0

IMPERATRIZ: emergência pediátrica são disponibilizados no Centro de Saúde Vila Nova

O espaço disponibilizado pela Prefeitura  vai funcionar como ‘novo’ ‘Socorrinho’ até que o prédio do HMII seja reformado

Os atendimentos de pronto-socorro e internação pediátricos pelo Sistema Único de Saúde, SUS, estão sendo disponibilizados desde quarta-feira, 20, no Centro de Saúde Vila Nova, localizado na Avenida São Sebastião, no bairro Vila Nova. O endereço é temporário, até que o prédio do Hospital Municipal de Imperatriz Infantil, HMII, seja devidamente reformado. 

De acordo com um comunicado assinado pela secretária adjunta da Secretaria Municipal de Saúde, Mariana Jales, a Unidade de Pronto Atendimento, UPA São José, que estava recebendo temporariamente e exclusivamente os pacientes do HMII, já retornou ao atendimento normal para pacientes adultos e pediátricos.

“Todos os pacientes do Hospital Municipal Infantil de Imperatriz, HMII, que estavam na UPA São José foram remanejados para o Centro de Saúde Vila Nova, localizado na Avenida São Sebastião, bairro Vila Nova, onde os serviços prestados no ‘Socorrinho’ terão continuidade como pronto-socorro e internação”, informa a secretaria por meio do comunicado público.

Com a mudança, os atendimentos que funcionavam no Centro de Saúde Vila Nova passarão a ser feitos distribuídos por equipes. A Equipe 1 está funcionando numa casa na Rua Tamandaré nº 654, bairro Jardim São Luís e a Equipe 2 na Rua Bandeirantes, nº 945, bairro Vila Nova.

A secretária adjunta finaliza a nota agradecendo a compreensão da população. Ainda afirma que o Município vem trabalhando para que o HMII volte a disponibilizar atendimentos em breve.

Alteração temporária

As mudanças relacionadas aos atendimentos pediátricos tiveram início no dia 3 de março, um sábado de Carnaval, quando um princípio de incêndio que atingiu um cômodo usado como depósito, na parte superior do prédio. Para oferecer melhor comodidade, os pacientes foram remanejados para a UPA do Parque São José e hospitais particulares.

A gestão municipal adotou duas frentes de serviços; uma emergencial com a manutenção dos atendimentos de urgência, a segunda os encaminhamentos para a recuperação do prédio quando o prefeito foi a Brasília em busca de recursos cujos tramites burocráticos estão em andamento.

0

Assis Ramos consegue em Brasília reforma emergencial do Socorrinho de ITZ…

Prefeito esteve no Ministério da Saúde, acompanhado de parlamentares do Maranhão, e garantiu, também, recursos para contratação dos aprovados no concurso para agentes de Saúde

 

Acompanhado dos parlamentares maranhenses, Assis Ramos ouve as garantias do ministro da Saúde

De Brasília, o prefeito Assis Ramos enviou no início da tarde desta quarta-feira,13, boas notícias para Imperatriz. De uma só tacada Assis conseguiu em reunião com o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandeta, uma verba emergencial para reforma do Hospital Infantil de Imperatriz, Socorrinho, e a contratação dos aprovados do último Seletivo Simplificado para Agentes Comunitários de Saúde, ACS.

Da reunião com o Ministro, em que também foi tratado sobre um aumento do teto financeiro da alta e média complexidade da Saúde de Imperatriz, participaram os deputados federais João Marcelo (MDB), Cleber Verde (PRB), Hildo Rocha (MDB), Juscelino Resende (DEM) e Edilázio Júnior (PSD), entre outros membros da bancada maranhense.

Segundo informou o prefeito Assis Ramos, alguns trâmites burocráticos ainda serão necessários para a liberação das verbas, mas a decisão foi tomada, e um assessor especial do Ministério da Saúde foi designado só para atender as demandas emergenciais de Imperatriz e ajudar a acelerar os processos.

“Fizemos uma exposição ao governo federal sobre a nossa situação, principalmente depois do acontecido com o Hospital Infantil, quando tivemos que suprimir o atendimento de adultos na UPA São José e instalar espaço para atendimento de urgência e emergência pediátrica no Socorrão. O Ministro mostrou sensibilidade pelas demandas de Imperatriz e vai nos atender logo que fizermos a nossa parte, no que diz respeito ao envio de laudos”, informou.

Nas conversas no ministério, Assis Ramos garantiu também recursos para contratação de concursados

Agentes Comunitários de Saúde

Sobre a contratação dos ACSs, Assis diz que a decisão vem em boa hora, pois há muito que se cobra da gestão uma definição para o término do processo de admissão.

“Agora vamos poder, além de atender as pessoas que aguardavam ansiosas por essa convocação, também melhorar o atendimento a nossa população, neste serviço que é tão importante e há muito tempo necessitava ser reforçado”, disse.

Último seletivo para provimento no número de Agentes Comentários de Saúde foi realizado pelo Município em 2003, quantidade que foi ampliada em 2007 para 365 ACSs, por lei complementar, que convocou a lista final do cadastro de reserva. 

“Após 12 anos, agora na gestão Assis Ramos, houve empenho para a realização de novo certame para complementar e ampliar cobertura, solucionado esse déficit de mais de uma década. Formando assim, um quadro com a quantidade suficiente para cobrir 100% da população cadastrada”, disse a coordenadora da Atenção Básica, Sormanne Branco.

A nível nacional, o número de pessoas vinculadas a cada Agente Comunitário de Saúde é determinado pela Política Nacional de Atenção Básica, também conhecida como Portaria 649, que regulamenta as visitas domiciliares regulares às famílias, sendo cada agente responsável por 100 famílias na área rural e por 150 a 250 famílias nas áreas urbanas.

A prefeitura só poderia resolver essa situação após a autorização do Ministério da Saúde, via portaria, que agora depois de várias tentativas junto ao governo anterior, finalmente será concretizada, segundo a garantia do Ministro Mandeta.

(Com informações de Elton Sales)