0

TRF-4 anula sentença “CrtlC+CrtlV” de juíza que condenou Lula…

Tribunal de segunda instância considerou que Gabriela Hardt copiou trechos da própria denúncia do Ministério Público como se fosse sua decisão; defesa do ex-presidente também faz acusação da mesma prática em recurso que será julgado no próximo dia 27

 

A JUÍZA GABRIELA NO JULGAMENTO DE LULA: sentença copia e cola” foi reprovada pelo TRF-4, que julga o ex-presidente dia 27

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região anulou ontem uma sentença da juíza Gabriela Hardt, do Paraná, em que ela se utilizou de trechos da denúncia do Ministério Público como se fosse sua decisão.

O caso é referente a um processo de desvio de verbas no Paraná. (Entenda aqui)

Gabriela Hardt é a juíza que substituiu Sérgio Moro e condenou Lula no processo referente ao Sítio de Atibaia. A defesa do ex-presidente acusa a juíza da mesma prática de copiar e colar.

A defesa já anexou, inclusive, perícia ao recurso comprovando a fraude da juíza.

No caso de Lula, de acordo com a defesa, a juíza se utilizou da mesma sentença de Moro no caso do triplex de Guarujá para julgar o processo do sítio de Atibaia.

A cópia é tão grosseira, que ela esqueceu de trocar o termo triplex por sítio em um dos trechos da sentença.

O tribunal marcou para a quarta-feira, 27, o julgamento do recurso de Lula…

1

Em qualquer circunstância, Lula terá pelo menos uma condenação anulada…

Supremo Tribunal Federal já decidiu que os delatados em caso de corrupção devem ser ouvidos depois dos delatores, o que não ocorreu em nenhuma das duas sentenças dadas pelo ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente

 

SÉRGIO MORO ERROU NAS DUAS SENTENÇAS QUE PROFERIU CONTRA LULA; e o ex-presidente já tem a garantia de anulação e pelo menos uma delas

Editorial

Com a decisão desta quarta-feira, 2, no Supremo Tribunal Federal, já está certo que será anulada pelo menos uma das duas sentenças dadas pelo ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula.

Os ministros decidiram que são nulas as sentenças em que delatados falem antes de delatores nos processos de corrupção. E decidiu, por isso, anular duas condenações sentenciadas pelo ex-juiz.

Nos dois casos de Lula julgados por Moro – a do Triplex do Guarujá e a do Sítio de Atibaia – o ex-juiz cometeu o mesmo abuso.

Caberá aos ministros do STF, agora, se anulam todas as sentenças em que este absurdo tenha ocorrido ou se anula apenas as sentenças de quem recorreu logo na primeira instância.

No caso do Sítio de Atibáia, que ainda está em primeira instância, a defesa do ex-presidente recorreu imediatamente do fato de Lula ter sido ouvido antes dos que estavam lhe denunciando.

No caso do triplex o erro – ou abuso – também foi cometido por Moro, mas a defesa só recorreu agora.

Qualquer que seja a decisão do STF, a condenação de Lula no caso de Atibaia estará anulada; já a do triplex, vai depender do posicionamento dos ministros.

De qualquer forma, no entanto, o processo do triplex está comprovadamente viciado pela ação imparcial do próprio Moro – como já provaram as escutas do The Intercept e agora o livro do ex-procurador Rodrigo Janot – e, nesse caso, também terá que ser anulada. (Entenda aqui, aqui, aqui e aqui)

Lula portanto, é homem livre e no pleno gozo dos seus direitos como cidadão

E isso será definido, mais cedo ou mais tarde.

É simples assim…