6

A ameaça de Flávio Dino e aliados ao povo de São Luís

Governador, ex-candidatos, parlamentares, secretários de governo e jornalistas ligados ao Palácio dos Leões tentam diariamente chantagear lideranças e eleitores a votar no candidato Duarte Júnior, sob pena de sofrer represálias

 

Dino tem usado todas as formas de ameaças – abertas e veladas – para tentar constranger o eleitor a votar em seu candidato em São Luís

As hostes do governador Flávio Dino (PCdoB) ultrapassaram todos os limites da democracia neste segundo turno em que o comunista decidiu apoiar o candidato Duarte Júnior (Republicanos).

Desde a declaração de apoio de Dino, ainda no domingo, 15, ele próprio, seus auxiliares, seus aliados e até jornalistas vinculados ao Palácio dos Leões passam o dia com ameaças aos que se decidiram por Eduardo Braide (PDT).

Primeiro foram os secretários Felipe Camarão (Educação) e Rodrigo Lago (Comunicação), que ameaçaram mandar pro inferno e tentaram colar em Braide a imagem de bolsonarista que o próprio Duarte assumiu em discurso.

Em seguida, o ex-candidato Rubens Júnior (PCdoB) ameaçou os eleitores de São Luís, dizendo que, sem Duarte, Dino não iria mais apoiar as ações da prefeitura na capital maranhense.

A atitude dos dinistas gerou reação até de aliados do próprio governo.

– Quer dizer que o governo pode abrigar na sua base toda espécie de fauna e flora da extrema-direita bolsonarista, mas ninguém tem o direito de ousar pensar diferente do chefe? – questionou o ex-secretário de Esportes Márcio Jardim.

Nesta segunda-feira, 23, a chantagem começou em blogs ligados ao Palácio, que replicaram ameaças abertas de demissões de auxiliares do governo que não declararam voto em Duarte Júnior.

A informação publicada nestes blogs dinistas servem, inclusive, de prova de uso da máquina em favor do candidato do Palácio dos Leões. (Veja aqui e aqui)

Mas mostra também até que ponto está disposto a ir Flávio Dino para manter, a qualquer custo, o poder político  em São Luís.

Numa grave ameaça às liberdades democráticas…

2

Flávio Dino e seus fantoches em São Luís…

Governador comunista manipula auxiliares e aliados políticos para o seu candidato a prefeito, Duarte Júnior, como massa de manobra sem personalidade, mesmo aqueles que foram ridicularizados no primeiro turno pelo próprio Duarte Júnior

 

É Flávio Dino, agora, quem pretende manipular as cordas eleitorais em São Luís, forçando seguidores a declarar apoio aos eu candidato Duarte Júnior, visto com antipatia na classe política

Não traz qualquer novidade a relação de auxiliares e aliados políticos do governador Flávio Dino (PCdoB) que já declararam apoio à candidatura de Duarte Júnior (Republicanos) no segundo turno.

Apenas secretários dependentes politicamente do chefe seguem a ordem unida, como fantoches de um projeto de poder estabelecido, massa de manobra sem vontade própria.

É mais do que óbvio que auxiliares como Felipe Camarão, Rodrigo Lago, Cynthia Mota – ou ex-candidatos como Rubens Pereira Júnior (PCdoB), ridicularizado por Duarte no primeiro turno – façam a vontade de Dino prevalecer sobre as suas.

Difícil é esperar o mesmo de gente como Dr. Yglésio (PROS), Othelino Neto (PCdoB), Neto Evangelista (DEM), Weverton Rocha (PDT), e do próprio prefeito Edivaldo Júnior (PDT).

Esses pensam por si, não são fantoches manipulados por Dino; quando muito, negociam suas posições, marcando terreno e estabelecendo acordos de cavalheiros.

Flávio Dino ainda vai apresentar, ou forçar a apresentação de diversos outros seguidores fieis como “apoiadores” de Duarte Júnior no segundo turno em São Luís.

Mas são apenas aqueles dos quais ele tem o comando das cordas, escravos da sua vontade.

E todos – mesmo estes – sabem que a batalha é vã e que a guerra está perdida.

Sobretudo pelo fato de que a causa defendida não é nobre…

1

Desafio de Flávio Dino é unificar a base em torno de Duarte Jr….

Governador declarou voto no candidato republicano neste segundo turno, o que envolve diretamente o Palácio dos Leões na campanha; mas nenhuma outra liderança do seu grupo político sinalizou, ainda, sobre alianças

 

Flávio Dino assumiu imediatamente o voto em Duarte Júnior no segundo turno; mas precisa unificar a base em torno do seu candidato

Ao assumir publicamente o voto no candidato Duarte Júnior (Republicano) no segundo turno das eleições de São Luís, o governador Flávio Dino (PCdoB) botou o governo diretamente na disputa.

– No segundo turno de São Luís temos Duarte Júnior, que integrou minha equipe e elegeu-se deputado estadual pelo PCdoB; com convicção votarei nele – afirmou Dino, nas redes sociais, logo após anúncio do segundo turno.

O desafio do governador agora será atrair o maior número de aliados da base à campanha de Duarte; missão difícil, diante das arestas criadas pelo candidato ao longo do primeiro turno.

Nenhum outro candidato a prefeito, por exemplo, se manifestou até agora sobre apoios no segundo turno. Mas Duarte também vai buscar conversar.

A expectativa maior gira em torno do ´prefeito Edivaldo Júnior (PDT), visto como um dos principais cabos eleitorais de São Luís, mas que se manteve distante do pleito no primeiro turno.

O apoio de Flávio Dino a Duarte Júnior deve levar Edivaldo a também tomar posição.

Ele tem duas semanas para decidir-se…

0

Contraponto de Flávio Dino a Braide é recado também para Brandão…

Movimentos do vice-governador eram visto por parcela significativa de lideranças políticas maranhenses, desde 2019, como gestos de aproximação do candidato do Podemos, o que não cessou nem mesmo com a candidatura de Duarte Júnior pelo Republicanos

 

Aliados de Carlos Brandão dizem que ele pode se beneficiar com vitória de Eduardo Braide em São Luís, apesar do candidato do Republicanos…

Análise de conjuntura

O contraponto público do governador Flávio Dino em relação ao deputado federal Eduardo Braide enquadrou uma série de aliados do Palácio dos Leões que já vinham fazendo gestos de aproximação com o candidato do Podemos a prefeito de São Luís.

Mas o recado direto foi para o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos).

Dez entre dez aliados de Brandão apontam a vitória de Eduardo Braide em São Luís como favorável ao projeto de poder do vice-governador em 2022.

E essa opinião não havia cessado nem mesmo com a candidatura do deputados estadual Duarte Júnior pelo Republicanos, partido do próprio Brandão.

O blog Marco Aurélio D’Eça traçou, desde 2019, vários cenários em que mostrava a perspectiva de poder envolvendo Carlos Brandão e Eduardo Braide. (Relembre aqui e aqui)

Um destes posts mais sugestivos está às vésperas de completar um ano; foi publicado em 29 de outubro do ano passado, sob o título “A Perspectiva Carlos Brandão/Eduardo Braide…”.

Apesar do apoio do PRB à candidatura de Duarte Júnior, o vice-governador ainda não entrou de cabeça na campanha; pelo menos não se vê publicamente este movimento.

Ao contrapor Braide, Flávio Dino disse a Brandão e outros aliados que são Neto, Duarte e Rubens os candidatos do seu grupo político

Flávio Dino decidiu fazer o contraponto a Braide como uma força de mostrar para Brandão quem é o adversário do Palácio dos Leões.

E se a disputa for para o segundo turno, vai cobrar de todos a participação efetiva de quem estiver contra o deputado do Podemos.

Isso inclui, obviamente, o próprio Carlos Brandão.

