3

Apesar de Flávio Dino…

Mídia do governador tenta atribuir a ele estimativa de crescimento do PIB, mas o mérito é só do setor agropecuário, que o comunista persegue desde o início do seu mandato

 

A política agrícola de Flávio Dino se dá a partir de ideias como a do invasor Pedro Stédile, radical do MST

A Secretaria de Comunicação do governo Flávio Dino (PCdoB) bombardeou a mídia alinhada ao Palácio dos Leões, ontem, para comemorar um estudo do banco Santander que aponta estimativa de crescimento do PIB maranhense ao fim de 2017.

A festa midiática foi grande, atribuindo a Flávio Dino o desempenho do Maranhão.

Mas os títulos deveriam ser, “apesar de Flávio Dino, o Maranhão terá bom desempenho no PIB de 2017”.

E porque o “apesar de Flávio Dino…”?

Pelo simples fato de que, segundo o estudo, desenvolvido pelos economistas Everton Gomes e Rodolfo Margato, o desempenho no PIB será puxado pelo setor agropecuário, exatamente um dos menos apoiados pelo governo comunista no Maranhão.

Ao se analisar o estudo, percebe-se claramente que, sob a gestão de Dino, todos os demais setores da economia maranhense – Serviços, Indústria, Turismo… – apresentam desempenho negativo. E a agropecuária carrega nas costas o PIB maranhense, apesar do desdém do governador ao setor.

O comunista abandonou a Expoema nos dois primeiros anos de mandato, só retomando após pressão dos criadores

Dino faz vista grossa para invasões de terra no interior maranhense, joga loas em figuras como João Pedro Stédile e trata com frieza empresários que transformam regiões inteiras em campo de produção e geração de renda.

Para se ter ideia do maltrato do governador comunista aos pecuaristas, a categoria está sendo multada, hoje, por venda de bezerros de há quatro anos, por causa de uma regra inventada agora neste período.

Sem falar, é claro, no desrespeito com a Associação de Criadores, que desalojou do Parque Independência, extinguindo a Expoema, voltando depois após forte pressão popular.

O PIB do Maranhão, portanto, tende a crescer em 2017.

Não por causa de Flávio Dino, mas apesar de Flávio Dino…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

Marco Aurélio D'Eça

3 Comments

  1. Parabéns ao Marco D’eça pelo texto que expressa totalmente e somente a verdade.

  2. Vcs não se conformam, os tempos são outros, Maranhão crescendo de verdade em todos os indicadores, vcs vão morrer de raivas, SARNAeyzada Nunca Mais!

  3. O governador Flávio Dino disse recentemente que o Estado estava quebrado, que não haviam recursos para ajudar as prefeituras. Por conta disso ele foi severamente criticado nas mídias sociais, por ser esta uma declaração de incapacidade de gerir as finanças estatais, ou seja, um reconhecimento público de incompetência. Mas, que nada, era só um engodo para os prefeitos e aliados, que quando vêm pedir investimentos para suas regiões levam como resposta a quebradeira. No entanto, para a mídia maior, o governador vale-se dos números da economia e do desempenho do PIB. Nas redes sociais estão comparando o governador ao Pinóquio, personagem das histórias infantis. Mas, francamente, Flávio Dinóquio, apesar de engraçado, é uma injustiça com o boneco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *