0

Allan Garcês recebe artistas, jornalistas e autoridades em sessão de “Bob Marley: One love”

Deputado federal reservou uma das salas de cinema no São Luís na estreia do longa-metragem que conta a histórica do músico jamaicano, lenda do reggae, para fazer o lançamento do projeto “Maranhão Jamaica Reggae, de fomento a uma das raízes culturais do Maranhão

 

Esmênia Miranda foi uma das autoridades convidadas para a sessão do filme One Love, recepção do deputado federal Allan Garcês

Artistas, jornalistas e autoridades maranhenses lotaram nesta quinta-feira, 15, uma das salas do cinema do São Luís Shopping para assistir à sessão de estreia do filme “One Love”, que conta a história do músico jamaicano Bob Marley, lenda do reggae mundial.

A sala foi reservada pelo deputado federal Allan Garcês (PP), para lançamento do seu projeto “Maranhão Jamaica Reggae”, que visa fomentar o desenvolvimento econômico de toda a cadeia produtiva do movimento reggae, uma das raízes culturais do Maranhão.

– Hoje damos início ao Projeto Maranhão Jamaica Reggae, de investimento, fortalecimento e fomento de uma das raízes culturais maranhense, o reggae. Teremos a premier do filme One Love, que conta a história do Rei Bob Marley. Vamos investir na nossa cultura maranhense – pregou Allan Garcês.

A Avant premier contou com a presença da vice-prefeita de São Luís, Esmênia Miranda, secretários de cultura de vários municípios da Grande São Luís, do procurador-geral de Justiça Eduardo Nicolau e várias personalidades da política, artistas, jornalistas e operadores do segmento reggae.

O projeto de fomento ao segmento reggae vem sendo desenvolvido por Allan Garcês antes mesmo de assumir o mandato na Câmara Federal; a partir de sua posse, em setembro de 2023, ele vem conversando com representantes do movimento para encontrar formas de dar cara ao projeto “Maranhão Jamaica Reggae”.

Na recepção aos convidados, Allan Garcês falou sobre o projeto “Maranhão Jamaica Reggae”, de fomento à cultura de raiz no Maranhão

A recepção aos convidados para a avant premier do filme One Love foi a forma marcar o lançamento do seu projeto, no mês em que se comemora o nascimento de Bob Marley.

O filme é uma das mais eloquentes manifestações sobre o reggae no mundo inteiro.

Por isso tem ganhado forte repercussão em São Luís…

0

Allan Garcês promove sessão especial do filme de Bob Marley…

Deputado federal receberá jornalistas, artistas, DJs, profissionais e amantes do reggae para assistir – em Avant Première, no São Luís Shopping, na próxima quinta-feira, 15 – “One Love”, película que conta a história do ícone da música jamaicana

 

Allan Garcês ao lado do pesquisador Natty Nayfsson, uma das lendas do reggae no Maranhão

Apaixonado por reggae e incentivador do segmento regueiro no Maranhão, o deputado federal Allan Garcês (PP) promove na próxima quinta-feira, 15, uma sessão especial para seus convidados do filme “Bob Marley: One Love”, que conta a história do ícone jamaicano; o parlamentar receberá jornalistas, artistas, DJs, empresários e amantes do reggae no cinema do São Luís Shopping.

Allan Garcês vem trabalhando investimentos em toda a cadeia produtiva do reggae, com objetivo de gerar emprego e renda neste setor da sociedade.

– Minha paixão pelo reggae começou na infância, quando passava férias com meus avós no bairro da Liberdade; Próximo da casa deles existia inúmeras radiolas, que aos domingos tocavam as poderosas pedras – lembra Allan Garcês.

O deputado vem se reunindo com lideranças e DJs do reggae, para organizar um projeto que fomente o fortalecimento, crescimento econômico e o desenvolvimento da cadeia produtiva do reggae.

– Nossa intenção é valorizar a nossa raiz cultural, que deu o título a nossa cidade de Capital Nacional do Reggae. Vamos colocar o Reggae no seu honroso lugar na cultura maranhense. Embora o reggae tenha sua raiz na etnia negra, ele não tem somente uma cor, é de todas as cores. O reggae não tem partido, nem ideologia. O reggae é do mundo e de todos, porém na América do Sul, nossa ilha de São Luís é considerada a Jamaica [que também é uma ilha] brasileirajustifica Garcês.

 

Pelas suas ações em favor do segmento, que beneficia também o Turismo, Allan Garcês foi recentemente agraciado com o “Prêmio Cazumbá de Turismo”, um dos mais importantes do Maranhão.

A sessão especial que ele organiza para os regueiros no São Luís Shopping é uma forma também de marcar o aniversário de Bob Marley, que acontece no dia 6 de fevereiro; em 9 de maio, o deputado federal será também anfitrião de uma sessão solene na Câmara Federal, em alusão ao Dia Nacional do Reggae.

– Pretendemos contagiar Brasília, capital do país, com parte da nossa raiz cultural, o reggae, o ritmo musical que fala de amor, paz e liberdade, afinal, São Luís do Maranhão, é a capital nacional do reggae – espera o parlamentar.

0

Show cancelado do Chicabana prevê devolução dos R$ 300 mil pagos…

Contrato fala também de multa por cancelamento não-justificado; no caso da ausência por atraso no voo da banda, no último sábado, 20, o valor pago posteriormente pela prefeitura tem que ser devolvido pela banda, que pode também marcar nova data para realização do evento

 

Uma das cláusulas do contrato do show da banda Chicabana, que não pôde se apresentar no sábado, 20, na Cidade do Carnaval e, mesmo assim, recebeu integralmente os R$ 300 mil da prefeitura – pagos depois do dia do evento – prevê duas opções para ressarcimento à Prefeitura de São Luís:

  • 1 : devolução integral dos R$ 330 mil;

 

  • 2 : realização de show em nova data.

De acordo com o contrato, publicado nesta quinta-feira, 25, pelo blog de Clodoaldo Corrêa, a devolução do dinheiro só ocorreria em caso de impossibilidade de nova agenda, mas isso quando a quantia total já tivesse sido paga, o que não era o caso da prefeitura.

A banda seria uma das atrações da abertura da Cidade do Carnaval, ao lado da paraense Joelma; o avião que traria os artistas teve o voo suspenso, o que inviabilizou a chegada dos músicos a São Luís.

Mesmo assim, já na segunda-feira, 22, a Secretaria Municipal de Cultura pagou à Chicabana o valor de R$ 300 mil.

A grande pergunta que fica nessa questão toda é:

Por que a prefeitura pagou o shows posteriormente, mesmo já sabendo que ele não fora realizado?

0

Obra literária “Tudo Azul de Bolinhas Brancas” é lançada por Nery Mendonça na Livraria Amei

Livro da escritora e museóloga – que relata passagens da história de dona Raimunda Mendonça, testemunha de fatos marcantes da história de São Luís – é prefaciada pelo advogado Carlos Nina e tem revisão de Edmilson Sanches

 

A autora e sua obra: históricas do cotidiano, testemunho e homenagem a uma personagem icônica de São Luís

A escritora e museóloga Nery Mendonça lançou na noite deste sábado, 6, na Livraria Amei, no São Luís Shopping, o livro “Tudo Azul de Bolinhas Brancas”, com passagens da história de dona Raimunda Mendonça, testemunha de fatos marcantes da história de São Luís

Para o filho Fernando Mendonça, que é juiz de Direito e marido da Autora, o livro é “bem gostoso de ler e narra o passar de cinco gerações das famílias Rego e Mendonça”.

– São muitas deliciosas histórias de vidas, experiência de família, recheadas de boas pitadas de informações sobre o ambiente da floresta amazônica no começo do século passado, a miscigenação de raças e fatos históricos da Velha São Luís – diz o magistrado.

A obra é prefaciada pelo advogado Carlos Nina, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão e do Rotary Club.

– Dona Raimunda Mendonça de Sousa era assim, múltipla ao longo de sua vida, sendo ela mesma, sempre. Determinada, mas compreensiva; tolerante, mas persistente; humilde, mas altiva; realista, mas otimista. Assim enfrentou as adversidades que suas circunstâncias lhe impuseram quando constituiu sua própria família. Nada disso impediu que seus filhos fossem criados em ‘clima de união familiar, de respeito, bondade e solidariedade – pontuou Nina.

Nery Mendonça selecionou diversas fotografias que integram a obra e documentou no livro depoimentos e testemunhos de amigos e familiares, que enriquecem o conjunto de referências pessoais e históricas.

Os trabalhos de revisão e supervisão editorial do livro foram feitas pelo jornalista e escritor maranhense Edmilson Sanches, que também assina o texto da quarta capa.

– De entrada, este livro revela dois encantos: a história maiúscula de dona Raimunda Mendonça, sua vida ricamente simples, seu exemplo simplesmente rico; e a leveza, fluidez, mansuetude textual, de estilo, de Nery Mendonça. Quem estiver com este livro não estará apenas com uma obra de papel e tinta, mas com um relicário de quase um século de vida, vida em abundância, como a vivida por Dona Raimundinha. Abundância que não é fartura, excesso, opulência, mas riqueza — riqueza, primeiro, de bom e firme caráter (sem o que, honestamente falando e agindo, não se vai adiante). Riqueza de vontade, de visão, de talentos potenciais e de energia para fazer acontecer – escreveu o revisor.

Durante o lançamento do livro os amigos da homenageada – os cantores Marco Duailibe, Plínio Fontenele, Alessandro Batista, Fernando de Carvalho, Ruber Rosha, Thaynara Oliveira – acompanhados pelo pianista Renato Serra, prestaram a sua homenagem a Dª Raimunda Mendonça, cantando as suas canções preferidas.

A produção do evento foi assinada pelo designer e produtor Suassuna Filho….

0

Allan Garcês monta projeto estrutural para a cadeia produtiva do reggae no MA…

Deputado federal quer apresentar proposta a todos os setores do segmento cultural em 11 de maio, quando é comemorado em São Luís o Dia do Regueiro; objetivo é exportar a cultura do reggae para além das fronteiras maranhenses, explorando também as belezas naturais e Centro Histórico reconhecido internacionalmente, fortalecendo não apenas a cultura, mas o setor de Turismo

 

Allan Garcês concentrado ouvindo o som do reggae que sai das radiolas do Quilombo Urbano, na Liberdade

O deputado federal Allan Garcês (PP) reuniu-se mais uma vez nesta quinta-feira, 4, com representantes do movimento reggae em São Luís, para apresentar o projeto estrutural que pretende fortalecer a cadeia produtiva do reggae no Maranhão.

Na reunião – realizada no Quilombo Urbano, na Liberdade –  Allan mostrou a estruturação do projeto, que visa levar o reggae para além-fronteiras do Maranhão. Este é o segundo momento de discussão com os regueiros; o primeiro foi registrado pelo blog Marco Aurélio d’Eça no post “Allan Garcês discute pautas para o segmento do reggae no Maranhão”.

– Estamos trabalhando em um segmento que ainda está à margem, sem uma representatividade direta. Meu compromisso com toda a cadeia produtiva do reggae, para levar o segmento além das fronteiras do Maranhão, explorando não apenas o ritmo, mas as belezas naturais e o magnífico Centro Histórico de São Luís – frisou Allan Garcês.

Representantes de vários setores do segmento reggae participaram da reunião com o deputado federal

Segundo o deputado federal, a ideia é tornar a cadeia produtiva do reggae autosustentável, fortalecendo não apenas o setor cultural, mas também o setor de turismo de São Luís e do Maranhão.

– Num terceiro momento, o projeto será apresentado de forma cultural à cadeia do reggae – explicou Allan Garcês.

Um evento para marcar essa consolidação do projeto está previsto para o dia 11 de maio, quando se comemora o Dia do Regueiro em São Luís…

0

Reveillon de Beto Castro se consolida como tradição no Bairro de Fátima…

Com show principal da cantora Márcia Felipe evento entra para a história da comunidade como o principal point da virada de ano e fortalece a presença do vereador entre os moradores da região

 

Convidados e familiares de Beto Castro também brindaram o ano novo ao som de Márcia Felipe na comunidade do Bairro de Fátima (imagens: Paulo Caruá)

O vereador Beto Castro (PMB) consolidou a sua festa de revèillon, no domingo, 31, como o principal evento de virada de ano do Bairro de Fátima e de todas as comunidades adjacentes. Com show principal de Márcia Felipe, a festa – na Praça Nossa Senhora de Fátima – entrou definitivamente para o calendário cultural tanto do bairro quanto de São Luís, no fim de ano.

Foram mais de 10 mil pessoas, da comunidade de Fátima e bairros vizinhos, como Areinha, Kennedy, Coroado, Parque Amazonas, Parque Pindorama, Parque Timbira, João Paulo e Apeadouro.

– É a materialização de um sonho. Poder proporcionar esse momento de felicidade plena para a população do bairro onde nasci e cresci é motivo de felicidade – declarou Beto Castro, que reafirmou compromisso em oferecer lazer de qualidade, unindo a população em celebrações que ficarão marcadas na memória.  

Beto Castro garantiu aos mais de 10 mil presentes na Praça de Fátima a manutenção do calendário de revèillon no bairro

Beto Castro garante a realização da festa com recursos próprios e de emendas parlamentares no setor cultural, o que garante um evento no mesmo nível das grandes festas populares oferecidas nas praias de São Luís e outros pontos da capital.

Com a noite de 31 de dezembro, o revéillon do Beto Castro entrou definitivamente no calendário cultural do Bairro de Fátima…

0

Lei proposta por Osmar Filho inclui Festa da Juçara no calendário oficial do MA…

Por iniciativa do deputado estadual Osmar Filho (PDT), a tradicional Festa da Juçara, realizada anualmente no mês de outubro, no Parque da Juçara, no bairro Maracanã, localizado na zona rural de São Luís, agora integra o calendário oficial de eventos do Maranhão.

Sob nº 12030/2023, a lei foi sancionada pelo governador Carlos Brandão (PSB) no último dia 15 de setembro.

“Este é um importante reconhecimento no ano em que um dos eventos mais importantes de São Luís completa 54 anos”, declarou o parlamentar em suas redes sociais, acrescentando que a lei determina que a partir do próximo ano a festa inicie suas atividades no primeiro domingo de outubro.

Inconfundível expressão da culinária ludovicense, a Festa da Juçara neste ano tem início no próximo domingo (15), com uma vasta programação cultural, característica do evento.

A expectativa é receber 8 mil pessoas por domingo até o dia 5 de novembro, quando a programação se encerra.

Além dos restaurantes, que servirão os mais variados pratos de juçara, o evento nesta edição contará com dois espaços para shows, uma arena principal e uma praça de alimentação. Também vai dispor de um playground para a criançada e do Espaço do Artesão, para exposição e comercialização de produtos confeccionados com a fruta e seus derivados.

A arena principal estará aberta ao público das 12h às 20h e a praça de alimentação das 17h30 até 23h…

Da assessoria

0

Zé Inácio emplaca coordenador estadual de Cultura do governo Lula

Ativista cultural Jorge Sabá Neto vai atuar diretamente desenvolvimento de projetos e o fomento à cultura do estado, ligado diretamente ao Ministério da Cultura

 

O Diário Oficial da União trouxe a nomeação de Jorge Sabá Neto para o posto de coordenador regional do Ministério da Cultura no Maranhão

O Diário Oficial da União trouxe nesta quarta-feira, 27, a nomeação do ativista cultual Jorge Sabá Neto para o cargo de coordenador do Escritório Estadual do Ministério da Cultura no Maranhão.

A nomeação atende a uma indicação direta do deputado estadual Zé Inácio (PT).

– A nomeação de Sabá Neto é especialmente significativa devido à sua trajetória sólida e dedicação apaixonada à cultura e ao desenvolvimento cultural do Maranhão. Sua vasta experiência e profundo conhecimento da cena cultural do estado o tornam um candidato excepcionalmente qualificado para essa função estratégica – declarou Zé Inácio.

Na coordenação do Ministério da Cultura o ativista cultural pretende fortalecer cultura maranhense. Além disso, a expectativa é que ele colabore na implementação de políticas culturais inclusivas e democráticas beneficiando a cultural do estado.

Dedicado á promoção da cultura e das artes, Zé Inácio vê na nomeação do aliado importante canal de fomento às práticas culturais maranhenses…

0

Blog Marco Aurélio d’Eça já disponível em canal do WhatsApp…

No dia em que comemora 17 anos de existência – a mais antiga em atividade no Maranhão – página de informações políticas, culturais e de comportamento social – que já tinha disponibilidade no Twitter, no Facebook e no Threads, agora pode ser seguida e acessada no canal do aplicativo de troca de mensagens

 

O canal do jornalista Marco Aurélio d’Eça no WhatsApp disponibiliza o conteúdo exclusivo do blog para seguidores

Este blog Marco Aurélio d’Eça e completa nesta terça-0feria, 26, exatos 17 anos de atividade ininterrupta, sendo o mais antigo em atividade no Maranhão; e agora está disponível em um canal exclusivo no dispositivo de troca de mensagens WhatsApp.

