a mesma de todos os servidores estaduais: a mudança no pagamento do salário para o quinto dia útil do mês subsequente prejudica o servidor.

– Não pode o cidadão que já ganha pouco ainda ter que gastar mais com multas por uma alteração que não gera benefício nenhum para o Estado – reclama Cleinaldo Lopes.

A nova tabela começa a vigorar a partir deste mês…

32

Alteração no calendário de pagamento complica vida do servidor estadual

A mudança do calendário de pagamentos do estado – agora, os salários serão pagos até o quinto dia útil do mês trabalhado – trará problemas significativos para o servidor público.

Um exemplo: todos os tributos federais – Imposto de Renda, parcelamentos de tributos, etc… – são cobrados até o último dia útil do mês. Para se adequar, o funcionalismo terá, desta forma, que pagar juros mensais, além dos já pagos no parcelamento.

Desde o governo Luís Rocha, o salário do funcionalismo sempre foi pago dentro do mês trabalhado (no máximo, até 0 dia 1º do mês subsequente). A própria Roseana Sarney (PMDB) adotou esta regra nos três mandatos anteriores.

A idéia de remanejar a tabela para até o 5º dia útil é do seretário de Planejamento e Administração, Fábio Gondin. Ele alega prejuídoz para o estado se mantiver a folha antiga.

Bobagem. Por que, então, o governo nunca reclamou de prejuízos com a operação? Afnal, em épocas festivas, os salários já foram pagos até mesmo oito dias antes do mês acabar.

O fato é que a medida gerou críticas ao governo. Para Gondin e para os que ele segue, nada demais.

Mas para um governo que se propõe o melhor da vida de sua comandante, é um começo nada agradável…