0

Em audiência com Hildo Rocha ministro das cidades garante continuidade de obras no Maranhão…

Hildo Rocha conversa com o  inistro Kassab sobre as obras no Maranhão

Hildo Rocha conversa com o inistro Kassab sobre as obras no Maranhão

O deputado federal Hildo Rocha voltou a se reunir com o Ministro das Cidades Gilberto Kassab para cobrar a continuidade das obras do PAC Rio Anil e a conclusão de projetos no município de Buriticupu.

Durante a audiência, da qual também participou o prefeito Zé Gomes, o deputado cobrou providências para a conclusão de 1,5 mil unidades habitacionais e entregou uma relação de entidades que estão aptas e pretendem firmar convênios para a construção de casas nas comunidades rurais.

– O Ministro autorizou a liberação dos pagamentos, referentes à construção das casas, que estavam em atraso e recomendou aos técnicos do ministério que encontrem uma forma de restabelecer o convenio destinado à pavimentação urbana. Outro resultado positivo foi a garantia de que a partir de janeiro (2016) o Ministério voltará a fazer contratações para o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) – destacou Hildo Rocha.

O deputado, com o  ministro e com o prefeito

O deputado, com o ministro e com o prefeito

Pac Rio Anil

Quanto à contratação para novas unidades habitacionais, no âmbito do Programa PAC Rio Anil, o ministro informou que a previsão do Ministério é que a partir de março o governo volte a formalizar novos contratos.

– Apesar dos avanços alcançados na última década, o Maranhão ainda tem um déficit habitacional muito alto. Mais, felizmente Kassab é um homem sensível e tem se mostrado solidário ao povo do Maranhão. Mais uma vez, fomos recebidos pelo Ministro, fomos muito bem atendidos e ele se comprometeu em atender às nossas reivindicações que são justas e possíveis de serem realizadas – declarou Rocha.

13

Os incômodos de Pedro Fernandes…

Fernandes chutou o pau-da-barraca contra o governo

Mais do que se sentir ofendido pelas críticas do deputado César Pires (DEM) à bancada maranhense, o deputado federal licenciado e atual secretário estadual de Cidades, Pedro Fernandes (PTB), tem motivação mais objetiva para dizer o que disse ao programa “Ponto Final”, da Mirante AM

Os incômodos de Fernandes têm nome e sobrenome: Max Barros e Ricardo Murad.

O deputado federal só aceitou assumir a Secretaria de Cidades – uma articulação da governadora Roseana Sarney (PMDB) para abrir vaga na Câmara ao suplente Chiquinho Escórcio (PMDB) – com as garantias de que a pasta teria força suficiente para tocar os projetos.

Além de todas as ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) bancados pelo Ministério das Cidades, Fernandes queria o controle do saneamento, absorvendo a Caema. (Releia aqui)

O tempo passou, já se vão seis meses do novo mandato roseanista e Fernandes continua esperando.

A Caema, responsável pelo saneamento básico e abastecimento d’água, continua sob a batuta de Ricardo Murad. A obras, do PAC, em sua maioria, são tocadas por Max Barros, na Secretaria de Infra-estrutura.

Por isso, em sua entrevista, Fernandes citou nominalmente os problemas da Caema, do Castelão e da Biblioteca Pública – exatamente os setores comandados pelos dois desafetos.

Mais um problema do governo trazido à tona…

18

Márcio Jardim, veja só, quer comandar o PAC no Maranhão…

Márcio Jardim ao lado de Lula...

O petista Márcio Jardim sentou praça em Brasília e se agarra a Deus e o mundo para tentar uma assessoria especial na Secretaria de Relações Institucionais, comandada pelo ministro Luíz Sérgio (PT-RJ).

O petista maranhense – que ignorou a campanha de Dilma no Maranhão – aposta na relação que mantém com o próprio Sérgio e com o senador eleito Lindberg Farias (PT-RJ) para assumir o posto.

O cargo é de alta estatura política.

Os assessores da Secretaria são os responsáveis pelas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nos estados. “Festeiro”, para dizer o mínimo, Jardim estaria em desacordo com o perfil exigido.

Nomes de maior estatura e peso político – como o “senhor” Flávio Dino (PCdoB), por exemplo – tentaram emplacar no governo e não conseguiram, justamente por terem boicotado a campanha de Dilma Rousseff no Maranhão.

Mas Jardim insiste.

Vai conseguir?

14

Luís Fernando Silva será também o “pai do PAC”

Luís Fernando: todo o poder em suas mãos...

São cada vez mais evidentes os sinais de que o ainda prefeito de São José de Ribamar e futuro chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva (DEM), será mesmo o todo-poderoso comandante do governo Roseana Sarney (PMDB).

No prinício da reforma administrativa, já coube a ele a coordenação de todo o governo o comando das cerca de 20 gerências regionais a serem instaladas a partir de janeiro.

Agora, caberá a Luís Fernando também o controle das obras do Programa de Aceleração do Crescimento no Maranhão, de acordo com o que informou o blog de Gilberto Léda.

A coordenação do PAC estava a cargo da Secretaria de Cidades, mas Roseana decidiu transferí-la para o chefe da Casa Civil. Um anabolizantge e tanto para a já robusta secretaria de Lúís Fernando.

Exatamente como foi Dilma Rousseff quando assumiu a Casa Civil do governo Lula, transformando-se na “mae do PAC”.

Os gestos de Roseana mostram que, a exemplo de Lula, ela pretende tornar o auxiliar em uma das lideranças mais poderosas do Maranhão nos próximos quatro anos…