0

Roberto Costa e Edivan Brandão mostram poço de gás natural em Bacabal

Deputado estadual e prefeito do município apresentaram o equipamento à comitiva da Assembleia Legislativa que foi vistoriar a implantação do sistema

 

O prefeito Edvan Brandão (PSC) recebeu uma comitiva de deputados representando a Assembleia Legislativa do Maranhão para conhecerem o poço de Gás Natural Veicular (GNV) em Bacabal instalado pela Eneva. Entre os parlamentares, o deputado Roberto Costa (MDB), Fábio Macedo (PDT), presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, Wendel Lages (PMN), Ciro Neto (PP), Zito Rolim (PDT) e Ariston (Avante), além de vereadores e secretários municipais. A visita foi realizada na manhã da última quinta-feira (14), no povoado Mata Diana, em Bacabal.

O prefeito Edvan Brandão destacou a importância da visita dos parlamentares e o apoio da Assembleia Legislativa e Governo do Estado.

“Um dia histórico para Bacabal. Através do nosso deputado Roberto Costa conseguimos o apoio do nosso governador Flávio Dino (PC do B) e o vice-governador Carlos Brandão (PR), bem como os demais parlamentares. É apenas o começo de uma grande história de conquistas para a nossa querida Bacabal. Bacabal é uma cidade polo e tem muito para crescer e com a futura extração do gás natural, toda a região irá crescer”, disse Edvan Brandão.

Roberto Costa agradeceu a parceria de todos os parlamentares que compareceram e destacou a geração de emprego e renda para de toda a região do Médio Mearim.

“Não é só Bacabal que vai ganhar com o Gás Natural, toda a região do Médio Mearim irá ser beneficiada, principalmente com a geração de emprego e renda para a juventude. O gás natural é de suma importância não só para a economia de Bacabal, mas também na preservação do meio ambiente. Como todos sabem, esse tipo de gás servirá como substituto de combustíveis como petróleo, carvão, diesel, óleo e álcool. Por isso, todos nós estamos nesta luta. Com a união do Governo do Estado, Assembleia Legislativa e Prefeitura de Bacabal conseguiremos desenvolver ainda mais a economia do Maranhão. Agradeço a presença do meu amigo e presidente da Comissão de Assuntos Econômicos Fabio Macedo, os deputados Ciro Neto, Zito Rolim, Wendel Lages e Ariston pelo apoio e luta incansável pelo gás natural para a nossa região”, disse Roberto Costa.

“Como representes da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa, visitamos o local do Gás Natural em Bacabal, de onde será extraído e disponibilizado para uso da nossa população como combustível veicular (GNV) e será fornecido para indústria. Uma grande vitória do nosso povo, porque esse gás é uma riqueza da nossa terra e do legislativo maranhense, que teve um papel fundamental nessa conquista. O sentimento que tenho é satisfação pelo resultado da nossa luta, que vem sendo travada desde a legislatura passada. Agradeço ao deputado Roberto Costa pela recepção e acolhida na cidade, junto ao prefeito da Edvan Brandão e os vereadores da cidade”, disse Fábio Macedo.

0

Maranhão ganhará aptidão para novos negócios em torno do gás natural…

Área de processamento será construída pela empresa Eneva, ao custo de R$ 90 milhões ampliando a oferta do produto – hoje usado apenas na geração de energia elétrica – o que também atrairá novas empresas ao Maranhão

 

Uma nova perspectiva surge para o Maranhão com a ampliação do uso de gás natural. Em 2021 entrará em operação um cluster de processamento de gás natural, que será construído pela empresa Eneva, com tratativas conduzidas pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc).

Com investimentos da ordem de R$ 90 milhões ,o estado vai estar apto para novos negócios e novos usos do gás natural que atualmente é usado apenas para a geração de energia elétrica.

O novo cenário, surge após a assinatura de termo de compromisso entre a Seinc e a Eneva, realizado recentemente. A produção de gás que será destinado para uso de industrial e veicular, a partir do campo de Morada Nova, em Bacabal.

A iniciativa, deve atrair diversos negócios,contribuindo para o crescimento do Maranhão, de Bacabal e toda a região do Médio Mearim, a partir de reserva de gás natural.

Além de todas as condições naturais, como terra fértil, água e ótimo clima, estruturas de ensino superior, rede de saúde, Bacabal e o médio mearim teriam a disposição dos investimentos uma matriz energética diferenciada, que é o gás natural para a indústria, passando também a ser produtor de gás para uso veicular em todo o estado e até para estados vizinhos.

O secretário da Seinc, Simplício Araújo explica que essa nova perspectiva além de contribuir para o crescimento da região, o gás natural para veículos e indústrias “vai trazer maior competitividade e estímulo ao desenvolvimento do mercado local, permitindo o fornecimento dessa riqueza natural”, disse Simplício Araújo.

O Subsecretário Expedito Junior e o Secretário Adjunto Luis Amorim estiveram na localidade Morada Nova com o funcionário da empresa Eneva vistoriando a estrutura e a área onde será instalada o Cluster de produção do Gás Industrial e veicular.

Para Expedito Junior, “ao possibilitar este empreendimento o governo Flávio Dino dá um grande passo para a modernização e abertura do mercado maranhense para novos negócios, o trabalho que temos feito com o Secretário Simplicio Araújo na Seinc vai sem dúvida nenhuma contribuir muito para este legado do governo Flávio Dino ao Maranhão”.

0

Eneva deve investir R$ 90 milhões para comercializar gás natural no MA…

Empresa revelou à Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa que utiliza 100% do gás que produz em sua própria usina; comercialização foi garantida por termo assinado com o governo Flávio Dino

 

MACEDO CONVERSA COM SIMPLÍCIO ARAÚJO E DIRETORES DA ENEVA, SOBRE AS DIRETRIZES do uso do gás natural veicular no Maranhão

A Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa ouviu ontem o secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, e representantes da empresa Eneva, que explora o gás natural no Maranhão.

E ouviram explicações sobre o Termo de Cooperação que garantirá a comercialização do gás  natural veicular no estado.

Para garantir que o gás natural chegue ao maranhense – atualmente, segundo a própria empresa, o produto é usado apenas em sua própria usina – a Eneva deve investir R$ 90 milhões em dois anos.

Simplício Araújo explicou que o governo já elaborou projeto que será encaminhado à Assembleia, estabelecendo as diretrizes para comercialização do GNV.

– A Eneva sempre dizia que não tinha como atender por que o gás não era suficiente. Quando eu criticava a Eneva, não era nada contra a empresa, apenas não era justo que o Maranhão, sendo o segundo maior produtor terrestre de gás natural do país, não pudesse destinar um por cento desse gás para uso veicular e industrial. Só sete estados não têm GNV, entre eles, o Maranhão – afirmou Fábio Macedo (PDT), presidente da comissões e uma dos principais defensores do uso comercial do GNV.

1

Assembleia quer ouvir Simplício Araújo e Eneva sobre Gás Veicular…

Responsáveis por abrir o debate sobre a implantação deste tipo de combustível no Maranhão, membros da Comissão de Assuntos Econômicos sentiram-se desprestigiados com o anúncio do governo sem a presença de deputados que enfrentaram a empresa

 

FÁBIO MACEDO COM OS DEPUTADOS DA COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS; debate sobre Gás Natural Veicular começou com eles na Assembleia

A Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa formulou convite oficial ao secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, para audiência pública, na próxima terça-feira, 5.

Os parlamentares querem ouvir o secretário e a empresa Eneva, que explora o gás natural no Maranhão, sobre o acordo que garantirá a produção de gás veicular.

O anúncio do uso do gás veicular foi feito pelo próprio Simplício, semana passada, e noticiado no blog Marco Aurélio D’Eça. (Reveja aqui)

– Uma das coisas que mais nos chamaram atenção é que no anúncio da viabilização do gás para GNV, a partir de Bacabal, feito pelo nobre secretário Simplício, foi a falta de reconhecimento do papel do parlamento nesta conquista tão importante. Desta forma, resolvemos convidá-lo para participar da nossa reunião na próxima terça-feira, 5 de novembro, para lembrá-lo da nossa luta e também para nos dar mais informações sobre essa temática que é de grande interesse desta comissão –  disse o presidente da comissão, deputado Fábio Macedo (PDT).

Batalha parlamentar

De fato, Macedo foi o principal articulador das cobranças à Eneva, que opera há anos no Maranhão, mas tem sua produção toda voltada para outros estados e para suprir as necessidades de sua própria fábrica. (Entenda aqui, aqui e aqui)

A luta para garantir o uso do Gás Natural como combustível veicular vem sendo travada pelo deputado Fábio Macedo desde a legislatura passada, quando, como vice-presidente da Assembleia, chegou a reunir-se com a direção da Eneva e a Fiema, para discutir a viabilidade do projeto.

Ainda este ano, por sua iniciativa  como presidente da Comissão de Assuntos Econômicos foi realizada a audiência pública “Gás natural, distribuição de gás veicular para utilização no Estado”, que discutiu as estratégias para a produção e distribuição de Gás Natural Veicular (GNV).

Assim como uma visita ao Complexo Parnaíba de Exploração do Gás Natural da Empresa Eneva em Santo Antônio dos Lopes.

Fabio também defendeu por várias vezes a temática na tribuna da Assembleia Legislativa, além de cobrar nós meios de comunicação posições mais claras da empresa sobre a produção e distribuição do gás.

1

Eneva vai, finalmente, viabilizar uso do gás natural no Maranhão…

Secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo anúncio assinatura de Termo de Cooperação para que empresa que explora o produto no estado disponibilize o uso para indústrias e veículos de passageiros

 

SIMPLÍCIO ARAÚJO TRATA COM DIRETORES DA ENEVA SOBRE A VIABILIZAÇÃO DO USO DE GÁS NATURAL COMERCIALMENTE NO MARANHÃO, mudando a matriz energética no estado

Pressionada por cobranças da Assembleia Legislativa sobre a exploração de gás no Maranhão, a empresa Eneva, que controla o Consórcio Parnaíba, na região de Capinzal do Norte e Santo Antonio dos Lopes, vai, finalmente, liberar o produto para uso comercial no próprio Maranhão.

O Secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, anunciou nesta quinta-feira, 24, que o governo Flávio Dino (PCdoB) assinou Termo de Cooperação com a empresa para viabilizar novos usos do gás natural produzido no Maranhão.

A Eneva opera no estado desde 2013, mas sua produção de gás natural é utilizada apenas para geração de energia elétrica no complexo termelétrico da própria empresa, instalado em Santo Antonio dos Lopes.

Outra parte é levada para outros estados, onde é disponibilizado para empresas e para o uso no Gás Veicular, o que não ocorre no Maranhão.

UMA DAS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS NA ASSEMBLEIA, QUE LEVARAM A ENEVA A REPENSAR SUA PRODUÇÃO DE GÁS NATURAL, que é toda levada para fora do Maranhão

Desde o início do ano, uma comissão de deputados estaduais, liderada por Fábio Macedo (PDT), decidiu cobrar da Eneva a liberação do gás para uso veicular e empresarial também no Maranhão. (Relembre aqui, aqui e aqui)

A equipe de Simplício Araújo está adotando as medidas para que o produto da Eneva tenha aplicação comercial no estado, adotando diretrizes estabelecidas pelo Governo Federal.

– Além de sair na frente de outros estados no tocante a abertura do mercado de gás natural no Brasil, o Governo Flávio Dino traz para o Maranhão e em especial para a região de Bacabal nova perspectiva econômica, com possibilidade de oferta de gás veicular e principalmente do gás para a indústria, o que pode atrair empresas de grande porte e mudar a matriz energética de muitas já instaladas em nosso estado, trazendo maior vantagem competitiva aos empreendimentos – disse.

Elaborado pela Seinc, o Termo de Cooperação pretende dar viabilidade à oferta de gás natural para uso industrial e veicular a partir da produção no Campo de Morada Nova, localizado em Bacabal.

0

Fábio Macedo cobra da Eneva explicações sobre exploração de gás no MA

Durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, na última segunda-feira (07), o deputado estadual Fábio Macedo, voltou a chamar atenção para falta de interesse que empresa Eneva tem em disponibilizar parte da produção do Gás Natural explorado aqui no Maranhão para utilização como combustível veicular (GNV),  além de tentar esconder informações importantes sobre a descoberta de poços de petróleo encontrados no estado.

“Todos aqui são testemunhas da nossa luta pelo GNV aqui no Maranhão e das nossas várias tentativas de diálogo com a Eneva, mas percebemos que a empresa não tem nenhuma boa vontade, a fim de disponibilizar um pouco desse recurso para uso do povo do Maranhão como GNV, o que com certeza, iria ajudar a vida de muitas pessoas no que se diz respeito a impacto econômico, já que muitos utilizam o veículo como meio de sustento da família. A Eneva explora e se lucra das nossas riquezas e sua última descoberta foi a do petróleo aqui no estado. Mas essa informação eu só tive acesso porque foi vazada através por  de sites e revistas nacionais, pois a empresa não comenta nada sobre o assunto. Então eu gostaria de dizer que esta Casa, que tem um papel fundamental de fiscalizar, está atenta à exploração de toda e qualquer riqueza produzida, inclusive desse petróleo, que também é um recurso dos mais de sete milhões de maranhenses”, disse Macedo.

O parlamentar pedetista ainda ressaltou as várias tentativas de diálogo com a empresa, através de reuniões, visita ao Complexo Parnaíba e por fim a realização de um Audiência pública para se chegar a uma negociação e análises de viabilidade.

“Nós fizemos várias tentativas sempre usando o bom diálogo, inclusive por meio da Comissão Temática de Assuntos Econômicos desta Casa no qual tenho a honra de ser Presidente. Nada temos contra a Eneva e nem outra empresa que se instalou em nosso Estado mas não é justo que uma empresa que  fatura bilhões aqui, não ligue e nem olhe para as necessidades da nossa população”, afirmou Fábio.

Ainda de acordo com o deputado, é explorado diariamente pela empresa cerca  de 8 milhões de metros cúbicos de gás para produção de energia, que é toda vendida para fora do Estado. Se fosse disponibilizado um pouco desse gás para o GNV, seriam necessários apenas 50 mil metros cúbicos diários.

Descoberta do Petróleo

A informação da descoberta de poços de Petróleo no Maranhão foi noticiada pela 

Revista Exame, de grande notoriedade e circulação nacional. De acordo com a revista, a informação de que a Eneva encontrou recentemente indícios de petróleo foi publicada pelo site Brazil Journal. Em comunicado ao mercado, a companhia confirmou que identificou este ano indícios de óleo e gás em um poço na Bacia de Parnaíba e ressaltou que o volume e a viabilidade econômica do material ainda precisam ser apurados.

Desde que a notícia sobre os indícios de petróleo vieram à tona, as ações da companhia subiram 7% na bolsa. A empresa, que saiu de uma recuperação judicial em 2016, teve lucro de 886 milhões de reais em 2018 e vale 9,6 bilhões de reais.

0

Fábio Macedo destaca luta pelo GNV no Maranhão…

Grande defensor do uso do Gás Natural como combustível veicular, o deputado estadual Fábio Macedo chamou atenção mais uma vez para luta que tem sido fazer com os maranhenses possam se beneficiar das riquezas geradas no Estado.

Na tribuna da Assembleia Legislativa ele relembrou que o Maranhão é o segundo maior Estado produtor de gás natural terrestre do Brasil e que já foram realizadas várias ações como visita ao Complexo Parnaíba em Santo Antônio dos Lopes, reuniões com a direção da empresa Eneva e por fim uma audiência pública com a participação de toda sociedade.

“Hoje eu venho mais uma vez aqui, em nome dos mais de sete milhões de maranhenses, pais e mães de família, taxistas e de todos os que se sustentam por meio do transporte alternativo, fazer um apelo, com muita humildade, para que a Eneva realmente disponibilize uma parte desse gás para uso GNV. Não é justo que o maranhense não possa usar daquilo que é seu. Tenho recebido mensagens de muitos taxistas que às vezes, não têm nem como sair de casa para o seu trabalho porque não têm condição de botar gasolina em seu carro, algo que realmente me entristece profundamente”,disse o parlamentar pedetista.

Fábio Macedo também lembrou das vantagens da implantação do implantação do GNV que além de ser mais barato e gerar economia para os maranhense, é uma alternativa menos poluente para o meio ambiente. Por fim, pediu o engajamento de toda classe política, para que se junte a ele nessa causa.

“Peço a cada um de vocês, deputado desta Casa, deputados federais, aos nossos senadores, ao Governador Flávio Dino, a todos os poderes do Maranhão, para que possamos nos unir e realmente buscar esse diálogo e uma alternativa eficaz para que o gás realmente seja disponibilizado como combustível veicular para nossa população. Essa é uma luta de todos nós”, encerrou.

0

Gás natural pode virar tema de CPI da Assembleia…

Tentativas de diálogo com a Eneva, que explora a riqueza mineral maranhense sem nada em troca para o estado, tem se esgotado e deputados já ameaçam abrir investigação contra a empresa

 

OS DEPUTADOS DA COMISSÃO DE ECONOMIA DA ASSEMBLEIA: debate sobre os benefícios do gás para o Maranhão

A Assembleia Legislativa pode abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as operações do Complexo Parnaíba, empresa do grupo Eneva que explora o gás natural no Maranhão.

Dentre outras coisas, os parlamentares querem saber porque o Maranhão é o único dentre os estados produtores de gás natural que não dispõe de redes de gás para veículos e uso doméstico.

A Eneva explora uma bacia com algo em torno de 11 milhões de metros cúbicos de gás natural, mas este produto é todo exportado para outros estados.

Aos municípios maranhenses restam apenas os recursos dos royalties pela exploração.

Há pelo menos dois meses, o deputado Fábio Macedo (PDT), que atua na região onde a Eneva tem sua usina de exploração do gás, tenta dialogar com a empresa sobre os benefícios que esta exploração traz para o Maranhão.

Até barrados na porta do complexo os parlamentares já foram, o que levou à cogitação da criação de uma CPI na Assembleia…

0

“A Eneva barrou representantes de 7 milhões de maranhenses”, diz Fábio Macedo sobre caso do gás natural…

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, deputado estadual reafirmou compromisso em lutar para garantir os benefícios aos próprios maranhenses do produto explorado no Maranhão

O deputado estadual Fábio Macedo (PDT) voltou a tratar, na tribuna da Assembleia Legislativa, sobre a exploração do gás natural no Maranhão, pela empresa Eneva.
Na semana passada, Macedo e um grupo de deputados – que acompanhavam uma história do Immeq, foram barrados na porta da usina.
– Não vamos baixar a cabeça por ter sido barrados pela empresa Eneva, durante a nossa visita à Itaqui Geração de Energia, onde estávamos acompanhando o Instituto de  Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq). Ali, não foram barrados os deputados membros da Comissão de Assuntos Econômicos, mas representantes legítimos de 7 milhões de maranhenses, mostrando a falta de respeito e consideração que a Eneva demonstra ao povo do Maranhão, mesmo lucrando bilhões com a exploração da nossa riqueza, que é o Gás Natural – disse Macedo.
Em,sua cruzada, Fábio Macedo quer entender porque o gás natural extraído pela Eneva no Maranhão não traz qualquer benefício para os maranhenses.
O Maranhão é o único estado que não aproveita o gás natural explorado em suas próprias terras.
– Enquanto deputados temos o dever de lutar para trazer mais benefícios para o nosso povo, pois, foi para isso que fomos eleitos. Portanto, continuaremos brigando, arregaçando as mangas e saindo do nosso lugar de conforto, porque as pessoas se cansaram de discursos prontos e querem ação. Tenho certeza que conseguiremos fazer com que o GNV seja uma realidade para a nossa população – finalizou.
1

Comissão da Assembleia vai acionar formalmente a Eneva…

Deputado Fábio Macedo lamenta episódio ocorrido na porta da fábrica, diz que até agora buscava o diálogo e ressalta que vai aplicar as formalidades que o caso requer

 

FÁBIO MACEDO TEM ATUADO FORTEMENTE NA LUTA PELOS BENEFÍCIOS DO GÁS NATURAL, e critica a Eneva pelas suas atitudes

O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa, deputado estadual Fábio Macedo (PDT) anunciou ao blog Marco Aurélio D’Eça que vai reunir o colegiado na próxima terça-feira, 11, para discutir providências em relação à Eneva, empresa que explora o gás natural no Maranhão.

A Eneva barrou uma comissão de parlamentares que acompanhava agentes fiscais do Inmeq, nesta quinta-feira, 6, o que gerou forte repercussão.

– Até agora buscávamos o diálogo para tratar da questão do gás natural no Maranhão. A atitude da empresa foi descortês e pode até gerar sanções do Inmeq, que é um órgão fiscalizador no Maranhão. E a própria Assembleia vai agir – afirmou Macedo.

Desde que assumiu a CAE da Assembleia, Fábio Macedo encampou a luta para dar ao Maranhão os benefícios do gás natural explorado pela Eneva. Mas buscava o diálogo, até o episódio da porta da fábrica.

– Fomos convidados pelo Imec para ir até a fábrica. E, de fato, fomos barrados, numa atitude desnecessária da empresa – admitiu.

Em nota, a Eneva diz que não barrou os parlamentares e que até mandou uma gerente para conversar com a comissão, o mque é desmentido por Fábio Macedo.

A reunião da Comissão de Assuntos Econômicos ocorre sempre às 8h…