Seja quem for o candidato do Palácio…

1

Postura de Dino contra Braide esvazia torcida no governo pelo deputado

Auxiliares do governador já demonstravam nos bastidores resiliência em relação a uma possível vitória do candidato do Podemos em primeiro turno, mas os ataques do governador dão outra dinâmica à disputa em São Luís

 

Flávio Dino com os três principais candidatos de sua base – Neto, Rubens e Duarte, pela ordem; ataque a Braide é recado aos auxiliares resilientes

A postura de confronto adotada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em relação ao deputado federal Eduardo Braide (Podemos) foi vista no Palácio dos Leões como uma espécie de recado aos auxiliares do governo.

Dino irritou-se com a republicação de um post antigo de Braide, criticando a falta de parceria entre governo e prefeitura, e acabou partindo para o ataque contra o candidato do Podemos, líder nas pesquisas de intenção de votos em São Luís.

Com chances de vencer em primeiro turno, Braide vinha recebendo torcida discreta e resiliente de vários setores do governo comunista, que receberam a publicação de Flávio Dino como uma espécie de recado.

O candidato do Podemos tem também simpatia de setores da prefeitura, como revelou este blog no post publicado em 5 de outubro, intitulado “Núcleo de Edivaldo vai de neutralidade à leve torcida por Braide…”  

Mas fake news confrontada por Flávio Dino acabou por revelar sua postura nas eleições de São Luís.

O governador ainda espera um segundo turno e deve se posicionar, caso isto ocorra, de forma mais assertiva em favor de um eventual adversário do deputado do Podemos – seja qual for o escolhido.

O problema para o comunista é que são cada vez maiores as chances de uma vitória de Braide em primeiro turno…

0

Fábio Macedo desmente rumores de ruptura com Flávio Dino

O deputado estadual Fábio Macedo, desmentiu os rumores de uma suposta ruptura com o Governador Flávio Dino, por conta das eleições em Dom Pedro, onde a sua família está apoiando um candidato de outro grupo político.

“Fiquei surpreso quando li algumas notícias sobre um rompimento com o governador. Nós sempre apoiamos e vamos continuar firmes na base governista. Em Dom Pedro, por conta de questões pessoais, meu irmão Hernando decidiu não concorrer as eleições na cidade, ele não é candidato e se fosse tenho certeza que teríamos todo grupo político do Flávio ao nosso lado, que inclusive é companheiro de partido do meu irmão”.

Macedo ainda explicou a situação política de Dom Pedro sobre a conjuntura das eleições municipais.

“Por não concorrermos as eleições é natural que façamos as escolhas que consideramos ser melhores para o nosso grupo político na cidade. O candidato que optamos foi o Leonardo Paz, porque é um projeto que nos identificamos, mas ele faz parte de um grupo político diferente do governador. Isso acontece em várias cidades, principalmente em eleições municipais e isso não significa um rompimento”, finalizou o parlamentar.

3

Imagem do dia: a “alegria” estampada no rosto de Honorato…

Vice de Rubens Pereira Júnior – que foi ignorado nas peças de propaganda do candidato comunista – era a própria imagem do desânimo na carreata do último domingo, o que demonstra a apatia na campanha

 

A imagem acima foi registrada durante a carreata do candidato a prefeito de São Luís pelo PCdoB, Rubens Pereira Júnior. A “alegria” estampada no rosto do vice, Honorato Fernandes (PT) – ignorado nas peças de propaganda – dá o tom do que é hoje a campanha do candidato de Flávio Dino. A imagem completa mostra ainda a senadora Eliziane Gama (Cidadania) e o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), ambos extremamente empolgados com o candidato. SQN…

4

Flávio Dino mantém percentual discreto, mas crescente em pesquisas

Levantamento do DataPoder divulgado nesta quinta-feira, 17, mostra que o governador do Maranhão oscila entre 3% e 4% das intenções de votos para presidente, dependendo do cenário pesquisado

 

O governador Flávio Dino (PCdoB) mantém-se com tendência de crescimento – ainda que discreto – nas pesquisas de intenção de votos para presidente da República.

No último levantamento, divulgado nesta quinta-ferira, 17, pelo DataPoder, Dino oscila entre 3% e 4% de intenção de votos, de acordo com o cenário – se com Lula ou com Haddad representando o PT.

O destaque é que o índice de Dino é o praticamente o mesmo de Ciro Gomes (PDT), já candidato há várias eleições.

Mais um sinal dde que o governador maranhense está inserido no contexto nacional…

1

Carlos Lula desautoriza Flávio Dino sobre vacina russa…

No mesmo dia em que o governador do Maranhão anuncia adesão ao protocolo do uso do medicamento contra a coVID-19, secretário de Saúde critica a pressa no que chamou de Vale Tudo e diz que as autoridades “alimentam uma falsa” esperança que pode resultar em tragédia

 

O governador Flávio Dino anunciou neste fim de semana a adesão do Maranhão aos protocolos de uso da vacina desenvolvida pela Rússia contra o coronavírus. Segundo o presidente russo Vladimir Putin, a nova “arma” será testada em massa a partir de outubro.

Mas, a julgar por artigo de sua autoria publicado em jornais, o secretário de Saúde Carlos Lula não dá o apoio à decisão do governador.

Fazendo um paralelo histórico das pandemias, Lula criticou a pressa com que autoridades – não apenas russas, mas de todo o mundo – forçam a barra pela vacina contra o coronavírus e lembra o exemplo dos Estados Unidos, nos anos 70, quando a gripe suína assolou o povo americano e uma vacina anunciada às pressas levou muitos à morte ao invés de proteção.

– A vacina é uma possibilidade quase palpável, mas há um percurso que não deve ser interrompido por interesses que sobreponham a segurança e a eficácia cientificamente comprovadas – alertou o secretário, lembrando, inclusive, que a pressa da vacina levou à derrota de Gerald Ford nas eleições dos EUA.

E alertou:

– A história é uma eterna repetição. Já no final do século 19 Karl Marx fazia o alerta, que permanece atual: Hegel havia dito que fatos de suma importância tendiam a se repetir duas vezes. Marx completou: “a primeira como tragédia, a segunda como farsa”

A postura crítica de Carlos Lula em contraponto ao anuncio entusiasmado de Flávio Dino faz lembrar o então ministro da Saúde, Henrique Mandetta, logo no início da Pandemia de coronavírus, em contraponto ao negacionismo do presidente Jair Bolsonaro.

A postura de Mandetta custou-lhe o cargo de ministro…

Leia abaixo o artigo do secretário:

 

5

Flávio Dino inserido no contexto presidencial…

Governador do Maranhão começou a ser citado em todas as pesquisas, mesmo com índices que pareçam insignificantes – já está no mesmo patamar de figuras como Sérgio Moro, João Dória e Henrique Mandetta – e começa a construir um lastro eleitoral em setores críticos do governo Jair Bolsonaro

 

Flávio Dino já se encontra em patamar eleitoral nacionalmente parecido com o do prefeito de São Paulo, João Dória

O governador Flávio Dino (PCdoB) começou a pontuar em todas as pesquisas de intenção de votos sobre a corrida presidencial de 2022.

E seus índices, aparentemente insignificantes – algo entre 2% e 3% de intenção de votos – revela a construção de um lastro nacional entre os críticos do governo Jair Bolsonaro.

Segundo, por exemplo, levantamento DataPoder, divulgada nesta sexta-feira, 14, Dino registra 3% de votos entre aqueles que entendem que a Operação Lava Jato tem cometido abuso de poder, embora tenha sido importante no combate à corrupção.

Ele também registra 2% entre os que acham que a LavaJato faz um trabalho correto no Brasil.

Os ex-ministros Sérgio Moro e Henrique Mandetta, com muito mais exposição que Flávio Dino, estão no mesmo patamar do governador maranhense

Significa que o governador maranhense é lembrado por uma parcela do eleitorado no mesmo patamar de nomes como o ex-ministro Henrique Mandetta (DEM), o ex-titular da Lava Jato Sérgio Moro (sem partido) e o governador de São Paulo, João Dória (PSDB).

Os índices são insignificantes, mas estar entre estes não é pouca coisa, não…