3

Fábio Câmara reafirma denúncia: “Consórcio Upaon Açu não cumpriu o edital da licitação”…

Vereador de São Luís afirmou que, sem argumentos para contestar suas denúncias, “as empresas ilegalmente beneficiadas pela Secretaria de Transportes” preferem atacá-lo

 

fabio

Fábio Câmara diz que empresas não têm como rebater suas denúncias e preferem atacá-lo

O vereador Fábio Câmara (PMDB) voltou à carga nesta segunda-feira, 5, e reafirmou suas denúncias contra o Consórcio Upaon-Açu, acusado de ter sido beneficiado pelos secretário Canindé Barros na licitação do Lote 3 do transporte em São Luís.

– Sem argumentos para contestar o que eu disse, o consórcio prefere chamar minha atitude de revanchismo político. O que ele precisa é responder porque não cumpriu os requisitos do Edital; e a prefeitura precisa dizer por que está protegendo essas empresas – afirmou o vereador.

O ônibus 300.754 é um dos veículos velhos rodando em São Luís, que o consórcio insiste em negar que lhe pertence

O ônibus 300.754 é um dos veículos velhos rodando em São Luís, mas o consórcio nega lhe pertencer

Apresentando as provas das suas acusações, o vereador mostra os dados de pelo menos três ônibus velhos que estão rodando como novos – alguns apenas com duas portas, quando o edital exige três portas.

– Da Speed Car roda o ônibus 300.504; da Planeta, o ônibus 300.754; e da Autoviária Matos está rodando o ônibus 300.659. E todos com a vista grossa do secretário de transporte e a leniência do prefeito – afirmou Câmara.

Na semana passada, Fábio Câmara anunciou que denunciará o consórcio Upaon Açu, o secretário Canindé Barros e o próprio prefeito Edivaldo Júnior por fraude na licitação, o que caracteriza improbidade administrativa. (Relembre aqui)

Em resposta, o consórcio atacou o vereador e garantir já ter investido mais de R$ 21 milhões no sistema, após a licitação do transporte. (Releia aqui)

Em sua tréplica, o parlamentar citou ainda post deste blog, para reafirmar que o consórcio está usando ônibus velhos, que pertenciam à empresa Primor, como se fossem novos. (Reveja aqui)

E reafirmou que a obrigação do consórcio era dispor de 241 novos ônibus, o que é negado pelas empresas vencedoras.

Mas esta é uma outra história…

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Na dúvida sobre tudo isso fui ler o edital, e há previsão nele para que o consórcio vencedor terceirize os serviços que são objetos da licitação, ou seja, o consórcio Upaon-Açu pode incluir as empresas Planeta e Speed Car para realizarem serviços de transporte na capital, mesmo que estas não tenham ganhado a licitação. Também é permitido pelo edital que os ônibus possuam duas portas, porém devem ter acessibilidade para deficientes, contudo há um prazo para adequação da frota e o consórcio está, (ao que parece) cumprindo com isso. Mesmo que alguns ônibus sejam velhos, desconfortáveis e usados, se estão dentro da idade limite, então podem rodar. Infelizmente eu pego esses ônibus velhos do consórcio Upaon-Açu todo dia, mas acredito que o consórcio está investindo em melhoria, ampliação e renovação da frota. De qualquer forma sempre é bom estarmos de olho.

    Resp.: É, né? Então tá!!!

  2. outro querendo aparecer as custas da prefeitura! Termina teu mandato que é melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *