0

Petistas de base fazem ofensiva para ter Zé Inácio como opção de vice do PT

Correntes do partido que não aceitam a imposição do ex-secretário Felipe Camarão pelo ex-governador Flávio Dino vão discutir estratégias para vencer o encontro de tática e garantir o nome do deputado estadual numa eventual composição com o tampão Carlos Brandão

 

Alguns dos flyer’s usados por apoiadores de Zé Inácio para divulgá-lo entre petistas e garantir vitória no encontro de tática do PT

Representantes de várias correntes do PT iniciaram esta semana uma ofensiva nas redes sociais e grupos de troca de mensagens no Maranhão inteiro em nome da indicação do deputado estadual Zé Inácio para compor como vice em uma eventual aliança do partido com o governador-tampão Carlos Brandão (PSB).

Essas correntes, algumas chamadas de “petistas de base”, não aceitam a imposição do nome do ex-secretário Felipe Camarão pelo ex-governador Flávio Dino (PSB).

– No encontro do PT eu apoio Zé Inácio para vice-governador – diz um dos cards espalhados nas redes sociais.

A campanha incomodou Flávio Dino e seu tampão, que já pressionaram os membros da Executiva do partido empregados no Palácio dos Leões para evitar uma derrota no Encontro de Tática marcado para os dias 28 e 29.

A grande dificuldade da imposição do nome de Felipe Camarão é a falta de identidade do ex-secretário com a ideologia de esquerda e com o campo progressista, problema que sofre também, o próprio Brandão.

Histórico do PT, Zé Inácio tem identidade com os movimentos sociais e, sobretudo, com os trabalhadores na agricultura, quilombolas e indígenas, setores inacessíveis para Brandão, de família de latifundiários no interior maranhense.

Para tentar evitar um crescimento de Zé Inácio, Flávio Dino já propôs até mesmo adiar o encontro de tática, como revelou o blog Marco Aurélio D’Eça.

Essa emenda, no entanto, pode sair pior que o soneto…

1

Flávio Dino quer impor chapa pronta ao PT, mas enfrenta resistências…

Na tentativa de ter o controle absoluto do partido, ex-governador chegou a cogitar a transformação do encontro de tática em uma mera reunião da Executiva para decidir cartorialmente pelos nomes do governador-tampão Carlos Brandão e do ex-secretário Felipe Camarão

 

Flávio Dino utiliza petistas empregados no Palácio dos Leões para manipular o PT ao seu bel prazer, mas já enfrenta resistência da base

Um movimento chamado “PT de base” tem sido a principal resistência à tentativa de controle cartorial do partido pelo ex-governador Flávio Dino (PSB); esse grupo tenta impedir que Dino comande o encontro de tática marcado para os dias 29 e 30, impondo a chapa pronta com o governador-tampão Carlos Brandão e o ex-secretário Felipe Camarão (PT).

Apesar de filiado ao PT há cerca de seis meses, Camarão não é visto pela militância como orgânico a ponto de ser indicado vice; a base petista prefere o deputado Zé Inácio, que tem história no partido.

Com o controle absoluto dos principais dirigentes petistas no estado – a maioria com nomeações para para si ou para parentes no governo-tampão, Dino quer impor o nome do vice, o suplente de sua chapa e ainda definir a agenda do próprio encontro partidário, que é previsto no estatuto.

Para isso, tenta transformar o Encontro de Tática  marcado para os dias 29 e 30 de maio em uma mera reunião cartorial da executiva, onde os líderes empregados no Palácio darão chancela à escolha do ex-governador.

Para a base petista, no entanto, a ação de Dino representa intromissão indevida na instância partidária; até por que, há outras teses a serem apresentadas durante o encontro.

Ainda que Flávio Dino submeta os dirigentes petistas no Maranhão, a decisão sobre o futuro do partido será tomada pela executiva nacional, com base no argumento de todas as forças partidárias.

E na Executiva nacional Dino não manda como manda na estadual…

4

PT desautoriza imposição de Dino para vice de Brandão

Ex-governador atropelou o partido ao indicar, por decisão pessoal, seu ex-secretário de Educação Felipe Camarão, antes mesmo do encontro de tática; e agora enfrenta resistências internas à sua escolha

 

Felipe Camarão foi imposto por Flávio Dino como vice de Brandão, sem discussão alguma com as correntes do PT

A imposição pessoal do nome do ex-secretário Felipe Camarão para compor a chapa do governador-tampão Carlos Brandão (PSB), decidida unilateralmente pelo ex-governador Flávio Dino (PSB) – antes mesmo de o PT se reunir para decidir sobre os rumos eleitorais – gerou divisões internas no partido.

Diversas alas da legenda não aceitam Camarão como representante petista e já há ensaios de outras candidaturas à chapa majoritária – seja de Brandão, seja, dentro de uma eventualidade, do senador Weverton Rocha (PDT).

O deputado estadual Zé Inácio é um dos nomes que se lançaram a vice; já o professor Paulo Romão quer disputar o Senado, num contraponto ao próprio Flávio Dino.

Orgânico no PT, o deputado Zé Inácio também pôs o seu nome à disposição do partido para compor chapas majoritárias, não necessariamente a de Brandão

Controlador absoluto dos destinos do PT estadual desde que assumiu o governo, Flávio Dino nunca respeitou as instâncias partidárias  para decidir, ele próprio, de que forma o partido seguirá em cada pleito; para isso, empregou no Palácio dos Leões dirigentes petistas mais fisiologistas do que ideológicos.

Mas as forças contrárias à essa imposição fazem o contraponto interno; a partir delas é que o PT marcou o encontro de tática eleitoral para o dia 29 de maio, quando será definido, além dos rumos partidários, também nomes para disputar os cargos majoritários.

Flávio Dino pode até ter seu pupilo escolhido, mas vai precisar dialogar e não impor ao PT…

4

Felipe Camarão torna-se o principal nome do PT na disputa de deputado federal

Secretário de Educação deve deixar o cargo no início de abril para disputar vaga na Câmara; e apresenta um forte balanço de entrega de escolas e melhorias na qualidade do ensino, o que lhe credencia com um dos principais candidatos do partido do ex-presidente Lula

 

Com forte desempenho na Secretaria de Educação, Camarão tornou-se o principal nome do PT na disputa federal

O secretário de Educação Felipe Camarão (PT) chega à reta final de sua gestão como um dos principais auxiliares do governador Flávio Dino (PSB).

O volume de obras e serviços de melhorias no ensino no Maranhão é um dos maiores da história da Seduc.

Sua atuação o põe como um dos principais nomes do PT na disputa por vagas na  Câmara Federal.

Camarão chegou a figurar na lista de candidatos a governador, mas abriu mão da disputa e se prepara para ser o principal nome do PT na disputa pela Câmara Federal.

Ele deve entregar o cargo no início do mês de abril…

2

Felipe Camarão inaugura quadra poliesportiva em escola na COHAB que homenageia professora Zulmira Pereira

No final da tarde desta terça-feira(08), a caravana sob o comando do secretário estadual de educação- Felipe Camarão- inaugurou a quadra poliesportiva no Centro de Ensino Joaquim Gomes de Sousa, no bairro da COHAB, que leva o nome da professora Zulmira Domingas Pereira Corrêa Lima. O evento, além do corpo docente e discente, contou com a presença de filhos e netos da homenageada.

“Para nós, que acompanhamos a trajetória profissional da nossa mãe, principalmente aqui no Joaquim Gomes de Sousa, que trabalhou 20 dos 34 anos como servidora pública, é um mister de sentimentos, pois além de nos confortar pela dor que ainda nos dilacera o peito e a alma pela partida precoce, nos enche de orgulho. Em nome dos meus irmãos, sobrinhos e pai, agradecemos a direção da escola, na pessoa da gestora Lucineide Martins, ao secretário Felipe Camarão e ao governador Flávio Dino”, disse o matemático Itamilson Lima, filho da homenageada e que falou em nome da família.

“Para a educação sabemos a importância do passado, presente e futuro, os quais juntos definem o legado, e justamente por todo o trabalho aqui desempenhado é que decidimos homenageá-la”, justificou a gestora.

Aguardado com expectativa, pois os alunos estavam contando os minutos para usufruir do espaço totalmente reformado, já passava das 17:30, advindo de outras cinco inaugurações, quando a comitiva do secretário chegou ao Joaquim Gomes de Sousa. Com o orgulho estampado no rosto, fruto da sensação de dever cumprido por tudo que fez à frente da educação nos últimos anos, Felipe cumprimentou os presentes, agradeceu a todos e, em seguida, descerrou a placa.

QUEM É A HOMENAGEADA

Casada com o advogado Itamar Corrêa Lima, mãe de seis filhos, 12 netos e duas bisnetas, Zulmira Domingas Pereira Corrêa Lima, foi ex-diretora do Centro de Ensino Joaquim Gomes de Sousa no período de 1992 e 2012. Foi uma educadora, assídua, dedicada e comprometida com o magistério.

Ingressou no serviço público em 1980, formando-se posteriormente em Administração de Empresa e Geografia, ambos pela Universidade Estadual do Maranhão-Uema. Iniciou sua trajetória como professora primária lotada na Unidade Escolar Sagarana II, localizada no bairro da Alemanha, onde alfabetizou centenas de crianças.

Sempre disposta a progredir, quando foi convidada pela Secretaria de Educação para uma nova missão, não pensou duas vezes, foi transferida para onde cursou todo o ginásio: a escola Modelo Benedito Leite, localizada na praça Antonio Lobo, passando a lecionar Geografia, de 5ª a 8ª séries, findando na escola em que estudou suas atividades em sala de aula.

Na gestão do então secretário João Martins foi convidada para assumir a direção geral do Sousandrad, na praça do Lira, permanecendo lá até 1992 quando fora transferida para o Joaquim Gomes de Souza, na Cohab, como diretora adjunta. Próximo de aposentar, se afastou de licença especial e, em seguida, após 34 anos no exercício da função, já com carga horária reduzida, concluiu o tempo de serviço no Centro de ensino Médio, Dr. João Bacelar Portela. Professora Zulmira, como era conhecida, faleceu no dia 07 de março de 2021.

3

Camarão é o único secretário a fazer teste de CoVID, após contaminação de Dino

Titular da pasta de Educação decidiu submeter-se a exames, mesmo não apresentando sintomas, por que esteve com o governador em algumas ações na semana passada

 

Mesmo já vacinado, Felipe Camarão decidiu fazer o teste de CoVID-19 após contaminação do governador Flávio Dino

O secretário de Educação, Felipe Camarão (PT), divulgou nesta terça-feira, 4, teste negativo para CoVID-19.

Ele foi o primeiro secretário do governo  Flávio Dino a submete3r-se aos exames, após divulgação de que o governador  estava contaminado pelo coronavirus.

– Mesmo sem sintoma algum, mas como manda o protocolo e o bom senso, informo que fiz testagem para CoVID e deu negativo – divulgou o secretário, em suas redes sociais.

Felipe Camarão publicou, inclusive, a imagem do teste “não reagente”.

Flávio Dino anunciou na segunda-feira, 3, que estava com COVID-19; ele participou de várias manifestações públicas semana passada, ao lado de seus auxiliares, assessores e aliados, inclusive uma festa de reveillon no Palácio dos Leões.

Até agora, apenas Felipe Camarão divulgou ter-se submetido ao teste de CoVID…

2

Felipe Camarão volta a ser trunfo do PT para reforçar bancada na Câmara

Secretário de Educação é a aposta do partido para ampliar o número de deputados federais, hoje restrito a Zé Carlos, candidato à reeleição, mas cotado para compor uma chapa majoritária

 

Felipe Camarão é o principal nome do PT para reforçar a futura bancada na Câmara, provavelmente de apoio ao ex-presidente Lula

Após anunciar seu retorno à condição de pré-candidato a deputado federal, o secretário de Educação, Felipe Camarão, voltou a ser trunfo do PT para ampliar a bancada em Brasília.

Com forte capilaridade n maranhão – comprovada pelos números das pesquisas para governador – Camarão passa a ser o puxador de votos do partido.

O objetivo petista é garantir a eleição do próprio secretário e do atual deputado Zé Carlos; este, porém, também está lista de cotados para compor uma das chapas majoritárias ao governo do Estado, dependendo da composição do PT.

Divididos entre defensores do apoio ao senador Weverton Rocha (PDT) e ao vice-governador  Carlos Brandão (PSDB), o PT maranhense ainda nãos e posicionou oficialmente sobre as eleições majoritárias.

Mas a decisão deverá mesmo ser tomada pela direção nacional do partido…

1

Com Camarão de volta à disputa federal, PT volta à estaca zero no MA

Às voltas com intermináveis crises internas, partido do ex-presidente Lula não tem nomes além do secretário da Educação para a disputa de governador; e dependerá de uma decisão nacional para sua política de alianças

 

Filiado recentemente ao PT, Felipe Camarão deve deixar a disputa pelo Governo do Estado

Único nome do PT com peso público para ser candidato a governador ou ser indicado a uma chapa – embora tenha pouco tempo de filiação – o secretário de Educação, Felipe Camarão, deve mesmo disputar uma vaga na Câmara Federal.

Ele vem desde ontem preparando o terreno para deixar a corrida pela sucessão do governador Flávio Dino (PSB), com postagens indicativas em suas redes sociais.

A saída de Camarão da disputa pelo Governo tira o PT da disputa majoritária.

Em eterna guerra interna entre suas diversas facções políticas, o partido tem poucas lideranças expressivas dispostas a substituir Camarão como candidato a governador – o sociólogo Paulo Romão é o único que já pôs o nome, mas para disputar o Senado.

E sem força eleitoral suficiente para entrar na mesa de negociações, vai ter que aguardar mesmo uma decisão nacional para sua formação de alianças no Maranhão.

O caminho do PT será, portanto, decidido pelo ex-presidente Lula.

Simples assim…

3

Felipe Camarão garante: “fico no PT”…

Rumores sobre possível transferência para o PSB – diante da dificuldade de aliança petista com o PSDB – foi rechaçada pelo secretário de Educação, que segue sua pré-campanha ao Governo do Estado

 

Depois de ter entrada aprovada no PT, Camarão não vê chances de transferência para ser vice de Brandão

O secretário de Educação Felipe Camarão negou ao blog Marco Aurélio D’Eça nesta quarta-feira, 15, que esteja discutindo uma transferência para o PSB, partido do governador  Flávio Dino.

– Fico no PT – garantiu Camarão, após questionamentos sobre especulação de uma mudança de partido.

Camarão entrou no PT em meados deste ano; e passou a figurar como opção para o Governo do Estado; petistas e membros da cúpula do Palácio dos Leões apontam seu nome, no entanto, como possível companheiro de chapa do vice-governador  tucano Carlos Brandão.

Foi exatamente a partir desta e4speculação que surgiu uma outra, a de transferência para o PSB.

A cúpula nacional do PT – e o próprio ex-presidente Lula – já descartam a Flávio Dino qualquer chance de aliança com o PSDB no Maranhão.

Para tentar equacionar a situação, Flávio Dino estuda a transferência de Brandão para o PSB, mas corre o risco de perder o controle do PSDB, partido que tem bom tempo de TV e recursos do Fundo Eleitoral.

A solução encontrada seria manter Brandão no ninho tucano e levar Camarão para o PSB, o que viabilizaria a aliança incondicional, mesmo aumentando os ricos de perder o PT.

Mas como o próprio Felipe Camarão descartou uma mudança de partido, tudo fica como dantes no quartel de Abrantes…

1

Felipe Camarão e Simplício Araújo reforçam candidatura entre militância…

Pré-candidatos do PT e do Solidariedade, respectivamente, saíram da reunião com Flávio Dino convictos de que têm espaços para viabilizar seu nome dentro da base, que não fechou com a opção dada pelo governador

 

Felipe Camarão ignorou opção de Flávio Dino por Brandão e manteve seu nome no PT para o governo

Pré-candidatos do PT e do Solidariedade ao Governo do Estado, os secretários Felipe Camarão (Educação) e Simplício Araújo (indústria e Comércio) saíram da reunião com o governador Flávio Dino (PSB) convictos de que podem construir seus nomes dentro da base.

Logo após o encontro – e apesar do presidente do seu partido, o subserviente Augusto Lobato, ter entregue a legenda ao projeto dinista – Camarão conclamou a militância do PT a manter-se3 firme o projeto de fazê-lo governador.

Para Camarão, o que mais importa é a viabilidade do seu nome, já demonstrada nas pesquisas que apontam crescimento exponencial, bem acima do predileto do governador, o vice Carlos Brandão (PSDB).

Simplício Araújo postou foto do encontro, disse respeitar opção de Flávio Dino, mas garantiu que buscará a unidade em torno do seu nome

Simplício Araújo também postou nas redes logo após a reunião; e disse que se manterá firme buscando em torno do seu nome a unidade não conseguida por Brandão mesmo com o apoio do governador.

Uma nova reunião da base está prevista para o final de janeiro, exatamente quando as regras eleitorais já estiverem em vigor e as pesquisas, para serem divulgadas, precisarão estar registradas na Justiça Eleitoral.

Antes, em dezembro, a última rodada da pesquisa Escutec/Gurpo Mirante apontará o impacto da decisão de Dino em favor de Brandão e o desempenho dos demais candidatos.

É aguardar e conferir…