6

Polícia invade garagens para garantir ônibus nas ruas…

Governador Flávio Dino quer forçar as empresas a rodar mesmo sem a garantia de que não haverá problemas com os veículos. Detalhe: outro ônibus foi atacado agora à noite, no Alto do Turu

 

Flávio Dino, com seus agentes de segurança e o prefeito Edivaldo Júnior: pressão nas empresas para garantir ônibus nas ruas

Flávio Dino, com seus agentes de segurança e o prefeito Edivaldo Júnior: pressão nas empresas para garantir ônibus nas ruas

Um oficial da Polícia Militar e um fiscal do Procon-MA foram encaminhados no início da noite destes domingo para as garagens das empresas de ônibus.

O objetivo é garantir que os veículos saiam às ruas, mesmo diante da ameaça de incêndio.

Pelo menos foi isso que ficou decidido em reunião agora à tarde, entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), com a presença também dos comandantes das forças de segurança.

– Para dar segurança e garantir o direito de ir e vir da nossa população, a partir de hoje, cada empresa terá um oficial da PM e um fiscal do Procon dentro do escritório para assegurar que os ônibus não sejam mais retirados antes do horário – anunciou o prefeito, agora há pouco, em seu perfil no Facebook.

ônibus em chamas e policial filmando a cena; o prejuízos é das empresas (imagem ilustrativa)

ônibus em chamas e policial filmando a cena; o prejuízos é das empresas (imagem ilustrativa)

Os empresários temem que seus veículos sejam incendiados por bandidos, diante da incapacidade do governo de impedir os ataques.

Pelo menos 14 ônibus foram queimados desde a última quinta-feira, quando começaram os ataques criminosos.

Até a noite do sábado, 21, ainda houve três tentativas de ataque, mesmo com as afirmações de Flávio Dino de que a cidade está segura.

Em tempo: outro ônibus foi atacado na noite deste domingo, 22, na região do Alto do Turu.

E Dino mantém a exigência às empresas…

Marco Aurélio D'Eça

6 Comments

  1. a população não pode ficar sem transporte assim sem mais nem menos, e ficar totalmente desamparados sem ter como voltar pra casa. Então é preciso juntar todas as forças pra combater esse terrorismo feito pelos bandidos.

  2. Sem transporte nao dá. O cidadao que depende de transporte publico precisa dos onibus pra se locomover, entao, as empresas nao podem retirar. Certa atitude dos governos e orgaos envolvidos.

  3. Gostariamos que o governador ajudasse os ex funcionários da empresa VTI, quase todos foram demitidos por conta do fim do contrato com a SEJAP e até agora não receberam seus salários e indenizações. Tem um tal de TITO que só não demite a amante, esse salário e os salarios da panelinha que não faz nada nunca atrasaou.
    Eles estão botando a culpa na sejap, dizendo que a secretaria não paga a VTI, mas este ano eles já receberam mais de 4 milhôes.

  4. É MUITA FALTA DE RESPEITO E DESMORALIZAÇÃO COM A CLASSE POLICIAL, COMO ELES PODEM SE SUBMETER A ISSO? NÃO BASTA SE ARRISCAREM EM LATAS VELHAS SEM PROTEÇÃO TOTALMENTE VULNERÁVEIS? E PRA COMPLETAR VIRAM SEGURANÇA DE COLETIVO E VIGIA DE GARAGEM? E HJ DOMINGO, MAIS UM ÔNIBUS INCENDIADO OU SEJA GOVERNO INCOMPETENTE QUE NÃO TOMOU AS MEDIDAS PREVENTIVAS NA HORA CERTA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *