2

Prazo do lockdown musical termina hoje; juiz não deverá estendê-lo

Período de proibição de músicas de qualquer tipo em bares, restaurantes e casas de eventos gerou muita polêmica desde a sua implantação, na sexta-feira, 12, mas resultou em menos aglomerações nesses locais

 

Douglas Martins participou de debate com artistas maranhenses e deu a entender que o lockdown musical acaba mesmo nesta quinta-feira, 18

O juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, não deverá estender o chamado “lockdown musical” para além desta quinta-feira 18, quando termina o prazo estabelecido por ele para proibição de músicas de qualquer natureza em bares e restaurantes.

Desde que implantado, na sexta-feira, 12, o “lockdown musical” gerou muita polêmica entre artistas e muitos ataques ao magistrado.

Mesmo sem música, fiscais do governo vistoriaram outros aspectos das regras sanitárias contra a CoVID-19 em bares e restaurantes

Os efeitos científicos de sua eficácia no combate à CoVID-19 só poderá ser medido em 15 dias, mas´foi evidente que a medida resultou em menos bares funcionando no período, o que gerou menos aglomerações.

Mesmo assim, a julgar por sua participação no debate com a classe artística, promovido terça-feira, pelo imirante.com, Douglas Martins não deve estender a proibição por mais dias.

Isso significa que, já a partir desta sexta-feria, 19, os bares e restaurantes já poderão contratar músicos, DJs ou tocar música mecânica em seus salões.

1

De como as escolas de samba inviabilizaram “ajuda carnavalesca” em São Luís

Projetos das secretarias municipais de Cultura e de Comunicação previam auxílios que variavam entre R$ 3,5 mil e R$ 8,5 mil para artistas e agremiações culturais, mas edital foi abortado por que a liga exigiu R$ 600 mil por escola

 

As escolas de samba de São Luís exigiram R$ 60 mil por agremiação como auxílio emergencial da Prefeitura de São Luís

Logo nas primeiras semanas  da gestão Eduardo Braide (Podemos), a Prefeitura de São Luís publicou Edital que estipulava regras para uma espécie de auxílio carnavalesco a artistas e agremiações culturais na capital maranhense.

Seria uma espécie de compensação pela não realização do carnaval 2021.

De acordo com o documento, a ajuda carnavalesca variava de R$ 3,5 mil a R$ 8,5 mil, dependendo da estrutura da agremiação.

Cada agraciado teria que gravar um vídeo de 20 minutos com sua apresentação – do próprio celular – a serem encaminhados também para divulgação em emissoras de TV aberta.

Proposta do secretário de Comunicação Joaquim Haickel, o edital seria tocado pelo secretário de Cultura, Marcos Duailibe.

Mas foi inviabilizado por uma ação da liga das Escolas de Samba, que não aceitou o valor de R$ 8,5 mil por escola. Queriam R$ 60 mil por agremiação.

Duailibe chegou a se reunir com as escolas, mas elas não abriram mão do valor exigido.

Resultado: o edital foi sustado pela Prefeitura de São Luís e todos os demais artistas ficaram sem a verba emergencial que abrandaria as perdas com a suspensão do carnaval.

Mas que houve a manifestação da prefeitura ninguém pode negar…

0

Em Pinheiro, carnaval também está cancelado

Um dos mais tradicionais eventos deste tipo no interior maranhense foi prejudicado pelo risco iminente de aumento dos casos de CoVID-19 em todo o estado

 

O carnaval de Pinheiro não vai acontecer em 2021 por causa do coronavírus

O decreto de nº 0017/2021 editado pela Prefeitura de Pinheiro proibiu a realização do carnaval no município.

De acordo com o documento, no período compreendido entre 12 e 17 de fevereiro ficam totalmente proibidas as realizações de festividades e demais eventos, públicos e privados, que possam ocasionar qualquer tipo de aglomeração.

Durante esse período ficam cancelados todos os eventos patrocinados pelo Município de Pinheiro, os Órgão Municipais deixarão de expedir alvarás e licenças para a realização de festividades, públicas e privadas, e a venda de bebidas alcoólicas e alimentos em bares, restaurantes e similares, fica condicionada à obediência dos dias e horários e demais restrições já previstas no Decreto.

Em vigor desde último sábado, 23, o decreto de nº 0017/2021 reduziu para 40% o quantitativo de pessoas em eventos realizados em estabelecimentos que promovam atividades musicais, bares e restaurantes, casas de shows e afins, inclusive aqueles localizados em praças de alimentação, galerias e similares.

O decreto ainda reforça a obrigatoriedade do cumprimento das medidas sanitárias e de distanciamento social.

Esses estabelecimentos, bem como aqueles destinados apenas à comercialização de alimentos e bebidas, poderão funcionar nas sextas, sábados e vésperas de feriados até às duas horas da manhã seguinte e aos domingos e feriados somente até a meia noite do mesmo dia.

O documento proíbe a realização de eventos com música ao vivo ou mecânica nas praças, bosques, ruas, avenidas, logradouros públicos de qualquer natureza, bens públicos e de uso comum.

1

O cancelamento do carnaval do Maranhão

A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) do governo Flávio Dino (PCdoB) confirmou hoje (22), por meio de nota, o cancelamento do Carnaval do Maranhão, nos moldes como vinha sendo realizado nos últimos anos – com circuitos no Centro Histórico de São Luís e cidades do interior.

Segundo o comunicado, a decisão foi tomada em virtude do fato de que, até agora, não há vacinação em massa no país.

Apesar disso, a Secma não trata na nota da proibição de pequenas festas privadas – mas com a ressalva de que estas sejam feitas com até 150 pessoas, como determina decreto estadual.

Veja a nota.

“A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) informa que, em razão da falta de vacinação em massa contra a Covid-19, o Governo do Maranhão decidiu não realizar qualquer evento que gere grandes aglomerações, a exemplo do carnaval. Eventos desse porte só serão retomados pela gestão estadual quando houver segurança sanitária e liberação das autoridades de saúde competentes.

Também não há previsão de nova data para celebração do carnaval 2021. A definição de um novo calendário da festividade no Maranhão dependerá da liberação das autoridades em saúde pública.

A Secma esclarece ainda que continuará realizando ações em apoio aos profissionais da arte, assim como foi feito em 2020, quando foram lançados editais públicos com recursos estaduais e por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (Lei Federal n° 14.017/20), que beneficiou mais de 3.000 fazedores de cultura de todo o Maranhão.

A fiscalização de festas privadas de pré-carnaval que eventualmente descumpram o decreto estadual n° 36.203, de 30 de setembro de 2020 – norma que autoriza apenas eventos com no máximo 150 pessoas – cabe às prefeituras, à Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) e à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).”

2

Carnaval pode ser proibido no Maranhão

Ministério Público insiste com recomendações – que já são inerentes à própria situação de pandemia – e cria clima de desmobilização em festas populares, bailes e eventos carnavalescos em todo o Maranhão; felizmente, a vacina chega ao mesmo tempo ao estado

 

Imagens como esta serão raras no Maranhão durante o período carnavalesco sob influência da pandemia de coronavírus, embora com vacina já sendo usada na população

Assim como ocorreu com as festas de reveillon – muitas delas canceladas após ameaças abertas do Ministério Público – o pré-carnaval e o próprio carnaval maranhenses poderão ser proibidos.

No que depender de figuras como o promotor Cláudio Guimarães e outros que o auxiliam na campanha contra tudo o que entendem representar aglomeração, nenhum baile, nenhum bloco, nenhum cortejo sai sem as medidas rígidas de controle contra a CoVID-19.

Isso significa automaticamente a não-realização de nenhuma destes tipos de eventos.

Já imaginou um bloco com a restrição de público em pleno espaço público?

só para efeito de comparação, o que seria da Rua Grande com o controle de acesso limitado a uma quantidade X de pessoas? Felizmente, o Maranhão e o restante do Brasil começaram a vacinar a população nesta segunda-feira, 18.

São imunizantes ainda em fase de testes, sem que se tenha real certeza de seus efeitos.

Mas já é um começo…

1

Ministério Público quer inviabilizar pré-carnaval no Maranhão

Instituição quer impedir aglomerações por causa da pandemia, o que significa “ações coordenadas” contra os bailes populares que antecedem o período de momo em São Luís e no interior

 

Os tradicionais bailes de pré-carnaval em São Luís estão ameaçados pelas ações do Ministério Público

Assim como fez com os bailes de Reveillon, o Ministério Público já mandou recado contra os bailes pré-carnavalescos – e contra o próprio Carnaval – em São Luís e no interior maranhense.

Numa nota divulgada nesta quarta-feira, 13, o parquêt anunciou o planejamento de uma “atuação coordenada para impedir aglomerações antes e durante o período de carnaval”.

isso significa dizer que eventos de pré-carrnaval, como os bailes do Centro histórico, blocos de bairros e eventos em bares e restaurantes podem receber visita de fiscais e da polícia.

Na prática, com  a nota, o  Ministério Público tenta inviabilizar a organização desses bailes populares antes mesmo de sua realização, já que, com a ameaça da presença policial, foliões acabam evitando comprar pulseiras ou abadás pra participar da festa.

– Evitar a ocorrência de situações que favoreçam o aumento de casos de Covid-19 no estado é uma necessidade preeminente – afirma o documento do MP. Veja abaixo a íntegra da nota:

 

NOTA

O Ministério Público do Maranhão, reforçando seu papel de defesa dos direitos da população e respeitando a independência funcional de cada membro, informa que está planejando uma atuação de forma coordenada para impedir aglomerações antes e durante o período de Carnaval, assim como tem feito desde o início da pandemia. Esclarece ainda que evitar a ocorrência de situações que favoreçam o aumento de casos de Covid-19 no estado é uma necessidade preeminente. O Ministério Público do Maranhão ressalta que, nos limites de suas atribuições, continuará atuando no sentido de proteger a saúde população maranhense.

1

Lava-Pratos: Mais de 100 mil pessoas encerram o Carnaval em Ribamar

O Lava-Pratos em São José de Ribamar, primeiro carnaval fora de época e uma das maiores festas desse tipo do país, este ano em sua 74ª edição, fez a cidade estremecer durante dois dias no último fim de semana. Com uma explosão de alegria, ritmo e animação, o Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen foi o palco da folia nos dias 29 de fevereiro e 1º de março, levando milhares de pessoas para curtir por mais um fim de semana as festividades carnavalescas.

Com atrações locais, regionais e grandes nomes do cenário musical nacional, o Lava-Pratos deste ano se destacou ainda pela grande estrutura montada, que proporcionou aos foliões uma experiência única e eletrizante durante a festa. Outra característica marcante foi a valorização de artistas locais, a alegria no evento e a segurança implantada que trouxe total conforto para jovens, famílias e todos que foram até o local.

Dentre as mais de dez atrações, nomes conhecidos e pratas da casa como a Banda Filhos de Jah, Gargamel, entre outros animaram os foliões. Quem também fez a galera pular foram os cantores Avine Vinny, Andson Mendonça e o Bicho Terra.

Com um forte esquema de segurança, garantido através do apoio da Polícia Militar do Maranhão, o Lava-Pratos contou com estrutura que contemplou policiais militares, equipes especializadas como Batalhão de Choque, oficiais da Cavalaria, o apoio aéreo através do Centro Tático Aéreo (CTA) e oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, além da Guarda Civil Municipal e a segurança privada.

O prefeito Eudes Sampaio, acompanhado do deputado federal Pedro Lucas, dos vereadores Moisés Gama e Cristiano Pinheiro, dos secretários Edson Calixto (Cultura) e Matias Marinho (Comunicação) e da primeira-dama, Joana Sampaio, prestigiou a festa de perto e foi recebido com entusiasmo pela população, ao passar pelo meio da multidão durante as apresentações.

Eudes Sampaio subiu no palco e assistiu a um dos shows mais esperados da noite, do cantor Avine Vinny, que disse estar impressionado com a receptividade e alegria dos ribamarenses. “Eu fiz alguns shows pelo Maranhão durante o carnaval e estou encerrando aqui em São José de Ribamar. Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas, a energia e receptividade passada por elas, sei que será uma grande festa”, destacou o cantor Avine Vinny.

O Lava-Pratos 2020 entrou para a história como uma das maiores festas abertas ao público já realizadas no município. Além da grande estrutura e diversidade de atrações, o Lava-Pratos se consolidou mais uma vez como um evento para todos, que movimenta a economia local e leva milhares de pessoas para aproveitar o último grito do carnaval no Estado.

O prefeito Eudes Sampaio ressaltou a importância dada pelo governo municipal para a realização de uma festa bonita, tranquila e segura a todos os cidadãos. “O Lava-Pratos é uma festa tradicional, já ocorre há 74 anos em nossa cidade. Ela representa toda a pujança cultural do nosso povo. Estamos muito satisfeitos pela realização de um evento com organização, alegria, segurança, valorizando a nossa gente”, afirmou o prefeito. 

0

Avine Vinny agita a 74ª edição do Lava-Pratos de São José de Ribamar

A 74ª edição do tradicional Lava-Pratos de São José de Ribamar promete. O prefeito Eudes Sampaio preparou uma programação recheada de atrações locais, regionais e nacional. Dono de famosos hits de sucesso, tais como “eu me livrei de você”, “maturidade” e “boa sorte aí”, o cantor Avine Vinny vai agitar o domingo do primeiro carnaval fora de época do Brasil.

No sábado (29), a festa fica por conta das bandas Samba de Boa (20h), Energia (22h) e Diel França e Esfregue e Dance (00h), além dos desfiles das agremiações nos dois dias na Avenida Gonçalves Dias. Já no domingo (01), a festa começa às 13h30 com o DJ Inácio Mix, que passará o comando para o Grupo N’gandaya. Em seguida, às 15h30, a Banda Fênix assumirá a folia.

Pela primeira vez no Lava-Pratos os regueiros poderão festejar ao som do seu ritmo favorito, as bandas “Personalidade do Reggae e Top Vinil” e “Filhos de Jah” se apresentarão até as 17h30, quando Gargamel chega ao palco para animar o público.
Às 18h30 será a vez de Avine Vinny. Em seguida, às 20h, é hora de pegar fogo de amor com o Bicho Terra. O encerramento fica por conta de Andson Mendonça.

O prefeito Eudes Sampaio falou da expectativa para a festa e do trabalho realizado para garantir um Lava Pratos seguro e de muita alegria.

“Estamos com uma expectativa muito boa. Pensamos uma forma de garantir aos ribamarenses e turistas alegria e segurança durante os dois dias de festa. Além disso, serão mais de 10 atrações locais, regionais e nacional e mais o desfile das agremiações. Então, tenho certeza, esse será um Lava-Pratos que ficará para a história”, afirmou o gestor.

Eudes Sampaio também decretou ponto facultativo para a próxima segunda-feira (02), após a festa.

Segurança

Com vistas a garantir um evento seguro, a exemplo do carnaval, Prefeitura e Governo, por meio das forças de segurança do Estado, definiram estratégias para os dois dias do carnaval fora de época.
A previsão é que cerca de 650 policiais, 91 Guardas Civis Municipais e 55 seguranças privados, atuem durante o tradicional Lava Pratos. Além disso, Corpo de Bombeiros e as equipes da saúde estarão presentes em pontos estratégicos da cidade.

Serão montadas barreiras de revistas para evitar entrada de quaisquer objetos ou armamento que apontem riscos para a segurança dos foliões e suporte do Grupo Tático Áreo (GTA), cavalaria, entre outros instrumentos da Polícia Militar do Maranhão 

1

Candidato do PSOL na fé e na folia durante o carnaval

Como folião comedido, professor Franklin Douglas circulou no Circuito Beira-Mar, em São Luís; e, como católico praticamente, voltou à Praça Maria Aragão na quarta-feira de cinzas, durante o evento evangélico “Ora São Luís”

 

Douglas com aliados e colegas políticos durante passagem pelo circuito Beira-Mar: acenos ao PT e projeto para São Luís

Pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PSOL, o jornalista e professor Franklin Douglas também participou do circuito Beira- Mar no carnaval da capital maranhense. 

Acompanhou o trio Criolina, com os Cantores Oton e Duda Beat, na terça-feria, 25, ao lado dos secretários petistas de Trabalho e Economia Solidária, Jowberth Alves e Genilson Alves.

Já no evento “Ora, São Luís”, na quarta de cinzas, Douglas circulou ao lado evangélicos que militam no PSOL e distribuiu a “Carta aos Cristãos”, documento em que  convida, a partir de um olhar tolerante, de fraternidade e vida, a sugerir o que deve ser feito para São Luís se tornar um bom lugar para se viver.

– Queremos inverter a lógica da campanha política tradicional, na qual o candidato inventa uma proposta mirabolante, faz uma maquete, empacota pelo marketing político tradicional, ganha o voto da população e depois não cumpre a promessa feita –  comentou Franklin Douglas, que é doutor em Políticas Públicas.

Durante sua passagem pelo Circuito Beira-Mar, Franklin Douglas encontrou rapidamente com o titular do blog Marco Aurélio D’Eça, tempo suficiente para reafirmar acenos ao PT, embora demonstre-se cético quanto à recíproca.

Mas esta é uma outra história…

1

Após carnaval histórico, Eudes prepara maior lava Pratos de Ribamar

Carnaval Tradicional do município foi um sucesso de organização e de segurança, nos quatro dias, com valorização da cultura, segurança de peso – sem qualquer ocorrência grave – e muita alegria entre os foliões

 

Com novos circuitos – Panaquatira, Jardim Tropical, Maiobinha, Nova Terra, Turiuba e Parque Jair – o carnaval de São José de Ribamar em 2019  foi sucesso de público e crítica; e entra para a história como um dos melhoras já presenciados no município.

O prefeito Eudes Sampaio (PTB)  esteve presente na cidade e se mostrou feliz com o resultado da festa.

– Foi sem dúvida um sucesso, animação total. No Carnaval deste ano inovamos, ampliamos os circuitos para o povo brincar o carnaval em todas regiões. Parabéns a todos que se envolveram no planejamento e principalmente aos ribamarenses que participaram em peso – comemorou o prefeito.

Passado o período momesco, as atenções se volta novamente para Ribamar, onde acontece o tradicional Lava Pratos, a primeira micareta do país, que deve se transformar no maior carnaval fora de época do maranhão.

A festa, que começa sábado, 29, e se estende pelo domingo, 1º de março, terá como atrações Avine Vinny e a Banda Filhos de Jah.

O Lava-Pratos terá dois circuitos, o Parque do Folclore Terezinha Jansen e o palco do circuito Sede, na Avenida Gonçalves Dias.