0

Geraldo Alckimin fortalece projeto de Roberto Rocha…

Governador de São Paulo terá o comando do PSDB e a prerrogativa de ser o candidato da legenda a presidente da República, o que dará ao senador maranhense palanque de peso para o Governo do Estado

 

Roberto Rocha com Alckimin e os líderes tucanos nacionais….

O senador Roberto Rocha saiu da convenção do PSDB no último sábado, 9, convicto da consolidação de sua candidatura ao governo do Maranhão.

A confirmação do governador de São Paulo Geraldo Alckimin ao comando do partido – e a consequente candidatura presidencial – deu a garantia a Roberto de um palanque forte no estado.

O senador maranhense com parte da delegação maranhense em São Paulo

Uma das primeiras consequências foi a já anunciada saída do vice-governador Carlos Brandão, que queria o PSDB atrelado ao governo comunista de Flávio Dino. (Releia aqui)

Vencida esta etapa e com o palanque garantido, Rocha parte agora para outra etapa: viabilizar a aliança com o PSB.

Mas esta é uma outra história…

0

Consolidação tucana…

Presença do prefeito João Doria em São Luís, combinada com a confirmação de que o governador Geraldo Alckimin será o candidato do partido a presidência confirma que o senador Roberto Rocha terá o palanque tucano no Maranhão

 

Geraldo Alckminin e João Doria fortalecem o projeto tucano de Roberto Rocha

O movimento de lideranças do PSDB nacional dará o tom, nos próximos dias, do projeto de poder que os tucanos querem para o Maranhão. Primeiro, o prefeito de São Paulo, João Doria Jr. – provável candidato da legenda ao governo daquele estado – chega hoje a São Luís, em uma agenda que inclui encontro com líderes empresariais e encontros pessoais com a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e com o senador Roberto Rocha (PSDB).

Não há, na agenda, nenhuma definição de encontro com o governador Flávio Dino (PCdoB), de quem Doria já deixou claro nutrir certa antipatia. Talvez até por isso o vice-governador Carlos Brandão esteja absolutamente escanteado da visita do prefeito de São Paulo.

Os tucanos devem receber também em São Luís – se não em 2017 certamente no início de 2018 – o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, o candidato da legenda a presidente da República. Agora fortalecido com a garantia de que presidirá a legenda, Alckimin vem com a clara posição de que quer um palanque forte no Maranhão, distante do projeto do PCdoB maranhense.

Os movimentos do ano pré-eleitoral de 2017 são absolutamente diferentes dos de 2013, quando Brandão ainda tinha força no ninho e encaminhava o esdrúxulo projeto de aliança com o PCdoB, que resultou na ignonímia política de ver no mesmo palanque o senador Aécio Neves e o governador Flávio Dino.

E deu no que deu…

Da coluna Estado Maior, de O EstadoMaranhão

1

Roberto Rocha deve tomar posse no PSDB junto com o novo presidente nacional…

Diretório estadual está dissolvido desde o dia 11, quando encerrou o mandato da atual comissão provisória – que já havia sido dissolvida por intervenção do diretório nacional; novo diretório maranhense terá o senador como presidente

 

PROJETO NACIONAL. Roberto Rocha quer vincular sua posse à do novo presidente do PSDB, sobretudo se este for Geraldo Alckimin

O senador Roberto Rocha quer tomar posse como presidente regional do PSDB no Maranhão no mesmo dia em que assumir o novo novo comando nacional da legenda.

A estratégia é vincular a articulação estadual com o projeto de poder nacional do partido.

Principalmente se o presidente nacional for o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin.

O atual diretório estadual, comandado pelo vice-governador Carlos Brandão – que já havia sido destituído por intervenção nacional – teve o mandato expirado em 11 de novembro, quando encerrou o seu prazo de vencimento.

Roberto Rocha, mesmo assim, prefere esperar a eleição nacional – quando será eleito o novo presidente – para tomar posse no comando maranhense.

Até para representar o novo momento do PSDB no país…

0

Roberto Rocha com dois caminhos abertos…

Senador, que ainda está no PSB, se fortalece com a consolidação do governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, como candidato do PSDB a presidente; e ainda pode sair vitorioso no PSB, com o paulista Márcio França no comando

 

Rocha com Alckimin: PSDB garantido

A virtual candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckimin (PSDB) – anunciada no fim de semana que passou pela grande mídia – fortalece o projeto do senador Roberto Rocha (PSB) em duas frentes no Maranhão.

Alckimin é muito próximo de Rocha, e dará a ele as garantias do PSDB em 2018, além de construir um forte palanque presidencial como contraponto ao projeto de esquerda capitaneado pelo petista Lula.

Além disso, com a eventual saída de Alckimin do governo paulista, assume Márcio França, que disputa o comando do PSB com os socialistas de Pernambuco.

A vitória de França dará a Roberto Rocha também as garantias de ter o PSB em 2018.

É ilusão, portanto, achar que a questão PSB são favas contadas no Maranhão…

0

Fábio Braga é recebido pelo governador Geraldo Alckmin de São Paulo…

 

Governador Geraldo Alckmin lê documentos para o maranhense Fábio Braga

Na sua passagem por São Paulo, na quinta feira, 20, o deputado Fabio Braga (SD), foi gentilmente recebido pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e pelo chefe da Casa Civil, deputado federal licenciado Samuel Moreira, no Palácio dos Bandeirantes.

O parlamentar dividiu com Alckmin as preocupações sobre o aperto financeiro enfrentado pelos estados de um modo geral. O governador disse lamentava a situação dos que enfrentam dificuldades até para pagar em dia a folha salarial dos servidores e dos fornecedores, mas, celebrou a forma como outros estão enfrentando a crise.

De acordo com Braga, o governador paulista ficou satisfeito em saber que, no Maranhão, a gestão Flávio Dino vem conseguindo honrar seus compromissos dentro dos prazos; e ainda ajuda às cidades que enfrentam mais dificuldades, através da montagem de programas sociais.

– O governador mostrou-se particularmente interessado na região do Matopiba, pelo potencial de desenvolvimento que possui e pela contribuição que ainda pode dar ao país e ao Maranhão, já que é uma fronteira agrícola em fase de expansão, e revelou interesse em conhecê-la mais de perto, na primeira oportunidade – revelou o parlamentar.

Braga com Samuel Moreira e Geraldo Alckimin

Aproveitando a deixa do governador, Fábio Braga falou de outra fronteira de negócios que vem crescendo progressivamente no Maranhão, e citou a experiência das microrregiões do Itapecuru, do Leste Maranhense e do Baixo Parnaíba, onde o agronegócio já é uma realidade na produção de grãos, e onde existe um grande potencial para a exploração econômica de outras atividades, como avicultura, cerâmica vermelha, caprinocultura, turismo e artesanato, faltando, claro, que seja melhorada a infraestrutura logística da região.

Finalizando o encontro, Fábio Braga convidou o médico-governador para vir ao Maranhão proferir palestra na UniCeuma, destinada a alunos, professores e à classe médica, abordando as dificuldades que os profissionais da medicina enfrentam no Brasil cujo sistema de saúde está mais doente, e sobre as perspectivas da profissão nesse cenário com tantas incertezas.

– O convite que foi reforçado, também, pelo engenheiro Mauro Fecury, por telefone, tendo o governador ficado de marcar uma data na sua agenda – contou o  deputado.

1

“O PSDB do Maranhão, hoje, é uma coisa exótica”, diz Madeira a Alckimin…

Ex-prefeito de Imperatriz reuniu-se com o governador de São Paulo e voltou a cobrar um posicionamento do partido em relação ao Maranhão, “antes que se perca o timming de 2018”

 

Caminho próprio
Alckimin voltou a garantir projeto do PSDB, mas Madeira acha que tem que ser logo

O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, reuniu-se na última segunda-feira, 17, com o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin.

O dois trataram do futuro do partido, sobretudo no Maranhão.

– Ele voltou a dizer que o PSDB não ficará com o PCdoB. Mas não adianta dizer sem tomar posição. E se deixar para 2018, perde o timming da eleição – afirmou o ex-prefeito.

Madeira tem trabalhado com a cúpula nacional tucana para tentar dar um rumo próprio ao PSDB maranhense. Mas entende que a decisão precisa ser tomada logo.

– O PSDB do Maranhão, hoje, é uma coisa exótica – disse ele, referindo-se à aliança tucana com o PCdoB do governo Flávio Dino.

Apesar de garantir que sua posição nada tem a ver de pessoal em relação a Dino, Madeira afirma não fazer sentido uma aliança tucano-comunista neste momento da história do Brasil.

O prefeito deve se reunir nos próximos dias também com o senador Aécio Neves (MG)…

5

Flávio Dino tenta fazer média com Dilma e é desmentido por Alckimin…

Governador do Maranhão usou palavras feitas para falar de governabilidade após a reunião com a presidente, mas o colega de São Paulo disse que o tema sequer foi tratado na reunião

 

Dilma com temer e os governadores. Dino tentou aparecer bem e se deu mal...

Dilma com temer e os governadores. Dino tentou aparecer bem e se deu mal…

Inábil e ainda neófito no jogo político nacional, o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) foi desautorizado por por pelo menos um colega ao tentar gerar um clima de comoção pró-Dilma, após reunião com a presidente, ontem.

Ao ser questionado por repórteres, Dino saiu-se com esta:

– Houve uma defesa clara e inequívoca da estabilidade institucional, da ordem democrática do Estado de direito e contra qualquer tipo de interrupção das regras constitucionais vigentes, portanto, a manutenção do mandato legítimo da presidenta Dilma Rousseff, que foi eleita para cumprir até o fim.

Mas, segundo o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin (PSDB), o tema sequer foi tratado na reunião com Dilma.

Isso não foi dito pela presidente Dilma nem está em discussão. Em relação a isso, nós defendemos o quê? Investigação, investigação e investigação. Cumprir a Constituição. Isso não esteve na pauta – garantiu Alckimin.

E tudo indica ser Alckimin o dono da razão neste caso.

Basta ver que a declaração de Dino, dada após a reunião, é praticamente a mesma externada em seu perfil no Twitter, e replicada no site do PCdoB, ontem às 8h47 – mais de oito horas antes da reunião. (Leia aqui)

O que Flávio Dino fez, portanto, foi expressar um desejo pessoal à imprensa, tentando aparecer em sua primeira incursão na política nacional.

O que põe em xeque sua ainda incipiente credibilidade nacional…