0

Justiça vê acusações infundadas e arquiva denúncia contra Marcus Feitosa

Poder Judiciário do Ceará analisou o processo e decidiu dar um ponto final nas acusações contra o empresário, que tem forte atuação econômica e social naquele estado e também no Maranhão, onde desenvolve atividades em comunidades carentes de São Luís

 

A Justiça do Ceará arquivou as acusações contra o empresário Marcus Feitosa, consideradas infundadas

O Poder Judiciário do Ceará decidiu pelo arquivamento de um processo contra o empresário Marcus Vinicius Feitosa de Castro, que atua no Maranhão e também naquele estado; a decisão judicial põe um ponto final nas infundadas acusações imputadas ao empresário.

  • conhecido há mais de 20 anos, Marcus Feitosa tem forte atuação no Maranhão;
  • em São Luís desenvolve atividades sociais em comunidades carentes;
  • Também oportuniza a geração de emprego e renda no estado.

A decisão da justiça cearense reforça e mostra o equívoco impetrado contra o empresário que possui uma conduta ilibada e um histórico de trabalho nos dois estados.

Marcus Feitosa desenvolve ações sociais nas localidades de maior vulnerabilidade, com distribuição de cestas básicas, entre outras atividades, demonstrando o apreço e carinho que tem pela cidade de São Luís. O seu pragmatismo é tão vibrante que, junto com sua esposa, uma eficiente odontóloga, vive há duas décadas na capital maranhense.

Com esse desprendimento e dedicação, Marcus Feitosa é admirado e querido não só por seus funcionários, como mas também por todos aqueles que o rodeiam.

Portanto, a decisão da justiça foi correta e digna de aplausos da sociedade, ainda mais para quem conhece a trajetória e o trabalho do empresário.

0

Em uma semana, governo Lula mandou R$ 1,5 milhão para cidades que Brandão diz não sofrer com chuvas

Ao desmentir influenciadores digitais, celebridades, instituições e autoridades que recolhiam mantimentos para atender supostas vítimas de enchentes e alagamentos em 35 cidades maranhenses – e a sua própria Defesa Civil, que atesta os estados de emergência e de calamidade pública – governador expõe o que pode ser mais um escândalo de proporções nacionais para desviar dinheiro público em detrimento de outras terras – como o estado do Rio Grande do Sul – que verdadeiramente sofrem com a tragédia climática

 

O atenção de Brandão desmentiu todo mundo, da Cruz Vermelha à sua Defesa Civil, que fazem ações contra as enchentes no estado

Ao publicar em suas redes sociais nesta sexta-feira, 10, comunicado em que garante não haver nenhuma cidade maranhense “coberta por águas”, o governador Carlos Brandão (PSB) chamou os holofotes para o que pode ser um escândalo de proporções nacionais.

Somente na semana que passou – de segunda-feira, 6, à sexta-feira, 10 – o governo Lula (PT) já encaminhou mais de R$ 1,5 milhão a cidades maranhenses que declararam estar sofrendo os efeitos da chuva, com desabrigados, desalojados e necessitados de alimentos, roupas e higiene.

  • Foram R$ 486,9 mil para o município de Lagoa Grande, segundo a Portaria nº 1.396, de 6/5/2024, com base no processo nº. 59052.024465/2024-79;
  • outros R$ 434,9 mil foram para Carutapera, de acordo com a Portaria nº 1.397, de 6/5/2024 e com o processo processo nº 59052.024484/2024-03;
  • mais R$ 384,8 mil foram depositados para Lago da Pedra, com base na Portaria nº 1.368, de 3/5/2024 e no processo nº 59052.024085/2024-34;
  • para o município de Trizidela do Vale foram R$ 148,9 mil, segundo a Portaria nº 1.399, de 6/5/2024, e o processo nº 59052.024264/2024-71
  • em Boa Vista do Gurupi chegou mais de R$ 46,9 mil, conforme Portaria nº 1.398/24, de 6/5/24, e o processo nº 59052.024544/2024-80
  • o Ministério da Integração Regional renovou ainda o processo nº 59053.006402/2022-69, que já havia autorizado recursos para Mirador.

A influenciadora Thaynara OG já vinha promovendo ações em favor de desabrigados em mais de 30 cidades maranhenses

É preciso deixar claro que algumas dessas cidades, de fato, sofreram alagamentos – embora Brandão tenha garantido não haver nenhuma sob as águas – mas chama a atenção o fato de que, mesmo em meio a essa calamidade, prefeituras como a de Lagoa Grande, por exemplo, não tenham disponibilizado em suas redes sociais qualquer publicação que mostrasse a situação de emergência.

A utilização, pelo ente beneficiário, dos recursos transferidos, está vinculada exclusivamente à execução das ações especificadas no art. 1° desta Portaria”, deixa claro o MIDR, no artigo 4º das Portarias assinadas pelo Secretário Nacional da Defesa Civil, Wolney Wolff Barreiros, publicadas nas edições do Diário Oficial da União dos dias 3 e 6 de maio.

 

Ao publicar em suas redes sociais uma postagem que desmente influenciadores do porte de Winderson Nunes e Thaynara OG, que se dispuseram a recolher doações para maranhenses em situação de emergência – e até a Cruz Vermelha Brasileira e sua própria Defesa Civil, que atesta a situação dos municípios nos pedidos de recursos – o governador Carlos Brandão age para proteger a imagem do seu governo, o que é legítimo.

Mas acaba por expor o que pode ser apenas o fio da meada de uma grande fraude contra o Ministério da Integração Regional.

Fraude que – se comprovada – torna-se ainda mais cruel diante da situação do Rio Grande do Sul…

0

Curso Wellington recebe doações no Monte Castelo para o RS…

Em parceira com a Cruz Vermelha Brasileira, escola preparatória para concurso decidiu mobilizar-se em apoio ao povo gaúcho, vítima de uma das piores tragédias climáticas de sua história, que já impõe dificuldades na produção e comercialização de alimentos e itens de consumo diário da população

 

As redes sociais do Curso Wellington e da Cruz Vermelha orientam sobre as doações para o Rio Grande do Sul

O Curso Wellington – instituição preparatória para concursos públicos – mobilizou sua sede no bairro do Monte Castelo para o recebimento de doações de alimentos, utensílios de higiene e limpeza, vestuário e roupa de cama, mesa e banho; o trabalho social é feito em parceira com a cruz vermelha brasileira.

O que doar no Curso Wellington?

  • Roupas íntimas novas, toalhas, roupas de cama e produtos de higiene – escovas e pastas de dente, absorventes, fraldas geriátricas e infantis, sabonetes e papel higiênico – além de água potável e alimentos não perecíveis. 

O esforço humanitário enfrenta todos os desafios logísticos. Várias mobilizações estão espalhadas pelo país com o objetivo de ajudar a população vulnerável do Maranhão e também do Rio Grande do Sul. Com intensa movimentação todos os dias, decidimos que o Curso Wellington poderia ser um bom parceiro nessa causa”, afirmou o deputado estadual Wellington do Curso (Novo), proprietário da instituição de ensino.

Além das doações físicas, o Curso Wellington orienta para doações-pix, diretamente pela chave ‘SOS Rio Grande do Sul’.

0

Naldir Lopes leva brinquedos e alegria para crianças maranhenses 

O dia das crianças é uma data muito festejada e aguardada pelas crianças maranhenses. Para fazer deste momento mais feliz e especial, o secretário de esportes do estado, Naldir Lopes, realizou durante toda quinta-feira, 12, a entrega de brinquedos para comunidades em São Luís, Arari e Miranda do Norte.

– Toda criança merece tem direito a lazer, diversão e também muitos brinquedos.  Fizemos essa ação com muito carinho, para tornar esse dia em que festejamos a alegria e energia dos nossos meninos e meninas, especial e feliz – disse Naldir Lopes. 

Entrega dos Brinquedos 

A primeira parada do dia foi em São Luís para a atleta prodígio de Ginástica artística, Esther, que estava acompanhada de seu treinador, Magno. Na Vila Palmeira e Liberdade, as crianças também foram presenteadas com muitos brinquedos.

Em Miranda do Norte, Naldir Lopes realizou a entrega dos presentes a líder comunitária Ana Paula, do povoado Pindoval.

Já em Arari, uma grande festa celebrou o dia das crianças. Além dos brinquedos, as crianças aproveitaram um dia de muito lazer e diversão.

Da assessoria

0

Álvaro Pires mantém agenda de doação de alimentos…

Vereador distribui cestas básicas como rotina de seu gabinete, beneficiando milhares de famílias desde a Semana Santa

 

Vereador faz questão de entregar pessoalmente as cestas de alimentos

O vereador Álvaro Pires (PMN) reforçou nesta segunda-feira, 19, ações de distribuição de cestas básicas nas comunidades de São Luís.

– Mantemos uma agenda de distribuição desde a Semana Santa, beneficiando as comunidades que mais necessitam – destacou o parlamentar.

A entrega de alimentos se mantêm desde a Semana Santa em vários bairros de São Luís

O trabalho de Álvaro Pires mobiliza o gabinete com a entrega das cestas, que contém alimentos básicos para as famílias carentes.

– Acabamos de finalizar a entrega de alimentos aqui no bairro do Anil – ressaltou Pires, em suas redes sociais.

O trabalho do vereador é reconhecido pelas comunidades, que agradecem ao trabalho solidário.

1

A humilhante distribuição de pescado no interior maranhense…

A combinação de um povo miserável e desassistido pelo poder público com políticos cada vez mais despreparados e sequiosos de mídia gera imagens grotescas, que reforçam a condição de barbárie em que vive o estado

 

O povo pobre é humilhado sem nem sequer perceber por capitães-do-mato que também não se percebem miseráveis

Editorial

Cenas bizarras, de pescados sendo despejados nas cabeças do povo pobre maranhense têm marcado a Semana Santa no interior.

E não é de hoje.

A imagen que ilustram este post é do município de Anapurus, mas se repete como praga pelo interior maranhense, gerada pela política do pão e circo que vem sendo produzida no Maranhão há anos, diante dos olhos cegos do Ministério Público.

Vereadores, deputados estaduais e federais, prefeitos e até o Governo do Estado se aproveitam do povo miserável para se autopromover, em ações de solidariedade que deveriam nem mesmo ser motivos de publicidade.

A distribuição de peixes congelados – sabe-se lá há quanto tempo – ganhou força a partir da segunda década dos anos 2000, por influência do lobby das empresas que atuam no setor de pesca e distribuição, muitas delas financiadoras de campanhas a cada dois anos.

A prática virou praga ao ser replicada não apenas nas esferas do poder municipal, mas também estadual.

E só foi replicada por que a classe política também foi baixando de nível ao longo dos anos, formada hoje cada vez mais apenas por herdeiros de poderosos que mal entendem o que é segregação social.

O povo pobre e desassistido pelo poder público é manipulado por este mesmo poder público em épocas como o Natal e a Páscoa.

E a cada ano esta prática vai se espalhando pelo estado, sendo usada não apenas por políticos, mas também por candidatos a políticos, que acham isso um case de sucesso.

O Maranhão vai, cada vez mais, jogando imagens de vergonha para o Brasil e para o mundo.

E ainda tem quem aplauda!!!

0

Deputado Rafael comemora sucesso do “Saúde na Praça”, em Timon

Timon recebeu neste sábado (11), ação do programa “Saúde Na Praça”, pelo deputado Rafael com a Secretaria Estadual de Saúde – SES. Ao todo, foram mais de 300 pacientes atendidos com serviços de urologia, ginecologia, atendimento de enfermagem, psicologia e serviço social.

O evento aconteceu durante todo o dia, no estacionamento do Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, onde, ao mesmo tempo, estava sendo realizado o Mutirão de Cirurgias de Catarata, que segue até este domingo (12). Durante o “Saúde na Praça” os pacientes fizeram o cadastramento do planejamento familiar para laqueadura e vasectomia, que consiste na orientação, acompanhamento e indicação para a cirurgia.

“Os pacientes passaram hoje pela avaliação médica, a partir de segunda começam a fazer os exames laboratoriais e, após os resultados, sairão com uma previsão de data para realizar o procedimento cirúrgico, seja laqueadura ou vasectomia”, explicou a diretora geral do Alarico, Ana Patrícia Bringel.

O deputado Rafael acrescentou que nos próximos dias o Hospital receberá mais 24 novos leitos, que serão utilizados para dar suporte à demanda de hoje e de novos cadastros. “O Hospital cresce a cada dia, em breve, o governador Flávio Dino entregará a unidade 100% reformada. A partir de janeiro, também teremos outros serviços como ortopedia, cirurgias vasculares e a UTI Neonatal direcionada aos recém-nascidos”, enfatizou.

Rafael ainda destacou que o “Saúde na Praça” é realizado em vários outros municípios, com o planejamento da Secretaria de Saúde e da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), com o objetivo de ampliar os atendimentos em saúde, facilitando o acesso às consultas e aproximando os serviços da população.

1

Simplicio Araújo consegue nos EUA hospital de campanha para Bacabal

O Secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, após diálogos com o Governo Norte Americano, conseguiu a doação de um hospital de campanha que será implantado na cidade de Bacabal.

Recentemente, o secretário da Seinc, Simplício Araújo esteve dialogando por meio de videoconferência com o Consulado dos Estados Unidos no Brasil, alinhando as tratativas para a implantação da unidade de saúde eu contará com 40 leitos e que será mais um reforço para tratar pacientes com coronavírus em Bacabal e região.

“Conseguimos por meio do consulado americano mais esse importante espaço. O Governo americano vai doar toda a estrutura do hospital e insumos, como material de limpeza hospitalar e EPI’s”, disse Simplício Araújo.

Além dos insumos, o Governo Americano vai doar toda a estrutura do hospital, como macas, aparelhos de ar-condicionado e o gerador de energia.

Mais doações

Além do hospital de campanha que será implantando pelo Governo Americano, tratativas da Seinc resultaram na implantação do hospital de campanha Dr. Kleber Branco em Pedreiras, com apoio da Eneva.

Recentemente, a diocese de Bacabal recebeu a doação de 600 litros de álcool após intermediação da Seinc por meio da empresa Plastik.

Os trabalhos da Seinc também resultaram na compra de respiradores, máscaras e termômetros, comprados por meio de doações da classe empresarial.

Além dos equipamentos, a Seinc também conseguiu doações de protetores faciais e diversos outros insumos que foram destinados para rede de saúde do Estado.

0

Aplicativos da Caixa dificultam acesso a auxílio emergencial de R$ 600…

Beneficiários que optaram pela Poupança Digital são obrigados a ter o código que deveria ser liberado no aplicativo CaixaTem; sem ele, mesmo quem já teve o dinheiro depositado não consegue recebe-lo indo às casas lotéricas

 

Pessoas se amontoam nas agências da Caixa, mas não conseguem receber o benefício de R$ 600 por que os aplicativos do banco dificultam

Chega a quase 50 milhões o total de aprovados no Auxílio Emergencial da Caixa Econômica Federal que ainda não conseguiram receber o benefício de R$ 600 disponibilizado pelo Governo Federal.

Este total representa a maioria dos que não têm conta bancária e precisaram criar uma poupança digital para receber o dinheiro.

A maior parte até conseguiu se cadastrar no site do auxílio e teve o benefício aprovado e depositado na poupança digital; o problema é o acesso ao aplicativo desta poupança, o CaixaTem obrigatório inclusive para quem pretende sacar o dinheiro na agência bancária ou nas casas lotéricas.

É o caso, por exemplo, de Luís Eduardo Nascimento, do Coroado.

Artista plástico, Eduardo nunca trabalhou com carteira assinada e nunca abriu conta bancária; ele teve o cadastro aprovado desde o dia 12 de abril, confirmou no aplicativo que o dinheiro havia sido depositado na poupança digital, mas até hoje não conseguiu receber o benefício.

– Já fui umas dez vezes na casa lotérica. Lá, eles pedem um código obrigatório, que deve ser tirado no aplicativo CaixaTem, mas até hoje não consegui nem completar o acesso a este aplicativo – conta.

O aplicativo da Caixa fica assim para a maioria dos usuários, e poucos conseguem completar o círculo, mesmo já tendo o benefício depositado

O problema de Dudu é o mesmo de milhões de outros beneficiários do Auxílio Emergencial.

Disponibilizado apenas para celulares com sistema operacional Android, o aplicativo tem extrema dificuldade de instalação, e torna quase impossível a obtenção do famigerado código. 

– Quando a gente abre, ele fica o tempo inteiro pedindo pra aguardar até completar o círculo; mas o círculo nunca completa. E após vários minutos, a gente é obrigado a começar tudo de novo – lamenta o artista plástico.

O pior de tudo é que a Caixa Econômica parece dificultar ainda mais o acesso ao benefício, sem apresentar outras alternativas, sobretudo para quem já teve o benefício depositado. 

E, por enquanto, resta ao cidadão que precisa do dinheiro esperar o aplicativo funcionar de fato…

1

Eudes Sampaio autoriza contratação de costureiras para 100 mil máscaras

A Prefeitura Municipal de São José de Ribamar abriu chamamento público para credenciamento de costureiros (as) para a fabricação de 100 mil máscaras. É mais uma das medidas de enfrentamento à pandemia do Novo Coronavírus.

De acordo com o aviso publicado no Diário Oficial do Município da última quinta-feira (23) as máscaras serão distribuídas à população em situação de vulnerabilidade social e econômica. Os servidores públicos da Administração também receberão o equipamento.

A confecção de máscaras caseiras vem se tornando um fenômeno mundial, principalmente porque sua produção não exige grande complexidade. Eficiente, é um utensílio simples, considerado grande aliado no combate à propagação do novo Coronavírus.

A medida, de acordo com o prefeito Eudes Sampaio, visa fomentar a economia local e garantir trabalho e renda aos ribamarenses durante esse período.

“A mascara é muito importante no combate ao contagio da COVID-19. Além disso, esse chamamento público vai gerar emprego e renda para os ribamarenses nesse momento de crise pandêmica. São medidas como essa que nos fazem ter certeza que vamos vencer essa batalha contra o Coronavírus”, enfatizou o gestor.