1

Arrogância de Flávio Dino destruiu o ferry boat; insegurança de Brandão destrói o transporte urbano

Incompetência, despreparo, autoritarismo e arrogância marcam a gestão comunosocialista no Maranhão, com resultados catastróficos em setores vitais para a economia e para a população

 

Flávio Dino e seu poste destruíram o Maranhão em oito anos; e o resultado começa a ser experimentado agora pela população

Editorial

Os últimos dias têm sido catastróficos para a população de São Luís e de cidades vizinhas. 

Caos no ferry boat, ameaça de tragédias na travessia entre a capital e a baixada; e sucessivas mortes no transporte urbano de São Luís.

Tudo isso fruto de um misto de arrogância, autoritarismo, despreparo e incompetência dos governos Flávio Dino e Carlos Brandão (ambos do PSB).

A arrogância de Flávio Dino destruiu o serviço de ferry boat ao tentar tomar as embarcações das empresas que prestavam serviço no setor e entregar a outra, escolhida sabe-se lá com que critério.

A incompetência de Carlos Brandão está tornando um risco de morte o transporte público de São Luís, fruto de uma política despreparada de segurança pública que não garante o direito de ir e vir do cidadão.

Mas nem Flávio Dino, muito menos Brandão, querem discutir o Maranhão e seus problemas.

Uma das vítimas dos constantes assaltos a ônibus em São Luís nas últimas semanas; mas Carlos Brandão prefere fazer check-up em São Paulo

Dino passa o dia nas redes sociais apontando o dedo para Bolsonaro e tentando tornar-se liderança nacional, esquecendo que seu governo empobreceu ainda mais o Maranhão.

Brandão prefere realizar “o maior São João do mundo” a discutir os problemas deixados por Flávio Dino; e mostra-se despreparado em questões como infraestrutura e segurança pública.

Pior: em meio ao caos no ferry boat e o aumento assustador de mortes por latrocínio nos ônibus de São Luís, o governador-tampão inventou um check-up médico em São Paulo, que ele mesmo disse não precisaria ser agora.

E é esta a realidade enfrentada pela população do Maranhão após quase oito anos de governos Dino e Brandão.

Uma triste realidade…

1

Neto Evangelista prega integração entre governo e prefeitura para enfrentar crise no transporte

De acordo com o deputado estadual, o problema não pode ser enfrentado apenas pelo município, uma vez que o estado também tem responsabilidade nesta questão

 

O deputado estadual Neto Evangelista (DEM) pregou em suas redes sociais um entendimento entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís para resolver a crise no setor de transporte público.

– Não adianta dizer apenas que é responsabilidade só do município, afinal  a cidade está localizada onde? – provocou o parlamentar.

O setor de transporte público em São Luís vive e crise intensa com greves, paralisações, sucateamento e falta de recurso para o setor.

Segundo Evangelista, tanto o prefeito Eduardo Braide (Podemos) quanto o governo Flávio Dino (PSDB) foram eleitos pelos usuários do sistema de transporte, o que justifica a integração entre os dois entes federativos.

– Insisto na tese de a prefeitura e o governo dialogarem sobre o transporte público da cidade para encontrarem solução conjunta – disse o deputado.

 

1

Dr. Yglésio cobra de empresas a liberação de ônibus para evitar aglomerações

Deputado estadual diz que os tumultos dentro dos coletivos que circulam em São Luís são provocados pela pouca quantidade de veículos circulando; e cobra das autoridades e das concessionárias que corrijam o problema

 

No dia-dia da pandemia de coronavírus em São Luís as pessoas viajam assim, em veículos superlotados, mesmo com os riscos de colapso

Em mais um dos vídeos que publica em suas redes sociais na internet, o deputado estadual dr. Yglésio (sem partido) acusou as empresas de ônibus, nesta segunda-feiras, 22, de provocar aglomeração nas paradas e dentro dos coletivos.

Ele mostrou imagens das garagens das principais empresas de transporte coletivo de São Luís e afirmou que são mais de 830 veículos disponíveis para circulação na capital.

Na garagem de uma das principais empresas de São Luís era possível conferir, às 16h53 da última sexta-feria, 19, nada menos que 25 ônibus parados

Segundo ele, basta por todos os ônibus para circular que as aglomerações serão resolvidas.

– Fecharam as escolas, fecharam os restaurantes, agora finalmente acordaram para a lotação nos supermercados. Mas os ônibus, esses continuam lotados. E não é por falta de ônibus – afirmou o parlamentar.

Ele cobrou do governo, da prefeitura e do sindicato das empresa que ponham os ônibus nas ruas imediatamente.

1

Duarte Jr. mostra população exposta à coVID-19 em ônibus

Sem nenhum tipo de controle ou fiscalização por parte da Prefeitura de São Luís, coletivos circulam lotados por todo o dia, ampliando os riscos de proliferação do coronavírus; Gestão Edivaldo, como de praxe, permanece em silêncio

 

Duarte Júnior usou um dos coletivos de São Luís, que estava superlotado e sem nenhum tipo de fiscalização da Prefeitura de São Luís

O deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos) fez nesta quarta-feira, 17 uma inspeção pessoal no sistema de transporte coletivos de São luís, para averiguar os riscos de proliferação do coronavírus.

Foram constatados aglomerações nos Terminais de Integração e superlotação dos ônibus, expondo a população a riscos de contaminação por coVID-19.

A Prefeitura de São Luís não pôs nenhum tipo de fiscalização, nem nos terminais e muito menos no acesso aos ônibus.

– Não há qualquer controle de entrada e saída de passageiros. Não há dúvida de que o distanciamento social só existe para quem pode pagar por ele. Imaginem se as aulas presenciais retornarem – alertou o parlamentar.

Duarte fez questão de viajar em um dos ônibus, exibindo os riscos a que estão expostos passageiros e trabalhadores do transporte.

Como ocorre em qualquer questão envolvendo sua gestão, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) permanece em silêncio.

Seguido pelo silêncio da SMTT…

3

Até bem – no início – Flávio Dino se perdeu no meio da pandemia…

Sem planejamento, sem auxílio de corpo técnico preparado e sem apoio de prefeitos, governador protagoniza confusão generalizada no lockdown, com rodízio de carros sem regras, números divergentes, circulação de pessoas a esmo e até punição de policial cumprindo o que ele deveria ter definido em documento

 

A desorganização foi tão grande no lockdown que até supermercados abriu nova loja em pleno bloqueio, gerando mais um foco de contaminação, com a enorme aglomeração

Editorial

O lockdown judicial decretado na Grande São Luís criou, em uma semana, confusão generalizada atingindo, inclusive, dados técnicos do próprio Governo do Estado, que deveria ter o controle de todos os aspectos da pandemia.

A punição a um policial militar, na manhã desta sexta-feira, 8 – depois de abordar passageiros em um ônibus – foi o epicentro de uma série de desencontros gerados pelas próprias ações do governo e das prefeituras.

O sargento PM foi punido pelo Comando Geral e afastado das ações por cobrar que cidadãos circulassem apenas em posse de declarações de que atuam em serviços essenciais. (Veja vídeo abaixo)

Mas não foi exatamente isto que o decreto do lockdown estabeleceu?

Embora sem regulamentação que deveria ser feita pelo próprio governo, policial militar tenta fazer cumprir a regra do lockdown determinado pela Justiça

Além da crise com o PM, o blog Marco Aurélio D’Eça teve acesso a números do Sindicatos das Empresas e Transporte Coletivo que mostram circulação de pessoas nos ônibus – entre segunda e quinta-feira – muito, mas muito maior do que o divulgado pela Prefeitura de São Luís. (Veja print)

Números informados pelo Sindicato das Empresas – a que o blog Marco Aurélio D’Eça teve acesso, mostram que a circulação nos ônibus da Grande São Luís é bem maior do que o divulgado

No mesmo dia, Flávio Dino vai à TV para anunciar um rodízio de carros a partir de segunda-feira, 11, mas não diz como se dará a fiscalização ou que tipo de punição terá o motorista que desrespeitar a determinação.

Para completar, as prefeituras começam a divulgar seus próprios boletins da coVID-19, preocupados com o avanço da doença no interior. E o resultado são números absolutamente divergentes daqueles já divulgados pela Secretaria de Saúde. (Compare aqui)

Não há dúvidas de que o governador Flávio Dino começou muito bem a gestão da pandemia de coronavírus, e o blog Marco Aurélio D’Eça reconheceu isto em seus posts, como se pode ler aqui.

Mas bastou que o colapso se avizinhasse e o caos no sistema se apresentasse – juntamente com pressão de hospitais, empresários e sindicatos de profissionais de saúde – para que o governador demonstrasse a perda total do controle da crise.

E em meio a tudo isso, a coVID-19 avança a passos largos no estado…

1

Empresas respeitam protocolo e higienizam ônibus…

Veículos estão sendo conduzidos por motoristas usando máscaras e recebem limpeza com álcool gel assim que chegam aos terminais; mas a falta de fiscalização das pessoas nas ruas ainda ameaça o sistema de proteção contra o coronavírus

 

Funcionário faz a higienização de ônibus após desembarque no Terminal da Integração do São Cristovão

A imagem e o vídeo que ilustram este post mostram o exemplo da coletividade no combate ao coronavírus – apesar de o presidente Jair Bolsonaro e sua turma considerarem a CoVID-19 apenas uma “gripezinha”.

As empresas de transporte coletivo atenderam ao chamado e estão fazendo a higienização dos ônibus assim que chegam ao Terminal do São Cristovão, por exemplo.

Assim que param no terminal, funcionários entram nos veículos e higienizam cada parte com álcool gel; os motoristas também fazem a condução usando máscaras.

Mesmo assim, ainda há um problema.

Por falta de fiscalização ostensiva, a população ainda tem desrespeitado a determinação de quarentena e sai às ruas diariamente – sobretudo idosos – gerando risco de infecção generalizada.

Por isso que cada um precisa fazer sua parte, apesar de Jair Bolsonaro não fazer.

Ele não serve de exemplo…

0

Famem defende barreiras sanitárias e restrições a ônibus interestaduais

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Erlanio Xavier, vai solicitar ao governador Flávio Dino que por meio de decreto proíba a entrada no estado de ônibus interestaduais com origem em lugares onde haja casos diagnosticado do novo coronavírus.

A medida restritiva visa reduzir a circulação do Covid-19 em território maranhense.

“A ideia é que sejam montadas barreiras sanitárias nas BRs dos municípios que fazem fronteira com estados que possuam casos comprovados de pessoas que contraíram o novo coronavírus. Essa é uma precaução que devemos tomar para conter o avanço dessa doença em solo brasileiro, a fim de evitarmos o estágio de transmissão comunitária”, esclareceu o presidente da entidade municipalista. 

Segundo o presidente a barreira seria constituída por equipes da Vigilância Epidemiológica e Sanitária do estado com amparo da Polícia Rodoviária Federal. A ação integraria ainda agentes da vigilância fitossanitária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 

Prefeitos de municípios localizados na fronteira com outros estados manifestaram preocupação com o potencial de contágio que o transporte terrestre pode causar. Embora muitos dos passageiros não tenha como destino final estes municípios, geralmente utilizam serviços de restaurante ou rodoviária, o que se constitui em uma ameaça de propagação do novo coronavírus.

3

Edivaldo deixará importante legado na modernização do transporte em São Luís

A licitação com as novas regras do setor transformaram a forma como o usuário exerce a mobilidade urbana; e terá forte influência no desenvolvimento de um novo patamar para a capital maranhense

 

EDIVALDO EM MAIS UMA ENTREGA DE ÔNIBUS NOVOS NO SISTEMA DE TRANSPORTE; legado marcado pela renovação do sistema público

Editorial

Pode até estar passando como mera ação protocolar a entrega de novos veículos para o sistema de transporte urbano de São Luís.

Mas essas entregas marcam, na verdade, um ciclo que se iniciou na gestão de Edivaldo Júnior, com a licitação do setor de transporte urbano.

E os números deste avanço são expressivos sob qualquer ponto de vista – de aliados ou adversários do prefeito.

Os 17 novos ônibus entregues nesta quarta-feira, 4, somam-se aos demais, alcançando 680 veículos novos, inseridos a partir de 2013, o que faz de São Luís a capital nordestina com a frota de transporte coletivo mais nova.

Este legado de Holandinha se respalda na própria história dos números.

A capital maranhense já chegou a operar com ônibus de até 20 anos de uso; hoje, a renovação chega a 83% com idade média de 4,5 anos para os veículos.

Do total de 680 ônibus implantados desde 2013, 317 são climatizados; Outros 21 veículos são articulados.

Mas a reforma do sistema não inclui apenas a modernização da frota. O usuário de São Luís ganhou serviços como GPS em todos os veículos, Recarga Embarcada, Bilhete Único, Cartão Criança e o aplicativo Meu Ônibus.

Edivaldo Júnior definiu o setor de transporte como prioridade logo no primeiro ano e sua gestão, o que – mesmo com o histórico crítico em relação à gestão – pode ser reconhecido no blog Marco Aurélio D’Eça, em posts aqui, aqui, aqui e aqui

Mas foi em 2016, com a Licitação do Transporte, que se implantou uma política definitiva para a área, o que nunca havia sido implantada em São Luís.

O fato é que, em que pese todos os problemas e questionamentos críticos, a gestão de Edivaldo Júnior tem um legado que ficará para São Luís.

E isto já pode ser constatado mais de um ano e meio antes do fim do mandato.

Simples assim…

0

Imperatriz: Sedes recebe micro-ônibus do Governo Federal…

O novo transporte vai beneficiar usuários de diferentes programas da Secretaria

 

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Sedes, recebeu na última sexta-feira, 09, um micro-ônibus, que será utilizado por diferentes programas sociais que atendem a população de Imperatriz. O bem foi adquirido com recursos do Governo Federal, através de convênio. Entre os meses de abril e maio deste ano, a secretária da Sedes, Janaína Ramos e o prefeito Assis Ramos, foram à Brasília e, no Ministério da Cidadania, conseguiram, por meio de tratativas e reuniões, trazer o benefício para a cidade.

O transporte é novo e equipado com ar condicionado, câmera de ré e espaço para bolsas. Tem capacidade de deslocar até 23 adultos 29 crianças sentadas; além de dois assentos para pessoas com deficiência e elevador para cadeirantes.

A usuária da Casa do Idoso Feliz, programa mantido pela Sedes, Diva Araújo de Sousa, 66 anos, afirma: “Com mais esse micro-ônibus, a gente aqui da Casa e outras pessoas que participam de outros serviços, como os Cras que têm nos bairros, vão poder ir e vir para as atividades. Eu fico muito satisfeita porque pelo que eu vi, o ônibus é confortável, tem até ar condicionado e nesse calorão que está fazendo, vai ser bom demais andar nele”.

Janaína Ramos, secretária da Sedes explica o procedimento para receber o ônibus. “Nós fomos à Brasília, solicitamos o ônibus, e por meio de convênio, junto ao Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, conseguimos beneficiar nossa cidade. Eu e o prefeito Assis, participamos de reuniões, pedimos, e com luta, alcançamos mais este benefício. Este micro-ônibus vai servir para o transporte de usuários de diversos programas da Sedes”, enfatizou. 

0

Roberto Costa participa de inauguração de posto de recarga de passagens em São Luís

Na manhã de terça-feira (9), o deputado estadual Roberto Costa (MDB) participou da inauguração de mais um posto de recarga de passagens para os usuários do transporte público da capital. Desta vez, no Viva Procon da Beira Mar. Os postos do Shopping Pátio Norte e do Shopping da Ilha também foram inaugurados e funcionarão aos fins de semana.

Os deputados Duarte Júnior (PCdoB), Hélio Soares (PR) e representantes do sindicato dos trabalhadores rodoviários e do SET também participaram da inauguração.

Na oportunidade, Roberto Costa parabenizou o deputado Duarte Júnior pela indicação apresentada na Assembleia, resultando na descentralização de atendimento aos usuários do transporte público.

“Lembro-me quando estudante que precisava comprar meus passes. Hoje, créditos na carteira de estudante. Andava muito ou teria que ir para a Central. As coisas estão mudando e para melhor. Graças a Deus e ao deputado Duarte Júnior, que apresentou essa indicação aprovada por nós ali na Assembleia e, hoje, está acabando com a centralização de vendas de créditos. O Procon também está de parabéns, o Governo está de parabéns por investir na descentralização. O Viva da Beira Mar é um ponto bem localizado e com comodidade, sem falar nos postos dentro dos shoppings da capital, que irá atender a milhares de pessoas”, disse Roberto Costa.

O parlamentar ainda ressaltou: “Hoje, além da descentralização, os usuários do transporte público poderão recarregar aos fins de semana. Ou seja, mais comodidade e melhorias no atendimento aos estudantes e trabalhadores. E, além de tudo isso, os interessados em adquirir o cartão de transporte também podem emitir o beneficio na hora”.