0

Santa Rita já aplicou a primeira dose de vacina em 71% da população

A Prefeitura de Santa Rita segue avançando em passos largos para garantir a imunização por completo da população vacinável (a partir de 18 anos) do município contra o coronavírus. De acordo com relatório do Ministério da Saúde, 18.960 pessoas já receberam a primeira dose, o que corresponde a 71,4% do contingente de 26.541 de pessoas aptas a receber os imunizantes contra a covid-19.

Santa Rita já vem se destacando pelos números de vacinação. O município foi um dos primeiros a atingir a meta de vacinar a população quilombola. No total, 10.280 doses foram aplicadas na população remanescente de quilombos, sendo 5.786 primeiras doses e 4.443 segundas doses, garantindo quase 100% do ciclo completo.

Já na população em geral, Santa Rita também tem números expressivos, pois já garantiu a segunda dose para 8.546 moradores, o que representa 32,19% da população vacinável.

No mês de julho, Santa Rita tem vacinado mais de 1.000 pessoas em média por dia. Já os casos de covid-19 vem diminuindo de forma vertiginosa, mas o município mantém uma estrutura pronta para atender qualquer novo caso.

0

Comissão da Assembleia convida secretários de saúde para esclarecimentos sobre vacinas

A Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional da Assembleia Legislativa aprovou convite aos secretários municipal e estadual de Saúde, para participarem de audiência sobre a distribuição do imunizante para o COVID-19. A audiência acontecerá na próxima quarta-feira (23), às 15h, de forma remota.

O objetivo, segundo o presidente da Comissão, deputado estadual Neto Evangelista (DEM), é para esclarecer manifestações públicas que ganharam, na última semana, ampla repercussão na imprensa local, que acusam o Estado de reter vacinas destinadas ao município de São Luís, conforme declaração do secretário municipal de Saúde da capital, Joel Nunes, fato este contestado pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Lula.

Para Evangelista é preciso esclarecimentos urgentes uma vez que o cenário da pandemia continua preocupante. “É um cenário de incertezas onde a ocupação de leitos de UTI se mantém alta e a única forma de nos livrarmos desse vírus é com a vacinação em massa”, concluiu Neto Evangelista.

14

Bolsonaro será julgado por crimes contra a humanidade

Tribunal Internacional de Haia acatou denúncia contra o presidente brasileiro e agora analisa se sua atuação no governo pode ser apontado como genocídio; Corte recebe pressão global pelo julgamento

 

Bolsonaro teve a denúncia a contra ele aceita em Haia e terá comportamento julgado por crimes contra a humanidade

As ações do presidente Jair Bolsonaro – ou a falta delas – têm fortalecido o processo contra ele, que tramita no Tribunal Internacional de Haia, por crimes contra a humanidade.

O julgamento de Bolsonaro ganhou força depois que o Brasil alcançou a marca de 500 mil mortos pela CoVID-19.

Essa marca repercutiu no mundo inteiro, com manifestações de lideranças políticas globais, mas com absoluto silêncio por parte do governo brasileiro. 

A denúncia contra Bolsonaro foi protocolada no Tribunal Penal Internacional de Haia ainda em, novembro de 2019, pelo Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos e pela Comissão Arns, organizações de defesa dos direitos humanos no Brasil. (Entenda aqui)

Á época, ainda nem havia se instalado no mundo a pandemia de coronavírus; de lá para cá, o crescimento no número de mortes e a postura de Bolsonaro diante do avanço da CoVID-19 só contribuíram para reforçar o processo. 

Neste domingo, 20, manifestações internacionais cobraram o julgamento do presidente brasileiro, inclusive com manifestações públicas na Europa.

A imprensa internacional também destaca cada vez mais a postura negacionista do presidente.

O processo contra Bolsonaro em Haia – o primeiro contra um presidente no exercício do mandato – está na fase da Avaliação Preliminar de Jurisdição; após esta fase, a Procuradoria do Tribunal Penal Internacional analisa a admissibilidade da denúncia.

Na terceira etapa o TPI decide se há interesse da Justiça no caso.

Além da acusação direta por crimes contra a humanidade, Bolsonaro é denunciado também por incitação ao genocídio dos povos indígenas.

E a postura que ele e seu governo adotaram desde que foi denunciado só corroboram as acusações…

3

Márcio Jardim lamenta “baixa cobertura vacinal do Maranhão”

Ex-secretário de Esportes de Flávio Dino reconhece “um bom trabalho da prefeitura de São Luís” e a concentração de esforços do Governo do Estado na Região Metropolitana, mas diz que, apesar disso, o Maranhão continua na rabeira da imunização no país

Márcio jardim manifestou-se sobre as campanhas de vacinação no Maranhão

O ex-secretário de  Esportes e Lazer do Maranhão, Márcio Jardim, lamentou em suas redes sociais a baixa cobertura vacinal apresentada pelo estado do Maranhão contra a CoVID-19.

Para Jardim, apesar dos esforços do governo Flávio Dino e do “bom trabalho” desenvolvido pelo prefeito Eduardo Braide em São Luís, o Maranhão continua entre os últimos em imunização.

– Não obstante os animadores dados da baixa faixa etária da vacinação na capital (…) o fato é que o Maranhão continua com uma das mais baixas coberturas vacinais do país – ressaltou.

Para Jardim, tanto a Prefeitura de São Luís quanto o Governo do Estado concentram suas ações na capital e na região metropolitana; mas ações inconsistentes no interior fazem o estado amargar a rabeira da imunização.

Jardim atua hoje como auxiliar da gestão do município  de Maricá, no Rio de janeiro.

É de lá que acompanha a movimentação político-social e administrativa do Maranhão…

0

Santa Rita vacinou quase 100% da população quilombola a partir de 18 anos

O município de Santa Rita é destaque nacional por conta da eficiência da vacinação dos povos residentes em comunidades quilombolas. Até o dia 13 de junho, a Prefeitura aplicou a primeira dose da vacina contra covid-19 em 5.120 quilombolas, representando quase 100% de todos aqueles aptos a receber o imunizante contra o coronavírus.

A população total de quilombolas em Santa Rita estimada é de 7.500, sendo que nesse contingente estão incluídas crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, que não são contemplados pelo Plano Nacional de Imunização.

A eficiência de Santa Rita quanto aos povos quilombolas se dá pelo total interesse do prefeito Hilton Gonçalo em priorizar a vacinação desse público. Ainda no mês de fevereiro foi solicitado junto ao Ministério da Saúde, o envio de doses para imunização dos moradores de regiões reconhecidas pela Fundação Palmares como redutos quilombolas.

No dia 5 de março foi vacinado o primeiro quilombola em Santa Rita e desde então as equipes de saúde do município tem sido incansáveis na imunização. Para esse público especifico, os agentes de saúde foram de casa em casa, garantir a vacinação.

Com quase 100% dos quilombolas já imunizados com a primeira dose, a Prefeitura de Santa Rita inicia nesta semana, um novo mutirão para aplicar a segunda dose e garantir o ciclo completo da vacinação.

2

“Não é momento de flexibilizar uso de máscara”, diz Carlos Lula

Secretário de Saúde do Maranhão, que também preside o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, alerta para o alto número de casos e de mortes por  CoVID-19 para orientar o ministro da Saúde a não seguir os arroubos do presidente Jair Bolsonaro

 

Marcelo Queiroga já ouviu a posição do Conass, de Carlos Lula, sobre a sandice de Bolsonaro de retirar as máscaras

O secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Eduardo Lula, fez um alerta ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre os riscos de flexibilizar o uso de máscaras pela população.

– Ministro, com quase 60 mil casos novos e 1800 mortes por dia, não é momento de flexibilizar o uso de máscaras – disse Lula.

Queiroga foi praticamente intimado pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira, 10, a dispensar do uso de máscaras todas as pessoas já vacinadas ou que já tiveram coVID-19.

A nova sandice de Bolsonaro é uma afronta a todos que lutam contra a coVID-19 no Brasil; e mais um desrespeito ás famílias enlutadas

A repercussão de mais essa sandice do presidente foi imediata; mas Queiroga, que demonstra absoluta falta de autonomia no ministério, admitiu estar estudando a determinação .

– Não permita que o não uso de máscaras faça com que nossos terríveis números piorem ainda mais – alertou Lula, que também preside o Conselho Nacional dos Secretários de  Saúde (Conass).

A retirada das máscaras parece mais uma afronta de  Bolsonaro a todos que lutam contra a  CoVID-19 no Brasil…

0

Dr. Yglésio quer revacinar idosos que tomaram Coronavac…

Deputado estadual, que é médico, diz que a vacina de origem chinesa tem menos eficácia quando aplicada em pessoas acima de 70 anos; para ele, é preferível neste público imunizantes mais eficazes

 

Yglésio tem criticado a eficácia da vacina Coronavac em idosos

O deputado estadual Dr. Yglesio (PROS) tem pregado a revacinação de idosos com mais de 70 anos e que foram vacinados pela vacina Coronavac.

Segundo ele, este imunizante tem eficácia baixíssima em pessoas a partir desta idade, o que pode contribuir com o número de óbitos.

Para o parlamentar, que é médico, é preferível aplicar em idosos vacinas com eficácia maior já comprovada.

– A AstraZêneca, por exemplo, mostrou 76% de eficácia já a partir da primeira dose, aumentando para 81% a partir da segunda – explicou o deputado, em entrevista ao quadro Bastidores, do Bom Dia Mirante.

A tese de Yglésio é rebatida pela infectologista Marias dos Remédios Freitas Carvalho, da Universidade Federal do Maranhão.

Segundo a pesquisadora,  o ideal neste momento de pandemia é vacinar com a vacina disponível, incluindo a Coronavac.

Ela lembra o município de Serrana, em São Paulo, que foi todo vacinado pela coronavac e controlou a pandemia.

O debate deve ganhar os meios científicos e acadêmicos nas próximas semanas…

3

Grande São Luís revelou problemas em dias de forte vacinação

Governo do Estado e Prefeitura de São Luís concentraram vacinação em pontos específicos – sem separação de idades ou prioridades – o que gerou tumultos por demasiada demora no atendimento

 

Com demanda maior que oferta, aglomerações no Multicenter Sebrae geraram tumultos

A intenção foi muito boa: criar um dia para atender retardatários e diminuir o fluxo por idade na vacinação.

Mas o resultado neste domingo, 6, foi desastroso, tanto para o Governo do Estado quanto para a Prefeitura de São Luís.

Tanto no drive thru do Shopping da Ilha quanto no Multicenter Sebrae – pontos da prefeitura – filas quilométricas e pessoas expostas ao sol e à chuva por horas, diante da falta de atendentes.

No Shopping Pátio Norte, em mutirão criado pelo Governo do Estado sem nenhum planejamento prévio, a confusão se deu pela falta de clareza no atendimento, o que gerou revolta entre moradores de Raposa, de Paço do Lumiar, de São José de Ribam,ar e de São Luís.

Muita gente voltou sem vacinar por causa destas filas e confusões.

Problemas que precisam ser corrigidos urgentemente…

 

3

Eduardo Braide prestes a bater meta de 15 mil vacinas por dia…

Prefeito de São Luís anunciou mais dois pontos de vacinação na capital maranhense no momento em que já atinge o número de 13,1 mil vacinas/dia, número superior aos de capitais como Tóquio, sede da Olimpíada

 

Ponto de vacinação na Zona Rural funcionará no SESI, o que garantirá alcance da meta de 15 mil vacinados por dia em São Luís

A Prefeitura de São Luís espera atingir entre esta sexta-feira, 4 e o sábado, 5, a meta de 15 mil pessoas vacinadas ao dia contra a CoVID-19, estabelecida no início do “Mutirão de Vacinação”.

O objetivo de garantir algo em torno de 100 mil vacinados em sete dias, fortalecendo a vacinação em massa na capital maranhense.

Para isso, ampliou os pontos esta semana, criando o da Uema e o da Zona Rural, que passa a funcionar a partir de hoje. 

São Luís atingiu nesta quinta-feira, 3 o total de 13,1 mil vacinados/dia, meta superior a capitais mundiais, como Tóquio, no Japão.

– Para se ter uma ideia, Tóquio, que é a capital da Olimpíada, que está num esforço de vacinação em massa, vacina hoje 10 mil pessoas por dia – comparou o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes.

Com os novos pontos instalados pela prefeitura, o prefeito Eduardo Braide espera atingir a meta diária de 15 mil neste fim de semana.

Faltam cerca de 1.900 pessoas…

0

“Bora vacinar pobre”, prega Yglésio nas redes sociais…

Deputado estadual, que é médico, diz que é preciso segurar a priorização de categorias profissionais; e justifica: “vamos lutar para os que têm mais chances de morrer tenham mais chances de viver”

 

Dr. Yglésio mostra indignação com os fura-fila que se aproveitam de terem prerrogativas profissionais, mesmo sem estar na linha de frente de serviços essenciais

O deputado estadual Dr. Yglésio (PROS) defendeu na manhã desta terça-feira, 1, a vacinação imediata de pessoas com maior vulnerabilidade social, no lugar de se priorizar categorias profissionais.

– Bora vacinar pobres, bora vacinar pobres, bora vacinar pobres – pregou ele, em suas redes sociais.

Em conversa com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, Ygl´[esio, que é médico, disse que ficou indignado ao ver que alguns políticos se utilizam dessas prioridades para furar a fila da vacinação com gente que não está na linha de frente, mas se beneficia das prerrogativas profissionais.

– Quem está em serviço essencial já foi vacinado. O que não pode é se aproveitar de um decreto para vacinar gente que está em casa apenas por ter diploma de profissão A ou de B – explicou.

Na avaliação do parlamentar, é preciso vacinar os mais pobres por que estes tês mais riscos de não sobreviver quando contaminados pela CoVIdf-19.

– Vamos lutar para os que têm mais chances de morrer tenham mais chances de viver – concluiu o deputados, nos posts de suas redes sociais.