2

Periferia vive clima de terror, mortes e ameaças

Comunidades carentes de São Luís sofrem com ações de homens não-identificados em motos, sempre à noite – e sempre com o mesmo modus operandi – que vêm deixando rastro de mortes em vários bairros

 

Imagem que correu grupos de Whatsapp no domingo, 24, supostamente de um bairro do município de Viana; terror se espalha pelo interior

Um clima de terror se implantou em comunidades carentes de São Luís há pelo menos uma semana.

Uma chacina no bairro da Alemanha, na última quarta-feira, 20, um tiroteio no Coroado no mesmo dia e a morte de um jovem na rua da Vala, no João Paulo, no último sábado, 23, têm o mesmo modus operandi: homens de preto, em motos, chegam atirando a esmo.

Por outro lado, dois policiais militares foram assassinados em menos de uma semana – no Coroado e no São Cristovão – e um terceiro, no Cohatrac, só escapou de morrer por que alvejou o homem que chegou atirando.

As mortes se espalham também pelo interior; grupos de Whatsapp relatam ações de execuções em Matinha e Viana.

Bar no Coroado anuncia cancelamento de festa devido ao clima de insegurança que tomou conta da comunidade desde o sábado, 16

O clima de terror levou a cancelamentos de eventos e festas nos bairros durante o fim de semana; em grupos de Whatsapp, líderes comunitários aconselham as pessoas a ficarem em casa.

Nem a morte dos PMs, nem as dos civis ainda não foram explicadas claramente pelas autoridade de segurança.

O que causa ainda mais medo nas comunidades…

0

Flávio Dino usa polícia contra adversários e deixa Pedrinhas a mercê de bandidos…

Governador tem sitiado o interior com uma “penca” de delegados e oficiais da PM para intimidar oposicionistas, enquanto a bandidagem transforma o complexo penitenciário em inferno e já ameaça voltar às ruas em São Luís

 

Homens armados até os dentes invadiram Coroatá a serviço do candidato do governo

Homens armados até os dentes invadiram Coroatá a serviço do candidato do governo

 

A cúpula da Segurança Pública do Maranhão invadiu sexta-feira, 23, o município de Coroatá para ajudar o candidato do governo Flávio Dino, Luiz da Amovelar Filho (ambos do PCdoB) na disputa contra a peemedebista Teresa Murad.

Com o município sitiado, delegados escoltam o aliados do governador, oficiais da PM impedem a movimentação da adversária e máquinas tentam comprar votos com obras de última hora. (Releia aqui)

E o uso das forças de segurança na campanha eleitoral tende a se repetir em Pinheiro, Caxias, Balsas e outros municípios.

Sem ameaça policial, bandidos tocaram o terror em Pedrinhas

Sem ameaça policial, bandidos tocaram o terror em Pedrinhas

Enquanto a cúpula da Segurança fazia política a mando de Flávio Dino, o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, largado à própria sorte, virou novamente praça de guerra na tarde de sábado, 24.

Sem segurança adequada no presídio, bandidos fizeram motim, atearam fogo em colchões e ameaçaram, inclusive, tocar o terror nas ruas de São Luís.

E assim segue o governo da mudança de Flávio Dino e seus aliados – em São Luís e no interior…

0

A ameaça islâmica ao mundo…

quatro-decapitado-siriaOito irmãos com explosivos na cintura e fuzis fizeram vítimas em lugares escolhidos previamente e que foram escolhidos minunciosamente no coração de Paris, no estádio da França, na hora do jogo dos dois países França e Alemanha, que eram assistidos pelo imbecil François Hollande, o Bataclan onde se estavam reunidos centenas de idolatras em uma festa de perversidade assim como outros alvos no 10º arrondissement e isso tudo simultaneamente. Paris tremou sob seus pés e as ruas se tornaram estreitas para eles. O resultado é de no mínimo 200 mortos e muitos mais feridos. A gloria e mérito pertencem a Alá”, comunicado ao Mundo do Estado Ilsâmico, associação terrorista que mata em nome de Alah

9

É pelo medo que Dino se impõe…

Incapaz de convencer pelas ideias, o governador maranhense impõe a condição de ex-juiz – com irmão procurador da República – para subjugar, sobretudo, a classe política de pé em falso; e se impor, inclusive, em segmentos obscuros do Judiciário para fazer valer sua vontade

 

Flávio Dino: sem carisma, impõe o terror...

Flávio Dino: sem carisma, impõe o terror…

Editorial

Autoritário, o governador Flávio Dino (PCdoB) dá mostras cada vez mais inequívocas de que vai usar toda a sua força  – e de todos os seus instrumentos na política e no Judiciário – para calar aqueles que ousam mostrar as verdades do seu “governo da mudança”.

Dino é incapaz de conviver com o contraditório, incapaz de admitir erros; incapaz de reconhecer a crítica.

E usa o medo para constranger, intimidar e subjugar quem tenta contrapor seu discurso.

Incapaz de liderar pela admiração ao seu projeto ou suas ideias, é pelo medo que ele subjuga, intimida e constrange a classe política, principalmente.

E a classe política – prefeitos, ex-prefeitos, deputados, vereadores e lideranças partidárias – quase sempre de pé em falso em algum momento da história, morre de medo de ser pega de calças curtas.

Ex-juiz federal, ex-presidente da Associação de Magistrados e ex-secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça, o comunista sabe bem percorrer os corredores do Judiciário e abrir portas, sobretudo no Maranhão.

E ainda conta com a força do irmão sub-procurador-geral da República.

Com toda esta força, quem ousa contrariar o imperador?

E assim, prefeitos morrem de medo, deputados morrem de medo e até magistrados e membros do TCE acabam por morrer de medo.

Não bastasse esta intimidação natural de quem se sente inseguro com a própria história, Dino quer dobrar agora aqueles que – por razões ideológicas, políticas ou simplesmente pessoais – não aceitam suas ideias, seus projetos e sua forma de ver o Maranhão.

Como não pode dobrar quem não lhe serve, ele apela também para segmentos obscuros dos demais poderes para perseguir, achincalhar, ridicularizar e intimidar homens livres.

É pelo medo que Flávio Dino se impõe na política maranhense.

Mas felizmente, o medo não ataca a todos…

Texto publicado originalmente em 14/05/2015