0

São Luís tem aumento de 27% na ocupação hoteleira, em relação a junho de 2018…

Presença de hóspedes durante as festas juninas chegou a 60% do total de quartos disponíveis na capital maranhense

 

CULTURA MARANHENSE, REPRESENTADA NO BUMBA MEU BOI, É UMA DAS ATRAÇÕES DO SÃO JOÃO que atraem turistas para São Luís

O Observatório do Turismo no Maranhão apontou um incremento de 27% na ocupação hoteleira em São Luís durante o período de São João.

A taxa de ocupação de quartos alcançou 60%, contra 33% registrados em 2018, levando em consideração apenas os meios de hospedagens registrados.

– Nós estipulamos que cerca de 70% dos visitantes procuram meios alternativos de hospedagem, o que torna o resultado da pesquisa ainda mais positivo. A cidade está lotada de turistas, resultando no aquecimento da economia e geração de emprego e renda e este é um reflexo das políticas implantadas no setor pela gestão do prefeito Edivaldo – explica a secretária municipal de Turismo, Socorro Araújo.

AS PRAIAS DA CAPITAL MARANHENSE TAMBÉM SÃO OUTROS ATRATIVOS para o turista que vem conhecer a cidade

Além do público oficial, que se hospeda em hotéis cadastrados, São Luís recebeu durante o mês de junho turistas que optam por outros meios de hospedagem, como casas de amigos e parentes, ou alugadas, e apartamentos para temporada.

O aumento na ocupação também reflete a melhora significativa na organização, divulgação e programação do São João do Maranhão, que ganhou destaque nacional.

0

Juscelino defende diálogo sobre concessão do Parque dos Lençóis…

O coordenador da bancada federal do Maranhão, deputado Juscelino Filho (DEM), classificou como “excelente” a reunião desta terça-feira (25) com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para discutir a possível concessão do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, que está inserido em três municípios maranhenses: Barreirinhas, Primeira Cruz e Santo Amaro.

De acordo com o parlamentar, este primeiro diálogo serviu para que a bancada maranhense tomasse conhecimento dos detalhes relacionados à intenção do governo federal em conceder a exploração econômica do parque à iniciativa privada.

Juscelino Filho garantiu que ainda não existe nenhuma definição sobre o assunto. Segundo o coordenador da bancada, nem mesmo um modelo de como seria realizada essa possível concessão é definido pelo governo federal. Por isso, defendeu um diálogo mais profundo a respeito do tema.

“Segundo o ministro, ainda não existe um modelo pronto. O Ministério está iniciando com um primeiro lote de concessão que vai ser de quatro parques nacionais no Rio Grande do Sul e que, dependendo do diálogo com a bancada, com o Estado e com as comunidades, nosso Parque dos Lençóis pode vir ou não a entrar no segundo lote, junto com a Chapada das Mesas, Parque Nacional de Jericoacora, Chapada dos Veadeiros, Jalapão. O ministro nos garantiu que esse modelo ia ser construído e que ia ser feito todo o diálogo possível com as comunidades  visando sempre o melhor para todas as partes envolvidas no processo. Foi essa a linha de discussão. É preciso dialogar mais”, afirmou o deputado federal.

Ainda de acordo com Juscelino Filho, o momento é de acompanhar de perto os rumos dessa discussão junto ao governo federal, que já se posicionou favorável à concessão por estar sem condições orçamentárias de investir e cuidar melhor da área. O ministro Ricardo Salles disse à bancada do Maranhão ser importante aproveitar o ecoturismo para atrair investidores ao país.

“Vamos acompanhar de perto para saber como vai ser o desenrolar e o modelo que o governo federal vai adotar nesse primeiro lote de concessão, que vai ser com quatro parques nacionais no Sul do Brasil. O ministro nos disse hoje o setor público está sem condições orçamentárias de investir e cuidar melhor da área. Ele citou a situação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que é responsável em fiscalizar essas áreas, mas que tem um déficit de pessoal e orçamentário, o que impossibilita que ele possa fazer isso bem feito”, revelou.

Na reunião, o ministro do Meio Ambiente defendeu que a concessão possa atrair investidores para o Brasil por meio do ecoturismo. Ricardo Salles se comprometeu, ainda, a fazer uma visita oficial, no segundo semestre, ao Parque dos Lençóis e à Chapada das Mesas com a bancada maranhense.

1

Projeto de Andreia Rezende inclui Balsas no Turismo Religioso…

Foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, o Projeto de Lei (168/2019) que insere o Festejo de Santo Antônio, tradicional da cidade de Balsas, no roteiro de turismo religioso do estado do Maranhão.

Para a parlamentar e autora do PL, “ é uma satisfação imensa poder inserir esse grande evento religioso do sul do Maranhão junto às maiores festas religiosas do nosso estado. Os eventos, a sua rica história que conta um pouco da vida do sertanejo, do balsense, sem dúvida irá fortalecer ainda mais a cultura e a economia, reunindo mais fiéis de todo Maranhão”, destacou Andreia.

O Festejo de Santo Antônio foi idealizado em homenagem ao padroeiro da cidade de Balsas e ocorre tradicionalmente durante 13 noites ininterruptas (de 01 a 13 de junho), consagrando-se sempre como um grande evento de devoção e fé da igreja Católica na região.

0

Destination Maranhão encaminha carta sobre Turismo a Flávio Dino…

Entidade criada recentemente reúne nove instituições ligadas ao segmento turístico e pretende somar esforços para definir melhores rumo para o setor no estado

Presidente e associados da Destination Maranhão em frente a o Palácio dos Leões: gestões pelo Turismo

Representantes de nove instituições ligadas ao Turismo – e que formam o recém-criado Destination Maranhão – protocolaram nesta quinta-feira, 20, no Palácio dos Leões, uma carta de intenções encaminhada ao governador Flávio Dino (PCdoB).

No documento, as instituições demonstram o interesse em somar esforços com o gestor e traçar rumos ainda melhores ao Maranhão.

– Mostramos que somos favoráveis a uma política de Estado especifica para o turismo. Que este importante segmento da economia volte a ter sua própria secretaria, bem como um diálogo permanente com o setor produtivo – disse o presidente da Destination, empresário Francisco Neto.

Segundo ele, “quem gera empregos, precisa ser melhor compreendido”.

Os empresários no protocolo do Palácio, com a carta de intenções

A entidade deixa claro não ter qualquer vínculo com questões políticas, partidarismo ou pessoais contra a atual gestão estadual.

– As entidades esperam com bastante entusiasmo e expectativa uma resposta positiva à solicitação – concluiu Neto.

2

Após investimentos de Edivaldo, São Luís vira tendência de turismo no país…

Site Viajala destaca que a capital maranhense aumentou em 100% as buscas como destino turístico no Brasil; recuperação do Centro Histórico e apoio a eventos reforçam o interesse internacional

 

BELEZA HISTÓRICA. A fonte da Mãe D’Água é um dos pontos turísticos de São Luís reformados na gestão de Edivaldo Júnior

O interesse turístico por São Luís aumentou 106% em 2018, segundo avaliação do site Viajala. A busca por passagens para a capital maranhense foi destacada pelo jornal O Globo, que apontou o destino como tendência para 2019.

Coincidência ou não, o aumento do interesse por São Luís ocorre no momento em que a gestão do prefeito Edivaldo Júnior (PDT) reforça ações no setor de turismo, sobretudo com a reforma do Centro Histórico.

O prefeito deve concluir até o início de dezembro, em parceria com o Iphan, a reforma completa de todo o complexo que envolve a Praça Deodoro, Praça do Panteon e suas alamedas; Rua Grande e Praça Pedro II, revitalizando toda a região.

EVENTOS EM DESTAQUE. Sarau histórico na região do Centro, com a presença do prefeito, familiares e aliados políticos

Além das ações estruturais, a atual gestão investe em projetos como a Feirinha São Luís, o Sarau Histórico, a Feira do Livro e outros projetos que movimentam o Centro Histórico e a região das praias.

Para chegar aos destinos-tendências de 2019, o site Viajala avaliou 47 milhões de buscas feitas em setembro, além do comportamento do viajante…

0

Obra viabilizada por Hildo Rocha começa a impulsionar o turismo de Estreito…

Microempreendedores ligados ao setor do turismo, da cidade de Estreito começam a sentir os efeitos positivos da construção da estrada que liga a BR-230 à praia da Cigana. A obra, custeada com dinheiro federal, foi viabilizada por emenda parlamentar do deputado federal Hildo Rocha. A Praia da Cigana está localizada às margens do Rio Tocantins, no lago da Usina Hidrelétrica de Estreito (UHE).  

De acordo com o prefeito Cicin, a obra já está contribuindo para gerar empregos e renda para os microempreendedores que atuam na área. “Essa é uma obra de grande importância para fortalecer o turismo da cidade e da região. Anualmente milhares de turistas, de inúmeras regiões do nosso Estado, do Brasil e estrangeiros visitam a nossa praia que é permanente”, destacou Cicin.

Empreendedores satisfeitos

282940129222344

Marciana Alves, que atua no ramo de restaurante, disse que mesmo antes de ser concluída, os efeitos positivos da obra já são percebidos. “A dificuldade de acesso era uma grande preocupação, sempre foi um grande problema para nós. Mas, hoje está sendo realizado esse sonho. Antes de terminar essa pavimentação o movimento já está bem melhor”, declarou a microempreendedora.

O vice-presidente da ABIC, Murilo Marques, ressaltou que o movimento estava diminuindo por causa da precariedade do acesso. “Muita gente tinha deixado de visitar o local por causa do acesso, mas com certeza vai melhorar cada vez mais. Estamos muito felizes com esse empreendimento maravilhoso que veio para nós”, disse Marques.

Além de ter destinado emenda para a construção da estrada de acesso á Praia da Cigana, o deputado Hildo Rocha conseguiu recursos, no valor de R$ 1 milhão, para a urbanização da orla do Rio Tocantins, obra que também servirá para impulsionar o turismo, fortalecer a economia local e gerar empregos e renda.

0

Balneário viabilizado por Hildo Rocha vai gerar empregos e renda em São Bernardo

O deputado federal Hildo Rocha visitou, no último final de semana, o Balneário Buriti, no município de São Bernardo. O prefeito João Igor destacou que a conclusão do empreendimento, financiado pelo governo federal, só foi possível graças à intervenção do deputado Hildo Rocha.

O prefeito lembrou que os recursos financeiros estavam perdidos porque a gestão anterior deixou de apresentar a documentação exigida pelo governo federal.

“O prazo foi encerrado em 2015, mas, o deputado Hildo Rocha intermediou a reativação do convênio, junto ao Ministério do Turismo e mostrou ao ministro, e sua equipe, a importância dessa grande obra, para o nosso município”, destacou o prefeito.

João Igor destacou que o município tem o Santuário de São Bernardo e o balneário será mais um atrativo turístico que ajudará a gerar empregos e renda, no comércio informal.

“O ministro do Turismo, Marx Beltrão, se sensibilizou e disponibilizou R$ 1 milhão e 700 mil para a construção do Balneário. Hoje, o deputado Hildo Rocha veio ver como ficou a obra”, declarou o prefeito.

O balneário tem pistas para caminhadas; áreas para lazer e práticas esportivas; restaurante; banheiros, e toda a infraestrutura necessária para receber a população local e turistas da região.

“Pude observar que a obra está perfeita, bem construída, com excelente acabamento. O prefeito João Igor e a população estão de parabéns por essa importante conquista”, destacou Hildo Rocha.

0

Hildo Rocha diz que Flávio Dino implantou o caos no Turismo maranhense

Durante pronunciamento na tribuna da Câmara o deputado Hildo Rocha acusou o governador Flávio Dino de destruir o turismo do Maranhão. Segundo o parlamentar as praias da capital poluídas, desprezo pela cultura, desvalorização dos artistas da terra e desorganização administrativa são fatores determinantes para o caos no Turismo maranhense. 

Rocha mencionou reportagem publicada no último domingo, pelo Jornal o Imparcial. Na publicação, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Maranhão (ABIH), José Antônio Barros Filho, culpa os órgãos do governo do estado do Maranhão pelo caos que vive o Turismo maranhense.

“O governador Flávio Dino assassinou o Turismo maranhense com a péssima administração que realiza, resultando, consequentemente, na diminuição da ocupação da rede hoteleira de São Luís. Isso fez aumentar o desemprego no segmento e diminuir a geração de riqueza, além de provocar outros efeitos negativos para a sociedade”, enfatizou Hildo Rocha.

Praias poluídas

O deputado destacou que, na reportagem de O Imparcial, o presidente da ABIH, Barros Filho, citou a poluição das praias como um dos fatores que tem contribuído para o afastamento de turistas em São Luís.

“As  praias de São Luis estão todas poluídas porque a Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (CAEMA), órgão comandado pelo Flávio Dino, através de prepostos, desativou as Estações de Tratamento de Esgotos (ETEs). A do Jaracaty Flávio Dino desativou logo no início do governo. Essa unidade tratava algo em torno de 15 a 20% do esgoto de São Luís, jogados na baia de São Marcos sem nenhum tratamento”, destacou Hildo Rocha

Ainda de acordo com o parlamentar, a ETE do vinhais, que foi construída pela então governadora Roseana Sarney, entregue pelo Flávio Dino, passou a operar de forma improvisada. De acordo com o deputado, o pelo menos, 40% do esgoto de São Luís poderia estar sendo tratado pela ETE do Vinhais.

“Hoje, São Luis tem as suas praias poluídas graças à inoperância, à incompetência do governador Flávio Dino. A ETE do Vinhais opera de forma inadequada, ajudando a poluir o rio Anil  e nossas praias, porque esse governo não consegue fazer nada corretamente, nem mesmo fazer funcionar eficazmente uma estação de tratamento de esgoto”, afirmou Hildo Rocha.

