1

Em nota, Eliziane confirma história revelada neste blog sobre o PSB…

Pré-candidata a prefeita de São Luís confirma reunião com o PSB, ainda em 2014, quando foram definidas as bases para seu projeto de 2016; e revela que vai mesmo deixar a Rede Sustentabilidade até sexta-feira

 

Eliziane Gama define seu futuro...

Eliziane Gama define seu futuro…

A deputada federal Eliziane Gama, favorita na disputa pela Prefeitura de São Luís, fez hoje uma espécie de desabafo público, em que confirmou sua decisão de deixar a Rede Sustentabilidade, partido ao qual é filiada há seis meses.

– Natural que busque conciliar a vontade popular apontada em São Luís e as condições eleitorais que a regra exige para a viabilização de uma candidatura competitiva sob o ponto de vista de tempo de televisão, alianças e debates eleitorais, elementos imprescindíveis a disputar em igualdade de condições com os demais. O meu Partido, em face da recém criação, não preenche parte destes requisitos legais impostos pela legislação – justificou a parlamentar.

Em sua nota, Eliziane confirmou a história por este blog nesta quarta-feira,  o post “Eliziane e o PSB: parceria desde 2014…”

– Especialmente o convite a mim feito pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Este nasceu desde a pré-campanha de Presidente do grande líder Eduardo Campos, em Salvador, na presença de todas as lideranças locais do PSB, dentre as quais o presidente estadual do PSB, Luciano Leitoa; Paulo Matos, presidente estadual do PPS, e Marina Silva, quando pediu que abrisse mão da disputa para governador em favor de Flávio Dino, vez que os mesmos ventos que sopravam para eleger o nosso atual governador seriam os mesmos ventos que em 16 soprariam para me eleger na capital. Assim resumiu Eduardo; e que o PSB estaria nas duas vitórias – revelou Eliziane.

Ela conta que, mais recentemente, e lembrando o próprio Campos, o atual presidente da legenda, Carlos Siqueira, fez convite para que ela entre no PSB.

– Contudo, não quero e nunca quis puxar o tapete de ninguém. Pelo contrário, sempre estive nas fileiras das mudanças, com ampla aprovação popular e crescente. Aguardarei desdobramentos nas próximas horas e sem patrulhamento apresentarei o que for o melhor para casar a vontade popular latente e a direção Partidária que se afina com minha trajetória – concluiu.

Abaixo, a íntegra da nota de Eliziane Gama:

Em respeito a verdade e a milhares de amigos, companheiros e companheiras de lutas e sonhos, venho a público para dirimir as diversas ilações que fazem a respeito da minha filiação partidária em face das eleições que se avizinham.

Sou filiada a Rede, Partido que ajudei a construir, que tem como maior expoente a grande líder brasileira Marina Silva, pela qual tenho enorme admiração, respeito e amizade. Lídero todas as pesquisas de intenção de votos realizadas nos últimos 12 meses.

Assim, natural que busque conciliar a vontade popular apontada em São Luís e as condições eleitorais que a regra exige para a viabilização de uma candidatura competitiva sob o ponto de vista de tempo de televisão, alianças e debates eleitorais, elementos imprescindíveis a disputar em igualdade de condições com os demais. Enquanto que o meu Partido, em face da recém criação, não preenche parte destes requisitos legais impostos pela legislação.

Por óbvio, vários Partidos por suas lideranças, Estaduais e Nacionais, abriram as portas de seus Partidos para que eu me filiasse, fato que muito me orgulha, posto que resultado de árduo trabalho ao longo da minha vida pública.

Estarei até a próxima sexta feira dando publicidade da minha decisão.

Alguns devaneios e ofensas gratuitas e imotivadas na Rede Social se apresentam em série, mas me parece um temor orquestrado de pretensos pré-candidatos em relação ao meu nome, a tirar proveito e aparecer na mídia.

Especialmente o convite a mim feito pelo Partido Socialista Brasileiro – PSB, este nasceu desde a pré-campanha de Presidente do grande líder Eduardo Campos, em Salvador, na presença de todas as lideranças locais do PSB dentre as quais o presidente estadual do PSB Luciano Leitoa, Paulo Matos, presidente estadual do PPS e Marina Silva, quando pediu que abrisse mão da disputa para Governador em favor de Flávio Dino, vez que os mesmos ventos que sopravam para eleger o nosso atual governador seriam os mesmos ventos que em 16 soprariam para me eleger na capital, assim resumiu Eduardo. E que o PSB estaria nas duas vitórias.

Com esta lembrança e justificativa recebi efusivo convite do Presidente Nacional do Partido – Carlos Siqueira.

Estes os fatos.

Contudo, não quero e nunca quis puxar o tapete de ninguém, pelo contrário, sempre estive nas fileiras das mudanças, com ampla aprovação popular e crescente. Aguardarei desdobramentos nas próximas horas e sem patrulhamento apresentarei o que for o melhor para casar a vontade popular latente e a direção Partidária que se afina com minha trajetória

Deputada Federal Eliziane Gama

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *