9

Gestão Edivaldo desviou mais de R$ 7 milhões do Projovem…

Em denúncia feita hoje na Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso revelou que a prefeitura contratou empresa fantasma, com endereço na Paraíba, que recebeu os recursos e nunca repassou aos estudantes do programa

 

O endereço do ITCPS indicado no contrato; nem o número indicado existe nesta rua

O endereço do ITCSP indicado no contrato; nem o número indicado existe nesta rua

O prefeito Edivaldo Júnior (PDT) coleciona mais uma denúncia de desvio de recursos federais em sua gestão.

O deputado Wellington do Curso (PP) apresentou nesta quinta-feira, 27, na Assembleia Legislativa, denúncias documentadas de desvios de pelo menos R$ 7 milhões do Programa Nacional de Inclusão de Jovens, o Projovem.

Para forjar a fraude, via Secretaria Municipal de Educação, ainda na gestão de Geraldo Castro Sobrinho, do PCdoB, a gestão de Holandinha contratou o Instituto de Treinamento, Capacitação e Seleção de Pessoal (ITCSP).

O contratod e R$ 7 milhões que nunca chegaram aos estudantes

O contrato de R$ 7 milhões que nunca chegaram aos estudantes

Mas a empresa simplesmente não existe.

Pelo menos foi isso que constatou o próprio Wellington do Curso, ao viajar pessoalmente a Cazajeiras, onde descobriu que sequer o número constante do documento da empresa existe na rua indica.

– É de se estranhar que o prefeito tenha ido buscar em Cajazeiras uma empresa para oferecer serviços em São Luís, dispensando qualquer ato licitatório. Um verdadeiro ataque à moralidade. Essas afirmações não são minhas. São documentos oficiais que comprovam que, mesmo com inúmeras empresas, a prefeitura não efetivou a licitação, indo na contramão do que a legislação e uma Administração séria impõem –  afirmou Wellington.

A revelação de Wellington, obviamente, resultou na reação enfurecida de aliados do prefeito Edivaldo Júnior na Assembleia, sobretudo deputados pedetistas e comunistas.

Mas o parlamentar do PP seguiu em frente, e vai também à Polícia Federal,ao Ministério Público Federal e Estadual denunciar o desvio dos quase R$ 7 milhões.

Marco Aurélio D'Eça

9 Comments

  1. Os cara chegam de fora puxando a cachorrinha e três anos depois são milionários e o povo do Maranhão que se lasque. O cara ainda diz que é cristão.

  2. E o dono da clasi, empresa de seguranca, o Laranja Pedro Ricardo, por coincidencia é de Cajazeiras (PB). O lugarzinho p dar gente sabido p vir assaltar o MA!

    • E tu acreditou???? Rá !!!!Pegadinha do blogueiro!!!! kkkkk é desespero!!!! Voto 12

  3. O ACUSADOR É UM SUJEITO DESACREDITADO E DESPROVIDO DE CREDIBILIDADE , POR ISSO SUAS DENUNCIAS SÃO INÓCUAS

  4. Esse jogo é batalha naval, mais uma jogada, o tiro foi água.
    Não adianta é taca………..

Deixe uma resposta para Jarbas Soares Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *