0

André Fufuca celebra Copa do Mundo Feminina no Brasil em 2027…

Ministro do Esporte participou do Congresso Internacional da Fifa que escolheu o país como sede do campeonato mundial de futebol feminino e dedicou a vitória ao Rio Grande do Sul, que passa por tragédia climática sem precedentes

 

O ministro do Esporte André Fufuca participou do Congresso Internacional da Fifa que escolheu o Brasil, nesta sexta-feira, 17, como sede da Copa do Mundo de Futebol Feminino, em 2027; ele acompanhou a delegação brasileira na solenidade, realizada em Bangkok, na Tailândia.

  • O Brasil venceu a disputa contra a candidatura tripla de Alemanha, Holanda e Bélgica.

André Fufuca posa ao lado da Copa do Mundo durante o 74º Congresso Internacional da Fifa, em Bangkok,, na Tailândia

Nosso país está pronto e nossas jogadoras nasceram prontas! Esta será a copa do Brasil, mas também de toda a América do Sul. Será um momento de grande visibilidade para impulsionar o futebol feminino em nosso país. Agradeço o empenho e a dedicação do presidente Lula. Com o apoio do Governo Federal, estamos determinados a realizar, em 2027, a melhor Copa do Mundo Feminina da história. Dedico essa vitória também aos nossos irmãos do Rio Grande do Sul, que certamente será um dos estados-sede da Copa Feminina de 2027″, declarou o ministro.

 

Será a primeira vez que um país da América do Sul receberá a competição feminina de futebol da Fifa.

0

Política domina eleição na CBF….

Partidos tentam devolver o posto ao presidente afastado Ednaldo Rodrigues com sucessivas ações no Supremo Tribunal Federal, que envolvem do PCdoB ao PSD; já o governador do Pará, Helder Barbalho, do MDB, foi acuado pelo presidente da federação paulista de tentar interferir em favor do maranhense Fernando Sarney

 

Diretoria comandada por Edinaldo Rodrigues (terceiro da esquerda para a direita) foi toda afastada pelo TJ-RJ, o que gerou a atual guerra no futebol, brasileiro

Há uma clara movimentação política envolvendo o comando do futebol brasileiro e a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF); pelo menos dois partidos políticos, o PSD e o PCdoB, já acionaram o Supremo Tribunal Federal tentando devolver o cargo ao presidente afastado Ednaldo Rodrigues.

Rodrigues foi afastado em 7 de dezembro – juntamente com toda a sua diretoria – por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro; o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva José Perdiz assumiu o posto com a missão de convocar eleições em 30 dias, o que deve ocorrer até 25 de janeiro.

No meio da disputa, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, que pretende substituir Rodrigues, cria um clima claramente pró-paulista, acusando o governador do Pará, Helder Barbalho, que é do MDB, de tentar favorecer uma eventual candidatura do maranhense Fernando Sarney.

Fernando é membro da diretoria que foi afastada, mas não tem relações políticas com Ednaldo Rodrigues, defendido pelo PCdoB, que chegou a indicar auxiliares para o então presidente; quem também já se lançou candidato foi o ex-presidente do próprio STJD, Flávio Zveiter.

Nenhum dos últimos cinco presidentes da CBF conseguiu concluir o mandato, seja por afastamento ou mesmo banimento do futebol.

No meio da batalha campal na entidade que rege o futebol brasileiro, o ministro do Esporte André Fufuca mostra preocupação, sobretudo diante da ameaça da Fifa e da Conmebol de banir a Seleção Brasileira e os clubes das competições internacionais se houver nova eleição na CBF.

– Espero que o consenso sobre essa questão seja alcançado o mais rápido possível para que o esporte brasileiro não sofra qualquer consequência adversa – comentou o ministro maranhense.

1

Mundo pode ver no Qatar absurdos de violações dos direitos humanos…

Ao vender a Copa do Mundo de futebol para um país ditatorial, homofóbico, machista e indiferente aos direitos humanos, Fifa enche os cofres de dólares, mas expõe cidadãos do mundo democrático a riscos de humilhações, perseguições e até prisões durante o torneio

 

O futebol terá que conviver no Qatar com proibições, perseguições e violações dos direitos humanos aceitas pela Fifa em troca dos dólares dos xeques árabes…

Ensaio

O Qatar quer mostrar como é rico ao mundo durante a Copa do Mundo que começa neste domingo, 20.

Enriquecido com os recursos do petróleo, das pérolas e, principalmente, do turismo fundado no luxo extravagante, o país dos xeques árabes fez do campeonato mundial de futebol o seu palco para exibicionismo, embalado pela Fifa.

Mas o torneio pode expor ao mundo o lado mais sombrio deste pequeno país dos Emirados Árabes, ditatorial, machista, homofóbico, ultrarreligioso e perseguidor dos próprios cidadãos.

O comunicado oficial do Qatar à Fifa, proibindo a veda de cerejas no entorno dos estádios é só mais uma das inúmeras restrições que serão i9mposstas a cidadãos do mundo interior dispostos a gastar seu dinheiro nas arábias.

A Fifa fez vista grossa para essas atrocidades em nome de milhões e milhões de dólares, coisa que nunca fez a país algum.

No protocolo tradicional da Copa do Mundo, é o país interessado em abrigar o torneio que precisa se submeter ás regras da entidade; o Qatar conseguiu inverter a lógica e impôs sua visão de mundo à Fifa.

O resultado é uma Copa amarrada nos aspectos culturais e festivos, sem liberdade de expressão e de movimentos em um país que deveria estar honrado e feliz por abrigar tanta gente.

os xeques dão de ombros para a presença dos internacionais em seu país, enquanto oprime o próprio povo em regras que violam os direitos humanos.

Assim será o futebol nas “mil e uma noites” da Copa…

1

Escândalo do futebol: em 2013 este blog já abordava o assunto..

Este blog republica abaixo o post “O escândalo da CBF e o silêncio conivente da Rede Globo…”, publicado em 24/03/2013, que retrata os esquemas da Nike, da Traffic e da própria Rede Globo, que hoje tenta se esquivar da corrupção que impera no futebol mundial

 

mafia cbf globo

Rede Globo e CBF juntas no esquema, que tem ainda Nike e Traffic

A máfia que controla o futebol brasileiro é calçada em uma base formada pela CBF,  Rede Globo, a multinacional Nike, e uma empresa de marketing esportivo chamada Traffic.

Nas adjacências, eles recebem o apoio de outras figuras, como os ex-jogadores Pelé e Ronaldo Fenômeno, além de ministros ligados à área esportiva e parlamentares, recrutados para varrer toda a sujeira para debaixo do tapete.

Esta máfia controla desde as transmissões esportivas até a convocação de jogadores e os amistosos caça-níqueis da seleção brasileira.

Pouco importa os resultados em campo; pouco importa vitórias em Copas do Mundo e outros torneios.

O que importa é o lucro de levar a seleção para amistosos com países miseráveis, em troca de milhões de reais – com lucro dividido entre todos os membros do esquema.

Por isso é que a Rede Globo não deu uma linha sequer sobre as denúncias do ex-jogador Romário (PSB), hoje deputado federal.

Para a Globo, não é interessante derrubar o capo do futebol, José Maria Marin, e seus vassalos.

Ao esquema Nike/Globo/Traffic interessa apenas manipular os tolos a torcer pela seleção de brasileiros convocados dentro de um esquema.

romario

Romário: ainda falando sozinho

A Nike decide com quem a seleção deve jogar e quem deve ser convocado. A Traffic vende os amistosos mundo a fora, além das propagandas em estádios e TVs.

À CBF cabe disponibilizar a estrutura dos jogos.

E a Globo arregimenta torcida, com matérias ufanistas e fantasiosas em sua programação, com o objetivo de despertar a tola torcida, que acredita em tudo caladinha – e até chora pelas derrotas, muitas fabricadas nos bastidores.

Por isso é que Romário vai continuar falando sozinho.

Pelo menos até a Copa de 2014 – que, aliás, já tem dono.

E não é o Brasil…

53

Vasco é o melhor time do Brasil na atualidade, revela instituto da Fifa…

Uma constatação que já era percebida empiricamente desde o ano passado, agora é confirmada pelos próprios órgãos oficiais da Fifa.

De acordo com Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), o Vasco da Gama é o melhor time brasileiro da atualidade – e o décimo melhor do mundo.

O Gigante da Colina é o único brasileiro no Top Ten do órgão vinculado à Fifa. Neste ranking, ultrapassou o Santos, que está em 12º lugar.

Os demais clubes brasileiros estão todos abaixo da 40ª posição.

Apesar dos rcentes fracassos, o Barcelona (ESP) ainda é o número 1 do mundo. Manteve esta posição em 44 ocasiões desde que o ranking começou a ser elaborado, em 1991.

Para definir os melhores times do mundo, o IFFHS analisa o desempenho nos campeonatos continentais, nacionais e regionais, atribuindo pesos diferentes a cada um.

Pesou a favor do Vasco o título da Copa do Brasil, o vice do Brasileirão e a excelente posição na Copa Sulamericana em que foi à semifinal.

O ranking é divulgado mensalmente…

Veja aqui a lista dos melhores times do mundo