2

Eduardo Bolsonaro confirma intenção em golpe de estado…

Horas depois do editorial deste blog, o deputado federal filho do presidente diz que pode ser decretado um novo AI-5 no pais, “se a esquerda insistir em radicalizar” o debate; declaração é, por si só, uma ameaça ao país

 

BOLSONARO CONTINUA TRANSFORMANDO SEU GOVERNO EM UMA ESPÉCIE DE TRINCHEIRA DE ABSOLVIÇÃO DA DITADURA MILITAR, que ele tanto admira

O blog Marco Aurélio D’Eça trouxe na abertura dos trabalhos desta quinta-feira, 31, o Editorial “Riscos de golpe cada vez mais acentuados no BrasiL…”.

O texto fazia uma avaliação das últimas declarações de aliados de Jair Bolsonaro (PSL) e dos ataques do próprio presidente às instituições e à imprensa livre; e mais uma vez alertava para o perigo de uma ditadura militar.

Poucas horas depois, em entrevista à jornalista Lêda Nagle, na internet, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente, defendeu abertamente a instituição de um decreto nos moldes do Ato Institucional número 5, que implantou definitivamente a ditadura no Brasil, em 1968.

– Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada – afirmou o parlamentar.

Baixado em 13 de dezembro de 1968, o Ato Institucional nº 5 foi o mais duro golpe à democracia brasileira durante a ditadura militar. Instituído no governo do general Costa e Silva, o AI-5 deu poder de exceção aos governantes para punir arbitrariamente os que fossem inimigos do regime ou como tal considerados. (Entenda aqui)

O filho de Bolsonaro expressa um sentimento que vigora no núcleo mais duro do governo do pai, é defendido abertamente pelos seus ideólogos, como o “filósofo” Olavo de Carvalho e tem adeptos nos quartéis.

Desde o início do golpe que depôs a presidente Dilma Rousseff (PT), em 2013, o blog Marco Aurélio D’Eça vem alertando a sociedade para os riscos que é ter militares no comando do país, sobretudo em clima de tensão provocado pela incompetência de quem foi eleito.

Este alerta pode ser visto nos seguintes posts:

Protestos e golpe militar…

A construção de um golpe de estado…

Fantasmas da ditadura militar já rondam o país…

Os amantes da ditadura sempre andaram por aí…

Num regime sob a égide de um AI-5, qualquer um que seja considerado “inimigo do presidente” pode ser levado aos porões dos quartéis, desaparecer ou, simplesmente ser exilado do país.

A convocação de uma greve ou um protesto contra o governo, por exemplo, pode ser considerado ato de terror e os líderes serem chamados às falas.

Foi assim no Brasil a partir de 1968; pode voltar a ser assim, nas palavras do próprio Eduardo Bolsonaro

O mais grave é que há, na população comum do Brasil, quem apoie absurdos como este.

Que se preparem os que lutam pela democracia…

Marco Aurélio D'Eça

2 Comments

  1. Tu estas com medo? Os que foram perseguidos em 68 hoje estao presos foram extripados do poder por corrupcao. Ou seja, os militares eatavam certo. E nao e golpe de estado, e estado de excecao para barrar abusos da esquerda que nao se conformam em ter perdido a boquinha e quer ver o pais pegando fogo. E que mandem todos para cuba e venezuela.

    Resp.: Estou com medo sim!
    Estou com medo de não poder me movimentar em meu pais;
    Com medo de não poder sequer expressar meu pensamento.
    Com medo do que possam fazer comigo, com minha família.
    Com medo de que amigos sejam desaparecidos.
    E sabe porque o medo? Porque jamais vou bater continência pra os ditadores; jamais vou orientar minhas filhas a baixar a cabeça e obedecer ditadores.
    Se você está dispêto a fazer isso, comemore; você será só mais um na história a tentar dizer que não houve ditadura no Brasil.
    Não houve mesmo, mas apenas para quem aceitou as atrocidades sem reclamar, fazendo ordem unida e seguindo o rebanho.
    Fique à vontade para bater continência.
    Eu, não!

    • mas idolatrar lula e os ladrões do pt assim como os facínoras do pc do b tu queres e podes. Qual é o pior? Defender patologicamente o pt e seus assassinos e que f* o país ou um estado de exceção? Veja bem as orientações que tu estás dando para tuas filhas, enaltecer a corja que além de destruir um país, defende ideias que não funcionam em nenhum lugar do mundo e, que na primeira oportunidade, movimentaram o maior esquema de corrupção do mundo não uma boa orientação de um pai.
      Houve ditadura sim e foi muito bem aplicada. Evitou esta coirja ter tomado o poder antes. Ou tu querias que tuas filhas estivessem fugindo a nado do brasil para os EUA, como os cubanos fazem (muito longe). Ou sendo barradas em muros por causa de políticas esquerdistas fracassadas da américa latina?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *