0

“Quanto o Brasil está perdendo por falta de planejamento?”, questiona Simplício

Reconstrução do varejo, posicionamento dos negócios na retomada das atividades e tempo de planejamento estratégico. Esses foram alguns dos pontos discutidos pelo secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, durante sua participação na live ‘Conexão ACM Especial’, em comemoração aos 166 anos da Associação Comercial do Maranhão.

Na live, o secretário pontuou as ações viabilizadas pela Seinc, como a entrega de 187 respiradores, a arrecadação de mais de R$ 20 milhões em doações para a saúde do Maranhão e a participação da classe empresarial na doação de máscaras, termômetros, álcool 70 e em gel, testes rápidos e serviços gratuitos para profissionais de saúde locais. Contudo, reforçou que o momento ainda é delicado e é preciso seguir enfrentando conjuntamente neste período de crise sanitária.

“Ainda estamos vivendo com um grau de imprevisibilidade muito grande. Apenas coloco [a vocês]: em que ponto nós estamos da doença? Em que ponto nós estamos na economia como um todo?”, perguntou Simplício Araújo, ao ponderar sobre as adaptações e perdas dos empresários na pandemia causada pelo coronavírus.

Simplício Araújo ressaltou, também, que o Maranhão foi o único estado que dialogou com toda a classe empresarial. “Consideramos ali até 95% das sugestões que vieram da classe [empresarial], dependendo do que veio de cada segmento. O que precisamos num momento como esse é o diálogo. Precisamos estar ouvindo e buscando a convergência para assuntos tão complexos como esses”, pontuou.

O secretário acrescentou, ainda, que são necessárias mais ações conjuntas entre os 27 estados da federação, assim como uma preocupação por todo o Brasil – e não apenas regional, estadual ou municipal. “Hoje, quem está nos salvando é o agronegócio. O quanto que não estamos perdendo por falta de planejamento? De agora para frente, não podemos continuar em dualismos. (…) Temos que discutir em âmbito de país e não de paróquia”, destacou Simplício Araújo.

Prazos sobre licenças

Questionado sobre a possibilidade de adiamento dos prazos sobre licenças neste período de pandemia, Simplício Araújo afirmou que irá dialogar com as entidades e sugeriu que todas elas façam uma proposta à Seinc, com medidas exequíveis e fundamentadas, para que o Governo do Estado possa executá-la.

“Contem com a minha contribuição sobre esta postergação das licenças. Façam a proposta para que a Seinc possa estudar formas desta viabilidade”, reforçou o secretário.

Conexão ACM Especial

Além do secretário Simplício Araújo, também participaram da live os empresários Marcelo Vieira Brasil (Grupo Potiguar), José Gonçalves dos Santos (Centro Elétrico), Leopoldo Santos (Presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão – Sindcombustiveis) e Pedro Robson Holanda (VP da ACM para Assuntos do Comércio, Indústria e Serviços), com mediação do VP da ACM, Fernando Duailibe Mendonça.

0

Pandemia ameaça realização de debates eleitorais

Emissoras de TV e entidades interessadas em ouvir o contraponto de opiniões dos candidatos ainda não têm ideia dos protocolos para realização dos eventos, principal expectativa dos vários postulantes à Prefeitura de São Luís

 

O debate de 2016, na TV Mirante, provocou uma reviravolta na reta final da campanha, levando Eduardo Braide ao segundo turno com Edivaldo Júnior

Tidos como principal trunfo para alguns dos pré-candidatos a prefeito de São Luís, os debates realizados em plenárias de instituições e nas emissoras de rádio e TV podem ficar fora do processo eleitoral de 2020.

Com a pandemia de coronavírus, as emissoras, principalmente, ainda não têm ideia de que protocolo seguir para realização do programa; e esperam que a própria Justiça Eleitoral defina as regras sanitárias.

Em 2016, o debate da TV Mirante, o mais esperado, acabou causando reviravolta no primeiro turno, tirando Eliziane Gama (cidadania) e Wellington do Curso (PSDB), e levando o então azarão Eduardo Braide (PMN) ao segundo turno.

É com base neste histórico que adversários do porte de Neto Evangelista (DEM), Duarte Júnior (Republicanos), Rubens Júnior (PCdoB), Adriano Sarney (PV) e Carlos Madeira (Solidariedade) têm expectativa, agora, de garantir um segundo turno com o mesmo Braide.

Da TV Mirante, o blog Marco Aurélio D’Eça recebeu a informação de que ainda aguardam definição sobre os debates.

– Nada definido – disse a diretoria da emissora.

Outras emissoras, como TV Difusora e TV Guará, até mantêm calendário de debates, mas ainda sem nenhuma orientação ou recomendação da Justiça Eleitoral e do Ministério Público, que podem barrar os programas.

Sem os debates, com restrições de reuniões públicas e caminhadas, as campanhas terão que se fortalecer na internet.

E neste campo minado, vence quem já tem histórico nas redes sociais.

E engajamento, sobretudo…

3

100 mil mortes: tragédia do tamanho do desgoverno Bolsonaro, diz Zé Inácio

Deputado do PT ressalta que o presidente não reconheceu a dimensão da pandemia, que já matou no país, em cinco meses, quase o dobro do que a guerra do Vietnã, considerada uma das maiores da história, matou em 10 anos

 

O deputado estadual Zé Inácio (PT) lamentou em discurso na Assembleia a chegada do Brasil à marca de 100 mil mortes; e responsabilizou diretamente o governo Jair Bolsonaro pela tragédia.

– O Brasil é o segundo país no mundo a atingir essa triste marca. Hoje [ontem] nós já temos mais de 101 mil mortos, mais de 3 milhões de infectados e são números que chamam a atenção de todos nós, brasileiros, e de todo o mundo – ressaltou o parlamentar.

Zé Inácio lembrou que o coronavírus já matou mais do que a gripe espanhola, a guerra do Paraguai, a  guerra  do Vietnã, que é  considerada  uma  das  guerras  que mais marcou a  história  mundial.

– Em  dez  anos  de  guerra,  no Vietnã, morreram  59 mil  pessoas; no Brasil, em apenas cinco meses, são mais de cem mil brasileiros mortos, na  sua maioria pobres da periferia, negros que não têm a mesma oportunidade de conseguir um bom tratamento  de  saúde – disse.

Ressaltando a importância do Sistema Único de Saúde, o deputado do PT criticou a forma como o governo federal tem tratado a pandemia.

Segundo ele, o resultado do governo Jair Bolsonaro está aí, uma tragédia do tamanho do seu desgoverno. O presidente não reconheceu a dimensão da pandemia, diz o deputado, não tomou as medidas necessárias para fazer o enfrentamento que pudesse ter evitado tantas vítimas no nosso país.

– Os recursos públicos que o Congresso Nacional aprovou, na ordem de R$ 39 bilhões para o combate ao coronavírus, não foram aplicados sequer 30%. Dos 46 milhões de testes para que pudéssemos detectar no Brasil o número de infectados, foram feitos pouco mais de 12 milhões, uma falta de compromisso, com o povo brasileiro, uma falta de compromisso com a saúde pública do nosso País – disse o deputado, pedindo 1 minuto de silêncio em memória dos que perderam a vida na pandemia.

 

3

Após a flexibilização da pandemia, Eudes imprime ritmo acelerado de obras

Prefeito de São José de Ribamar iniciou maratona de ações que segue pela semana e entra em todos os finais de semana do município

A maratona de obras e ações, iniciada pelo prefeito Eudes Sampaio (PTB), em São José de Ribamar, seguiu por todo o último final de semana e continuou nesta segunda-feira (10) durante todo o dia.

No sábado (08), ele deu início a mais uma importante obra que irá melhorar exponencialmente a qualidade de vida, mobilidade e deslocamento de milhares de moradores da região do Jussatuba. No domingo (09), deu uma palavra aos pretendes às vagas no cursinho Pré-Vestibular Municipal e nesta segunda deu Ordem de Serviço para pavimentação de várias ruas na Mata e Matinha.

O prefeito Eudes Sampaio falou do intenso trabalho que vem desenvolvendo à frente da Prefeitura e da alegria de estar iniciando a realização desse sonho da comunidade.

“A melhor forma de começar a semana é trabalhando. Aqui a gente começa e termina assim. Foi assim no sábado, quando demos início a pavimentação em Jussatuba e agora aqui na Matinha, onde todas as obras realizadas são do nosso grupo político. Estou muito feliz de poder realizar o sonho dessas comunidades”, disse, emocionado.

Presente nas solenidades, o deputado federal Hildo Rocha, autor das emendas parlamentares que garantirão as obras, falou forma transparente e eficaz que o prefeito trata os recursos da cidade.

“É sempre uma honra trabalhar pela vinda de recursos para São José de Ribamar, principalmente porque tenho a certeza que os recursos próprios ou o que o prefeito consegue são manejados com honestidade, seriedade e transparência. Eudes é um homem sério e sempre me disse que queria trabalhar para realizar o sonho dessas comunidades em terem suas vias pavimentadas”, lembrou o parlamentar.

Jussatuba

Com os serviços de infraestrutura que incluirão pavimentação asfáltica, drenagem superficial, meio-fio e sarjeta, sinalização vertical e horizontal, a região estará entre os mais de 20 bairros do município que estão recebendo benefícios na área. Todas as obras têm sido realizadas com recursos próprios da Prefeitura, através de um amplo e minucioso planejamento que observou a necessidade de trabalhos, especialmente em pontos bastante atingidos e danificados pelas fortes chuvas do ano anterior.

Para o senhor José Ribamar, famoso Cocada, como é conhecido, a recuperação da Estrada do Jussatuba irá trazer renovação não apenas nos quesitos mobilidade e trafegabilidade, mas muito mais para a beleza da região. 

“Isso aqui vai ficar muito bonito, além de diminuir a poeira, depois que colocar esse asfalto essa estrada vai ficar mais bonita. Eu fico muito feliz dessas obras estarem chegando aqui pra a gente. Vai ficar melhor para andar, o ônibus não vai ter risco de quebrar e nossa região vai ser mais valorizada”, disse.

Mata e Matinha

Mata e Matinha são dois importantes bairros de São José de Ribamar. A maratona de obras e serviços que vem sendo executada na cidade chegou até a região.

Na Matinha, os asfalto novo vai chegar nas ruas do Cemitério, do Cema, Belo Horizonte, da Vitória e Travessa Nosso Senhor do Bonfim. No total, serão quase 1,5 quilômetros de pavimento.

A Estrada dos Agricultores, na Mata, e as ruas Jerusalém, Nova e Raimundo Silva também serão contempladas. As obras são de aproximadamente 2 quilômetros de pavimentação.

0

Ecoturismo pode ser saída para recuperação do setor…

Por Gastão Vieira

ão estamos todos no mesmo barco nessa crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. Vivemos sim uma mesma tempestade, mas com condições bem distintas. Pessoas, empresas e setores foram atingidos de forma particular. Enquanto uns dispõem de um iate para enfrentar a tormenta, outros estão largados no mar sem nenhuma boia para se agarrar. O turismo foi, sem sombra de dúvidas, uma das atividades mais atingidas, possivelmente será uma das últimas a se recuperar e, por isso, precisa de atenção especial para fazer a travessia.

Composto em mais de 90% por micro e pequenas empresas, o mercado de viagens está, no momento, focado em sobreviver. Todo o apoio do governo nesse sentido é bem-vindo e salutar. Ajudar o turismo significa ajudar mais de 50 atividades e seus respectivos trabalhadores que, de alguma forma, têm uma relação com o setor. Estamos falando, por exemplo, do garçom, do taxista, do artesão.

O momento exige cautela. O foco deve ser todo em preservar vidas e salvar empregos na medida do possível. É hora também de reorganizar e aglutinar as forças para transformar potencial em realidade. Setor produtivo, as diversas esferas de governo, o Legislativo e a academia precisam trabalhar de forma articulada para desenvolver o turismo no país.

A retomada do turismo ocorrerá necessariamente pelas viagens domésticas, no ecoturismo.

Atrativos não nos falta para darmos aos brasileiros uma experiência memorável. Com a articulação dos agentes envolvidos, é possível o turismo fazer a travessia do momento desafiador que vivemos e retomar a trajetória de crescimento que vinha experimentando pré-pandemia.

3

Assembleia em luto por 100 mil vítimas da coVID-19

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), decretou, neste domingo (9), luto oficial de três dias em memória das mais de 100 mil vítimas da Covid-19 no Brasil.

O parlamentar se  solidarizou com as famílias que perderam seus entes para a doença e lamentou a triste marca alcançada esta semana.

“Chegamos a esta triste marca no país. E neste momento de dor, lamento a perda de cada uma das vidas brasileiras ceifadas por essa doença. São mais de 100 mil vidas que importam muito. Que Deus possa confortar o coração das pessoas que perderam alguém do seu convívio em razão da Covid-19”, declarou Othelino Neto.

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa, o total de óbitos registrados é de 100.240, com 2.988.796 casos da doença. A luta dos brasileiros começou em março, quando foi registrada a primeira morte.

Desde então, a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde, Secretarias de Estado da Saúde e demais órgãos competentes da área se mobilizaram em prol do isolamento social, no intuito de todos seguirem as medidas de biossegurança necessárias, na tentativa de minimizar os riscos de contágio pelo novo coronavírus.

0

Imperatriz: prefeitura prepara infraestrutura para abertura do Verão 2020

Preparativos começaram a ser realizados desde a semana passada pela Prefeitura de Imperatriz para viabilizar a abertura do projeto Verão-2020, nas praias do Cacau e do Meio. O serviço de instalação da rede elétrica e posteamento para colocação de refletores devem ser concluídos ainda nesta semana pela Secretaria de Infraestrutura.

De acordo com o diretor de iluminação pública da Sinfra, Eronilson Machado, a previsão é que a ligação da rede elétrica seja feita até a próxima quarta-feira, 08 de agosto, para implementação das ações de infraestrutura das praias.

O superintendente da Defesa Civil, Josiano Galvão, afirmou que a demarcação da área de banho será feita nesta semana para a abertura oficial do período de veraneio, previsto para começar no próximo 15 de agosto “Quem vier as praias sem a demarcação dos limites e a ausência de guarda-vidas, temos orientado para que redobrem os cuidados com os porões, evitando entrar na água sob efeito de bebida alcoólica”, recomenda.

Ele ressalta que a temporada de praias foi autorizada pela Prefeitura de Imperatriz, porém os banhistas, empreendedores e atendentes deverão cumprir rigorosamente exigências do protocolo de segurança para evitar o contágio da Covid-19.

Previsão é que barracas tenham um espaço maior entre elas, bem como mesas e cadeiras deverão ser em menor quantidade para evitar aglomeração.

1

Farsa das live’s solidárias na mira do Ministério Público…

Pseudos-empresários têm usado a proibição de eventos com música ao vivo para comprar “shows” de artistas e faturar alto com a venda de patrocínios, manipulando o próprio espectador do evento a fazer doações no lugar deles; Ministério Público suspeita de lavagem de dinheiro

 

Uma das lives produzidas esta semana gerou aglomeração e tumulto, o que chamou atenção do Ministério Público; fortes suspeitas de lavagem de dinheiro

A pandemia de coronavírus trouxe um novo momento para a classe artística brasileira, que se viu sem espaço de trabalho e teve que se reinventar para, ao menos, se manter vivo na memória do público.

Mas as lives, que surgiram de forma despretensiosa, acabaram virando um milionário negócio, não para os artistas mais para pseudo-empresários caça-níquel, resultando em tumultos como o que ocorreu recentemente em um parque da cidade.

O Ministério Público desconfia que a prática possa esconder, inclusive, a prática de lavagem de dinheiro.

O esquema funciona assim: o suposto empresário compra as lives dos artistas, pagando antecipado, e promete a ele toda a estrutura para o evento – desde o som, passando por equipamento de transmissão e filmagem.

A partir daí, o empresário passa a vender o show a patrocinadores de todos os tipos – de empresas a políticos; de prefeitos a candidatos, muitos dos quais utilizam-se da oportunidade para lavagem de dinheiro.

Em troca, o artista se compromete a criar o QR-Code e pedir doações aos espectadores, o que daria o ar de “solidário” à live.

Vários artistas foram procurados pro empresários com esta proposta, o que gerou uma rede de lives solidárias que de solidária só apresentaram o nome.

Mas os tumultos gerados nestes eventos chamaram a atenção do Ministério Público.

Que decidiu investigar o assunto…

0

Imperatriz: aulas não presenciais da rede municipal iniciam segunda-feira

Mais de 33 mil alunos da rede pública de ensino de Imperatriz retomam as atividades letivas nesta segunda-feira, 03 de agosto. A volta às aulas do município será especifica para estudantes do Ensino Fundamental, 1º ao 6º ano, através de ambiente virtual, com plataforma on-line.

Para acesso, pais, responsáveis e estudantes deverão entrar no portal do aluno, no endereço eletrônico http://aluno.geduc.com.br/. Será solicitado login e senha do aluno, no qual será utilizado o mesmo já aplicado na matrícula ou rematrícula on-line.

De acordo com o Setor de Gestão Educacional da Semed, (Geduc), para os casos em que o pai ou responsável não conseguiu entrar na plataforma, deverá clicar no campo “esqueceu sua senha” e fazer uma nova senha. Se ainda assim, permanecer sem acesso, a escola deverá ser procurada para auxiliar nesse aspecto. 

Durante 3 dias, no período de 29 a 31 de julho professores, coordenadores, gestores e assessoria pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Semed, passam por orientações técnicas sobre o uso da plataforma virtual.

“Inicialmente sabemos que haverá um período de ambientação dos nossos profissionais e dos alunos. É uma nova realidade, com uma nova proposta pedagógica que iremos vivenciar a partir de agora e sabemos como tudo que é novo, causa estranhamento, mas nossos profissionais estão empenhados e conseguiremos ter resultados esperados”, frisou José Antonio Pereira, secretário de Administração e Educação.

O uso da plataforma pelos alunos será monitorada pelas equipes das escolas, bem como pelo Geduc. Nos casos dos estudantes identificados sem realizar o devido acesso, as escolas farão o acompanhamento e diagnóstico dos motivos e as atividades serão disponibilizadas de forma impressa.

Educação Infantil

Os mais de 12 mil alunos da Educação Infantil iniciaram as atividades não presenciais ainda em 25 de junho, por meio de semanários enviados via aplicativo de mensagens. São atividades de estímulo a aprendizagem, com uso do material didático entregue pela Semed às famílias.   

1

Zé Inácio propõe cadastro étnico-racial de pacientes com a Covid-19

O deputado estadual Zé Inácio (PT) protocolou indicação solicitando a obrigação dos órgãos e instituições de saúde de promover o registro e cadastramento de dados relativos a marcadores etnico-raciais, idade, gênero, condição de deficiência e localização dos pacientes por eles atendidos em decorrência de infecção pelo vírus SARS-CoV-2 (Covid19) no estado do Maranhão.

De acordo com o documento essas informações serao utilizadas para a produção de dados e realização de estudo ou investigação epidemiológica sobre infecção, mortalidade e para a prestação de informações sobre a Covid-19 no estado do Maranhão.

“Com a presente proposição legislativa, buscamos contribuir para superar a escassez de análise e interpretação de dados étnico-raciais, de gênero e de localização no estudo de epidemias no Maranhão. A importância de pesquisas epidemiológicas que incluam tais recortes se apresenta, pois, não somente na análise sobre a disseminação da doença, mas principalmente na compreensão do que produz as desigualdades”, disse Zé Inácio. 

Populações negras e pobres são as mais afetadas

É fundamental a produção de informações precisas sobre fatores de vulnerabilidade, como raça, gênero, idade, condição de deficiência e localização geográfica da população atingida. Sem tais informações, o inimigo não será corretamente identificado, e ceifará suas vítimas de forma indiscriminada, impedindo até mesmo que o Estado direcione seus esforços para evitar mortes e o colapso da rede de atenção à saúde.

Nesse contexto, as populações negras e pobres são as mais afetadas. As taxas de contágio e mortalidade tendem a se elevar nesses segmentos, em razão de sua situação social e econômica, de condições de habitação e saneamento, e de acesso aos serviços públicos.

O histórico de precariedade e exclusão social, racial e de gênero das populações residentes em favelas e periferias, zona rural, comunidades quilombolas, aldeias e outras situações de risco agrava um quadro já dramático.

Segundo dados do IBGE, 67% da população negra brasileira depende do Sistema Único de Saúde (SUS), segmento em que há também grande incidência de doenças como diabetes, tuberculose, hipertensão e doenças renais crônicas no país, todas consideradas agravantes para o desenvolvimento de quadros mais gravosos de Covid-19. Há também uma incidência muito maior de pessoas pretas e pardas em ocupações informais, 47,3% em comparação com 34,6% de pessoas brancas, condições nas quais o isolamento social também enfrenta maiores dificuldades de ser observado.

“Há a necessidade de se estabelecer uma aferição mais rigorosa do critério raça/cor para que se planeje a política de assistência à saúde e social com maior eficiência no âmbito do estado do Maranhão”, afirma Zé Inácio.