0

Braide intensifica higienização de ônibus e inicia vacinação de motoristas e cobradores…

Prefeito anunciou para estra quarta-feira a imunização dos profissionais do transporte rodoviário de passageiros dentro da lista de prioridades do programa da Prefeitura de São Luís; ônibus têm higienização viagem após viagem nos terminais

 

Os ônibus passaram a ser higienizados nos terminais após cada viagem

O prefeito Eduardo Braide (Podemos) anunciou nesta terça-feira, 11, o início da vacinação de motoristas, cobradores e fiscais do setor de transporte rodoviário de passageiros em São Luís.

A vacinação dos profissionais do transporte foi pedida oficialmente pelo deputado Dr. Yglésio (PROS) e pelo vereador Marquinhos (DEM); e cobrada pelo blog Marco Aurélio D’Eça no editorial de , intitulado “Autoridades silenciam sobre vacinação de trabalhadores do transporte…”

A imunização da categoria começa nesta quarta-feira, 12.

Além da vacina, o prefeito intensificou a higienização dos ônibus que fazem o transporte na capital maranhense.

< align=”center”>div

Motorista Antonio Araújo mostra sanitização de ônibus no terminal do São Cristovão

Após cada viagem, ao chegar nos terminais de integração, eles são submetidos à pulverização de produtos que desinfectam acentos, barras de segurança e paredes internas.

A lista com o nome de trabalhadores do setor deve ser encaminahda á prefeitura pelas empresas de transporte coletivo…

1

SET tenta barrar carrinhos em Paço, mas é derrotado na Justiça…

Empresas de transporte coletivo de São Luís entrou na Justiça para impedir a circulação dos carros usados como lotação – mesmo entre localidades não atendidas pelos ônibus do sistema de transporte urbano – mas teve o pedido negado na Vara de Interesses Difusos e Coletivos

 

Os carrinhos são regulamentados pela Prefeitura de Paço do Lumiar, o que levou o juiz Douglas Martins a arquivar a ação do SET

O juiz da vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, Douglas de Melo Martins, decidiu arquivar nesta terça-feira, 4, uma ação em  que o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de São Luís (SET) tentava barrar a circulação dos chamados “carrinhos”, em Paço do Lumiar.

Os carrinhos são carros particulares, que fazem o transporte de até quatro passageiros por vez, entre localidades não-atendidas pelo sistema de transporte tradicional.

O SET alegava não haver regulamentação desta categoria de transporte; e tentou impedir a circulação mesmo em áreas que as próprias empresas de ônibus não atendem a população.

Douglas Martins entendeu que não havia razão para a reivindicação do sindicato, argumentou que os carrinhos fazem o transporte regulamentado pela Prefeitura Municipal, entre localidades definidas, com preço e com passageiros estabelecidos.

E manteve o funcionamento do transporte, arquivando a ação do SET…

Veja aqui a íntegra da decisão de Douglas Martins

0

Autoridades silenciam sobre vacinação de trabalhadores do Transporte…

Enquanto uma série de categorias “fura-fila” são beneficiadas com prioridade na lista de imunização de governo e prefeituras, motoristas, cobradores e fiscais, obrigados a circular em ônibus lotados e terminais aglomerados – totalmente vulneráveis à CoVID-19 – são esquecidos pelo poder público

 

É assim que os ônibus circulam diariamente em São Luís,m mesmo durante a pandemia, pondo em risco diversos trabalhadores vulneráveis à CoVID-19

Editorial

Ao longo dos últimos meses, uma série de ações corporativistas fazem pressão para emplacar professores, membros da Segurança Pública, advogados, jornalistas e até pastores e padres na lista de prioridades da vacinação contra a coVID-19.

O blog Marco Aurélio D’Eça concorda com algumas dessas prioridades; outras – incluindo a de jornalistas e pastores – acha absurdas. 

Não há como se falar em prioridade na vacinação sem incluir na lista categorias extremamente vulneráveis à CoVID-19, seja pela situação de trabalho, seja pela condição social.

E a categorias dos trabalhadores no transporte público é uma das que mais precisam desta vacina.

Cobradores e motoristas, principalmente, estão expostos diariamente ao coronavirus, em ônibus superlotados e abafados, terminais aglomerados e em inúmeras viagens diárias, sem a menor segurança contra a CoVID-19.

E sem a proteção da vacina, alem de se expor ao vírus, também expõem outras categorias igualmente vulneráveis, como trabalhadores da construção, empregadas domésticas e representantes do comércio, muitos sem o mesmo poder de pressão das categorias já beneficiadas.

Mas até agora, apenas o vereador Marquinhos (DEM) saiu em defesa desta categoria. 

Nem o Governo do Estado, muito menos a Prefeitura de São Luís manifestou, até o momento, nenhuma posição a respeito da vacinação destes trabalhadores.

Mas há autoridades disponíveis o tempo todo para sair em defesa de professores, de agentes de segurança, e até de padres e pastores.

Esta é a realidade da pandemia no Maranhão…

3

Marquinhos acerta na mosca: a necessidade de vacinar no setor de transportes

Nenhuma outra proposta de prioridades tem tanto impacto social na pandemia quanto à do vereador democrata, que quer motoristas, cobradores e fiscais – extremamente expostos ao coronavírus – imunizados contra a CoVID-19

 

Devidamente protegido contra a coVID-19, Marquinhos atuou em defesa dos trabalhadores de uma das empresas em greve; e quer a vacinação da classe

O vereador Marquinhos (DEM) tem atuado diretamente na pandemia em favor dos trabalhadores do setor de transporte coletivo de São luís.

Ele esteve presente na greve de uma das empresas que prestam serviço na capital maranhense e defende a inclusão de motoristas, cobradores e fiscais na lista de prioridades da vacinação.

Nenhum outro pedido de prioridade das várias classes sociais no Maranhão tem tanto impacto social quanto a de Marquinhos.

O motorista Gilberto usou equipamento médico para proteção durante suas viagens de ônibus, extremamente expostas ao coronavírus

Os trabalhadores do transporte – cobradores e motoristas, sobretudo – estão expostos diariamente à CoVID-19, em ônibus abafados e lotados, em várias viagens aglomeradas durante o dia.

O blog Marco Aurélio D’Eça já até mostrou, com exclusividade, um motorista com a mesma roupa usada pelos profissionais de saúde, na tentativa de se proteger em um ambiente de risco máximo.

A inclusão deste grupo nas vacinação proposta por Marquinhos, portanto, precisa ser pensada com urgência pelas autoridades da Prefeitura de São Luís.

Terá, sem dúvida, um impacto social sem precedentes no enfrentamento à coVID-19…

1

Motorista de ônibus usa proteção extrema contra CoVID-19…

Homem identificado por Gilberto – que faz linha para o Terminal do São Cristovão – conduz o veículo e que trabalha todo paramentado, dos pés a cabeça, reforçando a ideia do risco a que estão submetidos trabalhadores e usuários do transporte público na capital maranhense

 

Gilberto dirige o ônibus no qual faz linha totalmente protegido contra a CoVID-19, diante dos riscos que corre diariamente

As constantes críticas e o debate intenso sobre as aglomerações no sistema de transporte público de São Luís levou um motorista a usar medida extrema para se proteger no dia dia serviço de ônibus na capital maranhense.

O homem identificado por Gilberto decidiu cumprir o seu horário de serviço totalmente paramentado com proteção extrema contra a CoVID-19.

Gilberto  dirige o seu ônibus – que faz uma das linhas que abastecem o Terminal do São Cristóvão – usando, além da máscara, também um macacão de proteção usado opor profissionais de saúde e outros trabalhadores em situação de risco.

Ao lado do seu companheiro de viagem, o cobrador que não usa a mesma proteção que ele, Gilberto segue para seu veículo de trabalho no São Cristovão

O blog Marco Aurélio D’Eça tem levantado debate sobre a as aglomerações nos serviços de transporte coletivo, com poucas insuficientes, terminais insalubres e ônibus insuficientes e sempre lotados.

A postura do motorista é mais uma crítica ao setor, negligenciado por todos os atores que deveriam cuidar desta área.

Que é uma das com maior risco de contaminação por CoVID-19…

1

Dr. Yglésio cobra de empresas a liberação de ônibus para evitar aglomerações

Deputado estadual diz que os tumultos dentro dos coletivos que circulam em São Luís são provocados pela pouca quantidade de veículos circulando; e cobra das autoridades e das concessionárias que corrijam o problema

 

No dia-dia da pandemia de coronavírus em São Luís as pessoas viajam assim, em veículos superlotados, mesmo com os riscos de colapso

Em mais um dos vídeos que publica em suas redes sociais na internet, o deputado estadual dr. Yglésio (sem partido) acusou as empresas de ônibus, nesta segunda-feiras, 22, de provocar aglomeração nas paradas e dentro dos coletivos.

Ele mostrou imagens das garagens das principais empresas de transporte coletivo de São Luís e afirmou que são mais de 830 veículos disponíveis para circulação na capital.

Na garagem de uma das principais empresas de São Luís era possível conferir, às 16h53 da última sexta-feria, 19, nada menos que 25 ônibus parados

Segundo ele, basta por todos os ônibus para circular que as aglomerações serão resolvidas.

– Fecharam as escolas, fecharam os restaurantes, agora finalmente acordaram para a lotação nos supermercados. Mas os ônibus, esses continuam lotados. E não é por falta de ônibus – afirmou o parlamentar.

Ele cobrou do governo, da prefeitura e do sindicato das empresa que ponham os ônibus nas ruas imediatamente.

2

Esquecida pelo poder público, avenida dos Africanos agoniza

Via que liga o Centro à entrada da cidade poderia se transformar em um importante canal de escoamento do trânsito, mas, sem manutenção há décadas, sofre com infiltrações constantes, que dificultam o tráfego em várias regiões

 

O tráfego na Africanos é comprometido por infiltrações nunca reparadas pelo poder público

Importante via alternativa que liga a entrada da cidade, desde o Santo Antonio, ao Centro de São Luís, a Avenida dos Africanos é um exemplo do descaso do poder público com os principais canais de trânsito.

Construída no início dos anos 80, a avenida nunca recebeu nenhum tipo de manutenção estrutural, sendo “alvo” constante de reparos paliativos, o que a transformou em um risco para motoristas que trafegam por lá.

Um exemplo é este vídeo feito na terça-feira, 9, pelo blog Marco Aurélio D’Eça, na região do Sacavém, próximo à Favela do Samba. Este trecho sofre há pelo menos oito anos com as infiltrações constantes, que esburacam a via e tornam difícil a movimentação de veículos, mesmo os maiores.

Mas há outros pontos de buracos na avenida, que corta, além do Santo Antonio e Sacavém, os bairros da Coheb, Coroadinho, Filipinho, Coroado, Bairro de Fátima, Parque Amazonas, Areinha e Madre Deus.

É uma necessidade urgente, não apenas os reparos, mas correção plea da infraestrutura na via…

0

Em nota, presidente do SET diz que oposição não aceita derrota

José Gilson Caldas Neto afirmou que foi eleito regularmente para comandar o sindicato e diz que os adversários internos tiveram a chapa impugnada por erros grosseiros no registro de candidatura

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís, José Gilson Caldas Neto, afirmou em nota as que as notícias sobre o SET são tentativas da oposição de tumultuar sua gestão.

Segundo ele,  o processo eleitoral ora em curso na entidade registrou duas chapas e uma delas foi impugnada por erros grosseiros.

–  Os membros desta chapa não aceitaram a derrota, e, sabendo que legalmente não tem chances de vitória, pois o vício cometido é insanável, e tem previsão no estatuto do SET, partiram para ataques a pessoa do presidente do SET, que é candidato à reeleição, e teve a sua chapa confirmada por assembleia e apta ao pleito – disse Caldas Neto.

Veja abaixo a íntegra da nota:  

José Gilson Caldas Neto, presidente do SET – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís vem, por meio desta NOTA PÚBLICA, esclarecer os fatos divulgados nos últimos dias que envolveram o seu nome e o nome da instituição sindical:

1)     Primeiramente, não é verdade que o Sr Gilson Neto é presidente interino do SET. José Gilson Caldas Neto foi EMPOSSADO como presidente do SET, regularmente eleito, nos termos do Estatuto do SET, em Agosto de 2018, com reconhecimento da Justiça do Trabalho em 1ª e 2ª instâncias; 

2)     O SET está em período eleitoral para a eleição de sua diretoria urbana, que ocorrerá no dia 30/11/2020;

3)     São apenas 4 associadas urbanas que podem votar ou serem votadas nessas eleições (concessionárias públicas de São Luís);

4)     Foram formadas 2 Chapas, cada uma composta por membros de 2 das 4 associadas;

5)     Uma destas Chapas fez o seu registro de inscrição de forma errada. Este erro grotesco e primário acarretou em uma impugnação da mesma;

6)     Dentro das previsões do estatuto do SET, houve o julgamento desta falha no último dia 24 (terça feira), com a gravação da assembleia por um notário cartorial, a fim de garantir a inteira transparência do teor desta sessão;     

7)     A referida chapa teve a sua ficha de inscrição ANULADA;

8)     Os membros desta chapa não aceitaram a derrota, e, sabendo que legalmente não tem chances de vitória, pois o vício cometido é insanável, e tem previsão no estatuto do SET, partiram para ataques a pessoa do presidente do SET, que é candidato à reeleição, e teve a sua chapa confirmada por assembleia e apta ao pleito;   

9)     É mentira que o Sr. Gilson esteja sob qualquer investigação, em qualquer esfera judicial. O Presidente do SET é idôneo, e não possui precedentes criminais;

10) Vale frisar que as acusações contra o Presidente do SET se iniciaram somente após o julgamento pela ilegalidade no registro de inscrição da chapa que concorre ao pleito do dia 30/11;

11) Uma denúncia contra o Sr Gilson foi oferecida, nesta data (27/11/2020), em Assembleia do SET, por um empresário do sistema de transporte semiurbano, de forma que o Sr Gilson, a fim de ler a denúncia e elaborar a sua defesa, com base no princípio do contraditório e ampla defesa (Art 5º da Constituição Federal), suspendeu a sessão até o dia 01/12/2020 (terça feira);

12) Este mesmo empresário, junto de um grupo que estava presente à sessão como expectadores, mas sem direito a voto, se manifestou, sem o menor embasamento estatutário, e proclamou, sem previsão alguma, o afastamento do presidente do SET;

13) Nenhum julgamento é permitido, em qualquer esfera judicial ou administrativa, sem que seja oportunizada a defesa da parte acusada; 

14) No caso do SET, além desta previsão, uma outra previsão no Estatuto precisava ser cumprida (Item VI do Artigo 19 do Estatuto do SET), que prevê que, para o afastamento da Diretoria do SET, é necessária, além de uma vitória em assembleia (que não houve porque a sessão foi suspensa), uma maioria de 3/5 da diretoria desta instituição;

15)  Este grupo alcançou apenas 1/5 da diretoria, isto é, 4/5 da diretoria se manifestou pela PERMANÊNCIA da atual diretoria do SET;   

16)  Gilson Neto, sem querer trocar ofensas, vem a público afirmar que permanece como presidente do SET, com mandato até 31/12/2020, e também que é candidato à reeleição do Sindicato das Empresas, e que, caso este grupo de motineiros e dissidentes desejem tomar o cargo, que o façam dentro da Lei, da Ordem e do Estatuto do SET.  

17)  No mais, eu, José Gilson, na qualidade de presidente do SET, ratifico que estou sempre à disposição para o diálogo, a fim de resguardar as boas relações que devem imperar  entre os integrantes do Sindicato, para boa condução do SET, tendo, como objetivo, resguardar os interesses em comuns da classe.

0

Empresas de Transporte em crise de comando em São Luís

Diretores do sindicato que reúne dos donos de ônibus na capital maranhense questionam a legitimidade do presidente Gilson Neto, o Gilsinho, e querem eleição para escolha do novo comando da entidade

 

Gilsinho (de branco) mostra aplicativo de transporte a usuário em Imperatriz; categoria tenta destituí-lo do SET

Às vésperas do fim da atual gestão na prefeitura de São Luís, o Sindicato das Empresas de Transportes (SET) vive crise sem precedentes.

A entidade, que reúne os donos de ônibus que fazem o transporte coletivo na capital maranhense – modernizada na gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) – não reconhece a legitimidade do presidente Gilson Neto, o Gilsinho.

GIlson – que chegou ao cargo sem votação da categoria, por decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) – é acusado, inclusive a compra fraudulenta de créditos de transporte.

São as empresas de transporte, que controla, por exemplo – e deveria mantê-lo em condições de uso – os terminais de integração de São Luís, alguns com riscos de desabamento.

Para tentar destituir o presidente, diretores do SET tentam o apoio de toda a categoria.

Antes mesmo do fim da gestão Edivaldo Júnior…

6

Canindé disputa vaga na Câmara pelo PDT…

Uma das mais carismáticas figuras públicas de São Luís, ex-secretário vai testar seu carisma na disputa de vereador, após anos de serviços prestados no setor de trânsito e transporte da capital maranhense

 

Sob o comando de Edivaldo Júnior, Canindé Barros operou a modernização do sistema de transportes de São Luís, uma das marcas da atual gestão pedetista

O ex-secretário de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, é um dos nomes do PDT na disputa pelas vagas da Câmara Municipal de São Luís.

Figura pública das mais carismáticas na capital maranhense, o ex-secretário vai testar seu carisma diante do cidadão para o qual tem serviços prestados em mais de 30 anos de ações, sobretudo no setor de trânsito e transporte.

Canindé comandou o setor em várias gestões; e foi responsável pela modernização do transporte e a abertura de novos corredores de trânsito e melhoramento de outros em toda a cidade.

Partiram de sua prancheta, nas gestões pedetistas de Jackson Lago, Tadeu Palácio e Edivaldo Júnior, o fortalecimento dos Agente de Trânsito, e melhoramentos de vias no Jaracaty, no Angelim, no Renascença e na Cohama. 9Relembre aqui, aquyi, aqui e aqui)

Ele também atuou na gestão de João Castelo (PSDB), apoiado pelo mesmo PDT.

O ex-secretário é um dos nomes fortes do PDT para a disputa de vagas na Câmara Municipal

Também está na contas de Canindé Barros serviços como a bilhetagem eletrônica, os erviço de GPS nos ônibus, o sistema de monitoramento e a licitação que modernizou o transporte coletivo urbano na capital.

Canindé Barros concorre em uma chapa fortíssima do PDT.

Mas com amplas chances de garantir uma das vagas do partido…