Desprezo pela Cultura

Hildo Rocha criticou a falta de apoio aos grupos folclóricos genuinamente maranhenses e os artistas locais.

“Promover a  cultura no Maranhão não tem dificuldade. Basta apoiar e respeitar os grupos de Bumba meu Boi, as danças portuguesas, o cacuriá, as quadrilhas, o tambor de crioula e os artistas maranhenses”, disse o deputado.

Secretaria extinta

O parlamentar enfatizou que a Cultura funciona como ímã para o Turismo.

“Nossa cultura é rica, nosso folclore ê diversificado. Não precisamos importar atrações. A cultura valorizada atrai o turistas. Os turistas trazem divisas, geram empregos, e, consequentemente, ajudam a fortalecer a economia. Mas, infelizmente o governador não gosta da cultura maranhense e pouco se importa com o segmento do turismo. Prova incontestável é que no seu governo a Secretaria de Turismo foi extinta”, lamentou Hildo Rocha.

3

Estado repassa fiscalização de eventos para prefeitura e sobrecarrega setor de Meio Ambiente…

Secretaria municipal não tem estrutura para atuar no setor de costumes e diversões públicas, que era feito pela pasta estadual; cobranças de altas taxas também irritam empresários e inibem atividade econômica

 

A fiscalização ambiental garante o funcionamento de bares e restaurantes, mas falta estrutura para vistorias

Mais um golpe no bolso do contribuinte gerador de empregos no Maranhão.

Uma decisão conjunta do Governo do Estado e da Prefeitura de São Luís acabou por gerar um excesso de atividades à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a irritação e de empresário do ramo de diversões públicas e entretenimento.

O governo repassou à responsabilidade da Semmam todo o serviço de fiscalização e licenciamento de casas de eventos, bares e restaurantes com músicas e shows ao vivo. Mas a prefeitura não disponibilizou nenhuma ampliação da estrutura da pasta.

Além disso, a cobrança das taxas praticamente quadruplicou, o que irritou empresários do ramo de entretenimento.

Para se ter ideia do aumento, uma licença de três dias (um fim de semana) para eventos de música ao vivo subiu de R$ 150,00 para duas horas de evento para nada menos que R$ 680,00.

– As licenças da Secretaria de Meio Ambiente servem de base para o licenciamento da Delegacia de Costumes, que também cobra taxas na casa dos R$ 400,00; Resultado: são mais de R$ 1 mil por licença, algumas apenas para o fim de semana, o que torna impraticável a atividade de entretenimento na capital maranhense – reclamou um empresário, que exibiu seu DAM com a alta taxa cobrada.

Antes de passar para o município, as licenças tinham validade de até 1 ano, o que dava segurança jurídica a promotores de eventos e empresas do ramo.

Boleto com taxa quadruplicada para licenciamentos de eventos públicos; turismo e lazer impraticáveis

Os empresários reclamam também na demora nas vistorias para licenças permanentes, o que inviabiliza o negócio.

Em troca da fiscalização no setor de entretenimento, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente tomou para si o controle dos serviços de mineração, que inclui gigantes do setor.

Ou seja, entregou o ônus e ficou apenas com bônus.

E os geradores de emprego que se explodam…

0

Edilázio defende reconhecimento do Parque Nacional dos Lençóis pela Unesco…

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) participou, no último fim de semana, de uma reunião no município de Santo Amaro, ao lado do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), em que houve a assinatura de uma portaria do projeto Amigos do Parque, do Governo Federal, que trata do ingresso de veículos particulares dos moradores de Santo Amaro, Primeira Cruz e Barreirinhas no Parque Nacional Lençóis Maranhenses.

A portaria também trata de trabalhos voluntários junto ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Na ocasião, Edilázio defendeu a proposta do ministro Sarney Filho, que por meio da Secretaria de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente iniciou os estudos para que o Brasil pleiteie o reconhecimento do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses como Patrimônio Mundial Natural pela Unesco.

A candidatura será apresentada à Unesco em Paris.

Na ocasião, Edilázio falou da importância do Parque dos Lençóis, de investimento em preservação ambiental e no incentivo à economia local. Ele também reafirmou compromisso com o município de Santo Amaro e região.

“Acredito que esse é um passo importante e decisivo para a transformação e o desenvolvimento de toda a região. Esse reconhecimento eleva e dá notoriedade mundial à região, assim como São Luís passou a ter na época que recebeu o título, no governo Roseana. E agora o ministro trabalha também nesse sentido junto à Unesco. Vale ressaltar que ele já tratou do tema quando esteve em Paris”, destacou.