1

As três peças-chave na morte de Maldine Vieira…

Alvo de denúncias no blog do jornalista, o empresário Saymon Aquino o conheceu na noite anterior ao afogamento e foi o responsável por levá-lo à boite Rosana, para onde chamou também o policial militar Bruno Campelo; Outra peça, esta conhecida apenas por Alan – que levou Vieira à UPA do Araçagy – diz que Campelo esteve na piscina, onde a vítima se debatia, enquanto Aquino se divertia em uma mesa, com outras 10 pessoas

 

Saymon Aquino conheceu Maldine na terça-feira, 30, e o levou para a Rosana no clarear da quarta-feira, 1º

Desaparecido desde a última quarta-feira, 1º, quando veio à tona a morte do jornalista Maldine Vieira, o empresário Saymon Aquino é uma das peças-chave para desvendar o mistério em torno do afogamento, que ocorreu na casa de prostituição Boite Rosana.

Este homem só conheceu Maldine na noite anterior ao afogamento, mas foi personagem frequente em matérias do jornalista em 2023.

Uma rápida pesquisa deste blog Marco Aurélio d’Eça no blog Maldine Vieira, ainda disponível na internet, encontrou quatro posts:

Ainda durante o velório, na quinta-feira, 2, amigos próximos a Maldine Vieira relataram a linha do tempo desde a aproximação entre o jornalista e o empresário até o desfecho trágico, com a sua morte na piscina da boite Rosana.

  • o grupo de jornalistas se encontrava no Quatro Bar, na Península, ocasião em que Maldine Vieira fora apresentado a Saymon Aquino;
  • desde o início da noitada, Aquino tentava levar o jornalista para a Rosana, mas enfrentava resistência dos demais presentes;
  • diante do estado alterado de Maldine, alguns chegaram a propor levá-lo em casa, mas Saymon Aquino sempre os impedia;
  • os dois deixaram a Península ainda de madrugada, sozinhos, no carro do empresário, em direção à  Boite Rosana.

A partir daí os relatos se parecem com os já divulgados pela imprensa, desde a morte do jornalista:

  • Symon Aquino e Maldine Vieira chegaram à boite Rosana entre 5h30 e 6h da manhã, com Maldine já em contato com uma das garotas da casa, com quem ficaria;
  • a convite do empresário, seu amigo policial militar Bruno Campelo, a segunda peça-chave, os encontrou já na casa, vindo de um plantão na PMMA;
  • sentindo-se mal, Maldine subiu a um dos quartos ainda pela manhã, e só desceu – já alterado – por volta do meio-dia, em crise psicótica;
  • o jornalista foi à piscina pouco antes das 14h; cerca de 10 pessoas bebiam na casa, entre elas a própria Rosana.
O PM Bruno e colegas  se divertindo pouco antes da tragédia com Maldine

O vídeo que ilustra este post mostra Bruno Campelo na Rosana, em estado de euforia, pouco antes do desfecho trágico. 

Há um outro personagem, chamado Alan – a terceira peça-chave – que já foi ouvido por alguns jornalistas; este cidadão, responsável por levar Maldine à UPA do Araçagy, dá uma versão para o caso totalmente diferente das pessoas já ouvidas, tanto pela imprensa quanto pela polícia.

Segundo Alan, quando Maldine Vieira estava na piscina, o PM Bruno Campelo esteve com ele e deixou o jornalista se debatendo; Symon permaneceu bebendo, indiferente, assim como as outras cerca de 10 pessoas na casa.

Foi Alan quem retirou o jornalista da piscina, já desfalecido, e o levou para a UPA; coube a Rosana comunicar a situação a um dos amigos de Maldine, mas com a recomendação de que o pai – o também jornalista Marcelo Vieira – “não deveria ficar sabendo.”

A notícia sobre a morte de Maldine Vieira começou a se espalhar a partir das 14h30 do feriado de quarta-feira, 1º. Saymon Aquino, Bruno Campelo e Rosana chegaram a ser ouvidos por jornalistas, e deram versões diferentes para o episódio.

E desde que a polícia iniciou as investigações, Aquino tomou rumo ignorado…

0

Mical Damasceno denuncia novas agressões a evangélicos no interior…

Deputada mostrou na tribuna da Assembleia Legislativa imagens de membros da Igreja Assembleia de Deus atacados com pedradas em um povoado do município de Peri-Mirim e um outro episódio, de arrastão em um templo no município de Fortuna, de onde levaram celulares, joias, motos e carros dos fieis

 

Vídeo exibido por Mical Damasceno na Alema mostra aspectos do ataque a pedradas na igreja de PeriMirim

A deputada estadual Mical Damasceno (PSD) voltou a denunciar na tribuna da Assembleia Legislativa ataques a fieis das igrejas evangélicas no interior do Maranhão; desta vez, ela mostrou imagens de dois episódios:

  • No povoado Pedrinhas, em Peri Mirim, os fieis da igreja Assembleia de Deus foram atacados a pedradas por vândalos, ferindo idosos, adultos e crianças;
  • Já em Santa Maria, município de Fortuna, houve arrastão durante um evento da igreja, de onde levaram joias, celulares e veículos dos fieis.

 – Os irmãos estavam lá cultuando ao Senhor, de repente começou a vir pedrada de todos os lados. Feriu criança, feriu adultos. Teve um que foi tanta pedrada que, na hora, quebrou o relógio; foi pedrada demais, os telhados – contou Mical Damasceno, mostrando imagens da Assembleia em PeriMirim.

Ela também relatou o caso do arrastão em Fortuna, durante um evento para arrecadar fundos chamado “Festival do Milho”, também na  Assembleia de Deus.

– De repente, às dez horas da noite do sábado, foram surpreendidos. A Casa Pastoral foi invadida por quatro elementos, dois de capuz, um de capacete e um cara de pau, um cara limpa. Primeira coisa que eles disseram: “a internet está funcionando?” O pastor respondeu: “não!” Ele disse: “pois foi nós que cortamos”. E aí eles levaram todos os celulares, levaram duas caminhonetes, levaram uma moto, levaram as alianças dos irmãos e colocaram armas na cabeça dos irmãos – reltou Mical Damasceno.

A deputada garantiu que onde houver igreja perseguida ela estará presente para defendê-la

A deputada estadual visitou a igreja de Peri Mirim acompanhado por militares da Assembleia Legislativa e disse que fará sempre dessa forma, para tentar inibir os ataques contra os templos no interior. Ela deu nome dos indivíduos que atacaram a igreja a pedradas: Josélio Barros e Dinaleia.

– Onde tiver igreja perseguida aqui no estado Maranhão, eu estarei lá para intimidar e para dizer para eles que aqui tem uma voz que defende esse povo, esse povo tem dono. Essa obra pertence a Deus, e Deus me constituiu para eu estar aqui – afirmou.

Em relação ao caso de Fortuna, a deputada disse que um dos bandidos foi identificado quando usava a aliança de um dos membros, que tinha o nome da esposa.

Os casos relatados por Mical Damasceno também foram notificados à Secretaria de Segurança Pública…

0

Mais uma vergonha para o Ministério Público do Maranhão…

Não bastasse o seu procurador-chefe estar exposto a uma investigação por assédio moral, perseguição funcional e outras denúncias, instituição que deveria prezar pela honra pública agora vê um promotor que cuida de investigar instituições acusado de chantagem e extorsão e investigado pelo Conselho Nacional da categoria

 

Zanony Passos será investigado no Conselho do Ministério Público por “gravidades concretas” no exercício da função de promotor

Análise da Notícia

Qualquer promotor sério no Maranhão – e há muitos, há de se afirmar – deve envergonhar-se de matérias como que a que ganhou blogs portais de notícia na tarde desta terça-feira, 16, dando conta da abertura de processo no Conselho Nacional do Ministério Público contra o promotor Zanony Passos, acusado de chantagem e extorsão.

 – Elevada gravidade concreta dos fatos em apuração, que envolvem atos de improbidade administrativa e crimes (…) supostamente praticados pelo Promotor de Justiça em razão do exercício de suas funções – diz a tônica do relatório do corregedor do CNMP, Oswaldo d’Albuquerque Lima Neto, ao pedir a abertura da investigação contra o maranhense.

Só para lembrar: Zanony Passos comanda – ou comandava – a Promotoria da Defesa do Patrimônio Público; e do alto deste posto chantageou e extorquiu o presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Victor (PSDB), com três cargos na estrutura da Casa com salários de R$ 10 mil, fato revelado neste blog Marco Aurélio d’Eça no post “Denúncia de Paulo Victor expõe entranhas do Ministério Público…”.

Este é a “gravidade concreta” estabelecida nos autos por D’Albuquerque.

Torna-se mais vergonhosa para o Ministério Público maranhense quando se vê que o afastamento se deu após notas da Procuradoria-Geral de Justiça absolutamente corporativista, tentando criminalizar a vítima no lugar do autor do crime; e é ainda mais vergonhosa também por se saber que Zanony Passos não é o único nesta situação perante o CNMP.

Desde agosto de 2023, o próprio chefe do Ministério Público do Maranhão, procurador Eduardo Nicolau, é investigado pelo conselho por assédio moral, violência funcional e outras denúncias, ações praticadas, segundo a denúncia, no exercício da própria função de procurador-chefe.

E uma triste história para uma instituição histórica…

0

Jovem encontrada espancada no São Cristovão tem morte cerebral

Comunicado divulgado por familiares e amigos de Vitória Fernanda Campos Freitas em aplicativo de troca de mensagem confirma a “morte encefálica”, mas diz que apenas o hospital poderá dar declarações sobre mudança de situação; nada fala sobre o bebê de sete meses e pede oração pela vítima

 

Comunicado distribuído em grupo de whatsapp de familiares e amigos e maria Fernanda (recorte da própria imagem)

Um comunicado que vem sendo distribuído em perfis de redes sociais e aplicativos de troca de mensagens confirma a morte encefálica da jovem Vitória Fernanda Campos Freitas, que foi encontrada espancada em uma kitnet no São Cristovão, na noite do último domingo, 15.

Ela está grávida de sete meses.

– Ela se encontra no hospital com quadro de morte encefálica – diz o comunicado, “deixando claro que apenas o hospital é quem determina qualquer mudança de tal situação”.

A morte de Vitória Fernanda havia sido divulgada pelo jornal O Imparcial, nesta terça-feira, 17; segundo a reportagem, o tio da jovem a encontrou jogada ao chão, com marcas de espancamento.

– A vítima foi encontrada no chão do local, com braços quebrados, marcas de pancadas na cabeça e uma possível perda de massa encefálica. Na sequência, foi acionada uma Ambulância do SAMU, que a levou até o hospital Socorrão I – diz a matéria de O Imparcial. (Leia aqui)

Nesta quarta-feira, 18, reportagem da TV Mirante disse que Vitória Fernanda está ainda internada, mas nada tratou sobre a morte cerebral.

Também não há nenhuma informação sobre o bebê que a vítima estava esperando…

0

Carlos Lula denuncia uso da estrutura da Semus em questão política…

Parlamentar mostrou na tribuna da Assembleia Legisaltiva uma Nota de Repúdio contra ele publicada no site institucional da Secretaria de Saúde, o que viola o princípio da impessoalidade no serviço publico e pode até caracterizar improbidade administrativa; após da denúncia, o site apagou a nota

 

Lula foi à tribuna e exibiu a nota contra ele no site da Secretariad e Saúde, o que caracteriza improbidade

A Secretaria de Saúde de São Luís cometeu o que pode ser uma violação ao princípio da impessoalidade no serviço público.

O site institucional da pasta postou uma Nota de Repúbdio contra o deputado estadual Carlos Lula (PSB), que tem defeito reiteradas críticas à gestão municipal e ao comando do médico Joel Nunes, titualr da secretaria.

– No dia de ontem [terça-feira, 16], eu subi a essa tribuna para fazer uma crítica e lutar por melhoria das condições do Hospital Socorrão II. Não fiz uma crítica pessoal, fiz uma crítica ao serviço do hospital e me surpreendi quando a Secretaria Municipal de Saúde de São Luís, no seu perfil institucional, fez uma nota de repúdio em relação ao que eu disse na tribuna – relatou o parlamentar.

A nota apresenta irregularidades por tratar-se de ações criticadas de um gestor específico, que deveria ser, ele próprio, a responder as denúncias.

Mesmo asism, o tiro acabou saindo pela culatra; minutos após a divulgação da nota de repúdio, os usuários do hospital fizeram novas denúncias e críticas sobre as condições de atendimento da unidade. 

“O socorrão 2 pede socorro”, disse o usuário identificado por @cristiano_araujo_74

“Amanhã vou trocar a sonda do pai espero não ficar de meio dia até 16:00 da tarde, sendo que ele é prioridade e chegam outras prioridades horas depois e passam por ele”, reforçou @nathalyanemarinho

“O período que esteve cm minha mãe a comida mau dava para os acompanhentes qm ia no final comia só salsicha e arroz fora q teve um dia que os pacientes ficaram sem café e lanche e o almoço só veio as 12:00 para pacientes pq os funcionários estavam cm salário atrasado”, complementou @ana_luisa_gusmao

Após a repercussão negativa, a publicação com a nota de repúdio foi apagada.

– Foi tanta crítica, que a Secretaria Municipal de Saúde apagou o post, mas o print é eterno. Que o Prefeito Eduardo Braide tome de conta dos seus BOs e resolva os problemas da sua administração. Não é possível que a gente, fazendo o debate sério, tenha agora que estar aguentando notinha de repúdio da Secretaria de Saúde. Isso, no limite, até improbidade administrativa é, pois é utilizar algo que é público, para fins privados – alertou o deputado.

Leia abaixo a íntegra da nota da Semus:

0

Classe política pressiona pela abertura do Rio Anil Shopping…

Agentes do governo estadual e do judiciário, deputados estaduais e até membros do Ministério Público agem nos bastidores alegando que o fechamento do centro de compras – palco de um incêndio que matou duas pessoas – causará prejuízos à economia e desemprego em São Luís; Promotoria do Consumidor decreta sigilo no inquérito que investiga responsabilidades

 

Deputados foram ao Rio Anil Shopping e saíram de lá convencidos da necessidade de sua reabertura; nenhuma visita às famílias vítimas do incêndio que matou duas

Editorial

Os deputados que visitaram o Rio Anil Shopping na última segunda-feira, 20, saíram de lá com uma convicção externada publicamente: “é preciso reabrir o Rio Anil Shopping, fechado desde o dia 7 de março”, após incêndio que matou duas pessoas e feriu outras 21.

Por trás da pressão parlamentar há um jogo político que envolve agentes do Governo do Estado, do Poder Judiciário, da Assembleia Legislativa e até do Ministério Público pela reabertura do centro de compras.

É a elite maranhense tentando proteger o negócio da família do ex-senador  Clovis Fecury.

Nenhuma ação desses agentes públicos aponta para qualquer iniciativa ou providência em relação às famílias que perderam as duas jovens; o próprio chefe do Ministério público, Eduardo Nicolau, monitora dia e noite as investigações, agindo como espécie de advogado de defesa das empresas-alvo do incêndio.

A pressão desses agentes públicos nas investigações já foi denunciada pelo blog Marco Aurélio d’Eça, no post “Estranhas ações sugerem “rede de proteção” ao Rio anil Shopping no incêndio que matou duas”.

Diante destas pressões – que atingem promotores de justiça, oficiais do Corpo de Bombeiros, delegados e agentes da Polícia Civil e da Perícia Criminal – a promotora de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcanti, decretou sigilo no inquérito sob sua responsabilidade; é uma forma de evitar acesso com outros interesses ao material.

Mas até mesmo os agentes envolvidos na investigação admitem que a pressão vai mesmo forçar a reabertura do Rio Anil Shopping.

E a tendência é que as vítimas serão esquecidas na prateleira das histórias não resolvidas…

0

Relatos de ganância em meio à tragédia do Rio Anil Shopping

Vítimas, familiares e testemunhas revelam pressão por pagamento do Cinesystem, da direção do Centro de compras e da empresa de estacionamento, mesmo diante do caos nas horas que se seguiram ao incêndio

Em meio ao incêndio ainda houve quem tentasse faturar algum no Rio Anil Shopping

A tragédia que resultou em duas mortes e 21 feridos no Rio Anil Shopping teve momentos de ganância pura mesmo em meio ao caos provocado pelo incêndio que destruiu todo o cinema Cinesystem, nesta terça-feira, 7.

Vítimas, familiares e testemunhas do ocorrido relatam à imprensa e nas redes sociais que foram impedidos de deixar o shopping, mesmo em meio ao caos.

A empresa de estacionamento tentou impedir a liberação de veículos, mesmo sem ninguém para cobrar os tickets.

Gente do próprio Cinesystem estava se recusando a devolver dinheiro de ingressos, mesmo sem condições de exibição dos filmes.

Representantes do Procon-MA e as comissões dos Direitos Humanos e do Consumidor da OAB-MA estiveram na tarde desta quarta-feira, 8, no local da tragédia.

Queriam saber por que os sistemas de segurança do Cinesystem – porta do pânico, dispositivo anti-incêndio, luzes de emergência e de sinalização – não funcionaram como deveriam.

Nem o Sistema de Segurança Pública, nem o Corpo de Bombeiros e muito menos os órgãos de controle apontam dedo para ninguém; ainda.

Mas há um culpado; ou culpados!

Ah, isso há!!!

 

0

PMMA e Corpo de Bombeiros vão poder registrar TCOs…

Parceria do Governo do Estado com o Tribunal de Justiça garantiu às duas instituições do sistema de Segurança Pública emitir Termos Circunstanciados de Ocorrência e não mais apenas por medidas administrativas, mas com base no Código Penal Brasileiro

 

O secretário de Segurança Sílvio Leite e o comandante do Corpo de Bombeiros, Célio Roberto Araújo, assinaram o termo de cooperação técnica com o Tribunal de Justiça

A cooperação técnica entre o Governo do Estado e o Poder Judiciário maranhense vai garantir à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros Militar a emissão de Termos Circunstanciados de Ocorrência para irregularidades em empresas e espaços públicos.

Até então, o CBMMA, principalmente, só responsabilizava com medidas administrativas; a partir de agora, poderá basear o TCO em artigos do Código Penal, responsabilizando o agente criminalmente.

– Outro exemplo prático do uso do TCO denota-se no caso dos crimes de incêndio na modalidade culposa, quando o infrator, por negligência ou imprudência, acabe gerando algum tipo de incêndio. Como o crime de incêndio culposo prevê pena máxima de dois anos, conforme artigo 250, § 2° do Código Penal, o agente responsável poderá receber o TCO lavrado pela Corporação para que se apresente diretamente na audiência frente ao poder judiciário – explicou o coronel Célio Roberto Araújo, comandante do Corpo de Bombeiros, que assinou o termo de parceria ao lado do secretário de Segurança Pública, coronel Sílvio Leite.

Célio Roberto explicou que os oficiais da Corporação passarão por um treinamento com outros oficiais da PMMA, a fim de nivelar o conhecimento com vistas a uniformizar a aplicação do TCO no âmbito do estado do Maranhão.

– A partir de agora, o CBMMA passa a ser a segunda Corporação no Brasil a lavrar TCO – destacou o comandante.

4

Ir ou não ir?!? O dilema de Brandão no debate da Mirante…

Precisando dar explicações sobre a presença ativa do seu próprio sobrinho em uma cena de assassinato envolvendo divisão de propina do seu governo, candidato do Palácio dos Leões vice a dúvida de participar do programa e ter que responder sobre esse crime ou fugir, mais uma vez, e perder pontos na reta final da campanha

 

O estúdio da TV Mirante já está pronto para receber os principais candidatos ao governo, mas ainda há dúvidas sobre a participação de Brandão

Análise de conjuntura

Há uma dúvida pairando sobre o Palácio dos Leões nesta reta final de campanha.

Aliados do governador tampão Carlos Brandão e do ex-governador Flávio Dino (ambos do PSB) se dividem entre participar do debate na TV Mirante nesta terça-feira, 27 – e ter que explicar a presença do próprio sobrinho do governador em uma cena de assassinato envolvendo propina do governo – ou fugir mais uma vez e perder pontos preciosos às vésperas do primeiro turno.

Embora a agenda oficial do candidato já aponte para a presença no debate, assessores de campanha e do Palácio dizem ainda “estar avaliando a participação”.

Para quem diz estar com quase 50% dos votos válidos – a um passo de vencer no primeiro turno – a melhor estratégia para Brandão era não ir ao debate. Mas isso, apenas se fossem verdadeiras as dezenas de pesquisas desconhecidas que o Palácio dos Leões tem feito publicar nesta reta final.

Como Brandão sabe que não tem vantagem alguma para vencer em primeiro turno e precisa chegar ao menos 10 pontos percentuais à frente no segundo turno, a melhor maneira de forçar essa vantagem era a presença no debate, independentemente do desempenho.

O problema é exatamente este crime envolvendo o sobrinho Daniel Brandão, que é secretário do seu governo;

Todos os candidatos estão preparados para questionar o governador Brandão sobre este assassinato e este pagamento estranho de uma fatura que venceu desde 2014; e é um caso que tem potencial nacional para fazer estrago.

O governador-tampão, portanto, não tem escolha: se não for ao debate da Mirante, perde; se for, também perde. 

saída, portanto, seria convencer a direção da TV Mirante a cancelar o programa…

 

2

Periferia vive clima de terror, mortes e ameaças

Comunidades carentes de São Luís sofrem com ações de homens não-identificados em motos, sempre à noite – e sempre com o mesmo modus operandi – que vêm deixando rastro de mortes em vários bairros

 

Imagem que correu grupos de Whatsapp no domingo, 24, supostamente de um bairro do município de Viana; terror se espalha pelo interior

Um clima de terror se implantou em comunidades carentes de São Luís há pelo menos uma semana.

Uma chacina no bairro da Alemanha, na última quarta-feira, 20, um tiroteio no Coroado no mesmo dia e a morte de um jovem na rua da Vala, no João Paulo, no último sábado, 23, têm o mesmo modus operandi: homens de preto, em motos, chegam atirando a esmo.

Por outro lado, dois policiais militares foram assassinados em menos de uma semana – no Coroado e no São Cristovão – e um terceiro, no Cohatrac, só escapou de morrer por que alvejou o homem que chegou atirando.

As mortes se espalham também pelo interior; grupos de Whatsapp relatam ações de execuções em Matinha e Viana.

Bar no Coroado anuncia cancelamento de festa devido ao clima de insegurança que tomou conta da comunidade desde o sábado, 16

O clima de terror levou a cancelamentos de eventos e festas nos bairros durante o fim de semana; em grupos de Whatsapp, líderes comunitários aconselham as pessoas a ficarem em casa.

Nem a morte dos PMs, nem as dos civis ainda não foram explicadas claramente pelas autoridade de segurança.

O que causa ainda mais medo nas comunidades…