1

Por que o SET mentiu?!?

onius

Do blog de Jorge Aragão

Depois de afirmar que não iria à Justiça contra a licitação que moderniza e melhora o transporte coletivo de São Luís, a direção o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) ingressou ontem com ações judiciais questionando a validade do edital de licitação de transporte.

Além do SET, as empresas Viação Primor, 1001 Expresso e Ratrans também são contra a licitação.

O presidente do SET, José Luiz Medeiros (dono da Taguatur), dizia que havia alguns “erros” no edital que podiam, naquele momento, ser sanados, mas nada que impedia a licitação.

Medeiros mentiu.

A direção do SET disse em jornais e blogues nas últimas semanas que, não ajuizaria qualquer ação na Justiça questionando o certame da prefeitura de São Luís.

Os dirigentes do SET mentiram.

Eles mentiram porque são a favor do monopólio. Porque são contra renovar a frota.

Mentem do mesmo modo quando incitam trabalhadores à fazerem greve para obterem aumento no preço das passagens. Continue lendo aqui…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Boa tarde, Marco.
    Sou busólogo, e, por isso, estou acompanhando a licitação dia após dia. A conclusão que pude chegar é que as empresas estavam esperando o resultado do julgamento das impugnações para entrarem ou não na justiça. Esse resultado saiu somente ontem (10 de Maio), e eu li estes comunicados (03/16, 04/16, 05/16, 06/16, 07/16 e 08/16) no site da Prefeitura ( http://www.saoluis.ma.gov.br/subportal_licitacoes.asp ).
    Não posso deixar de dizer que é muito “estranho” essa quantidade de respostas da CPL acumuladas para o dia 10 de Maio (2 dias antes da licitação). Observando as 3 empresas que entraram na justiça, vejo que são as empresas que tem a melhor estrutura e o maior investimento para vencer a licitação, o que me deixa mais intrigado: esse edital realmente deve estar repleto de erros graves, senão essas empresas não estariam entrando na justiça! Pelo menos é a minha opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *