0

Bombeiros maranhenses no dia-dia das ações no Rio Grande do Sul…

Cerca de 20 homens e mulheres da corporação do Estado – e também cães especialistas em resgate – têm atuado no salvamento de pessoas e animais nas ruas de Porto Alegre e região metropolitana, Pelotas e diversos outros municípios gaúchos, monitorados pelo comando do CBMMA no Maranhão

 

Militares maranhenses em resgate de mãe e filha nas ruas alagadas de cidade do Rio Grande do Sul

Tem sido intensa a rotina dos cerca de 20 homens e mulheres do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão em ação no Rio grande do Sul.

Há mais de 15 dias na região, os membros do CBMMA já ajudaram no resgate de dezenas de pessoas e animais, atuando sobretudo em Pelotas, Porto Alegre e sua região metropolitana.

A Cadela Maia e seu treinador; ambos estão no Rio Grande do Sul em ação pelas vítimas das enchentes

A equipe que foi ao Rio Grande do Sul tem:

  • 18 homens e mulheres, oficiais e praças;
  • militares com cursos de regaste em situações extremas;
  • veículos e equipamentos próprios para busca e salvamento;
  • cadelas Flecha, Pandora e Maia, adaptados a condições extremas.

Os bombeiros maranhenses seguem enfrentando intempéries, desafios e ultrapassando barreiras para salvar vidas no Rio Grande do Sul. Esforços reconhecidos pela população gaúcha, que tem expressado sua gratidão aos nossos valorosos militares pela coragem e dedicação na busca e salvamento de pessoas e animais”, conta o perfil do Corpo de Bombeiros no Instagram.

 

Dezenas de animais também foram resgatados das ruas alagadas pelos militares do Corpo de Bombeiros do Maranhão

Além dos homens e mulheres, o Corpo de Bombeiros do Maranhão enviou para o Rio Grande do Sul também seus cães farejadores, especializados no resgate de pessoas em condições de soterramento.

Essas cadelas – Flecha, Pandora e Maia – já atuaram em outras situações difíceis, como a de Brumadinho  (MG), durante o soterramento com lama da Vale.

Os nossos cães de busca trabalham em estreita colaboração com seus treinadores, formando equipes eficazes que combinam a inteligência e intuição humana com as habilidades sensoriais dos cães. Este trabalho conjunto aumenta significativamente as chances de sucesso”, explica o comandante do CBMMA, coronel Célio Roberto Araújo.

 

O trabalho dos Bombeiros Maranhenses tem sido reconhecido pelas autoridades e pela população gaúcha…

0

Juscelino Filho destaca compromisso pela recuperação do Rio Grande do Sul

O ministro das Comunicações participou da reunião ministerial extraordinária convocada pelo presidente Lula, nesta segunda-feira, 13, para discutir as medidas adotadas em favor da população gaúcha

 

O presidente Lula realizou nesta segunda-feira (13) reunião extraordinária com todos os 38 ministros e ministras para discutir as medidas adotadas pelo governo federal em resposta às fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul. Mais cedo, ele já havia anunciado a suspensão por três anos da dívida que o estado tem com a União, liberando R$ 11 bilhões para um fundo destinado à reconstrução e mais R$ 12 bilhões de juros que serão perdoados.

“Teremos mais um anúncio para as concessões de benefícios das pessoas físicas, depois o que nós vamos continuar fazendo, recuperação de estrada, questão de energia, telecomunicações, saúde, educação, portos, aeroportos, é uma infinidade de problemas que a gente vai ter que cuidar e que não é uma coisa de curto prazo, é uma coisa de médio, eu diria até quase longo prazo”, observou o presidente Lula.

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, reforçou que recuperar o Rio Grande do Sul será um grande desafio.

“O compromisso do nosso governo é deixar o estado como era antes da chuva. Essa foi a principal mensagem do presidente Lula durante a reunião ministerial, na qual fizemos um balanço de tudo que já foi feito para amenizar os danos e o sofrimento causado pelas enchentes. Não descansaremos até que tudo esteja normalizado”, disse.

De acordo com Lula, o planeta vive tempos difíceis devido à questão climática.

“O mundo está passando por um processo de transformação que somente nós, seres humanos, seríamos capazes de controlar se tivermos capacidade, competência, sabedoria para nos comportarmos de acordo com aquilo que a ciência nos ensina”, afirmou. E completou: “Não podemos deixar o planeta Terra ter um aquecimento acima de 1,5ºC. Isso é um compromisso. Para isso, nós temos que cuidar da energia, nós temos que cuidar da floresta, temos que cuidar da água”.

Segundo a atualização da Defesa Civil, às 19h desta segunda-feira, 450 municípios gaúcho estão afetados pelos efeitos das chuvas. São 77,4 mil pessoas em abrigos, 538 mil pessoas desalojadas e 2,12 milhões de pessoas afetadas. O número de mortes chegou a 147, com 127 registros de desaparecidos.

O trabalho integrado das Forças de Segurança federal, estadual, municipal e de voluntários resultou em 76,4 mil salvamentos de pessoas e 10,8 mil animais.

Da Assessoria

0

Clubes embasam proposta de Fufuca pela suspensão do futebol brasileiro…

Onze das principais equipes da Série A do Brasileirão encaminharam à CBF pedido para que o campeonato seja paralisado em respeito ao Rio Grande do Sul, que enfrenta tragédia humanitária sem precedentes na história

 

Fufuca propôs ao presidente da CBF a suspensão do futebol; agora, recebe apoio de 11 dos 20 clubes da série A

Onze dos principais clubes de futebol brasileiro encaminharam nesta terça-feira, 14, à Confederação Brasileiro de Futebol (CBF) pedido de suspensão do Campeonato Brasileiro, em respeito ao estado do Rio Grande do Sul.

A proposta é a mesma apresentada pelo ministro do Esporte, André Fufuca (PP), na semana passada; para o ministro, suspender o futebol mostraria solidariedade ao povo gaúcho, cujo clubes estão impedidos de jogar suas partidas nas séries A, B, C e D.

Assinaram o pedido Athletico-PR, Atlético-GO, Botafogo, Criciúma, Cruzeiro, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Juventude e Vasco.

A própria CBF já havia agendado para o dia 27 de maio – data em que encerra o período de folga dos times gaúchos na competição – uma reunião para discutir a suspensão do Brasileirão em todas as divisões.

Três times gaúchos jogam a Série A:

  • Grêmio
  • Internacional
  • e Juventude

Outras diversas equipes do Rio Grande do Sul participam da segunda, terceira e quarta divisões, mas não podem jogar em casa por causa das enchentes e estão impedidos de viajar por causa das inundações em portos, aeroportos e rodoviárias.

É uma tragédia humanitária que precisa ser acompanhada por todo o país, de forma solidária”, comentou André Fufuca.

A manifestação nos clubes pode antecipar a decisão da CBF sobre o futebol neste período…

0

Curso Wellington recebe doações no Monte Castelo para o RS…

Em parceira com a Cruz Vermelha Brasileira, escola preparatória para concurso decidiu mobilizar-se em apoio ao povo gaúcho, vítima de uma das piores tragédias climáticas de sua história, que já impõe dificuldades na produção e comercialização de alimentos e itens de consumo diário da população

 

As redes sociais do Curso Wellington e da Cruz Vermelha orientam sobre as doações para o Rio Grande do Sul

O Curso Wellington – instituição preparatória para concursos públicos – mobilizou sua sede no bairro do Monte Castelo para o recebimento de doações de alimentos, utensílios de higiene e limpeza, vestuário e roupa de cama, mesa e banho; o trabalho social é feito em parceira com a cruz vermelha brasileira.

O que doar no Curso Wellington?

  • Roupas íntimas novas, toalhas, roupas de cama e produtos de higiene – escovas e pastas de dente, absorventes, fraldas geriátricas e infantis, sabonetes e papel higiênico – além de água potável e alimentos não perecíveis. 

O esforço humanitário enfrenta todos os desafios logísticos. Várias mobilizações estão espalhadas pelo país com o objetivo de ajudar a população vulnerável do Maranhão e também do Rio Grande do Sul. Com intensa movimentação todos os dias, decidimos que o Curso Wellington poderia ser um bom parceiro nessa causa”, afirmou o deputado estadual Wellington do Curso (Novo), proprietário da instituição de ensino.

Além das doações físicas, o Curso Wellington orienta para doações-pix, diretamente pela chave ‘SOS Rio Grande do Sul’.

0

Fufuca propõe suspensão do Brasileirão em solidariedade ao RS…

Ministros do Esporte – cuja pasta já liberou quase R$ 27 milhões para ajuda ao povo gaúcho – encaminha ofício à Confederação Brasileira de Futebol em busca de diálogo sobre o assunto, diante da impossibilidade de os clubes gaúchos – de todas as divisões – de receber jogos por causa das inundações que atingem todo o estado

 

Apaixonado por futebol, André Fufuca entende que a suspensão do Brasileirão é uma forma de respeito ao povo gaúcho

Um dos mais ativos ministros do governo Lula (PT) no auxílio à população do Rio Grande do Sul – afetado por uma forte tragédia climática – o ministro do Esporte André Fufuca (PP) propôs a suspensão do Campeonato Brasileiro de Futebol em todas as suas categorias e divisões.

Em entrevista à rede ESPN, Fufuca disse que a suspensão do campeonato é também uma forma de se solidarizar com o povo gaúcho, cujos clubes de futebol masculino e feminino, estão impossibilitados de se deslocar para jogos e os estádios da região estão comprometido pelas águas.

A paralisação dos campeonatos brasileiros de futebol, masculino e feminino, é uma medida urgente diante da calamidade pública e das graves consequências das enchentes no Rio Grande do Sul – afirmou o ministro.

Mesmo à frente de uma pasta não afeita diretamente ao setor de infraestrutura, desenvolvimento social, de saúde ou de assistência social, Fufuca tem atuado diretamente no auxílio ao povo gaúcho, seja com liberação de recursos – sua pasta já coordenou a liberação de quase R$ 27 milhões para as áreas afetadas -, seja como interlocutor de ações.

Além de atuar efetivamente em favor dos gaúchos, o ministro do Esporte divulga todas as ações do governo Lula em auxílio ao Rio Grande do Sul.

Em suas redes sociais ele criou a hashtag #esporteunidopeloriograndedosul

0

Corpo de Bombeiros coordena logística de envio de alimentos para o Rio Grande do Sul

Corporação prestará apoio no transporte de mais de quatro toneladas de alimentos arrecadadas pela Igreja Dunamis, que serão enviadas ao povo gaúcho pelo aeroporto de São Luís, com apoio da CCR Aeroportos

 

Alimentos e água arrecadados pela Igreja Dunamis serão encaminhados ao Rio Grande do Sul pelo Corpo de Bombeiros do Maranhão

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) reforça as ações solidárias em apoio às milhares de pessoas afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. A corporação prestará apoio no transporte de mais de quatro toneladas de alimentos, arrecadadas pela Igreja Dunamis para serem destinadas aos atingidos.

A iniciativa representa esperança àquela população, em meio às adversidades que vêm sendo enfrentadas. 

Os alimentos serão coletados nesta quinta-feira, 9, na sede da igreja, que fica na avenida dos Holandeses, Calhau, às 9h, e embarcados ao estado gaúcho via Aeroporto Marechal Hugo da Cunha, com apoio logístico da CCR Aeroportos-Regional São Luís. 

O governador Carlos Brandão ressaltou a importância da união de forças diante do sofrimento humano.

“Temos acompanhado com muita atenção e sensibilidade toda a situação do povo gaúcho. Nosso governo já realizou o envio de uma equipe de bombeiros e equipamentos para auxiliar no resgate das vítimas. As iniciativas continuam. São sinais concretos de solidariedade que o Maranhão envia para fortalecer a esperança do Rio Grande do Sul. Dias melhores virão”, afirmou.

O comandante-geral do CBMMA, coronel Célio Roberto, observa que a ação humanitária em auxílio aos gaúchos ganhou proporções significativas, e vem mobilizando diversas instituições em todo o país.

“Esta corrente de união mostra o quanto nós, brasileiros, somos solidários e sensíveis à dor de nossos semelhantes. Nós, do Corpo de Bombeiros, reforçamos estes esforços e, acionados pela congregação, faremos estas doações chegarem aos nossos irmãos do Rio Grande do Sul. A colaboração entre as instituições públicas, entidades religiosas e empresas privadas mostra como a união de esforços pode fazer a diferença em momentos críticos como este”, avalia.

As chuvas intensas deixaram rastro de destruição, desabrigando famílias, destruindo plantações e prejudicando a infraestrutura local. Diante desse cenário desafiador, a solidariedade se torna ainda mais essencial. Desta forma, Corpo de Bombeiros demonstra, mais uma vez, seu empenho com o bem-estar e a segurança do cidadão, no apoio ao transporte dessas doações (alimentos, água e ração animal).

“Em meio à tragédia, surgem gestos de solidariedade que reafirmam a capacidade humana de se unir em prol do próximo. Que essa iniciativa sirva de estímulo para que mais pessoas e instituições se unam em apoio às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul e em outras regiões afetadas por desastres naturais”, enfatizou o coronel Célio Roberto.

Da Diretoria de Comunicação (5ª Seção)

0

Imagens do dia: Bombeiros maranhenses em ação no Rio Grande do Sul

Especialistas em resgate e salvamentos foram enviados ao Sul do país para atuar em conjunto com forças militares de outros estados nas regiões atingidas pelas enchentes, com equipamentos específicos e cães treinados para localização de vítimas

 

A equipe do CBMMA que vai atuar em auxílio aos povos atingidos pelas chuvas intensas no Rio Grande do Sul

As ações dos Bombeiros estão sendo integradas pelo Conselho Nacional de Comandantes-gerais dos Bombeiros Militares

 

Dezenove bombeiros especialistas do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão embarcaram para o Rio Grande do Sul, onde atuarão em conjunto com outras corporações militares no auxílio ás vítimas de enchentes; o sul do país vive um drama diante das fortes chuvas que atingem a região.

– Foram destacados 19 militares, que terão o apoio de cães farejadores e estarão equipados com materiais específicos para este tipo de combate – revelou o comandante-geral do CBMMA, coronel Célio Roberto Araújo.

 

Com equipamentos específicos para atuação nessas condições climáticas e com cães farejadores que já atuaram em outros estados brasileiros, nesta missão de auxílio ao povo gaúcho, os bombeiros maranhenses vão atuar diretamente no resgate de pessoas das áreas de inundações e enxurradas.

0

Bombeiros maranhenses atuam em missão no Rio Grande do Sul…

Os majores Fernando Fernandes e Cláudio Rodrigues – que são especialistas em Proteção e Defesa Civil e integram o Grupo de Apoio a Desastres (GADE), órgão do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional – fazem parte de equipe interestadual que auxilia nas ações contra os temporais que atingem o estado

 

Os bombeiros maranhenses em ação nas cidades do Rio Grande do Sul assoladas por ciclones e tempestades

Dois oficiais do Corpo de Bombeiros do Maranhão estão atuando no Rio Grande do Sul, no combate aos efeitos das enchentes que assolam aquele estado.

Os majores Fernando Fernandes e Cláudio Rodrigues são especialistas e Proteção e Defesa Civil, e integram um grupo do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional para apoio em desastres.

– O Governo do Maranhão empenha-se em garantir apoio nesse momento de necessidade no Rio Grande do Sul, o compromisso e ação eficiente dos bombeiros maranhenses com a ajuda humanitária – pontuou o coronel Célio Roberto Araújo, comandnafe do Corpod e Bombeiros do Maranhão.

Pelo menos 104 municípios gaúchos foram atingidos pelas enchentes e inundações das últimas semanas

O Rio Grande do Sul vive um dos piores momentos de sua história, assolado por enchentes, tempestades e ventanias que atingiram 104 municípios gaúchos. Até o momento, foram 48 óbitos, nove desaparecimentos, 3.130 pessoas resgatadas, 943 feridos e quase 25 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas.

No Maranhão, o coronel Célio Roberto coordena a ação dos oficiais, que fazem levantamento de danos e prejuízos, além de captar recursos para as populações dos municípios atingidos.

Os majores Fernando Fernandes e Cláudio Rodrigues com põem equipe com militares também de Alagoas, Minas Gerais e Rio de Janeiro.