0

PSD sem referência no Maranhão…

Ainda não há qualquer movimentação no Maranhão a respeito do PSD, partido criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (ex-DEM), como janela para aderir à base do governo Dilma Rousseff (PT).

A princípio, especulou-se que o comando maranhense ficaria com a deptuada federal Nice Lobão, assunto que ainda não prosperou.

O PSD está se organizando em vários estados, inclusive com figuras de peso da política nacional. Mas, no Maranhão, ninguém demonstra interesse pela legenda.

O DEM maranhense – partido que originou o PSD – tem a deputada federal Nice Lobão e os deputados estaduais Max Barros, César Pires, Antonio Pereira, Carlos Alberto Milhomem e Raimundo Cutrim.

Alguns até ensaiaram troca partidária, mas recuaram após reunião com a cúpula democrata.

E o PSD continua sem referência no Maranhão…

11

César Pires e o consenso entre Educação e professores

Pires: experiência para buscar o entendimento

Educador e ex-secretário de Educação, o deputado estadual César Pires (DEM) tem sido o principal elo entre o comando da Seduc e o comando do movimento grevista dos professores estaduais.

Ele tem se reunido quase que diariamente com membros do Simproessema e com representantes da secretaria. Ouve propostas e contrapropostas, dá opiniões e sugestões e conversa, conversa muito com professores e dirigentes.

– É uma crise. E as crises se resolvem de forma consensual, com conversa e buscando o diálogo aberto – prega o parlamentar.

César Pires atua também na Assembléia em defesa dos pontos convergentes entre os dois lados.

Preparado, é um dos poucos que consegue a atenção irrestrita dos oposicionistas quando está na tribuna.

E destrói, ponto por ponto, qualqeur argumento que não tenha respaldo na realidade…

35

Roseana recebe primeiro diagnóstico sobre a sucessão em São Luís…

Especialistas em análises de pesquisas apresentaram à governadora Roseana Sarney (PMDB), na última quinta-feira, o primeiro diagnóstico sobre a corrida sucessória em São Luís, elaborado pelo Instituto Escutec.

Formada por cientistas sociais, estatísticos e marqueteiros, a equipe passou 3 horas e meia destrinchando cada ponto do levantamento – realizado ao longo dos últimos dois meses, com grupos de 10 a 12 pessoas, estratificados quanto à faixa etária, escolaridade e nível de renda.

Segundo apurou o blog, o relatório se baseou nas seguintes premissas:

1 – Qual o grau do desgaste do ex-deputado Flávio Dino (PCdoB) diante de duas derrotas majoritárias consecutivas?

2 – O desgaste da administração João Castelo (PCdoB) tem recuperação? O que fazer?

3 – O quarto centenário de São Luís terá influência no pleito de 2012?

4 – A governadora Roseana Sarney deve entrar no debate da sucessão de São Luís?

Roseana vai aguardar novos diagnósticos sobre São Luís

Neste primeiro momento, os especialistas chegaram a algumas percepções – que podem ou não se manter até as eleições.

São elas:

1ª – a eleição deve ser polarizada entre o prefeito João Castelo e o ex-deputado federal Flávio Dino;

2ª – a avaliação do chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, é uma das mais altas do governo – e a população ainda não tem noção de que ele não pode ser candidato em 2012;

3ª – no grupo de Roseana Sarney há, até agora, dois nomes viáveis para a disputa em São Luís: o senador João Alberto de Souza e o ex-prefeito Tadeu Palácio (ambos do PMDB).

Os diagnósticos continuarão sendo apresentados periodicamente – sempre com a presença dos  especialistas.

E servirão de base para a tomada de decisão da governadora Roseana Sarney quanto às premissas e primeiras impressões apresentadas acima.

O que deve ocorrer no início do ano que vem…

11

Júnior Marreca alerta: “decisão do STF aumentará despesas com professores”…

O presidente da Federação dos Municípios, prefeito Júnior Marreca (PV), alertou hoje para o aumento das despesas

Marreca orienta prefeitos sobre salário da Educação...

das prefeituras com professores, após decisão do Supremo Tribunal Federal, de manter o piso nacional da categoria.

Hoje, o piso dos professores é de R$ 1.187,00 para jornada de 40 horas.

Para outras jornadas, paga-se valor proporcional. Mas este valor, segundo os ministros do STF, têm que ser referente apenas ao vencimento-base, sem os adicionais, que não entram no cáculo.

Para o presidente da Famem, o cálculo apenas para o venciment0-base acarretar[á sobrecarga de despesas às prefeituras.

– Para nós, está claro que a aprovação do novo piso aumentará a quantidade de municípios que vão buscar apoio do Ministério da Educação para poder honrar com o dispositivo legal – disse Marreca. Ele espera que o Governo Federal auxilie as prefeituras.

A Famem pretende orientar as prefeituras na remodelação dos planos de cargos e remuneração no setor educacional.

10

Alberto Franco versus Jura Filho…

Franco: ousadia no debate...

O governo Roseana Sarney (PMDB) ainda não disse como resolverá o problema do substituto do deputado estadual Roberto Costa (PMDB) na Assembléia Legislativa.

Para alguns governistas, o perfil mais adequado para o posto é o do suplente Alberto Franco (PMDB); outros, acham que Jura Filho (PMDB) é mais legítimo para o posto.

Jura Filho: lealdade inconstestável

São dois perfis diferentes.

Franco é mais ousado, mais presente na tribuna, mais articulado no discurso e mais envolvente no exercício do mandato parlamentar.

Jura Filho, mas recatado e menos participativo, é, no entanto, mais leal ao grupo da governadora Roseana Sarney – e tem a seu favor o fato de estar à frente do colega na lista de suplentes.

 Caberá à própria governadora decidir se quer um aliado leal, sem muito traquejo para o debate, ou alguém não tão aliado assim, mas capaz de enfrentar no téte-a-téte a oposição na Assembléia.

A decisão terá que ser tomada nesta quarta-feira.

17

Mais mudanças no governo Castelo…

As conversas de Castelo envolvem todos os grupos políticos...

As próximas semanas serão marcadas por fortes mudanças na administração do prefeito de São Luís,  João Castelo (PSDB). Algumas em pastas significativas.

Depende de pequenos detalhes a vinda do deputado Pinto Itamaraty (PSDB) para o secretariado castelista, o que abrirá vaga na Câmara Federal para o suplente Weverton Rocha (PDT).

Mas esta já é uma questão resolvida. Há outras, tão significativas quanto.

Castelo deve mexer em pastas de peso, afastar aliados ou apadrinhados de respeito e levar para seu o corpo de auxiliares alguns nomes que não estão, necessariamente, no mesmo campo político-ideológico dele.

Tudo em nome da reeleição nas eleições de 2012…

1

Polícia Federal na Assembléia Legislativa…

Do blog de Itevaldo Júnior

O juiz Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1a Região, já recebeu a denúncia contra dois deputados estaduais um do PMDB e outro do PV, indiciados num inquérito da Polícia Federal que investiga a nomeação de servidores fantasmas nos gabinetes parlamentares.

Na imagem acima, o juiz Tourinho Neto afirma que já foram concedidos sete pedidos de prorrogação para conclusão do inquérirto, e esse seria o último pedido deferido para dilatar o prazo de um inquérito iniciado em 2003.

Em fevereiro deste ano, a PF voltou a intimar alguns dos servidores(as) acusados, para que prestassem novos depoimentos. Uma delas solicitou o adiamento do depoimento para após o Carnaval, no que foi prontamente atendida.

Em março, a Justiça Federal começou a ouvir os acusados no processo do deputado peemedebista. Ele tem feito de tudo para não ser notificado.

É de autoria desse deputado, um bilhete que consta do inquérito da PF enviado por ele a um escrevente de cartório.

Peço por gentileza atender o meu assessor na medida do possível. Aproveito para agradecer a atenção dispensada colocando-me ao seu inteiro dispor.”

O deputado do PMDB está sendo processado com mais dois outros funcionários do seu gabinete. Além dele há dezenas de parlamentares e ex-deputados indiciados pela PF. Alguns dos quais hoje são prefeitos e secretários de estado.

No TRF da 1a Região a denúncia contra o deputado peemedebista foi recebedida por unanimidade. O cerco da PF vai se fechando na Assembleia…

5

O grupo Sarney nas eleições de Imperatriz…

Jornais  de São Luís divulgaram no final de semana o que este blog já anunciava há meses: há uma ameaça de divisão no grupo hoje liderado pelo prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB).

Sebastião Madeira está cada vez mais próximo de Roseana

Seu vice, Jean Carlo, do PDT, reclama do pouco espaço pedetista na adminsitração e defende a candidatura do deputado estadual Carlinhos Amorim em 2012. (releia aqui)

O curioso é que, em Imperatriz, os membros do grupo Sarney são os principais aliados políticos dos interessados na disputa municipal  – a despeito da inexpressiva força política que o grupo detém no município.

O prefeito Sebastião Madeira articula aliança com a governadora Roseana Sarney

Amorim: senerenidade em relação ao governo

(PMDB) e mantém relações próximas também com o chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva.

Carlinnhos Amorim, por sua vez, além da boa relação com a governadora, tem

ligações diretas com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB).

Na cidade onde o ex-governador Jackson Lago (PDT) reinou absoluto nas duas últimas eleições, não há espaços para membros do PSB e do PCdoB. Mesmo o PT, que já governo a ciade, é inexpressivo eleitoralmente.

O grupo Sarney, portanto, terá importante influência no próximo pleito imperatrizense…

5

Deputado maranhense propõe mandatos de cinco anos com eleições para todos os cargos

Brandão quer mudar eleições no país...

O deputado maranhense Carlos Brandão (PSDB) é o autor de uma Proposta de Emenda Constitucional à Câmara Federal que pode alterar o formato das eleições no Brasil.

A idéia é implantar no país o mandato de cinco anos para presidentes, governadores e prefeitos – sem direito à reeleição – com eleições também para senadores, deputados federais, estaduais e vereadores no mesmo ano.

– Só a Justiça Eleitoral gasta cerca de R$ 500 milhões em uma eleição. Como há pleitos de dois em dois anos, significa que o contribuinte gasta R$ 1 bilhão em quatro anos para eleger seus representantes – raciocina o parlamentar.

Para Carlos Brandão, a unificação das eleições diminuiria este custo, de imediato, garantindo recursos para investimentos em áreas mais importantes, como Saúde, Educação e Infra-estrutura.

– Além disso, com as eleições alternadas, o político acaba se voltando apenas para elas a cada dois anos. O resultado é que boa parte não conclui o trabalho que começou por que se dedica a buscar novo mandato – aponta.

A PEC de Carlos Brandão tramita na Câmara e deve entrar no debate da comissão especial da Casa que discute a reforma política.

13

João Castelo e Flávio Dino….

Flávio Dino e João Castelo não estão juntos. Ainda...

Existe mesmo uma tentativa de aproximação do prefeito de São Luís , João Castelo (PSDB), com o ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB).

Da parte de Castelo os acenos são inequívocos e ostensivos, inclusive com oferecimento de espaços no governo ao grupo do comunista.

Se da parte de Flávio Dino não há acenos visíveis, pelos menos os que vêm “do lado de lá” são recebidos com indisfarçada complacência.

Alguns comunistas, como o deputado Rubens Pereira Júnior, mostram-se bem à vontade com o assédio castelista – Júnior chegou a ser convidado para uma secretaria na prefeitura, projeto depois abortado por Castelo.

Outros dinistas, como o ex-presidente da Assembléia, Marcelo Tavares (PSB),  funcionam como espécies de líderes castelistas na Assembléia a cada tentativa de ataque da oposição sarneysista.

Nos próximos meses, este “namoro à distância” pode se transformar em noivado.

Inclusive com proposta de casamento em 2012…