13

Castelo demite superintendente que assinou portaria da SMTT…

Nestor Filho se deu mal ao criar categoria de veículos especiais em São Luís

15h30 – O prefeito João Castelo acaba de demitir o superintendente de Trânsito da capital, Nestor Reinaldo Conceição Filho, que assinou a portaria proibindo a autuação de veículos da Prefeitura de São Luís.

Denunciado pelo jornal O Estado do Maranhão, a Portaria gerou polêmica hoje, após a revelação, pela deputada Gardênia Castelo (PSDB), de que o secretário de Trânsito e Tranporte, Clodomir Paz, não tinha conhecimento do ato.

Castelo também revogou a Portaria assinada por Filho.

Pela Portaria, os carros da prefeitura não poderiam ser parados em blitzen nem multados – independente da infração cometida pelos condutores.

O prefeito deve definir o nome do novo superintendente do Trânsito nos próximnos dias.

0

“E Clodomir Paz não sabia de nada”, afirma Gardeninha…

Saiu pior que o soneto a emenda tentada hoje na Assembléia Legislativa pela deputada Gardeninha Castelo (PSDB) para explicar a Portaria da Secretaria de Trânsito que havia proibido que carros da prefeitura fossem multados.

– Liguei para o Secretário Clodomir Paz e ele disse que está tomando conhecimento desta Portaria, agora pela manhã, pelo jornal, que não houve determinação, de forma alguma, da Secretaria, e que isto aqui foi em deliberação deste senhor e que ele achou muito estranho – afirmou a parlamentar, em discurso na tribuna.

O “senhor” a que ela se refere é Nestor Reinaldo Conceição Filho, superintendente de Trânsito. A deputada garantiu que “isso aqui será desfeito”.

A denúncia de que os carros da prefeitura não podem ser parados em blitzen nem multados – façam o que fizerem – foi feita hoje, pelo jornal O Estado do Maranhão. Gardeninha foi se explicar na tribuna após repercussão do fato pelo deputado Roberto Costa.

Sua declaração, porém, põe mais lenha na fogueira.

Afinal, como pode uma portaria ser baixada pela SMTT sem que o titular da pasta não tome conhecimento?

A determinação dos subalternos da SMTT fere de morte o Código de Trânsito Brasileiro, mas expõe também a falta de hierarquia na secretaria municipal que cuida do setor.

Coisas de São Luís…

9

Roberto Requião: só mais um canalha do Congresso…

A atitude do senador Roberto Requião (PMDB) contra o repórter da rádio Bandeirantes é a de um canalha da pior espécie.

Mas não é inédita.

Autoritário, grosseiro e metido a valentão, Requião tem aprontado das suas como ditador do estado do Paraná.

Naquele estado ele intimida a imprensa, ameaça adversários de espancamento e não poucas vezes vai às vias de fato com quem lhe contraria.

E não adianta dizer que a atidude do troglodita não foi censura. Foi sim, e da pior espécie.

E do tipo covarde por que escorada no abuso de autoridade.

Infelizmente, Roberto Requião é só mmais um canalha do Congresso Nacional.

Há muitos iguais a ele…

20

Religião e desenvolvimento…

A pesquisa do Institutos Ipsos, divulgada oportunamente em meio às festas da Semana Santa, é reveladora sobre os dois aspectos mais importantes do levantamento.

Já são 18% no mundo aqueles que não acreditam em um deus ou algo divino acima da vida humana. Há 100 anos, este percentual não chegava a 5%.

O resultado mostra que, à medida que o mundo vai se desenvolvendo, a pessoa vai buscando coisas mais úteis que a religião para levar em conta.

O dado mais significativo, entretanto, é a oposição clara entre desenvolvimento – cultural, social, intelectual, econômico, industrial, científico e tecnológico – e a crença religiosa. Como mostra a pesquisa Ipsos, quanto mais subdesenvolvida é a nação, mas as pessoas se apegam a questões de fé espiritual.

Por isso é que, no Brasil, 84% “definitivamente acreditam em Deus ou em uma entidade divina”.

O país só perde para a Indonésia, com 93% de crentes, e para a Turquia, com 91% – exemplos de países subdesenvolvidos onde as questões de fé permeiam todos os setores da sociedade.

Quanto mais desenvolvido o país, menos afeita a coisas intangíveis é a população.

Um exemplo: berço da cultura, da liberdade e da intelectualidade ocidental, a França tem 39% de pessoas que não dão a mínima para questões de fé. Outro exemplo: a Suécia e a Bélgica são dois dos países com melhor qualidade de vida do mundo – e estão em segundo e terceiro entre os que “pouca bola” dão para a religião.

Outro dado importante do levantamento Ipsos: cresce no mundo o número daqueles que acreditam na racionalidade da teoria da evolução, mesmo em meio ao agressivo marketing do mito criacionista. Hoje, já são 41% o total de pessoas que crêem que o homem é resultado de um processo lento e gradual de evolução.

Neste quesito, mas uma prova de que crença em Deus não combina com desenvolvimento: Suécia e Alemanha, duas das nações mais desenvolvidas do mundo, lideram o ranking dos evolucionistas, enquanto que o Brasil (de novo ele) está entre os que levam em conta a idéia de que “Deus fez o homem à sua imagem e semelhança”. Junto com o país estão “nações” como África do Sul e Arábia Saudita.

Os Estados Unidos, país que, dentre os desenvolvidos é o mais religioso, parece também conseguir se desgarrar do rebanho da fé. Menos da metade da população americana (40%) ainda crê em “um ser supremo”.

E há também aqueles que “às vezes acreditam e, às vezes, não acreditam” em ser supremo. Estes que não estão nem aí são fortes em lugares como Japão, China e Coréia do Sul, que deram de ombros para as questões de fé e hoje têm povos saudáveis, bem vividos e desenvolvidos sob todos os aspectos.

A fé religiosa – católica, evangélica, muculmana, fundamentalista ou não – prolifera firmemente em países do chamado Terceiro Mundo – América Latina e Europa católica –  e em países tribais da África e do Oriente Médio.

Conclusão do blog: quanto mais miserável é um país, mas terreno há para a proliferação da religião.

Simples assim…

14

A greve é um fato! Ilegal ou não, é um fato…

A greve existe ou não existe? Isso é coisa para Olga Simão dizer

É inócuo o argumento do deputado Roberto Costa (PMDB) – talvez o mais atuante membro da bancada governista na Assembléia – de que a secretária de Educação, Olga Simão, não precisa ir à Casa, já que a greve dos professores fora decretada ilegal pela Justiça.

Uma coisa nada tem a ver com a outra.

Ilegal ou não, a greve é um fato. O Sindicato dos professores garante que há um movimento paredista e insiste que manterá este movimento até que o governo se posicione em relação à categoria.

O requerimento aprovado ontem na Assembléia – inclusive com votos de governistas – não quer discutir se a greve é ilegal ou não. Quer discutir a relação entre o governo e os professores.

Relação que a própria discussão sobre ilegalidade ou não mostra que está frágil, esgarçada, litigiosa.

E a insistência da categoria em se manter parada mesmo após a declaração de ilegalidade do Supremo, é mais um motivo para Olga Simão falar.

Como pode uma categoria manter-se na ilegalidade sem que o governo tome uma providência?

A insistência de Roberto Costa no tema da ilegalidade evidencia apenas um dado já revelado neste blog:

O governo teme expor sua secretária de Educação…

22

Porque ela não pode falar???

Olga vai falar?

A convocação da secretária Olga Simão levou os articuladores do governo e a bancada governista na Assembléia Legislativa a uma espécie de bate-boca à distância que beirou o desespero de ontem pra hoje.

Uma troca de acusação entre deputados e líderes do governo pelo fato de o Requerimento ter sido apovado em plenário.

Que crime foi cometido? Porque tanto medo de falar?

Titular da pasta de Educação, a secretária deve falar sobre a relação com os professores da rede estadual e das metas do ensino no Maranhão.

Nada mais simples, nada mais comum.

Porque, então, tanta celeuma pela sua convocação?

Se Olga Simão está secretária, indicada pela governadora Roseana Sarney (PMDB), é por que a governadora sabe que ela  compreende os mecanismos do sistema educacional e tem preparo para falar deles em público.

Se não o tem, nem secretária deveria ser.

É, portanto, estranha, patética, desnecessária e até covarde a rede de superproteção em torno dela.

19

Falta de sincronia ou de atenção?

A Assembléia Legislativa aprovou agora à tarde a convocação da Secretaria de Educação, Olga Simão. Ela vai falar

Deputados aprovaram convocação de secretária

sobre a greve dos professores e da relação do governo com a categoria.

Dos deputados presentes, apenas Eduardo Braide (PMN), Carlos Alberto Milhomem (DEM), Rigo Teles (PV), Doutor Pádua (PP), Fábio Braga (PMDB), André Fufuca (PSDB), Vianey Bringel (PMDB), Jota Pinto (PR) e Raimundo Louro (PR) votaram contra.

Logo depois, em conversa com o titular deste blog e os jornalistas Jorge Aragão e José Carlos Teixeira, o deputado Hélio Soares (PP) mostrou-se surpreso com a aprovação do Requerimento:

– Não, não aprovamos não! – afirmou o parlamentar, numa clara falta de atenção.

Diante da confirmação de todos, ponderou sobre problemas pessoais que o tem tirado da Casa e argumentou sobre a votação:

– Isso é falta de sincronia. É preciso maior articulação do governo e da bancada!

9

A estranha doença do presidente nacional do PT…

A cúpula do PT e do governo tentam esconder a história desde o início do ano.

O presidente da agremiação, ex-senador José Eduardo Dutra (SE), submete-se a rigoroso tratamento psiquiátrico desde que ficou quatro dias desaparecido, no início do ano – estava isolado em seu apartamento, sem comer, sem telefone e sem internet.

Dutra está afastado da presidência do PT desde então. A licença termina hoje, mas os petistas não acreditam no retorno imediato.

Membros do PT contaram ao jornalista Josias de Souza que ele oscila comportamentos desde então, o que pode levar a recaídas.

Por isso, já não descartam a possibilidade de seu afastamento definitivo do comando da legenda.

1

O STF e as mudanças na bancada maranhense

Haverá apenas uma mudança na bancada federal maranhense se o Supremo Tribunal Federal confirmar, em julgamento previsto para esta quarta-feira, que as vagas nos palamentos pertencem aos partidos, não às coligações.

Neste caso, o deputado Davi Alves Silva, o Davizinho (PR), que exerce mandato como primeiro suplente da coligação formada por PMDB/PT/PTB/PV/PR/PP/PRB e DEM, perderá o mandato para o suplente do PTB, Nonato Costa.

A lógica é simples: decidindo pelo partido, o STF considerará que a vaga do ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB), deve ser ocupada pelo primeiro suplente do PMDB, no caso Chiquinho Escórcio. Já a vaga do secretário de Cidades, Pedro Fernandes (PTB), ainda segundo o raciocínio do Supremo, tem que ser ocupada por Nonato Costa.

Por isso, Davizinho terá que deixar a Câmara.

Mas esta é a hipótese no caso de os ministros acatarem o entendimento da vaga partidária.

Se a análise for outra, nada muda na bancada maranhense, permanecendo Davizinho como primeiro suplente e Chiquinho Escórcio como segundo.

Os dois continuarão no mandato

9

Enquete revela descrença em obras dos 400 anos de São Luís…

Simulação de como será a Via Expressa

A maioria dos leitores do blog que se manifestaram na enquete sobre as obras em homeangem aos 400 anos de São Luís não acredita que governo e prefeitura conseguirão realizá-las a tempo.

O blog perguntou: “Qual obra é a mais importante para os 400 anos de São Luís?

Nada menos que 47,3% dos que se manifestaram responderam: “nenhuma será construída a tempo”.

Foram listadas três obras prometidas pelo Governo do Estado – Ponte do Quarto Centenário, Avenida Metropolitana e Via Expressa – e duas de responsabilidade da Prefeitura: prolongamento da Litorânea e Viaduto da Forquilha.

Entre os que optaram pelas obras, quase 20% responderam que a Via Expressa é a mais importante, seguida da Avenida Metropolitana (11,8%) e do prolongamento da Avenida Litorânea (10%).

A Via Expressa vai ligar o Jaracaty aos bairros do Vinhais, Cohafuma e Maranhão Novo, com possibilidade de uma alça também para o bairro da Alemanha.

Ponte do 4º Centenário também já tem maquete eletrônica

De acordo com o secretário de Infra-estrutura, Max Barros, os trâmites para início da obra devem estar concluídos ainda neste primeiro semestre.

As demais obras – Ponte do Quarto Centenário e Viaduto da Forquilha – foram citadas por menos de 5% dos entrevistados.

O blog agradece a participação e trará ainda hoje nova enquete…