0

Espionagem marca governo comunista de Flávio Dino…

Inspirado em excepcional artigo do advogado Abdon Marinho, blog relembra todos os casos que transformam a atual gestão do estado em uma espécie de covil de espiões bancados com recursos públicos

 

MAIS DO QUE NA POLÍCIA CIVIL, A ESPIONAGEM DO GOVERNO FLÁVIO DINO, QUE ENVOLVERIA O SECRETÁRIO JEFFERSON PORTELA ocorreu também sob o comando da PMMA

O brilhante advogado Abdon Marinho expôs as vísceras da espionagem comunista no Maranhão, em excepcional artigo-reportagem publicado no blog Atual7. (Leia aqui)

É inspirado neste artigo que o blog Marco Aurélio D’Eça faz agora uma retrospectiva dos últimos cinco anos de mandato do governador Flávio Dino (PCdoB) para mostrar como ele expôs autoridades, adversários e até aliados em nome dos seus interesses.

Já desde o início do governo a espionagem começou a ser usada como arma de chantagem pelas estruturas palacianas.

Foi assim que, em 19 de maio de 2016, o blog questionou o uso da estrutura da polícia para pressionar agiotas já conhecidos e proteger aliados do governador, como mostrado no post “Agiotagem: os mesmos alvos de sempre?!?”.

O post criticava operações policiais em busca de alvos que poderiam ser citados de cor – “sempre que o governador aparece em maus lençóis” – deixando outros de lado.

E ponderou:

– Bem próximos destes alvos, há gente muito mais poderosa fazendo a mesma coisa, sem ser incomodado por ninguém do governo.

Antes mesmo deste post, o blog Marco Aurélio D’Eça já questionava o uso das estruturas de investigação da Segurança Pública para revelar, em 9 de setembro de 2015 que “Operações contra agiotagem param após atingir aliados de Dino…”

Neste aspecto, é importante voltar ao artigo de Abdon Marinho, para destacar um trecho fundamental no entendimento do esquema de espionagem comunista:

– Desde a “implantação” do governo comunista no nosso estado que se tem notícias de investigações (bisbilhotagem) contra os adversários políticos dos “donos do poder” – lembrou o advogado, para ressaltar que as acusações de Thiago Bardal e Ney Anderson Gaspar contra o secretário Jefferson Portela apenas amplificaram as suspeitas ao nível de certeza.


HOJE ODIADO POR JEFFERSON PORTELA, THIAGO BARDAL JÁ FOI SEU HOMEM DE CONFIANÇA, inclusive durante período de denúncias de outros casos de espionagem comunista

Mas antes mesmo de Bardal e Gaspar, outro episódio – revelado no blog Marco Aurélio D’Eça, em 20 de abril de 2018, depois repercutido em todo o país – revelou que o “Governo Flávio Dino usa a PM para espionar adversários…”

As revelações dos dois delegados – que, a propósito, eram homens de confiança do próprio governo – atestaram mais tarde que a espionagem não se dava apenas sobre adversários, mas contra membros do Judiciário, políticos estaduais e federais, e até aliados que contrariassem a cúpula comunista.

E o restante da história é essa que ganhou as paginas do país…

Marco Aurélio D'Eça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *