8

O que representa 1,4% de votos nacionais para Flávio Dino?!?

Embora, e naturalmente, seus adversários no Maranhão tentem desmerecer a presença do governador na pesquisa da revista Veja sobre a presidência em 2022, o levantamento reforça – gostem ou não estes mesmos adversários – que o comunista está inserido no debate sobre a sucessão de Jair Bolsonaro

 

Flávio Dino já alcançou o debate nacional; e tentar desqualificar sua presença é ignorar a importância de uma pesquisa de alcance em todo o país

O governador Flávio Dino (PCdoB) apareceu com 1,6% das intenções de votos na pesquisa presidencial da revista Veja publicada nesta sexta-feira, 24.

O mesmo levantamento aponta o atual presidente Jair Bolsonaro com índices que vão de 27% a 30%, o petista Fernando Haddad com 14,5% e nomes como Ciro Gomes (10,7%), Luciano Huck (8,3%) e até o ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta (5,7%).

Adversários de Flávio Dino no Maranhão trataram logo de desqualificar sua participação no cenário eleitoral nacional, o que, obviamente, é de se esperar de adversários.

Mas os mesmos adversários ignoram – por má vontade ou por falta de percepção mesmo – detalhes que saltam aos olhos e que reforçam a concepção de que o comunista maranhense está, de fato, inserido no debate nacional.

Em primeiro lugar, de todos os nomes inseridos na pesquisa, Flávio Dino é o único fora do eixo Rio-São Paulo-Brasília, todos eles expostos quase que diariamente na grande mídia.

Em segundo lugar, entre os primeiros colocados – Bolsonaro, Haddad, Ciro e Luciano Huck – todos disputaram as eleições de 2018 ou estão discutindo o processo presidencial desde aquela época.

Em terceiro lugar, os números mostram que Bolsonaro, Luciano Huck e o próprio Flávio Dino foram os únicos a apresentar crescimento em relação ao levantamento anterior, ainda que residual, como no caso do comunista.

O cenário em que Flávio Dino aparece na pesquisa da revista Veja: patamar de 3 milhões de votos em uma eleição estratificada

Outro equívoco dos anti-dinistas é comparar seu desempenho com o do seu afilhado, Rubens Pereira Júnior (PCdoB), que disputa a Prefeitura de São Luís e não consegue se desgrudar da casa de 1% de intenção de votos.

Ora, diferentemente de Flávio Dino no plano nacional, Pereira Júnior tem, desde o início de 2019, toda a infraestrutura política, administrativa e partidária para se viabilizar.

Levando em consideração a população brasileira, esses 1,4% de eleitores simpáticos a Dino significam pouco mais de 3 milhões de cidadãos.

E nem se pode desdenhar alegando serem apenas nordestinos e maranhenses ligados ao comunismo, uma vez que, nas pesquisas nacionais, o peso de estados do eixo Sul-Sudeste é maior que o de estados do Nordeste.

Largar com esse patamar eleitoral em uma campanha presidencial dominada por políticos já nacionalizados é, sem dúvida, algo para se observar com atenção e menos desdém.

Goste-se ou não do protagonista…

Marco Aurélio D'Eça

8 Comments

  1. FD faz um Governo muito fraco aqui no MA, muito em decorrência dos seus aliados timbiras inexperientes e incompetentes. Já no Plano Nacional, talvez ele tenha mais êxito numa eventual administração nacional, por obrigatoriamente ter um quadro indicado pela coligação. Por isso eu votaria nele pra Presidente. Agora é torcer pra não levar Portela ‍♂️pro Min. da Justiça ou Carlos Lula pro Min. da Saúde

  2. Não representa porra nenhuma! Como ja falei, to torcendo pra esse corrupto ser candidato a presidente, pq só assim ele vai ficar sem mandato para o resto da vida. Alem do mais ele só teve esse percentual pq esta usando dinheiro publico para pagar uol e folha de sao paulo pra fazer propaganda dele. Mais antes disso uso tudo ele vai fazer uma visita na cela da Policia Federal.

  3. Que isso meu caro 1,4% é motivo de piada mesmo, vale lembrar que o Dino é quem mais ataca o presidente e sempre tentou se manter na mídia, de nada funcionou. Dino tem perdido a credibilidade aqui no nosso estado, vai perder a prefeitura e Werverton Rocha vai comer o bandeco dele pra governo, anota aí.

  4. MARCOS, concordo e repeito o seu raciocinio, porem, é fato q a esquerda ainda tem os deles, e q o Brasil não sabe o q acontece no Maranhão, em vista q estamos sob uma cortina de fumaça lançada pelo baleia do DINOQUIO, desta forma, ao tempo em que forem lançados ao vento esses desmandos, perseguições, corrupção, descaso, etc,,, de FRAUDEDINO e equipe, a tendencia e despencar vertiginosamente. Aesquerda vai passar um bom tempo fora do poder no Brasil, isso é fato, e as pesquisas comprovam.

  5. Tu estas equivocado, blogueiro. Estas confundindo superexposição com opção. Este desgovernador esta há anos aparecendo em todo tipo de mídia, nao perde uma live, e figurinha carimbada em tudo que for contra bolsonaro, se promovendo a custa dos maranhenses e cagando e andando para estes últimos. O que importa e seu projeto pessoal megalomaníaco. A coisa ficou mais forte com bolsonaro. Por enquanto, não são suas qualidades como gestor, ate porque não tem, e sim por aparecer demais. Ou seja, um oportunista. E quem fara a caveira dele sera o pt, como fez com marina. Ainda não foi divulgado para o brasil seus desmandos e péssima gestão. Aguarde.

  6. desqualificar sua presença é ignorar a importância de uma pesquisa de alcance em todo o país,
    Quem diz isso é um viado.
    Eu vou te comer,
    Viado vendido Marquisa .

  7. Tai Marco D’eça, gostei dessa sua análise. Todo jornalista que se preze, deveria entender um pouco daquilo que publica. Parabens pela materia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *