1

O fim da “muleta”, que ajudou a eleger Holandinha…

Governo Flávio Dino não incluiu no orçamento de 2017 recursos para o programa “Mais Asfalto”, que serviu para amealhar votos para aliados em São Luís e em vários municípios; e confirma o estelionato eleitoral que foi a eleição na capital maranhense

 

Asfalto foi jogado a "rodo" nas comunidades de São Luís, numa manipulação da vontade do eleitor

Asfalto foi jogado a “rodo” nas comunidades de São Luís, numa manipulação da vontade do eleitor

O governador Flávio Dino (PCdoB) não incluiu um tostão para o programa “Mais Asfalto” no orçamento do estado para o exercício de 2017.

A denúncia foi feita pelo deputado Alexandre Almeida, na tribuna da Assembleia Legislativa.

– Fui ver o que estava registrado para a Secretaria de Infraestrutura em 2017 e, para a minha surpresa, o governador não destinou R$ 1,00 para o Mais Asfalto em 2017. Não é invenção minha; é a proposta orçamentária que o governador mandou para esta Casa, que não tem R$ 1,00 para o Programa Mais Asfalto para o ano de 2017 – relatou Alexandre.

Leia também:

Asfalto em São Luís é obra do governo…

Eleitores denunciam compra de votos em São Luís…

Caminhões de asfalto afrontam dignidade do eleitor…

Moradores se revoltam com asfalto compra votos…

Flávio Dino usou o programa “Mais Asfalto” como muleta eleitoral de seus aliados nos municípios, numa espécie de fraude para forçar a eleição de prefeitos com gestões capengas.

Foi assim em São Luís, com a eleição, a toque de caixa, do prefeito Edivaldo Júnior (PDT), e em vários outros municípios. 

– Era ou não era uma obra eleitoreira? Aqui está a prova, Maranhão. Os prefeitos que vão assumir, no ano de 2017, lamentavelmente, não é ano de eleição, por isso a proposta orçamentária do governador não contempla 1 km de asfalto nos municípios – denunciou Alexandre Almeida.

Ao denunciar o fimdo "mais Asfalto", Alexandre Almeida retoma suspeitas de compra de votos em favo de aliados do PCdoB

Ao denunciar o fim do “mais Asfalto”, Alexandre retoma suspeitas de compra de votos em favo de aliados do PCdoB

A denúncia é grave por que comprova o estelionato eleitoral que foi a eleição de Edivaldo Júnior em São Luís e de vários prefeitos pelo interior maranhense.

E deve embasar também ações de investigação eleitoral já em curso em várias seccionais da Justiça Eleitoral.

E confirma, também tudo o que este blog disse durante a campanha…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. KKKKK Marco D`éça, o mais viajandao do mundo. Onde ha confirmacao de algo aí? kkkkkk só rindo mesmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *