4

Ministério Público encaminha pela inelegibilidade de Julinho

Julinho entre seus aliados Josimar de Mranhãozinho e Gil Cutrim: eleito em Ribamar, prefeito pode perder o mandato

Ainda lidando com a Justiça, por conta da inelegibilidade, o prefeito eleito de São José de Ribamar, Júlio Matos (PL), recebeu notícia negativa no âmbito federal. O vice-procurador-geral Eleitoral Renato Brill de Góes emitiu parecer reconhecendo a inelegibilidade do prefeito eleito de São José de Ribamar, Dr. Julinho.

“Este órgão do Ministério Público Eleitoral manifestasse pelo provimento dos recursos especiais, para que se reconheça a inelegibilidade do candidato Júlio César de Souza Matos e, por conseguinte, seja indeferido seu registro de candidatura”, decide o vice-procurador-geral. (Leia aqui o parecer)

Com o parecer do MP, o processo segue para votação na corte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É possível que o julgamento ocorra antes mesmo da diplomação dos eleitos, marcada para o próximo dia 18, de acordo com edital divulgado pela juíza Thereza Cristina.

Na banca de advogados de Julinho, a insegurança é grande. Tudo por conta do envolvimento do nome do principal patrocinador da candidatura de Julinho, o deputado federal Josimar Maranhãozinho, num escândalo de negociação de emendas, conforme revelou a Polícia Federal.

No entendimento dos advogados, sem a força de Josimar, que agora tá se dedicando à sua própria defesa, há o temor que Julinho não logre êxito no TSE.

3

Com críticas a Flávio Dino e Weverton, Calvet Filho lança candidatura à Famem

Prefeito eleito reclama do abandono de Rosário pelo Governo do Estado, repete que foi chamado de cachorro em palanque pelo senador pedetista e cita diversos prefeitos governistas e oposicionistas como base para a eleição na entidade municipalista

 

Jovem prefeito eleito – até de forma surpreendente – no município de Rosário, Calvet Filho dá o tom do seu posicionamento nas entrevistas pós-eleição

O prefeito eleito de Rosário, Calvet Filho (PSC), lançou nesta segunda-feira, 14, sua candidatura à presidência da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem).

Com duras críticas ao governador Flávio Dino (PCdoB) – a quem acusa de abandonar Rosário por questões políticas – Calvet reclamou também do senador Weverton Rocha (PDT), que,m segundo ele, o chamou de “cachorro” em palanque.

Em seu projeto de disputar a Famem, o prefeito eleito citou diversos prefeitos da região mais próxima a Rosário e de outros municípios – tanto governistas como oposicionistas – os quais pretende procurar para fortalecer  sua base.

Na entrevista concedida ao jornalista Clóvis Cabalau, do Bom Dia Mirante, Calvet Filho mostrou boa articulação  no discurso e deu a entender que se enfileira na oposição ao grupo que está no poder no Maranhão.

E pretende lutar para tirar Rosário do isolamento político, social e econômico….

1

Restos mortais expostos chocam visitas a cemitério na Maioba

Familiares que foram prestar homenagens aos seus entes queridos no Dia de Finados tiveram que conviver com crânios e outros pedaços de corpos espalhados entre os túmulos, que já ocupam toda a área

 

Um crânio exposto em pleno Dia de Finados chocou visitantes do cemitério da Maioba nesta segunda-feira, 2

O Dia de Finados foi chocante para quem precisou visitar seus entes queridos no cemitério comunitário da Maioba, na região de Paço do Lumiar.

Pessoas com familiares enterrados no local tiveram que andar em meio a restos mortais expostos sem nenhum respeito, mesmo no dia em que deveria haver certo cuidado.

Quem foi ao cemitério ficou indignado com a situação que encontrou ao visitar seus parentes

Indignado, este homem denunciou o abandono do cemitério em vídeo.

– Daqui a pouco já não haverá espaço para nada; para se chegar aos nossos parentes aqui enterrados vamos precisar passar por cima de outros túmulos, num verdadeiro labirinto – disse ele, em meio a crânios e restos de braços e pernas jogados.

Nenhuma das prefeituras da Grande São Luís – muito menos casas funerárias – se manifestou sobre a responsabilidade de cuidar do cemitério.

Uma situação chocante em pleno dia de finados…

0

Com campanha pé-no-chão, Matias Marinho fortalece voto consciente…

Candidato a vereador em São José de Ribamar, jornalista diz que resistiu às orientações de “prometer tudo por que o eleitor gosta” e seguiu de casa em casa, “falando a verdade sobre o papel do vereador”

 

Matias tem o carinho do eleitor em suas reuniões de campanha, pela simplicidade com que conduz sua candidatura, quase como que vizinho da comunidade que visita

O jornalista Matias Marinho (PP) fez esta semana um emocionante post em suas redes sociais sobre a experiência de viver sua primeira campanha de vereador em São José de Ribamar.

Consciente do papel do parlamentar e resistindo ao “canto das sereias” sobre megas-campanhas, Marinho diz ter optado por uma estrutura pé-nó-chão, falando a verdade aos eleitores; e já sente o retorno à sua postura.

– Hoje, a cada convite que recebo, a cada declaração de apoio e em cada repetição desse discurso, por parte dos eleitores, me sinto mais forte e feliz com cada voto consciente que conquisto. Vamos continuar nessa luta, quer queira os ilusórios ou não – desabafou o candidato.

Ex-secretário de Comunicação do município, Matias Marinho tem atuado há mais de 20 anos em São José de Ribamar, sobretudo ao lado do ex-prefeito Luiz Fernando Silva, um dos seus principais apoiadores.

Projeto inédito em campanha proporcional, o “Me leve na sua casa” tem atraído eleitores que procuram o candidato para conversar sobre Ribamar

Ele reconhece que chegou a ser desestimulado a seguir no caminho que escolheu para a campanha, mas resistiu e manteve a postura.

– O reconhecimento das pessoas ao nosso trabalho nos dá força para continuar. Enquanto eu insistia em não prometer mundos e fundos, disseram pra eu prometer tudo porque “é disso que o eleitor gosta”. Não ouvi essa orientação e segui falando a verdade sobre o papel do vereador, de casa em casa, de rua em rua, realçando o discurso pé no chão – conta.

Matias Marinho segue a campanha e acredita em votos suficientes para garantir uma das vagas de vereador na Câmara de São José de Ribamar.

Com a postura pé-no-cão que adotou…

0

Disputa em Paço do Lumiar racha Republicanos no Maranhão…

Embora filiado ao partido de Cléber Verde, que apoia Fred Campos, vice-governador Carlos Brandão atua em favor de Paula da Pindoba, candidata do PCdoB, a pedido do governador Flávio Dino

 

Carlos Brandão tem atuado em favor de Paula da Pindoba em Paço do Lumiar, mesmo com o republicanos apoiando Fred Campos

A disputa em Paço do Lumiar gerou uma espécie de racha no Republicanos, partido comandado no Maranhão pelo deputado federal Cléber Verde e que tem no vice-governador Carlos Brandão sua principal estrela.

Verde apoia o candidato Fred Campos (PL), principal nome da oposição no município.

Mas, a pedido do governador Flávio Dino (PCdoB), Carlos Brandão está atuando em favor da prefeita Paula da Pindoba (Solidariedade), que tenta à reeleição.

Fred Campos tem como um dos principais aliados o presidente do Republicanos, Cléber Verde

O apoio de Brandão a Paula é uma espécie de teste á fidelidade do vice-governador a Dino.

O governador comunista, aliás, tem dado cada vez mais missões políticas ao seu vice; e já comunicou aos mais próximo que é ele o seu candidato a governador em 2022.

Mas esta é uma outra história…

0

Ribamar: Eudes Sampaio mostra preparo e conhecimento de gestão em sabatina

O prefeito de São José de Ribamar e candidato à reeleição, Eudes Sampaio, foi o último sabatinado da série promovida pelo programa Na Mira, da rádio Mirante FM. O atual gestor mostrou preparo e conhecimento da gestão para solução para os principais problemas do município, avançando em outras áreas onde a gestão ainda não atuou.

“Pra qualquer coisa que vai fazer na vida é preciso ter o mínimo de conhecimento. Respeito todos os candidatos, mas ser prefeito de São José de Ribamar não é uma aventura, exige extrema responsabilidade. Por isso precisa ser administrada por quem conhece sua economia, sua geografia e seus problemas. Precisamos de uma gestão eficiente e que coloque o cidadão em primeiro lugar. É isso que estamos fazendo e vamos continuar fazendo pelos próximos quatro anos”, afirmou o prefeito.

Confira o que disse Eudes sobre os principais temas tratados:

Educação na pandemia

“Durante a pandemia fizemos ensino remoto, pesquisa com a comunidade escolar e atividade à distância, com as mães buscando a atividade na escola. Conseguimos atingir durante a fase aguda da pandemia 80% dos alunos. Estamos levantando o número de alunos não atingidos para atingirmos 100%”.

“Vamos voltar em modelo híbrido em 2021, com kits de segurança sanitária para os alunos. Vamos atender os alunos não foram atendidos. 20% dos alunos de Ribamar corresponde a aproximadamente 5 mil alunos. São 113 escolas. Melhorando acesso à Internet temos condições de atingir esses alunos. Temos como atingir esse número”.

Limite entre municípios da Ilha

“Existe um grande equívoco na questão de se colocar que existe problema na definição dos limites na Ilha. Os limites estão absolutamente resolvidos. O governador Flávio Dino sancionou três leis, que solucionou a divisão. Não há mais qualquer tipo de dúvida. São 350 pontos identificados. Quem falar isso está desinformado. Foi uma luta muito dura. Iniciamos isso em 2005 quando nosso grupo político entrou na prefeitura. Eu era secrteário da Receita e coordenei o trabalho. No Censo 2010, melhorou. E em 2017, quando Luís Fernando voltou fomos a campo, o projeto foi aprovado na Assembleia e foi resolvido. A questão do IPTU, sentamos com a prefeitura de São Luís para não mandar para o Cohatrac V e resolvemos”.

Geração de empregos

Por sermos o único município que faz limite territorial em fronteira terrestre com São Luís e termos uma economia mais frágil, 60% da nossa população trabalha em São Luís. E temos que criar infraestrutura no que temos potencial, como o Turismo. Precisamos criar infraestrutura turística, para que o turista que vem em Ribamar para o turismo religioso, fique mais um pouco e consuma mais como em outros lugares. Por isso, temos um plano para melhorar o setor, principalmente o turismo náutico, temos uma baía muito bela. Agora mesmo conseguimos recurso para revitalizar a Meira Mar, vamos urbanizar o espigão e atrair mais turistas. E vamos investir na educação profissionalizante. Ainda perseguimos a implantação do distrito industrial para atender a Ilha, que vai gerar muitos empregos na nossa cidade.

Infraestrutura

“O problema de uma cidade que chove seis meses no ano é drenagem. Nas vias asfaltadas que não tem drenagem, o asfalto vai danificar. Devemos fazer o que estamos fazendo hoje, como na Mascarenhas de Moraes. Todo ano ali acabava e estamos fazendo uma obra que vai durar uns 30 anos. Esse é um exemplo que vamos atacar nos próximos anos. São vários trechos como esse, por exemplo, no Parque Vitória, e vamos evitar esses problemas atacando a drenagem”.

0

Eudes Sampaio em caminhada: “andamos de cabeça erguida. Nossa candidatura é ficha limpa”

O prefeito de São José de Ribamar, candidato à reeleição, Eudes Sampaio (PTB), percorreu as ruas do bairro Jota Câmara em caminhada na manhã desta sexta-feira (9). Parando de casa em casa, conversando diretamente com a população, o prefeito recebeu muito apoio dos ribamarenses.

A cada casa onde Eudes chegava, as pessoas tinham oportunidade de conversar, agradecer as ações da prefeitura no bairro, pediam novas ações e demonstravam confiança na gestão do prefeito. Assim foi na casa de dona Elen Regina. “Ele tem feito muito por Ribamar. A cidade só está melhorando com o Eudes. É um prefeito trabalhador e confio que ele vai continuar fazendo”.

Por muitas casas por onde passou, os moradores pediram para a equipe de Eudes colar o cartaz em suas paredes.

O senhor Roberto Rodrigues, que conhece bem o período de abandono do bairro Jota Câmara e da mudança que começou na gestão de Luís Fernando e deu continuidade com Eudes, afirmou que é visível que o bom trabalho do hoje secretário do governo Flávio Dino tem continuidade. “Em pouco tempo ele fez muito por Ribamar. Acredito no trabalho dele. O trabalho que Luís Fernando tem por Ribamar ele vai continuar”, afirmou.

Eudes afirmou que estava muito feliz com a receptividade da população do Jota Câmara, a mesma que tem recebido em toda a caminhada pela cidade. “Vamos andar por outras ruas para levar a nossa proposta a nossa alegria. A esperança de continuar trabalhando por São José de Ribamar. Recebemos carinho e muitas sugestões. Pra mim isso é mais importante é isso. Ouvir a população”.

Eudes lembrou que é ficha limpa e tem uma gestão reconhecidamente proba. “Estamos fazendo o escutas, ouvindo as demandas da população e continuaremos nas ruas. Podemos andar de cabeça erguida porque não temos rabo preso, somos ficha limpa. Não temos a polícia correndo atrás de nós”.

6

“Libera-geral” de Flávio Dino simboliza fim da quarentena no MA

Ao lavar as mãos para o controle do distanciamento social decretado por ele mesmo, Governo do Estado estimula população a sair às ruas e gerar aglomerações em vários pontos, diante do novo recorde de casos de coVID-19 e da falta de fiscalização, também desprezada pelas autoridades

 

A festa popular na Rua Grande simbolizou o fim do isolamento social na Grande São Luís, mas as aglomerações se espalham desde sábado também pelo interior

Editorial

O primeiro dia do “libera-geral” das atividades comerciais, decretado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), simbolizou nesta segunda-feira, 25, também o fim da quarentena da pandemia de coronavírus no Maranhão.

Sem controle das próprias autoridades, sem a necessária fiscalização – da qual Dino e os prefeitos lavaram as mãos – a população foi em massa aos principais centros comerciais de São Luís.

Numa demonstração clara de que parece ter cansado na luta contra a pandemia, Flávio Dino não deu entrevistas, não divulgou notas e se limitou a publicar em suas redes sociais um pedido para que a própria população fiscalizasse o cumprimento do seu decreto.

E no dia em que o Maranhão batia mais um recorde de mortes pela coVID-19 – com 1,5 mil novos casos e 33 mortes em 24 horas – as lojas, liberadas ou não, abriram as portas; e gente com ou sem máscaras foi às ruas, decretando o fim simbólico do isolamento social.

Mas o fim da quarentena já havia sido decretado no fim de semana, com praias e parques cheios e até bares e grupos fazendo festas, em São Luís e no interior. 

Flávio Dino se limitou a pedir que a população denuncie seus vizinhos, colegas e concorrentes, lavando as mãos em relação às próprias responsabilidades na pandemia

O pior é que as autoridades não demonstram mais o mesmo interesse na luta pelo controle de suas medidas contra a coVID-19.

Nas redes sociais, o discurso de secretários, auxiliares e aliados políticos do governo comunista era o mesmo: “o governo não pode tutelar o povo; o cidadão precisa ter consciência”.

Sem fiscalização, sem controle e sem coerção policial, o movimento nas ruas só tende a aumentar, à medida que mais pessoas forem percebendo o desinteresse do governo.

E assim, o Maranhão precisará de milagre para não entrar em colapso no atendimento à coVID-19…

3

Sem regras, reabertura do comércio gera aglomeração e caos no MA

Governo Flávio Dino autorizou abertura de “comércio familiar de pequeno porte”, mas nem seu decreto, nem as prefeituras, regulamentaram esta autorização, resultando em um “libera geral”, sobretudo no centro comercial de São Luís

 

Rua Grande ficou lotada de clientes com a maior parte das lojas abertas; impossível saber, sem fiscalização oficial, quem é familiar ou não

O que se viu na manhã desta segunda-feira, 25, no centro comercial de São Luís foi uma festa popular, espécie de comemoração pela volta ao normal no Maranhão, após a pandemia de coronavírus. 

Sem regulamentação, sem conscientização e, principalmente, sem fiscalização, a autorização do governo Flávio Dino (PCdoB) serviu como uma espécie de ‘libera geral”, levando todo mundo para as ruas.

Na Rua Grande, na Cohab, no João Paulo e, sobretudo, nos bairros mais afastados, diversas lojas – de diversos ramos comerciais – abriram as portas sob a alegação de ser “empresa familiar”.

No Decreto que determinou a abertura, Flávio Dino repassou à própria população a responsabilidade de fiscalizar e denunciar eventuais abusos.

Na rua Grande e nas suas transversais, onde a maior parte das lojas é controlada por asiáticos, ficou impossível saber quem era familiar e quem não era. 

E como todos estavam no mesmo barco, cada um fazia vista-grossa à atividade do outro.

Praias e parques lotados

Mesmo antes do início do “libera geral”, ainda no fim de semana, as pessoas já não e estavam nem aí para as medidas de isolamento, que ainda deveriam estar em vigor

O pior é que o libera-geral começou bem antes do seu início oficial.

Já no sábado, 23, a avenida Litorânea ficou lotada à noite, com pessoas em atividade físicas e até bares abertos, sob a argumentação de atendimento em drive thru ou delivery.

A festa continuou domingo, na Grande São Luís e no interior, com aglomerações festivas, jogos esportivos em praça pública e movimentação intensa em parques e espaços de lazer.

Pela regra do governo, caberia ao próprio cidadão fiscalizar e denunciar.

Mas o que poderia fazer “dona Maria da esquina” diante de marmanjos aglomerados em um espaço na Ilhinha, por exemplo?!?

E ainda é apenas o primeiro dia do “libera geral”…

1

Trânsito é a principal medida de apoio ao lockdown na Grande São Luís

Prefeitos de São Luís e de São José de Ribamar editaram medidas auxiliares ao decreto de bloqueio geral do Governo do Estado, impondo regras rígidas para circulação de automóveis e de pessoas a partir desta terça-feira

 

As autoridades esperam que a Avenida Litorânea e outras da Grande São Luís fiquem assim nos próximos dez dias

O fechamento de alguns espaços públicos e o disciplinamento do trânsito e da circulação de pessoas são as principais medidas auxiliares editadas pelos prefeitos de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT), e de São José de Ribamar, Eudes Sampaio, em apoio ao lockdown do governo, que começa nesta terça-feira, 5.

Principal ponto de lazer e práticas desportivas, a Avenida Litorânea, por exemplo, está fechada para estacionamento e circulação de pessoas, a pé ou de bicicleta.

O trânsito de veículos na área será restrito.

Em toda São Luís, os ônibus só poderão circular com passageiros sentados e com uso obrigatório de máscaras, incluindo motoristas e cobradores.

Para garantir a fiscalização, o prefeito Edivaldo Júnior anunciou pontos de controle nas principais avenidas, além de barreiras nas pontes.

Em São José de Ribamar taxis, mototaxis e transporte por aplicativos só serão permitidos para compra de alimentos, medicamentos e idas ao médico.

Não há informações sobre medidas tomadas pelas prefeituras de Raposa e de Paço do Lumiar. 

Por ordem do próprio governo, está proibido até o dia 15 o trânsito nas rodovias estaduais que cortam a ilha, as MA’s  201, 202, 203 e 204.

É com medidas deste tipo que as autoridades esperam diminuir drasticamente a circulação de pessoas nas ruas entre os dias 5 e 15 de abril.

E assim diminuir a contaminação pelo coronavírus…