29

Batista Matos amplia campanha “Água Sim, Aumento Não”…

Como parte da campanha “Água Sim, Aumento Não”, contra a proposta de aumento da tarifa de água da Caema, o vereador Batista Matos (PPS) distribuiu vários outdoors pela cidade criticando o aumento e a afirmando à governadora Roseana Sarney (PMDB) que a população de São Luís não aceita o reajuste de 86,7% na conta de água.

Os outdoors foram distribuídos entre as principais avenidas de São Luís, como Jerônimo de Albuquerque, Portugueses, João Pessoa e outras.

 

O outdoor em que Batista questiona aumento da Caema

 

O vereador também está usando adesivos nos vidros dos carros. Ele realiza panfletagem nas feiras e outras áreas de São Luís, como a Rua Grande.

Em outubro, Batista Matos e o PPS entraram no ministério público com uma representação na Promotoria de Defesa do Consumidor pedindo que o Ministério Público intervenha contra o aumento e apure outras ações da Companhia de Água do Maranhão.

Placas estão espalhadas po São Luís

Na representação o vereador faz as seguintes solicitações ao Ministério Público: 

INTERVENÇÃO CONTRA AUMENTO: MP intervenha contra o aumento de 86,7% na tarifa de agua anunciado recentemente, solicitando ainda o fim do racionamento de agua por parte da companhia

DEIXE AS RUAS COMO ENCONTROU: Que a Caema assuma a responsabilidade de deixar como encontrou (asfaltadas) as ruas e avenidas de São Luís após a execução de seus serviços. Habtacional Turu. Alemanha e outras regiões. Que ela faça seu serviço, mas seja responsável.

(SUSPEITA) MEDINDO FLUXO DE AR COMO SE FOSSE AGUA:  Batista Matos também solicitou que o MP investigue as suspeitas de que a companhia estaria medindo, como se fosse agua, o fluxo de ar na tubulação que chega antes da chegada da agua após um dia de racionamento.

COBRANÇA DE ESGOTO PRA QUEM TEM FOSSA PRÓPRIA: e também que seja apurado se há regularidade ou não na cobrança de esgoto nas casas que possuem fossa própria de esgoto.

0

Adiada audiência da Caema na Assembléia…

Foi adiada para a próxima semana a audiência pública que ocorreria hoje na Assembléia Legislativa, para  discutir o reajuste nas tarifas da Caema.

O adiamento foi pedido pelo propio presidente da companhia, que não havia sido informado da data. O evento estava marcado para as 11 horas de hoje, no plenário da Assembléia.

O debate com a Caema foi solicitado pelo próprio secretário de Saúde, Ricardo Murad.

Ele solicitou ao líder do governo, Manoel Ribeiro (PTB), que chamasse os diretores da companhia e o conselho diretor para que apresentassem os agumentos para o reajuste.

Manoel Ribeiro apresentou o requerimento de convocação, mas esqueceu de combinar a data com os dirigentes.

A nova audiência deve ocorrer na próxima quinta-feira…