1

Com cinco pré-candidatos, Dino tem dificuldade de unir a base

Governador aproveitou o momento da pandemia para justificar o adiamento da reunião marcada para esta segunda-feira, 31, mas já sabe que apenas três dos 16 partidos da base seguem com possibilidade de alinhamento ao projeto do seu vice-governador na disputa de 2022

 

Dino tentou ter um indicativo de unificação da base já agora, mas, faltando 1 ano e quatro meses para as eleições, ninguém segue com Brandão

Assim como o blog Marco Aurélio D’Eça vinha indicando desde o início de maio, o governador Flávio Dino (PCdoB) ainda não conseguiu condições para unificar a base em torno de um candidato único ao governo em 2022. (Relembre aqui, aqui, aqui, aqui e também aqui)

E sem consenso, teve que adiar a reunião marcada para esta segunda-feira, 31.

De acordo com o que se diz nos bastidores, Dino tenta convencer os partidos a apoiar a candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB); mas, faltando 1 ano e quatro meses para as eleições, apenas três das 16 legendas tendem a seguir com o tucano: o PCdoB, o PT e o próprio PSDB.

Todos os demais já estão com projetos definidos, como se pode ver abaixo:

1 – PDT, DEM, PSB, PSL, Cidadania e PRB tendem a seguir com o senador Weverton Rocha.

Apoiado também pelos presidentes da Assembleia, da Famem e da Câmara Municipal, o senador pedetista tem alinhamento com prefeitos de São Luís, Imperatriz, Timon, Balsas, Pinheiro e Bacabal, alguns dos maores colégios eleitorais do estado.

Mas ainda depende de espaços de poder no próprio governo Dino, o que pode levar a perdas de apoio diante de um eventual atropelo da máquina, como pregam os aliados de Brandão;

2 – PL, Avante e Patriotas pertencem ao deputado federal Josimar de Maranhãozinho.

O parlamentar controla com mão de ferro 40 prefeituras maranhenses e o mandato de quatro deputados federais: Júnior Marreca (Patriotas), Júnior Lourenço (Avante), Pastor Gil (PL) e Paulo Marinho Jr. (PL); além disso, controla deputados estaduais e vereadores em diversos municípios.

Contra Josimar pesam as ações da Polícia Federal contra ele e contra o seu grupo, além das especulações de que ele negocia apenas garantias para fechar com Brandão em melhores condições.

3 – PP e PROS ainda não fecharam nenhum apoio.

Os partidos comandados no Maranhão pelos deputados federais André Fufuca e Gastão Vieira, respectivamente, seguem ainda sem definição; mas articulam fortemente com o senador  Weverton, que já tem, inclusive,m garantia dos comandos nacionais para a aliança.

Embora se reúna sistematicamente com Weverton, Fufuca insiste em dizer que ainda segue ouvindo as bases do PP; Gastão Vieira, por sua vez, tem proposta de seguir para o PSL.

4 – PTB deve seguir com Bolsonaro e se oferece a Edivaldo Jr.

O partido hoje comandado pela deputada estadual Mical Damasceno já ofereceu legenda ao ex-prefeito de São Luís, desde que ele aceite ser candidato alinhado ao bolsonarismo, o que. em última análise nem seria problema para um político sem nenhuma consistência ideológica.

Contra Edivaldo pesam mesmo o fato de ele não construir um grupo consistente, ter abandonado seus aliados nas eleições de 2020, ter um legado de obras e serviços frágeis e, agora, as ameaças nacionais a suspeitas de corrupção em sua gestão.

5 – O Solidariedade já lançou a candidatura de seu presidente, Simplício Araújo.

O secretário de Indústria e Comércio é o maior símbolo da fragilidade da candidatura de Brandão dentro do governo Dino. Simplício questiona a força do Palácio dos Leões, os apoios políticos e a força do dinheiro nas eleições. E diz que é preciso “Vossa excelência,. o povo”,s e manifestar.

Contra estes argumentos pensam o fato de que os mais próximos de Dino pregam exatamente que ele imponha o nome do vice-governador, sem levar em consideração a base política e muito menos a manifestação do povo, medida por meio das pesquisas.

Flávio Dino segue com Brandão pressionando por sua definição como candidato já agora e Weverton, reunindo cada vez mais partidos e prefeitos

E é assim que se encontra neste momento da pré-campanha a base político eleitoral do governador Flávio Dino.

Razão pela qual ele decidiu cancelar a reunião que teria com os partidos nesta segunda-feira…

Marco Aurélio D'Eça

One Comment

  1. Quem além do Brandão tem credibilidade no momento nesse grupo? Partido não tem voto e sim o cidadão. Atualmente a melhor dupla para o Maranhão em todos os quesitos é Brandão e Felipe Camarão. Contudo ,o Felipe não pode ir para o PT , mesmo que o Molusco venha a ser candidato. Quem vai precisar do Felipe independente de partido é o Lula que não tem mais tanto voto assim. Pergunto: Será que existirá outra alternativa nessa mesa para concorrer com a força do Felipe e do Brandão? Mostrem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *