3

Enquanto Flávio Dino e Márcio Jerry tentam reeleger Edivaldo, bandidos dominam São Luís…

Agentes do governo passaram o dia tentando desqualificar os adversários do prefeito de São Luís e não se prepararam para os avisos que começaram desde o início tarde; resultado: incêndios a ônibus e tentativas de incêndios em vários locais

 

ônibus incendiado no Vinhais: crime sem controle

ônibus incendiado no Vinhais: crime sem controle

Se o governador Flávio Dino se preocupasse mais com a segurança, ao invés de usá-la para perseguir adversários no interior, bandidos não estariam tão à vontade para tocar o terror em São Luís, na noite desta quinta-feira, 29.

Se o secretário Márcio Jerry, principal auxiliar de Flávio Dino, não estivesse mais preocupado em plantar factoides contra os adversários do seu candidato em São Luís, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT), teria percebido as mensagens criminosas que circularam desde cedo nas redes sociais, onde ele passa praticamente todo o dia.

A única ação da cúpula do governo foi uma foto sem pé-nem-cabeça da cúpula da Segurança, embusteira, em pleno terminal da Cohab, enquanto bandidos agiam nos pontos finais da periferia.

Cúpula da Segurança pagando embuste, ontem, no terminal da Interação na Cohama: fanfarronice

Cúpula da Segurança pagando embuste, ontem, no terminal da Interação na Cohama: fanfarronice

O fato é que, enquanto a dupla Flávio e Jerry de tudo faz para eleger seus candidatos a prefeito – incluindo Edivaldo em São Luís – facções dominam a capital maranhense, expondo a polícia que, também perseguida pelo governo, tenta dar cabo dos bandidos.

E é assim que tem sido, desde o início desta tal mudança.

Que começou exatamente em 2012…

1

Queimados de Pirapemas: Fábio Câmara compara ação dos governos Flávio Dino e Roseana…

Candidato do PMDB a prefeito lembra que, enquanto o estado agiu prontamente – e sozinho – no caso dos incêndios a ônibus em São Luís, dando assistência às famílias, durante o governo anterior, o mesmo estado abandona os queimados de Pirapemas à própria sorte

 

Fábio Câmara mostra como seu grupo age no comando do estado e compara com o de hoje

Fábio Câmara mostra como seu grupo age no comando do estado e compara com o de hoje

O vereador Fábio Câmara – candidato a prefeito de São Luís pelo PMDB – fez uma dura comparação entre a forma como o Governo do Estado agiu em defesa dos cidadãos, durante os incêndios criminosos a ônibus em São Luís, e como hoje, sob a égide de Flávio Dino (PCdoB), o mesmo estado abandona os cidadãos queimados durante um assalto em Pirapemas.

De acordo com Câmara, durante o governo Roseana – sendo Ricardo Murad o secretário – o estado agiu prontamente para salvar a vida de uma mãe e de um herói, dando-lhes toda assistência necessária ás queimaduras.

– Ainda ontem aconteceu assim: governadora era Roseana e secretário de Saúde o Ricardo Murad. Oito ônibus são criminosamente queimados em São Luís. Uma mãe, uma filha e um herói têm 90% do corpo queimado. A criança não resiste e morre. Porém, a mãe e o herói são enviados para o melhor centro de referência em queimados no Brasil, têm suas vidas salvas e recebem um amparo do governo – contou Câmara.

Os queimados de Pirapemas, trazidos para um hospital de São Luís; sem qualquer assistência do governo

Os queimados de Pirapemas, trazidos para um hospital de São Luís; sem qualquer assistência do governo

Hoje, porém, diz Fábio, questionando – quem é mesmo o secretário de Saúde? – para comparar a ação em situação parecida.

– Agora a história como está acontecendo hoje: o governo é Flávio Dino, do PCdoB. Qual é mesmo o nome do secretário de Saúde? Em Pirapemas, criminosos amarram seis pessoas dentro de casa e ateiam fogo nelas. As vítimas têm queimaduras em 90% dos seus corpos. Esses maranhenses são transportados para um hospital em São Luís e, dos seis, quatro já morreram – compara o vereador.

Para o candidato do PMDB, as duas situações mostram claramente a forma de procedimentos  de cada gestor.

– Não é demais lembrar que, hoje, diferentemente de ontem, prefeitura e Governo do Estado estão juntos e misturados. E não é demais lembrar que, ontem, o governo agiu sozinho em socorro a São Luís – disse o vereador.

As críticas ao comportamento do governo Flávio Dino no caso de Pirapemas tem crescido substancialmente, diante do silêncio do próprio governador.

E as vítimas vão definhando abandonadas em São Luís…

0

Aluisio Mendes quer força tarefa no combate a incêndios florestais…

Aluisio discute com Sarney Filho programas para combate a incêndios

Aluisio discute com Sarney Filho programas para combate a incêndios

Comandantes dos Corpos de Bombeiros das regiões Norte e Centro-Oeste foram recebidos esta semana, em Brasília, pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, para discutir a criação de força-tarefa permanente de combate aos incêndios florestais daquelas regiões.

No encontro, solicitado pelo deputado Aluisio Mendes (PTN), Sarney Filho demonstrou interesse pelas propostas apresentadas pelos bombeiros e solicitou a presença da presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Suely Mara Guimarães, para auxiliar os trabalhos do grupo.

Na próxima semana, o grupo se reunirá para organizar o início das atividades. Os comandantes agradeceram o apoio de Aluisio Mendes por consolidar a parceria entre o Corpo de Bombeiros e o Ministério do Meio Ambiente para a formação da força-tarefa, algo que era almejado pela corporação.

Participaram do encontro o presidente do Conselho de Comandantes Gerais dos Corpos de Bombeiros da Amazônia Legal, Yuri Vargas; o secretário-executivo do conselho, Wanderley Pereira; os coronéis Antonio Gundim, Luiz Rodrigues e Antonio Zanelli; e assessores.

6

Polícia invade garagens para garantir ônibus nas ruas…

Governador Flávio Dino quer forçar as empresas a rodar mesmo sem a garantia de que não haverá problemas com os veículos. Detalhe: outro ônibus foi atacado agora à noite, no Alto do Turu

 

Flávio Dino, com seus agentes de segurança e o prefeito Edivaldo Júnior: pressão nas empresas para garantir ônibus nas ruas

Flávio Dino, com seus agentes de segurança e o prefeito Edivaldo Júnior: pressão nas empresas para garantir ônibus nas ruas

Um oficial da Polícia Militar e um fiscal do Procon-MA foram encaminhados no início da noite destes domingo para as garagens das empresas de ônibus.

O objetivo é garantir que os veículos saiam às ruas, mesmo diante da ameaça de incêndio.

Pelo menos foi isso que ficou decidido em reunião agora à tarde, entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e o prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), com a presença também dos comandantes das forças de segurança.

– Para dar segurança e garantir o direito de ir e vir da nossa população, a partir de hoje, cada empresa terá um oficial da PM e um fiscal do Procon dentro do escritório para assegurar que os ônibus não sejam mais retirados antes do horário – anunciou o prefeito, agora há pouco, em seu perfil no Facebook.

ônibus em chamas e policial filmando a cena; o prejuízos é das empresas (imagem ilustrativa)

ônibus em chamas e policial filmando a cena; o prejuízos é das empresas (imagem ilustrativa)

Os empresários temem que seus veículos sejam incendiados por bandidos, diante da incapacidade do governo de impedir os ataques.

Pelo menos 14 ônibus foram queimados desde a última quinta-feira, quando começaram os ataques criminosos.

Até a noite do sábado, 21, ainda houve três tentativas de ataque, mesmo com as afirmações de Flávio Dino de que a cidade está segura.

Em tempo: outro ônibus foi atacado na noite deste domingo, 22, na região do Alto do Turu.

E Dino mantém a exigência às empresas…

4

Blablablá de Flávio Dino não explica ataque a ônibus…

Nota do governo comunista é a repetição de trechos do governo passado – criticado por ele próprio – e não dá sequer indícios de causas da violência vivida em São Luís na noite passada

 

Um dos ônibus queimados ontem; terror na noite de São Luís

Um dos ônibus queimados ontem; terror na noite de São Luís

Soa como deboche a Nota Oficial do governo Flávio Dino, divulgada pelo secretário de comunicação, Márcio Jerry – em redes sociais e aplicativos de celular – sobre os ataques a ônibus na noite desta quinta-feira, 19, em São Luís.

Ao lembrar que “os episódios de incêndios criminosos a ônibus estavam há mais de 17 meses sem ocorrer”, e ao mesmo tempo dizer que essas ações são “reações de vários tipos, como os evento de ontem” são respostas às ações do governo, Jerry trata o povo maranhense como idiota.

Ora, secretário, se os incêndios são reações às ações do governo contra a criminalidade, por que os criminosos esperaram exatos 17 meses para reagir?!? 

Leia também:

Os números da violência e os interesses do governo comunista…

A preocupação é de quem?!?

Estadão diz que governo Flávio Dino se rendeu a criminosos…

População perplexa diante do caos: a quem recorrer?!?

População perplexa diante do caos: a quem recorrer?!?

A nota assinada por Jerry parece até tirada dos arquivos de documentos do governo passado, que ele tanto criticou.

O que o governo Flávio Dino não explicou até agora é o que levou bandidos a reagir queimando ônibus. Detalhe: pela primeira vez, ocorreu ataque até durante o dia, já na manhã desta sexta-feira, 20, no São Cristovão.

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos já denunciou, inclusive neste blog, que o governo comunista fez uma espécie de pacto com facções criminosas para garantir a paz nos presídios. (Relembre aqui)

Suspeitos presos pela polícia; mas eles reagiram a quê, exatamente?!?

Suspeitos presos pela polícia; mas eles reagiram a quê, exatamente?!? E por que os ataques continuaram?!?

Por isso é que, no entendimento da SMDH, os casos como o de ontem “estavam há mais de 17 meses sem ocorrer”, para usar a expressão do próprio Márcio Jerry.

Flávio Dino e seus auxiliares, portanto, têm que parar de blablablá e explicar claramente o que trouxe os bandidos de volta às ruas.

É simples assim…

1

Um grave alerta de Zé Inácio…

Deputado do PT tem chamado atenção há dias para a gravidade do incêndio que destrói a reserva Araribóia, no interior maranhense, diante do silêncio das autoridades do estado

indígnea observa, importante, o fogo consumir boa parte de sua reserva

indígena observa, importante, o fogo consumir boa parte de sua reserva

O deputado Zé Inácio (PT) tem sido voz solitária, há pelo menos uma semana, em relação aos graves resultados de um incêndio que consome, há pelo menos 40 dias, a reserva Araribóia, na região Sudoeste do estado.

inaApesar dos esforços de 200 brigadistas do IBAMA, as chamas já devastaram cerca de 35% da área de 413 mil hectares, onde vivem 12 mil indígenas da etnia Guajajara e aproximadamente 80 Awá Guajás. Não podemos deixar de ouvir os indígenas, quando responsabilizam os madeireiros pelo incêndio nas suas terras, que tem trazido, além de prejuízo ambiental, risco de morte às crianças e adultos indígenas, devido a fumaça e as altas temperaturas”, denunciou Inácio.

Até parece que nada acontece no Maranhão. Nenhuma posição do governo, nenhuma posição da secretara de Meio Ambiente, nenhuma posição das entidades ligadas ao setor.

Louve-se, portanto, a coragem do parlamentar do PT…