1

Com foco na produção de conhecimento, Expoema 2019 terá início domingo…

A 61ª Exposição Agropecuária do Estado do Maranhão (Expoema) será aberta oficialmente neste domingo (20), às 17 horas, e prossegue até dia 27, com uma vasta programação de palestras e cursos, leilões de animais, rodeios e oferta de serviços aos visitantes, no Parque Independência. A intenção dos organizadores é realizar um evento inovador, com foco na produção de conhecimento, na promoção de oportunidades de negócios e na inclusão social.

“A Expoema 2019 oferecerá muito conhecimento e inovação aos seus participantes. De 20 a 27 de outubro, produtores, agropecuaristas, empresários, técnicos e estudantes poderão participar de palestras, cursos e dia de campo, com o apoio de instituições como Senar/Faema, Sebrae, Aged, Sagrima, Sema, Fundepec, Uema. Nosso objetivo é que os participantes saiam maiores dessa exposição, com informações importantes para o desenvolvimento do agronegócio em nosso estado”, informou o presidente da Associação de Criadores do Estado do Maranhão (ASCEM), Ivaldeci Mendonça.

Entre os temas dos cursos e palestras, estão “Bem estar animal”, “Operação e manutenção em sistema de irrigação por aspersão”, “Derivados do leite”, “Silagem”, “Doma racional em equinos e muares”, “Registro agroindústria de laticínios”, “Mercado mundial de carne bovina: participação brasileira e barreiras à exportação”, “Bovino cultura de corte”, “Segurança no trabalho, defensivo agrícola, adjuvantes afins”, “suinocultura e avicultura”, “Legislação aplicada para autorização de queimadas controladas”, “Fruticultura maranhense”, “Produção e conservação de forragem”, e “Processo de produção do boi tropical”.

Um dos destaques da programação é a palestra sobre Zoneamento Econômico e Ecológico do Maranhão, que acontecerá quinta-feira (24), às 18 horas. Também no Parque Independência será realizado um dia de campo sobre brucelose e raiva de herbívoros, para agropecuaristas, técnicos e estudantes; o III Fórum Estadual do Plano Estratégico do Programa Nacional de Prevenção e Erradicação da Febre Aftosa; e o I Encontro do Agronegócio voltado para empresários.

Paralelamente, os visitantes poderão ver a exposição de animais diversos – bovinos, equinos, caprinos, suínos, ovinos -, além de se deliciarem com um cardápio variado na área de restaurantes, lanchonetes e similares.

Leilões e rodeios

Durante toda a Expoema, serão realizados os leilões “Balde Branco”, com animais Gir leiteiro e Girolando; “Zebu Expoema”, com as raças Guzerá, Tabapuã, Sindi e Nelore; “19º Leilão da Independência”, com animais de genética de alta qualidade Santa Inês, Dorper, Boer e Anglo; e o Shopping Expoema 2019, com lotes de animais Nelore, Gir, Tabapuã, Quarto de Milha, Mangalarga marchador, Brahman, Muares e Jumentos Pêga.

Este ano, uma das atrações da Expoema serão os rodeios realizados pela Companhia Ítalo Toddy, que ocorrerão no período de 23 a 27 de outubro.

“Se você não teve a oportunidade de ir a Barretos assistir aos rodeios, nós traremos Barretos para o Parque Independência”, enfatizou o presidente da ASCEM.

1

Fábio Braga elogia Expoema e destaca importância da agropecuária maranhense…

O deputado Fábio Braga (SD), subiu a tribuna da Assembleia ontem, para informar que no domingo, 15, participou com o Governador Flávio Dino; com o Secretário de Agricultura, Márcio Honaiser; com o Presidente da Associação dos Criadores do Estado do Maranhão – Ascem, presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), Ted Lago e com vários outros deputados estaduais e federais, da abertura da Expoema, na sua sexagésima edição, e que, apesar de todos os percalços enfrentados ao longo do ano, a feira estava acontecendo.

A economia do país já sinaliza para um resultado positivo em 2017, fazendo renascer as esperanças do povo brasileiro que é de fato a grande vitima desse desastre econômico que golpeou o Produto Interno Bruto por dois anos consecutivos, torrando 14 milhões de postos de trabalho até poucos meses atrás, levando privação, angustia e desespero à família brasileira.

Outra boa notícia é que o Maranhão também é parte ativa dessa conquista, pois, segundo estudo divulgado recentemente pelo Banco Santander, através do jornal Valor Econômico, ele terá a segunda maior taxa de crescimento entre todos os estados brasileiros, quando registrará um avanço de 3,1%, perdendo apenas para o estado do Mato Grosso, que crescerá 5%.

O parlamentar, que também é ligado às causas rurais, fez questão de ressaltar a importância que o estado assume paulatinamente dentro do setor primário da economia, pois, segundo a pesquisa, aparece entre os mais fortes, principalmente em relação à pecuária e a produção de grãos, atividades que vem ajudado muito a alavancar seu Produto Interno – festejou.

Fábio Braga escorou seus argumentos em números: segundo ele “Mato Grosso, Paraná e Rio Grande do Sul são responsáveis por 58% da produção nacional, mas, o Maranhão já se situa entre os 10 maiores Estados produtores de grãos, embora sua fronteira agrícola ainda esteja em formação e com imensas perspectivas de crescimento” – lembrou.

Já na produção de carnes – prosseguiu, “o rebanho bovino do estado aparece numa posição invejável perdendo nacionalmente apenas para o estado do Mato Grosso que tem mais de trinta milhões de cabeças de gado, e regionalmente para a Bahia, que possui algo em torno de nove e milhões e meio de cabeças de gado, estando o Maranhão muito perto dessa meta, com seus sete milhões de cabeças e com muito espaço para crescer” – festejou.

O parlamentar disse também que além da pecuária bovina, o estado ainda desenvolvia a caprinocultura e avicultura, a ovinocultura e a piscicultura, atividades com muito potencial de crescimento principalmente para a pequena e média produção, haja vista que novas tecnologias estão sendo incorporadas aos processos produtivos com bons resultados – anotou.

Frisou que na conversa de teve com o governador Flávio Dino, tratou da importância da Expoema nessa trajetória ascendente que a atividade agropecuária do estado experimenta, ficando evidente que o Maranhão não pode deixar de contar com uma vitrine como essa, se deseja prosseguir mostrando seu dinamismo agropecuário.

Fábio Braga concluiu dizendo que o governador garantiu que “a mostra continuará a acontecer, dado o potencial que ela reúne para alavancar vários negócios simultaneamente, já que é capaz de reunir no mesmo espaço expositores do setor primário, da área comercial, da área industrial com seus insumos, máquinas e equipamentos, e da atividade portuária, pois o Porto do Itaqui se fazia presente com um stand, mostrando o quanto ele é importante dentro de um processo de desenvolvimento” – concluiu o parlamentar.

3

Bravata e arrogância…

Com histórico de intransigência no debate, governador Flávio Dino é obrigado, em menos de uma semana, rever duas posições que ele mesmo impôs como irreversíveis

 

Dino bravateia e volta atrás

Do alto de sua postura autoritária, que não admite contrariedades, o governador Flávio Dino (PCdoB) tem protagonizado alguns reveses digno dos mais folclóricos chefões estatais mundo afora. Quase sempre tentando bancar sua opinião mesmo contra todas as evidências, ele acaba por contradizer a si mesmo.

Em menos de uma semana, Dino foi obrigado a se contradizer pelo menos duas vezes.

A primeira se deu em relação ao corte orçamentário na Saúde do município de Caxias. O prefeito Fábio Gentil (PRB) mostrou com todas as provas que houve um corte brutal nos repasses do estado em comparação à gestão anterior no município, que tinha à frente o aliado de Dino, Leonardo Coutinho (PSB).

O comunista, como sempre, negou, negou e, por fim, acabou admitindo o corte, anunciando a devolução de parte dos repasses.

Leia também:

Com fim da Expoema, Flávio Dino prejudica economia maranhense…

Edilázio lamenta fim da Expoema…

Agora é a vez da Expoema.

Quem não se lembra que, em 2016, Flávio Dino desapropriou o Parque Independência – que estava sob comodato da Associação de Criadores até, pelo menos, 2026?

Sob a alegação de que o terreno, pertencente ao Estado, serviria para construção de moradias populares, a tradicional feira agropecuária maranhense ficou sem espaço e acabou cancelada.

Pois não é que, agora, o mesmo Flávio Dino anuncia a volta da Expoema – e no mesmo lugar onde sempre ocorreu?

E assim Flávio Dino vai construindo suas histórias; com arrogância e bravatas…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

3

Andrea Murad diz que Flávio Dino aumenta orçamento da habitação para beneficiar empresas…

Parlamentar diz que objetivo do governador em dar 165% de reajuste ao setor  é apenas fazer parcerias com empresas que trabalham para seu governo

 

Andrea Murad questionou aumento para setor de habitação do governo Flávio Dino

Andrea Murad questionou aumento para setor de habitação do governo Flávio Dino

A deputada estadual Andrea Murad (PMDB) denunciou na Assembleia Legislativa que o governador Flávio Dino (PCdoB) aumentou em 165% o orçamento do setor de habitação para 2017 apenas para fazer parcerias com empresas de construção civil.

– Por que será que Flávio Dino aumentou em 165% o investimento para o setor de habitação? É porque ele é bondoso e quer construir casa para o povo? Não. É porque ele quer fazer parceria com as empresas contratadas para construir essas casas como ele já fez com uma agora e vai fazer com as demais – afirmou a parlamentar, sem citar as empresas supostamente beneficiadas.

Recentemente, Flávio Dino retomou o terreno no Parque Independência, que estava sob cuidado da Associação de Criadores – em regime de comodato por 25 anos – e anunciou contrato de mais de R$ 250 milhões para construção de casas, beneficiando duas empresas: a Canopus Construções e Amorim Coutinho. (Saiba mais aqui)

Empresa Amorim Coutinho é uma das beneficiárias das verbas de habitação do governo Flávio Dino

Empresa Amorim Coutinho é uma das beneficiárias das verbas de habitação do governo Flávio Dino

A empresa Amorim Coutinho pertence ao irmão do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Humberto Coutinho (PDT).

Para Andrea Murad, ao aumentar de forma irrisória o orçamento da Saúde e da Educação, e quase triplicar o orçamento da habitação,  Flávio Dino mostra que age para o seus, beneficiando aliados.

– Prestem atenção: ele dá um aumento de 4,15% para a saúde, 1,55% para a educação e dá um aumento 165% para o setor de habitação a troco de quê? É para fazer o quê? O que ele já fez há pouco tempo – afirma a parlamentar.

2

Para Hildo Rocha, com fim da Expoema, Flávio Dino prejudica economia maranhense…

O deputado Hildo Rocha (PMDB) usou a tribuna da Câmara federal para criticar ação do governador Flávio Dino que inviabilizará a realização da Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema).

“O Governador não gosta da economia maranhense, principalmente da economia primária. Acabou com a nossa Expoema”, destacou.

Por meio de contrato de comodato, o governo estadual repassou para Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem) a responsabilidade pela administração do Parque Independência, local onde a exposição é realizada há 59 anos. Mas, os organizadores do maior evento agropecuário do Maranhão foram surpreendidos com a quebra do contrato cujo prazo de vigência encerra-se no ano de 2026.

O deputado destacou ainda que a política econômica implantada por Flávio Dino está na contramão da realidade e das necessidades da economia globalizada.

“Na recente reunião do Parlatino, realizada no Paraguai, no final de semana passado, discutimos a necessidade de criação de leis voltadas para os setores da aquicultura e da pesca artesanal, setores que necessitam de apoio do poder público em praticamente todos os países membros do Parlatino”, disse Rocha.

Rocha enfatizou que durante a visita ao Paraguai recebeu convite, do governo local para conhecer a 35a Edição da Expofeira (Exposição Agrícola, Pecuária, Industrial e Comercial) que é apoiada pelo poder público paraguaio.

“Entretanto, no nosso estado, este ano poderemos não teremos a principal exposição agropecuária porque o Governador Flávio Dino resolveu romper o contrato com a Associação dos Criadores”, lamentou.

2

Frase do dia: “é assim, mas não é bem assim”…

Dino: é assim, mas não é bem assim...

Dino: é assim, mas não é bem assim…

“Não procede versão de que o governo ‘acabou com a Expoema’. Ela pode e deve se realizar, como já foi esclarecido inúmeras vezes. O que o governo não concorda é com uma área pública imensa ficar abandonada par ser usada uma vez por ano. Vamos retomar para melhor gerir”,

governador Flávio Dino, se desdizendo ao tentar explicar que não pretende acabar com a Expoema, mas confirmando que tomará a área onde o evento é realizado

0

Edilázio repudia decisão de Dino e lamenta fim da Expoema…

Edilázo: fim de uma tradição maranhense

Edilázo: fim de uma tradição maranhense

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) repudiou ontem, na Assembleia Legislativa, a decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) de tirar da Associação de Criadores do Estado do Maranhão (Ascem), o controle do Parque Independência, local onde tradicionalmente se realiza a Expoema.

O tema foi explorado na coluna Estado Maior, da edição de ontem, e ganhou forte repercussão no Legislativo e entre os próprios criadores, que já anunciaram a provável não realização da Expoema este ano. O evento, que já faz parte do calendário tradicional do estado, ocorre sempre no mês de setembro.

Para Edilázio Júnior, mais uma decisão intempestiva e incoerente do governador Flávio Dino.  O Parque Independência estava cedido à Ascem pelo Executivo até o ano de 2026. A cessão se deu por meio de um contrato de comodato, assinado em 1990 e ratificado em 2009.

– Estive na semana passada com o presidente da Associação dos Criadores do Maranhão, senhor José Assub, e ele me falou muito entristecido do que vinha acontecendo, da forma como nós aqui sabemos, ditatorial que o governador Flávio Dino trata todos. Não existe nenhuma justificativa para findar o contrato que existe até o ano de 2026 – disse.

Edilázio afirmou que além de afetar o turismo, o fim da Expoema resultará num impacto gigantesco na economia local, uma vez que o evento movimentava mais de R$ 20 milhões por ano.

– Nós temos um parque de exposição. Fortaleza tem um parque, Teresina também. Nós já não temos mais o Carnaval, não temos mais o São João e agora vamos perder algo que era já tradicional em nosso calendário. Movimentava-se na Expoema mais de R$ 20 milhões e gerava-se mais de 2 mil empregos diretos e indiretos. Estou falando de restaurantes, comércios, operadores de máquinas agrícolas, enfim, tratadores. Mas agora o governador Flávio Dino sem ter o menor diálogo com a Associação dos Criadores, acabou com tudo isso – finalizou.

27

O fracasso da Expoema…

Sem os espetáculos, a Expoema se resumiu à exposição de animais

Alguma coisa deu errada na articulação dos espetáculos da Exposição Agropecuária do Maranhão.

Pela primeira vez em anos na Expoema, shows foram cancelados ou transferidos em plena programação, criando tanstornos para os público.

A dupla Fernando e Sorocaba, anunciada como uma das principais atrações da exposição, não apreceram no show.

Outro show de música pop também foi cancelado em cima da hora.

O show de Léo Magalhães, que seria no dia 1º de stembro, foi adiado para esta semana – sem garantia de que ocorrerá.

O pior é que, antes do evento, os organizadoe anunciavam a Expoema 2011 como a melhor de todos os tempos. Não foi.

A situação revela desoranização dos pomotores da Expoema, que acaba perendo credibilidade.