2

Sebrae tenta explicar prêmio ao ex-prefeito Luiz Fernando Silva…

Serviço de apoio às pequenas e médias empresas diz que não avalia gestões, mas apenas projetos que influenciem o empreendedorismo nos municípios; mas se equivoca ao agredir profissionais que acham estranho premiação a alguém que nem é mais prefeito

 

GESTORES REUNIDOS NO PRÊMIO SEBRAE; dedicação a quem sequer teve a coragem de assumir os problemas do seu município

O Sebrae-MA encaminhou ao blog Marco Aurélio D’Eça “Nota de Esclarecimento” em que explica a premiação ao ex-prefeito de São José de Ribamar, Luiz Fernando Silva (PSDB).

Este blog criticou prêmio dado ao ex-prefeito de São José de Ribamar, Luiz Fernando Silva, que nem mais é prefeito do município. (Releia aqui)

– O prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor não avalia gestões municipais e sim projetos voltados para estimular ou beneficiar pequenos negócios nos municípios – diz a nota.

Mas o Sebrae se equivoca ao repudiar o que chama de “profissionais de imprensa tem tentado transformar uma iniciativa de caráter técnico em fato político”.

Mão existe nenhum “profissional de imprensa” tentando denegrir premio algum. Existe uma crítica aberta do blog Marco Aurélio D’Eça a um prêmio dado a alguém que sequer teve a coragem de enfrentar os problemas do município que o elegeu.

O blog Marco Aurélio D’Eça reafirma a crítica a uma premiação a alguém que sequer é prefeito atualmente.

Abaixo, a nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em atenção à matéria intitulada “O ‘berço esplêndido’ de Luís Fernando Silva”, publicada por este Blog, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA) esclarece, sobre a 10ª edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, o que segue abaixo:

O Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (PSPE) é concedido a prefeitos municipais que tenham implementado projetos com resultados comprovados de estímulo ao surgimento e ao desenvolvimento dos pequenos negócios, contribuindo de forma efetiva para o desenvolvimento econômico, ambiental e social do município.

O PRÊMIO SEBRAE PREFEITO EMPREENDEDOR NÃO AVALIA GESTÕES MUNICIPAIS E SIM PROJETOS VOLTADOS PARA ESTIMULAR OU BENEFICIAR PEQUENOS NEGÓCIOS NOS MUNICÍPIOS. Cada prefeito vencedor foi premiado por ações específicas em uma determinada área, em que comprovou, por meio de evidências devidamente auditadas, os resultados alcançados em benefício dos pequenos negócios.

A 10ª edição da etapa nacional do PSPE contou com a participação de sete prefeitos maranhenses, que já haviam sido premiados na etapa estadual, realizada no ano passado. Dos sete gestores maranhenses dois deles foram agraciados com o prêmio máximo da categoria a qual concorreram, recebendo o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor – Etapa Nacional especificamente na categoria em que defenderam seus projetos.

A participação no prêmio dependeu da iniciativa dos próprios gestores municipais e o Sebrae-MA nunca cobrou – e nem cobrará – nenhum valor pela inscrição e, muito menos, seleção de projetos, que são de responsabilidade dos gestores municipais.

O SEBRAE repudia a atitude de profissionais da imprensa que tem tentado transformar uma iniciativa de caráter técnico em fato político, sobretudo porque a instituição não desenvolve suas ações pautada em posicionamentos político-partidários, mas, em políticas públicas que beneficiam as micro e pequenas empresas no Maranhão.

Todas as informações sobre o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, incluindo o Regulamento – onde constam todos os critérios observados pelos avaliadores – estão disponíveis no site http://www.prefeitoempreendedor.sebrae.com.br/.

O Sebrae reafirma seu compromisso em promover a cultura empreendedora de forma ética e transparente, e coloca seus porta-vozes à disposição de todos os profissionais de imprensa que buscam desenvolver seu trabalho noticiando fatos de forma isenta como a sociedade maranhense merece.

0

Erlanio defende profissionalização dos gestores para otimizar recursos

Presidente da Famem abriu seminário sobre oportunidades para financiamento da gestão em que destacou também seu posicionamento político, mas com esperança de dias melhores para o país

 

O presidente da Famem, Erlanio Xavier, defendeu nesta segunda-feira (25), durante a abertura do “Seminário Oportunidade para o financiamento da gestão local, parceria da entidade de prefeitos maranhenses com a Confederação Nacional dos Município”, a importância da qualificação dos gestores públicos.

– Estou à frente da Famem, junto com outros prefeitos, para fazer diferente. Recebi um voto de confiança para fazer uma gestão junto aos municípios. Minha pretensão é fazer uma boa gestão, demonstrando que a Famem é uma entidade que representa os prefeitos – destacou o presidente.

O seminário abre a programação da Famem no sentido de qualificar dos servidores diante dos dispositivos legais que possibilitam captação de recursos.

Erlanio assinalou que “desde a saída da Dilma e o governo que se seguiu de Michel Temer, os municípios mergulharam em crise profunda” e assinalou seu posicionamento eleitoral contrário ao presidente Jair Bolsonaro.

– Eu votei contra o Bolsonaro, mas o político tem que ser consciente e não torço para quanto pior melhor. Temos que torcer para que esse governo consiga avançar nas causas públicas do nosso país. Porque, se ele for pior que o anterior, nosso país vai naufragar e vai estancar toda esperança do povo brasileiro – ressaltou.

No evento, o presidente Erlanio recomendou aos gestores a constituição de uma boa equipe para obtenção de resultados satisfatórios.

– É muito importante termos uma boa equipe, porque ninguém trabalha sozinho. Desta forma estaremos preparados para planejar e executar as ações de captação de recursos e termos absoluto controle de sua aplicação – resumiu.

No entendimento do Consultor da Confederação Nacional dos Municípios, CNM, Celso Vedana, a qualificação é fundamental no dia a dia da administração pública.

– Essa é uma iniciativa fundamental, pois o dia a dia do gestor público municipal passa pela colaboração e qualificação dos servidores públicos municipais. A CNM está se preparando para um novo momento. Considero o slogan do governo Bolsonaro uma oportunidade de que haja uma melhoria na relação entre prefeito e União – asseverou Celso Vedana.

2

Número de gestores com contas irregulares aumentou mais de 100% em quatro anos…

Presidente do TCE entrega lista com inadimplentes ao comando do TRE

Nem a forte pressão da Justiça, dos órgãos de controle e da sociedade civil por gestões públicas de melhor qualidade parece ter adiantado.

O número de gestores com contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado aumentou mais de 100% entre 2008 e 2012.

Nas eleições municipais passadas, o TCE encontrou cerca de 1,2 mil gestores com contas problemáticas – muitos dos quais ficaram fora do pleito.

Este ano, o número mais que dobrou, chegando a 2,8 mil, entre prefeitos e presidentes de câmaras.

Estes gestores poderão ficar impedidos de disputar as eleições de outubro.

Sem dúvida, pelo menos um castigo pela irresponsabilidade…