1

Deputado Roberto Costa volta a defender bonificação em notas do Enem para estudantes maranhenses…

O deputado Roberto Costa (MDB) defendeu, na sessão de quinta-feira (23), o sistema de bonificação de notas do Enem, para que estudantes maranhenses tenham mais chances de acesso ao ensino superior.

A proposta é do deputado Marco Aurélio, que teceu comentários sobre recente decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Brasília, garantindo, em caráter liminar, a bonificação nas notas do Enem para estudantes que pretendem ingressar na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

“A boa notícia que trago agora, a todo povo do Maranhão, de modo especial, aos estudantes que desejam ingressar na Universidade Federal do Maranhão, é que no novo cronograma do Sisu, para o segundo semestre, já consta a bonificação de 20%. De forma que o estudante do nosso estado terá esta política afirmativa para garantir que a Universidade Federal do Maranhão seja cada vez mais do povo do Maranhão”, comemorou Marco Aurélio.

O deputado Roberto Costa, com a deputada Cleide Coutinho (PDT), iniciou uma luta que busca assegurar bonificação também no vestibular da Universidade Estadual do Maranhão.

“Queremos garantir também aos estudantes maranhenses a bonificação de 20% na sua nota, para que eles possam ter a chance de concorrência junto a alunos de outros estados, para que que a Universidade Estadual do Maranhão consiga garantir as vagas aos maranhenses, porque estes formados, com certeza, prestarão serviço ao povo do Maranhão”, afirmou Roberto Costa.

2

Roberto Costa e Cleide Coutinho apresentam indicação que amplia em 20% pontos de aprovados na UEMA

Proposta, que é semelhante à do deputado Marco Aurélio  prevê aumento nos pontos obtidos no vestibular para estudantes que residam no Maranhão

 

CLEIDE COUTINHO E ROBERTO COSTA APRESENTARAM INDICAÇÃO CONJUNTA na Assembleia Legislativa

Os deputados Roberto Costa (MDB) e Cleide Coutinho (PDT) apresentaram uma indicação em conjunto, solicitando ao reitor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) que seja implantado o Sistema de Bonificação que atribua 20% aos pontos obtidos no Vestibular da UEMA, especificamente para vestibulandos residentes no Maranhão.

A proposta é similar ao projeto do deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB), que cria a Bonificação Regional para estudantes oriundos de escolas do Maranhão para o ingresso na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), onde já foi até reconhecida a legitimidade e legalidade da decisão pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFMA.

Cleide Coutinho explicou que o fato de alunos de outros estados aqui serem aprovados e estudarem traz grande prejuízo para os jovens maranhenses, ao tentarem conseguir uma vaga na bancada das universidades.

“Faço questão de repetir que admiro muito o povo de Teresina, do Piauí, que é um povo estudioso e batalhador. Mas naquele primeiro vestibular que funciona até hoje na nossa antiga casa de saúde, que Humberto Coutinho vendeu para José Reinaldo, só teve um aluno de Caxias que, por coincidência, foi a minha sobrinha, Carmosina Coutinho. Os demais, a maioria era do Piauí. Quer dizer, muitos já foram embora, abandonaram o curso”, assinalou a parlamentar.

Roberto Costa destacou que, a indicação aprovada e aceita pelo reitor da UEMA, o professor Gustavo Pereira da Costa será uma vitória garantida para o futuro de milhares maranhenses.

“Ratifico o que a deputada Cleide Coutinho expôs, infelizmente muitos vestibulandos que estão na UEMA e não são maranhenses, se formam e deixam o nosso estado desassistido por seu profissionalismo, o que achamos desleal. Logo, apoiamos a bonificação para vestibulandos maranhense” Destaco ainda que essa vitória irá garantir o futuro de milhares de maranhenses”, disse Roberto Costa.

O parlamentar ainda ressaltou que “a proposta é especificamente para alunos que tenham cursado o 9º ano do Ensino Fundamental e o Ensino Médio (1º, 2º e 3º anos) em Escolas Públicas ou Privadas deste Estado e, optem pela graduação em qualquer um dos Campus da UEMA”.

2

Roberto Costa reforça ações em defesa dos animais..

Parlamentar participou da entrega do Castramóvel pela Uema, projeto que ele vem defendendo há anos na Assembleia Legislativa

 

ROBERTO COSTA E VICTOR MENDES com os pesquisadores da Uema

Ao participar sábado, 13, da inauguração do castramóvel, da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), o deputado estadual Roberto Costa (MDB) reafirmou suas ações em defesa dos animais.

O Castramóvel é fruto de emenda do deputado federal Victor Mendes (MDB), em 2018.

– A nossa defesa já é antiga. Somos autores da Lei Estadual 10.169/14 que protege os animais. Sabemos que os animais são indefesos, logo, precisam da nossa proteção. Quero parabenizar Victor Mendes que conquistou esse grande benefício para os maranhenses, o Castramóvel terá uma grande importância para todos os alunos e professores da Uema, bem como a todos os amantes dos animais. Até por que o Castramóvel tem inúmeros serviços que, além dos animais, vai servir para a questão da saúde pública, quanto a diminuição da proliferação de doenças transmitidas por eles – disse Roberto Costa.

Atual assessor parlamentar de Costa, o ex-deputado federal Victor Mendes, autor do projeto do castramóvel, também participou da entrega do equipamento.

O castramóvel será usado em ações de castração de animais, tratamento e vacinação, em São Luís e em todo o Maranhão…

0

Hildo Rocha lamenta quebra de contrato entre Governo Federal e Universidade Estadual do Maranhão

O deputado federal Hildo Rocha lamentou a quebra de contrato entre a Secretaria Especial da Aquicultura e Pesca e a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). O acordo previa a implantação do Centro Multidisciplinar de Pesquisa e Extensão em Aquicultura (Cempea), do curso de Engenharia de Pesca.

O Cempea tem como objetivo promover, no ensino e extensão, a qualificação dos alunos dos cursos de graduação e nível médio do estado; capacitar e dar assistência técnica a produtores de todo o estado; promover pesquisas e estudos de novas espécies da pesca para cultivo; fazer a validação de produtos e desenvolvimento de novas formulações de rações.

A construção do prédio, que deveria abrigar as salas de aula e os laboratórios do Cempea, foi iniciado em 2011. Porém, três anos depois a obra foi paralisada. Hildo Rocha disse que a paralisação aconteceu em decorrência de mudanças da Pesca para diversos ministérios.

“Para atender a pleito de líder partidário a pesca foi deslocada para diversos ministérios. A secretaria, em 2015, já havia  perdido o status de Ministério e a política da pesca foi parar no Ministério da Agricultura. Em 2016 resolveram transferir a pesca para o Ministério da Indústria e Comércio, depois para a Casa Civil. Com isso  as obras do Cempea ficaram paralisadas por falta de pagamento e de interesse do secretário de pesca e aquicultura. Isso prejudicou muito Maranhão”, comentou o deputado.

Recursos retidos

Hildo Rocha ressaltou que apensar dos esforços do Reitor da Uema, os recursos ficaram retidos durante três anos. “Sou testemunha do esforço do reitor pois ele esteve várias vezes em Brasília, onde eu o acompanhei em audiências e reuniões em busca da liberação dos recursos. Mas, infelizmente a burocracia e a falta de interesse de algumas autoridades emperraram  a conquista desse grande benefício que deveria ter vindo para o Maranhão”, lamentou.

Maranhense na chefia do órgão

O parlamentar criticou a atuação do atual gestor da Secretaria da Pesca. “Mesmo sendo maranhense ele não conseguiu  fazer com que essa obra fosse concluída. Assim, o Maranhão  perde, os estudantes e os produtores ficaram impedidos de se aperfeiçoar e ter assistência técnica mais adequada. Então, quero lamentar, profundamente, a quebra desse acordo que foi provocado pelo Governo Federal”, criticou Hildo Rocha.

0

Pioneirismo de César Pires na Uema é reconhecido…

Numa sessão solene marcada pela emoção, a Assembleia Legislativa comemorou quinta-feira (23) os 20 anos de educação à distância da Universidade Estadual do Maranhão. A homenagem foi proposta pelo deputado César Pires, que como reitor iniciou essa nova modalidade de ensino naquela instituição, possibilitando a formação de mais de 50 mil pessoas.

“Tenho muito orgulho de ser professor, e mais ainda de ter sido reitor da Uema, e estabelecido as bases para que aquela universidade iniciasse a sua evolução em diversos aspectos. Me orgulho de ter implantado o Núcleo de Educação à Distância, que se transformou em um poderoso instrumento de inclusão de pessoas pelo conhecimento”, declarou César Pires, lembrando que a Uema foi a primeira do Nordeste e a 8ª universidade pública a oferecer educação à distância.

Atualmente transformada em UemaNet, a educação à distância da UEMA oferece cursos em todas as áreas de conhecimento , já formou mais de 50 mil alunos, em nível médio, tecnológico e superior, além de ter mais de 200 mil inscritos, de 45 países, nos 27 cursos abertos.

“Muitos que não tinham acesso a uma sala de aula puderam ter esperança em uma vida melhor, passaram a ter condições de competir no mercado de trabalho ou de contribuir com o desenvolvimento do nosso estado”, disse a professora Ilka Maria, coordenadora geral do UemaNet.

Em seu discurso, o reitor Gustavo Costa ressaltou que César Pires foi protagonista dessa história e seu pioneirismo ficará para sempre registrado na história da Uema.

“A implantação do ensino à distância naquela época era uma iniciativa impensável, mas que resultou em duas décadas de trabalho irretocável”, enfatizou o reitor.

0

“Marco histórico para Educação de Pedreiras”, disse Zé Inácio em Audiência de implantação do curso de Direito

Por iniciativa do Deputado Estadual Zé Inácio (PT) foi realizada nesta segunda-feira 09/07, Audiência Pública para discutir a implantação do curso de Direito no município de Pedreiras, realizada no Centro de Ciências Sociais Aplicadas.

A indicação do parlamentar é uma luta da juventude do município do Santuário São Benedito para a democratização do ensino superior, e para que os jovens da região do Médio Mearim, que atende os municípios de Lago do Junco, Lago dos Rodrigues, Poção de Pedras, Joselândia, São Roberto, Peritoró, Esperantinópolis, Bernardo do Mearim, Lima Campos, possam ter uma graduação em bacharelado na área jurídica.

Os alunos do município de Pedreiras, que cursam direito em outras localidades mais próximas enfrentam diariamente mais de 100 km de distância de suas residências, e isso implica os riscos do trajeto, alto custo com transporte, além do cansaço físico e mental do trajeto, para que consigam estudar e frequentar a faculdade.

“Estamos comprometidos juntamente com a UEMA para que o sonho destes estudantes seja concretizado e os encaminhamentos sejam efetivados, oportunizando formação profissional e o desenvolvimento da região do Médio Mearim”, disse Zé Inácio.

O reitor da Universidade Estadual do Maranhão, Gustavo Costa, explicou que para a implantação do curso são necessários os seguintes requisitos: corpo docente qualificado, infraestrutura, projeto pedagógico planejado.

“Essa audiência estar iniciando para reparar a história, onde alguns anos atrás alunos prestaram vestibular em Pedreiras, mas tiveram que cursar em São Luís. Agora esta implantação terá um projeto de execução a fim de que os alunos tenham suas expectativas asseguradas junto ao que a instituição de ensino possa oferecer”, disse.

Atualmente a UEMA de Pedreiras conta com nove cursos e serão implantados mais dois ainda este ano. A Universidade Estadual possui a melhor nota no Enade do curso de direito no Maranhão, e é o 14° curso no ranking em nível nacional.

A audiência definiu os seguintes encaminhamentos: formação de uma comissão pela reitoria responsável pela aprovação do curso no âmbito da UEMA e também para acompanhar o trâmite pela aprovação no Conselho Estadual de Educação e na Ordem dos Advogados-OAB até a implantação, articulação junto à Prefeitura de Pedreiras para aquisição do terreno, que está em processo de doado à instituição, e por último a gestão junto ao Governo do Estado para garantir o orçamento para construção do Campi definitivo da Universidade.

Participaram da Audiência Pública o Magnífico Reitor da UEMA, professor Gustavo Costa, Marcelo de Carvalho (chefe do Departamento de Direito, Economia e Contabilidade da UEMA), Ernesto Basílio (Assessor Especial do Prefeito de Pedreiras), Júnior Menezes (representando a juventude do município), Carmen Lúcia (Diretora da UEMA Pedreiras), Ceiça Feitosa (vereadora do município representante a Câmara Municipal), entre outras autoridades e a sociedade civil organizada.

Da assessoria

1

César Pires recebe homenagem da Universidade Estadual do Maranhão…

O deputado César Pires foi homenageado pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema) na solenidade em que foram comemorados os 20 anos de existência da educação à distância na instituição.

Ele foi agraciado pela grande contribuição que deu ao crescimento da modalidade de ensino, no que diz respeito à melhoria da educação com o uso da tecnologias e a democratização do ensino.

Como ex-reitor da Uema, o deputado estadual César Pires foi premiado na categoria “Autoridade Parceira”.

“Tenho orgulho de ter iniciado esse processo, com a criação do Núcleo de Educação à Distância (NEAD), e assim ter contribuído para a formação de milhares de alunos em todo o Maranhão. E ter esse trabalho reconhecido é para mim motivo de muita alegria”, declarou o parlamentar, na solenidade realizada no Residencial Recepções.

Para o reitor da UEMA, Gustavo Costa, esse momento de celebração foi um reconhecimento do pioneirismo daqueles que há 20 anos ousaram pensar diferente, enfrentaram resistências e conseguiram fazer com que a educação a distância pudesse ser uma realidade para a Instituição.

“Ao longo desses 20 anos, adquirimos experiência e conhecimento. Hoje, nosso modelo de funcionamento é referência em todo o Brasil. A UEMA foi pioneira na educação à distância no Maranhão e no Nordeste, e a oitava a ser credenciada no Brasil. Isso nos dá a possibilidade de olhar para o momento atual e nos sentirmos recompensados pelo que conseguimos construir em favor do estado do Maranhão”, destacou o reitor.

Em 20 anos de EaD, a UEMA já formou mais de 50 mil pessoas em cursos de graduação, pós-graduação, técnicos e formação continuada, além dos cursos abertos.

O ensino à distância da UEMA teve como marco o curso “magistério 2001”, ainda na gestão de César Pires, que visava a oferta do curso normal em nível médio, para formação de professores que atuavam nos municípios maranhenses. Com o êxito dessa experiência, a UEMA investiu de forma mais decisiva na modalidade, para romper os limites do sistema presencial de ensino que não conseguia chegar à maioria municípios maranhenses.

A partir do ano 2000, com a criação do núcleo de educação a distância (NEAD), a UEMA começou a estruturar os trabalhos da modalidade EAD. Assim, o NEAD assumiu a gestão de projetos de educação a distância, com o objetivo de oferecer formação profissional em distintas áreas do conhecimento, abrangendo os níveis médio e superior de graduação e pós-graduação (lato sensu), e, cursos de formação continuada.

Com os reais avanços que assinalaram essa trajetória, surgiu a necessidade de reestruturar o núcleo e um novo ciclo foi inaugurado em 2008 com a transformação do NEAD em núcleo de tecnologias para educação (UemaNet). Em 20 anos de atuação com EAD, a UEMA alcançou praticamente 100% dos municípios maranhenses e estendeu-se aos estados vizinhos, com cursos técnicos, de graduação e pós-graduação.

0

Roberto Costa homenageia curso de Direito da Uema e entrega medalha a Flávio Trindade

O deputado estadual Roberto Costa (MDB) e o deputado Rafael Leitoa (PDT) realizaram sessão solene em homenagem aos 10 anos de Fundação do Curso de Direito da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), na última quarta-feira (23), na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Na oportunidade, Roberto Costa condecorou o professor Flávio Trindade com a medalha Manuel Beckman, maior honraria do Poder Legislativo.

O deputado Roberto Costa destacou o desempenho do Curso de Direito da Uema, tanto em São Luís, quanto em Bacabal, que tem um histórico de resultados positivos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Em 2013, alcançou a nota 4,69. No último exame da OAB, 71,43% dos alunos do curso foram aprovados e a instituição ficou na14ª posição no ranking nacional.

“Sabemos da referência nacional que o curso de Direito da Uema tem em São Luís e Bacabal. É um orgulho para todos nós maranhenses saber dessa repercussão positiva e da boa estruturação do curso, o que traz resultados significativos”.

O professor Flávio Trindade foi fundador do curso de Direito da instituição e o primeiro diretor. “É uma pessoa extraordinária, um obstinado por aquilo que acredita. Por onde passou, destacou-se como gestor, sempre trabalhando com amor e dedicação à educação”, disse Roberto Costa.

O professor Flávio Trindade agradeceu a homenagem do deputado Roberto Costa e destacou o trabalho do parlamentar em prol do curso.

“Sinto-me realizado e a homenagem é justa não somente para mim, mas para toda a Universidade Estadual do Maranhão. O deputado Roberto Costa acompanhou a criação do curso, tanto em São Luís, quanto em Bacabal. Ele apoiou e mediou, com o Governo do Estado, a contratação de professores para o curso e a Assembleia foi sensível a esta causa. O deputado Roberto Costa é presente no curso de Direito de São Luís e de Bacabal”.  

O parlamentar falou também sobre o trabalho que o reitor Gustavo Pereira vem desenvolvendo na Uema.

“Sei da sua luta pelo engrandecimento da universidade. Continue firme nesse caminho. O que fazemos aqui, nesta sessão solene, é justiça, pois quem ganha com tudo isso é o povo do Maranhão”, elogiou o deputado.

 Ao final da solenidade, os deputados Rafael Leitoa e Roberto Costa entregaram placas a personalidades que, ao longo dos anos, contribuíram para o engrandecimento do Curso de Direito da Uema.

Os homenageados foram: o reitor Gustavo Pereira Costa; o chefe do Curso de Direito, professor Marcelo Carvalho; a coordenadora do curso, professora Jaqueline Alves; os professores Gilson Mendonça, Francisco José Pinto, Gisele Martins, Lúcia Maria Saraiva, José de Ribamar Bastos e José Maria Ramos.

A placa também foi entregue ao advogado José Espinosa Lima, aluno da primeira turma. E a Medalha “Manuel Beckman” foi entregue ao professor Flávio Trindade, pelo deputado Roberto Costa. Roberto Costa informou ainda que prestará uma homenagem ao curso de Direito da Uema de Bacabal.

Presença

Os deputados Marco Aurélio (PCdoB), Sousa Neto (PRP), Bira do Pindaré (PSB), Zé Inácio (PT) e Wellington do Curso (PSDB) prestigiaram a solenidade. Participaram, ainda, o reitor da Uema, Gustavo Pereira da Costa; o chefe do Departamento do Curso de Direito, professor Marcelo de Carvalho; a coordenadora Jaqueline Alves, professores, alunos e ex-alunos.

Entre as autoridades, o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Davi Teles, que representou o governador Flávio Dino; o presidente da Comissão de Educação da OAB-MA, Raimundo Gustavo, representando o presidente da instituição, Tiago Diaz; o promotor de justiça Raimundo Leite, promotor Gilberto e a promotora Cristiane Lago. 

0

Rafael Leitoa preside sessão em homenagem aos 10 anos do Curso de Direito da UEMA

A Sessão Solene ocorrida na Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (23), homenageou os 10 anos de criação do Curso de Direito da UEMA.

O Requerimento para realização da Sessão foi encaminhado pelo deputado Rafael Leitoa (PDT) e sobrescrito pelo deputado Roberto Costa (MDB). O curso foi campeão em aprovações na OAB em 2018 no Maranhão, sendo 5º no Nordeste e 14º nacional.

A sessão também homenageou o professor Flávio Trindade, um dos fundadores do curso, com a Medalha Manuel Beckman.

No pronunciamento, o reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa, lembrou que os 10 anos de fundação, as lutas para criação, os desafios enfrentados nos primeiros anos e os resultados positivos colhidos nos dias de hoje, fazem a data parecer próxima.

“Gostaria de agradecer, além do professor Flávio Trindade, aos professores Francisco Pinto, Gisele Neres, Antônio César Costa Choairy e Gilson Martins Mendonça. Sem estes professores, dificilmente chegaríamos ao esplendor destes 10 anos”, destacou o reitor.

Marcelo Lima, chefe do Departamento do Curso de Direito da UEMA, agradeceu o empenho de todos os envolvidos nos eventos ocorridos há dez anos para criação do curso.

“Há dez anos, iniciamos com apenas 5 professores, hoje o departamento conta com 25 professores”, comemorou o professor. Ao concluir a fala, o professor Marcelo solicitou ao deputado Rafael que no ano de 2019, 30º aniversário da última Constituição Estadual, seja também comemorado na Assembleia.

Curso de Direito da UEMA em Timon

Autor do Requerimento que homenageou os 10 anos do Curso de Direito da UEMA, o deputado Rafael Leitoa destacou em seu pronunciamento as vantagens práticas de termos um curso de qualidade, público e vencedor em número de aprovações na OAB.

“Este é um curso que traz aos alunos o ensino sobre os direitos e deveres da sociedade, é um curso que tem resultados práticos e eficientes em nosso estado”, reforçou.

Segundo o deputado, o curso, detentor de tantos títulos positivos desde sua criação, merece ser expandido e, conforme destacou Rafael Leitoa, desde o ano de 2017 ele tem encampado uma luta para instalação do curso de Direito em Timon.

“Encontramos a parceria do reitor Gustavo, do professor Marcelo e a sensibilidade do governador Flávio Dino e de todo corpo docente da UEMA, inclusive, estiveram conosco numa Audiência Pública em Timon, com diversas outras autoridades. O curso de Direito para a cidade de Timon é uma reivindicação da Região Leste e uma luta nossa. Um curso que servirá para Caxias, Presidente Dutra, Coelho Neto, Matões e Parnarama. Nosso trabalho é este, defender e oferecer ainda mais oportunidades de ensino superior para os jovens de nossa região”, finalizou Rafael Leitoa.

0

César Pires destaca importância da educação à distância iniciada por ele na Uema

Pires em discurso na tribuna da Câmara Federal…

O deputado César Pires (PV) destacou, em discurso na Assembleia Legislativa, a homenagem que a Câmara Federal prestou à Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) pelos 20 anos de educação à distância iniciada quando ele era reitor da instituição. Ele participou segunda-feira (23) da sessão solene alusiva à data, proposta pelo deputado Hildo Rocha (MDB), a quem rendeu homenagens pelo reconhecimento que o parlamentar fez a essa instituição acadêmica.

“Em 1998, em decorrência da Lei de Diretrizes Básicas da Educação de 1996, criamos o Magistério 2001, que permitia a formação de professores do ensino fundamental para o ensino médio, habilitando esses profissionais a ministrar aulas a estudantes do ensino fundamental. Em seguida criamos o Núcleo de Educação à Distância (NEAD), hoje transformado em UemaNet, que formava esses profissionais em nível de terceiro grau”, relatou César Pires. Hoje a UemaNet avançou mais, chegando a oferecer vários cursos, indo até a pós-graduação. 

E em meio aos homenageados, representantes da Uema

O deputado disse que essas iniciativas foram tomadas visando dar formação aos professores para elevar a qualidade do ensino maranhense. Entende o professor e deputado que falar em educação de qualidade sem antes qualificar o corpo docente é no mínimo um gesto de pouca lucidez e de desconhecimento do que é educação.

César Pires lembrou ainda que a educação à distância da Uema permitiu que cerca de 40 mil professores com nível médio tivessem formação superior.

“Como reitor, tive a felicidade de construir esse sonho e aprovar suas resoluçõesno Conselho Federal de Educação, permitindo que a Uemafosse a oitava universidade com ensino à distância do Brasil, e a primeira do Nordeste”, enfatizou.

Para César Pires, a homenagem prestada na Câmara Federal reconhece a UEMA como instrumento poderoso e necessário para o desenvolvimento do Maranhão.

“E em reconhecimento às ações positivas do Maranhão também vamos comemorar os 20 anos de implantação do Núcleo de Educação à Distância da Uemadia 24 de maio na Assembleia Legislativa. Uma justa homenagem àquele curso, pois hoje já temos doutores entre os ex-alunos do Nead”, finalizou.