O canal, que pode ser acessado pelo nome Marco Aurélio d’Eça, disponibiliza o conteúdo do blog, que já era disponibilizado também em todas as redes sociais com esta função – Facebook, Twitter, Threads, Youtube.

O canal Marco Aurélio d’Eça é mais uma opção de informação da cultura comportamental maranhense, com ênfase na política, na disputa de poder e seus desdobramentos sociais.

Voltado especificamente para o público desses segmentos – políticos, interessados em política, advogados, jornalistas, estudantes universitários, empresários e militantes da cultura – o blog tem conteúdo conceitual, sobretudo de análise do cotidiano maranhense.

Em 2021, o blog foi tema de dissertação de mestrado do jornalista Wallace Lara, registrado no post “Blog Marco Aurélio d’Eça é tema de dissertação nota 10 de jornalista da Globo…”

Editado pelo jornalista Marco Aurélio d’Eça, com 30 anos de atuação no jornalismo político, o blog homônimo é o mais antigo em atividade no Maranhão, com 17 anos de atividade ininterrupta.

O canal do WhatsApp cria uma nova forma de contato com este conteúdo…

0

Carlos Lula quer tornar atividade das quebradeiras de coco babaçu patrimônio do MA

Para além de uma atividade geradora de renda, o ofício das quebradeiras de coco preserva a identidade e a história de povos tradicionais no estado

 

Para garantir a valorização dos saberes das comunidades tradicionais de coleta e quebra de coco babaçu no Maranhão, o deputado estadual Carlos Lula (PSB) propôs o Projeto de Lei 401/2023. Se aprovada, a proposta vai reconhecer os saberes e as atividades realizadas pelas quebradeiras de coco babaçu como Patrimônio de Natureza Imaterial no Maranhão.

Para além de uma atividade geradora de renda, o ofício das quebradeiras de coco preserva a identidade e a história de povos tradicionais no estado. O título de patrimônio imaterial vai fortalecer a atividade que vem sendo repassada de geração em geração.

“Se falarmos na maior parte do Brasil, ninguém vai entender o que é uma quebradeira de coco, como ela se relaciona com a natureza, como produz de maneira coletiva. Além de querermos a melhoria da situação econômica, também não podemos perder de vista que a valorização desse modo de saber e de cultura também é a valorização do próprio estado e da nossa história. É um PL que visa fazer um resgate histórico dessa comunidade tão tradicional no Maranhão, que muitas vezes é invisibilizada”, destacou o parlamentar.

Na região dos babaçuais, que abrange os estados do Pará, Piauí, Tocantins e grande parte do Maranhão, 300 mil famílias vivem da extração do coco do babaçu. A mão de obra, no entanto, é formada por 90% de mulheres que fazem a coleta e a quebra do fruto para a venda e para o consumo próprio.

Para a quebradeira de coco e coordenadora do grupo Sabor e Arte do Quilombo Boa Vista, em Rosário, Rosa Gaspar, a iniciativa de valorizar os saberes das quebradeiras de coco é significativa para a longa geração de famílias envolvidas na atividade. Ela aprendeu a quebrar coco desde muito cedo, vendo os pais na atividade.

“Se fosse 15 anos atrás, a minha mãe ficaria muito feliz, pois ela tinha uma luta muito grande pelo reconhecimento. Hoje, estamos vendo que nós, como quebradeiras de coco, estamos sendo reconhecidas e isso é muito importante para nós, para os nossos filhos e para os que ainda vão chegar ao nosso quilombo, que são os nossos netos. Nós só temos a agradecer a valorização da nossa luta”, afirmou.

Rosa ressaltou, ainda, a necessidade de difundir a história e o ofício das quebradeiras de coco no estado.

“As pessoas precisam saber que nós existimos, que temos toda uma história e uma luta, que não é fácil passar o dia inteiro quebrando coco, vender, e, muitas vezes, receber por isso um valor muito baixo e juntar um valor para sustentar sua casa”, pontuou.

Da assessoria