0

Programa “Rua Digna”, da Seduc, promove ressocialização de presos

Parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária garante, além de pavimentação de ruas no entorno de escolas, também trabalho e remissão de pena para apenados do Sistema Penitenciário

 

A ação do “Escola Digna” garante não apenas aos alunos, mas a todo o entorno da rede estadual de ensino, qualidade de vida pelas parcerias firmadas pela Seduc

O secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, inciou um programa que garantiu, ao mesmo tempo,  qualidade estrutural no entorno das escolas estaduais e dignidade a apenados do sistema penitenciário.

E em apenas 30 dias três ruas pavimentadas com bloquetes construídos na própria penitenciária foram entregues da região de Paço do Lumiar.

– O Escola Digna é a macropolítica educacional do Maranhão que, além de possibilitar a construção de novas escolas e requalificação dos espaços educacionais, leva saneamento básico, água, enfim, dignidade às comunidades do entorno dessas escolas, uma vez que, quando iniciamos as obras em algumas escolas, percebemos outras necessidades como a precariedade das condições das ruas de acesso a esses ambientes escolares – enfatizou o secretário Felipe Camarão.

Além das ruas dignas no entorno das escolas estaduais, a mão de obra carcerária também está presente em obras educacionais realizadas na região metropolitana de São Luís, tais como: a revitalização dos Faróis do Saber do Bairro de Fátima e Cidade Operária, e as reformas dos Centros de Ensino João Paulo II (Turu) e Ignácio Rangel (Cidade Operária). Os apenados também atuam na confecção de uniformes e carteiras escolares e, atualmente, na produção de máscaras de proteção à Covid-19.

3

Felipe Camarão defende adiamento do ENEM…

Apesar de divulgar o calendário das provas – devido à insistência do Governo Federal em manter as datas – secretário de Educação argumenta que o assunto só deveria ser discutido em um cenário pós-pandemia de  coronavírus

 

Felipe Camarão diz que não é hora de discutir calendário do ENEM diante de uma pandemia grave do coronavírus envolvendo o país inteiro

O secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão, manifestou nesta terça-feira, 12, em suas redes sociais, sua opinião sobre a realização do ENEM 2020.

– Nossa posição no Maranhão é clara; somos favoráveis ao adiamento do ENEM – afirmou Camarão.

Segundo o secretário, este é um assunto que só deveria ser discutido em um cenário pós-pandemia.

Secretário de Educação foi duro nas redes sociais diante do posicionamento intransigente do governo Jair Bolsonaro

Ele, no entanto, mantém a divulgação do calendário do exame, devido à insistência do Governo Bolsonaro em manter as datas das provas.

– Como o (des)governo federal insiste coma sandice de manter a prova, orientei, por dever, a posição institucional da SEDUC de divulgar o calendário – informou o secretário de Educação. 

A data das provas do exame está confirmada para os dias 1º e 8 de novembro…

0

Alunos reclamam de Kit-Alimentação entregue em escola do Turu…

Família de estudante do Centro de Ensino Coelho Neto é chamada para recebimento de cesta básica e volta para a casa com apenas dois quilos de feijão e dois de arroz, entregues sob orientação da Supervisão de Alimentação Escolar

 

O “kit-alimentação” do Colégio Coelho Neto, no Turu: um quilo de arroz e outro de feijão, com base na orientação da Supervisão de Alimentação Escolar”

Estudantes e pais de alunos do Centro de Ensino Coelho Neto, no Turu, ficaram decepcionados nesta segunda-feira, 27, ao se dirigir à escola para recebimento do Kit-Alimentação entregue por força da Portaria nº 547/2020 – Seduc.

O suposto kit – formado por alimentos que deveriam ser usados na merenda escolar e ficaram armazenados por causa da quarentena de coronavírus – era composto apenas de dois quilos de arroz e dois de feijão.

– Vocês acreditam que este quilo de arroz e este quilo de feijão é a cesta básica que estão dando para cada aluno do colégio Coelho Neto do Turu? Gente, eu tô passada – diz a responsável por um dos alunos, em áudio encaminhado ao blog Marco Aurélio D’Eça, referindo-se à imagem que ilustra este post.

Comunicado encaminhado aos alunos, a diretoria da Escola faz questão de lembrar que o “Kit-Alimentação” foi “adquirido com recursos do PNAE e do Tesouro Estadual” e foi “elaborado de acordo com instruções da Supervisão de Alimentação Escolar SUPAE/Seduc.”

Os kits seguem um cronograma de entrega, de acordo com a série do estudante.

Veja abaixo o Comunicado da Escola:

 

1

Educação continuará na pauta de Gastão Vieira em 2020…

No ano de 2019, o deputado federal pelo PROS, Gastão Vieira, deu continuidade ao seu trabalho pela educação. O parlamentar retomou o projeto, iniciado em 2003, na realização de seminários para avaliar e propor alternativas para a melhoria da educação no país.

Os seminários reuniram especialistas para discutir, principalmente, a nova política nacional de alfabetização.

“Infelizmente, a alfabetização, apesar de ser o pilar de todas as etapas da educação que se seguem, nunca teve a preocupação na formulação de políticas com base em evidências e, essa, é uma batalha que travo há quase vinte anos. Trazer estes especialistas para essa discussão, com certeza, fortaleceu a nossa luta para melhorar a educação no país”, disse Gastão Vieira.

Os resultados dos Seminários de Educação, promovidos no Congresso Nacional pelo deputado Gastão Vieira, foram publicados no livro “Alfabetização Infantil: Novos Caminhos”, que teve a primeira edição publicada em 2003, a segunda em 2007 e a última lançada no ano passado.

As obras, usadas pelo Ministério da Educação como base de pesquisa para a formulação da nova política nacional de alfabetização, trazem um amplo levantamento de dados e evidências, trabalhados por diversos

especialistas da área e tendo como base a observação de políticas públicas nacionais e internacionais, executadas ao longo das duas últimas décadas, voltadas à observação de resultado de estratégias de alfabetização, tanto durante a infância, quanto em outras idades.

“Hoje, quando vejo os relatórios que produzi ao longo da minha carreira política serem base de uma política nacional é impossível não ter o sentimento de que valeu a pena não desistir dessa ideia. Valeu a pena continuar convidando especialistas reconhecidos no Brasil e no mundo para trazer ideias e sugestões daquilo que já deu certo em outros lugares e que poderia ser implementado como política de Estado aqui”, disse.

Para 2020, o deputado Gastão Vieira promete seguir na luta por uma educação mais justa, igualitária e de qualidade para todos.

“A preocupação com a qualidade da alfabetização é essencial para melhorar, de forma efetiva, os índices de educação do país. Por isso, em 2020 seguirei discutindo, sugerindo, compartilhando e buscando parcerias que fortaleçam e criem alternativas para a melhoria da educação”, concluiu.

0

Gastão Vieira critica burocracia na distribuição de livros didáticos

Deputado federal maranhense lamentou o descarte das edições que deveriam ser usadas em todo o país – e estão virando até papel higiênico – como mostrou reportagem do Fantástico, no último domingo

 

Gastão Vieira lamentou situação revelada pelo Fantástico, e disse que já vê o problema há pelo menos 25 anos de militância política

O deputado federal Gastão Vieira (Pros) comentou matéria do Fantástico – que denunciou o abandono de livros didáticos que deveriam ser usados por estudantes em todo o país – e afirmou que infelizmente o cenário não é novo.

Ex-presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Vieira revela que o problema persiste ao longo da história do Ensino P´publico brasileiro.

– Desde que fui secretário de educação, isso em 1995, eu ficava surpreso ao chegar em algumas escolas e ainda encontrar os livros lacrados e guardados no fundo de uma sala. Eu fui presidente do FNDE e senti que a operação de compra e de distribuição desses livros é ideológica e marcada por uma imensa burocracia – revelou o deputado.

Livros de Matemática com validade até 2022 viraram papel reciclado e até papel higiênico no Rio Grande do Sul

Segundo o Fantástico, os livros didáticos, com validade até 2022, estão sendo usados por empresas de reciclagem e se transformam até em papel higiênico.

A Controladoria-Geral da União anunciou investigação do descontrole na distribuição dos livros pelo MEC…

0

Luciano e Thaíza tratam de demandas da Educação para Pinheiro

O prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, e a deputada Dra. Thaiza Hortegal (PP) se reuniram nesta segunda-feira (4) com o secretário de estado da educação, Felipe Camarão, para tratar de várias demandas de Pinheiro e região.

Para baixada, o secretário adiantou sobre várias providências que estão em andamento, que foram apresentadas ainda para a gestora da URE de Pinheiro, Leidiane Roland, também presente na reunião com Felipe Camarão.

“Tratamos da sede da URE em Pinheiro e do Centro de Ensino Lucília Moreira em Pacas, que serão prioridades para o secretário diante das condições estruturais. Ficamos muito satisfeitos pelas providências que foram tomadas no percurso da reunião e vamos continuar trabalhando para acelerar a solução dos problemas apresentados em Pinheiro, onde o secretário pode sempre contar com o apoio da prefeitura para as melhorias também na rede estadual de ensino”, destacou o prefeito Luciano.

“Ainda na região de competência da URE de Pinheiro, expomos as situações de outras escolas como em Santa Helena, também ressaltada pelo secretário Felipe como prioridade na retomada das obras ainda neste mês de novembro; e em Serrano do Maranhão que já possui recursos garantidos para a construção de um novo prédio”, complementou Leidiane Roland, gestora da URE de Pinheiro.

A deputada Dra. Thaiza Hortegal tratou também das demandas de Chapadinha e ainda apresentou detalhes do seu projeto de lei que visa melhorar a assistência aos autistas do Maranhão.

“A assistência à pessoa com o transtorno do espectro autista é uma das prioridades do meu mandato e desde o início do ano tenho articulado com a secretaria de estado da saúde e agora com a educação um trabalho mais amplo e com base em evidências para que os autistas no Maranhão recebam o mais eficaz tratamento para o TEA, que é o ABA. O secretário Felipe apoia totalmente nossa iniciativa e está impulsionado a unir forças para esta necessidade que tem sido crescente na rede de ensino também”, ressaltou Dra. Thaiza Hortegal.

0

Gastão Vieira conhece “revolução educacional” em Portugal…

O deputado Gastão Vieira cumpre, nesta semana, intensa agenda de encontros com especialistas em Educação e Finanças, em Lisboa.

“Portugal é um grande exemplo para o Brasil porque já viveu o que estamos vivendo agora e fez uma revolução educacional simples. Por isso, tenho muita curiosidade em saber como conseguiram tanto êxito”, explicou o deputado.

Para Gastão Vieira, o Brasil precisa ser reinventar para enfrentar a crise fiscal pela qual passa neste momento da história.

“Portugal encontrou caminhos e janelas de oportunidade em meio à crise e estamos tentando fazer o mesmo aqui. Vou sentar com especialistas em educação, finanças, administração e gestão, que estavam à frente do país naquele momento para entender melhor como fizeram ”, disse Gastão Vieira.

Estão previstos encontros com os ex-ministros da Educação de Portugal, Nuno Crato e Vitorino Canas, com especialistas da Universidade de Lisboa, o brasileiro e doutor em economia, professor José Roberto Afonso, o coordenador de administração da ULisboa, professor João Ricardo Catarino, e com o presidente do Conselho de Finanças Públicas Portuguesa, professor Miguel Aubyn.

0

Obra de Gastão Vieira influencia alfabetização no Brasil..

O lançamento do livro “Alfabetização Infantil: Novos Caminhos” – que está em sua terceira edição – aconteceu terça-feira (22), durante a abertura da I Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências (Conabe), na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Com a presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e do secretário de Alfabetização, Carlos Nadalin, a obra foi lançada para um público de secretários estaduais e municipais de Educação e professores da etapa de alfabetização.

Segundo o deputado Gastão Vieira este é um momento de conquista. “Eu esperei quinze anos para que a alfabetização ocupasse lugar prioritário nos sucessivos governos brasileiros. Lançar a terceira edição deste relatório, cuja primeira foi editada em 2003 e a segunda em 2007, aqui na Conabe em 2019 é muito simbólico, porque por muitos anos este trabalho foi ignorado e, agora, além de estar sendo reconhecido, também está dando base a uma política robusta de Estado. Meus amigos, arrisco a dizer que este momento vale toda uma carreira, pois é a confirmação de que a perseverança e a crença naquilo que entendemos ser o melhor nunca é demais”, disse o deputado aconselhando o Ministro a ter pressa para a execução da política, focando na assistência técnica aos municípios para que a inovação, formação de professores e a melhoria na qualidade ocorram imediatamente.

O ministro Abraham Weintraub elogiou o relatório e afirmou que é necessário observar as evidências para a construção de bases científicas sólidas. “Mesmo o senhor fazendo a entrega do relatório aqui, não aceito como uma passagem de bandeira, pois precisamos unir forças para conseguir mudar a realidade do país. Convoco o senhor a seguirmos empunhando a bandeira da mudança do ensino no Brasil”, disse o ministro.

Segundo o secretário Carlos Nadalin, a nova política de Alfabetização do MEC busca fomentar a produção e disseminação de sínteses de evidências e de boas práticas de alfabetização, literacia e numeracia, alinhando à estratégia do MEC políticas como a Estratégia Nacional de Leitura do Reino Unido, o Painel Nacional de Leitura dos Estados Unidos, o Observatório Nacional de Leitura da França, e resgatando relatórios feitos no Brasil, que permaneceram ignorados no âmbito nacional por anos.

“Graças à iniciativa do deputado Gastão Vieira, a terceira versão deste relatório está sendo apresentada ao público, trazendo contribuições muito importantes para o debate quando destaca, por exemplo, o alinhamento da Plano Nacional de Alfabetização às evidências científicas onde pela primeira vez, desde que universalizamos o acesso a escola, é possível dizer que temos uma política de alfabetização que se encontra na direção do estado da arte”, concluiu.

A I Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências – Conabe 2019 acontece em Brasília até o dia 25 de outubro e tem como objetivo propor recomendações para a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.

0

Pedro Lucas é destaque na TV Câmara sobre cortes nas universidades…

No dia em que professores e estudantes de todo o país fazem paralisação em defesa da Educação, parlamentar maranhense  abre programação jornalística emissora cobrando presença do ministro da Câmara e recebe elogios da própria base do governo Bolsonaro

 

O deputado maranhense Pedro Lucas Fernandes, líder do PTB na Câmara Federal, foi um dos destaques da programação jornalística da TV Câmara, nesta quarta-feira, 15, dia de paralisações nacionais em defesa da Educação pública.

Como líder de bancada, o parlamentar foi chamado para dar sua opinião sobre a decisão do governo Bolsonaro, de cortar em mais de R$ 1 bilhão o orçamento das universidades para 2019.

O parlamentar defendeu a exigência da presença do ministro da Educação Abraham Weintraub na Casa.

– Nós precisamos ouvir o ministro. primeiro era corte, depois falou-se de contingenciamento. Depois da convocação do ministro, passou-se a dizer que tinha sido suspenso o contingenciamento. O ministro deve sim estar aqui, dando explicações. O governo precisa dizer o que pensa da Educação – afirmou o parlamentar maranhense.

Pedro Lucas posicionou-se claramente em defesa da convocação do ministro.

– Apoiamos a convocação do Ministro da Educação para dirimir todas as dúvidas dos parlamentares e da sociedade quanto a destinação de recursos às universidades brasileiras . Um Brasil grande se faz com Educação de qualidade – afirmou Pedro Lucas.

3

Zé Carlos diz que Bolsonaro sucateia a Educação para privatizar o ensino no país…

Deputado federal maranhense lamentou o corte de mais de R$ 7 bilhões no ensino superior e infantil; e aponta que a presença de um economista sem vínculo com a educação aponta para a venda do setor

 

ZÉ CARLOS FEZ CONTUNDENTE DISCURSO EM QUE MOSTROU OS RISCOS PARA A EDUCAÇÃO que o governo Bolsonaro representa

O deputado Zé Carlos (PT) lamentou nesta quinta-feira, 9, em discurso na tribuna da Câmara Federal, o sucateamento da Educação Pública brasileira, com o corte de R$ 7,4 bilhões no orçamento.

Para o parlamentar maranhense, está claro que o governo Jair Bolsonaro (PSL) está preparando o terreno para privatizar o ensino bnrasileiro.

– Não foi por acaso que Bolsonaro nomeou como ministro da Educação uma pessoa que, embora seja totalmente despreparada na área, principalmente da educação básica, é um economista ligado ao mercado financeiro e seguidor do ministro da Economia, Paulo Guedes, para quem tudo pode e deve ser privatizado – afirmou Zé Carlos.

O petista acusa o presidente de mentir quando cortou verbas do Ensino Superior alegando que os recursos seriam investidos na Educação Infantil.

– Após o corte, Bolsonaro foi a um programa de TV e disse que o dinheiro que ele estava retirando da educação superior seria passado para a educação básica. Mentiu. Na última segunda-feira, ele também retirou recursos da educação básica – apontou.

Fazendo um balanço dos prejuízos até o momento, Zé Carlos destacou que apenas do Instituto Federal de Educação no Maranhão (Ifma), oram retirados R$ 28 milhões, o que impactou fornecimento de água, energia, internet e os serviços de vigilância em São Luís e no itnerior.

Para Zé Carlos, Bolsonaro faz chantagem coma  sociedade e a classe política, ao informar que os recursos cortados podem voltar, se a Reforma da Previdência for aprovada no Congresso.

– Isso, inclusive, foi dito claramente por esse próprio ministro da Educação na última terça-feira, no Senado.Segundo o ministro, “os recursos que foram retirados poderão voltar se a reforma da previdência for aprovada” – lembrou o petista.

Em seu discurso na Câmara, o deputado destacou que a bancada do PT conseguiu assinaturas para um projeto que proíbe cortes de verba nas universidades e institutos federais.

– É o momento de nos unirmos contra essa ameaça ao futuro das nossas crianças e dos nossos jovens. E a sociedade brasileira pode começar essa reação apoiando a greve geral da educação que está marcada para o próximo dia 15 – concluiu.