1

Volta de Esmênia Miranda para a Semed será prioridade na Câmara

Vereadores devem analisar o pedido de licença da vice-prefeita tão logo retomem os trabalhos legislativos, na próxima terça-feira, 2

 

Esmênia deve reassumir a Semed na próxima semana, após aprovação de licença da Câmara Municipal

O pedido de licença da vice-prefeita Esmênia Miranda para assumir a Secretaria Municipal de Educação deverá ser uma das primeiras proposições apreciadas pela nova Câmara Municipal de São Luís, semana que vem.

Eleita na chapa do prefeito Eduardo Braide (Podemos), Esmênia foi nomeada por este secretária municipal de Educação e chegou a assumir o posto.

Mas era necessária a licença da Câmara Municipal, que, de recesso, não votou o pedido, o que só deve ocorrer na terça-feira, 2, quando a Casa retoma os trabalhos legislativos.

Até o retorno da vice-prefeita, a Semed continuará sendo gerenciada pelos seus auxiliares diretos.

 

6

Vice-prefeita será a secretária de educação de São luís

Em ação inédita na capital maranhense – e de forte impacto político – prefeito Eduardo Braide nomeia a nomeia a professora Esmênia Miranda pára uma das pastas mais importantes da prefeitura, dando à companheira de chapa atribuições de peso

 

O prefeito eleito Eduardo Braide (Podemos)  anunciou nesta quinta-feria, 31, a vice-prefeita Esmênia Miranda como secretária de Educação de São Luís.

A ação de Braide é inédita na capital maranhense, e tem forte impacto político, por que tira da mera expectativa de direito a figura da vice, dando-lhe atribuições de estado nunca antes vista em São Luís.

Desde a campanha, o prefeito eleito sempre deixou claro que a companheira de chapá teria papel de peso em São luís, e o ajudaria diretamente na gestão da capital maranhense.

A nomeação dela para a Semed confirma o discurso de Braide e mostra o peso que tem a vie-prefeita na formação do governo.

Briade e Esmênia tomam posse nesta sexta-feria, 1º…

2

Diálogos pela Educação em São Luís…

Geraldo castro com os representantes da Educação em São Luís

Geraldo castro com os representantes da Educação em São Luís

O secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, reuniu-se nesta segunda-feira (20) com representantes do Sindicato dos Professores de São Luís (Sindeducação) para discutir os direitos estatutários, o processo de manutenção dos prédios escolares, a política de lotação, e a realização do concurso público, que está previsto para ser realizado ainda este ano.

– Temos mantido um constante diálogo com o sindicato, colocando todas as pautas em debate e discutindo com a categoria, buscando soluções para a melhoria da educação em nossa cidade – disse Castro.

No mês de março, a Prefeitura de São Luís garantiu aos professores o percentual de reajuste de 13,01% aos mais de cinco mil profissionais do magistério municipal. Com a iniciativa, a Prefeitura repassou integralmente aos educadores o aumento divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) para a Lei do Piso Nacional dos Professores da Educação Básica, garantindo que o salário dos docentes se mantivesse acima do piso nacional.

1

Greve de motoristas vai atingir a Educação em São Luís…

Empresa Transpremium faz o transporte escolar para a Secretaria de Educação, e nada tem a ver com as linhas de ônibus coletivos da capital

 

greverUm comunicado distribuído pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo de São Luís acabou por confundir a população e boa parte da imprensa de São Luís.

O documento  encaminhado à empresa Transpremium Limitada, informa que a categoria deflagrará “greve geral” da categoria, a partir da zero hora desta quarta-feira, 24, por descumprimento de acordos trabalhistas.

Mas a “greve geral” atingirá apenas os trabalhadores desta empresa.

E a Transpremium não tem linha de ônibus algum na capital maranhense.

Ela faz o transporte de estudantes da rede municipal de ensino, que acabarão sendo os únicos prejudicados.

A relação da empresa nem é com a Secretaria Municipal de Transporte, mas com a Semed.

Que já atua para tentar reverter a situação…